Cerazette

ORGANON

Atualizado em 08/12/2014

Cerazette
Desogestrel

Apresentação e Formas Farmacêuticas de Cerazette

Comprimidos revestidosCaixa com 28 comprimidos de 75 mcg de desogestrel

Informações Gerais de Cerazette

Cerazette é uma pílula que contém o progestágeno isolado desogestrel. Como outras pílulas só com progestágeno isolado, Cerazette é mais adequado para uso durante a amamentação1 e para mulheres que não podem ou não querem usar estrógenos.
A maioria das pílulas só com progestágenos funciona primariamente através do impedimento da entrada das células2 de esperma3 no útero4 mas nem sempre impedem a ovulação5, que é a ação primária das pílulas combinadas. Já o principal efeito contraceptivo de Cerazette é a inibição da ovulação5 como concluído na monitorização por ultrassonorgafia dos ovários6, da ausência do pico-LH do ciclo médio e de um aumento da progesterona lútea. Outros efeitos incluem aumento da viscosidade7 do muco cervical. Num ensaio comparativo de eficácia, o índice de Pearl total é 1,6 para 30 mcg de levonorgestrel. O índice de Pearl de Cerazette é comparável àquele historicamente encontrado para os contraceptivos orais combinados em populações usando contraceptivos orais em geral.
O tratamento com Cerazette leva a uma redução dos níveis de estradiol a níveis correspondentes aos da fase folicular inicial. Não foram observados efeitos clinicamente relevantes no metabolismo8 de carboidratos, metabolismo8 lipídico e hemostasia9.

Indicações de Cerazette

Cerazette é utilizado para prevenir a gravidez10. É um anticoncepcional.

Contra-Indicações de Cerazette

Contraceptivos somente com progestagênios não devem ser usados na presença de qualquer das condições a seguir. Se qualquer dessas condições ocorrer pela primeira vez durante o uso de Cerazette, o produto deve ser descontinuado imediatamente:
Gravidez10 ou suspeita de gravidez10.
Distúrbio tromboembólico venoso ativo.
Presença ou história de doença hepática11 grave enquanto os valores de função hepática11 não tenham retornado ao normal.
Tumores progestagênio-dependentes.
Sangramento vaginal não-diagnosticado.
Hipersensibilidade a qualquer componente de Cerazette.

Reações Adversas/Efeitos Colaterais12 de Cerazette

Reações adversas graves: Ver Advertências e precauções para uso.
Outras reações adversas possíveis: As reações adversas relatadas com maior frequência nos estudos clínicos com Cerazette foram irregularidades de sangramento, acne13, alterações de humor, dor nas mamas14, náusea15 e aumento de peso.
As reações adversas mencionadas a seguir foram consideradas pelos investigadores como tendo uma relação com o tratamento estabelecido, provável ou possível, mas não foi demonstrado se elas estão realmente relacionadas a Cerazette.
Comuns (> 1/100):
Corpo com um todo: Cefaléia16, aumento de peso.
Endócrina: Dor nas mamas14.
Gastrointestinal: Náusea15.
Ginecológicas: Sangramento irregular, amenorréia17.
Pele18: Acne13.
Psiquiátricas: Alterações de humor, diminuição da libido19.
Menos comuns (< 1/100):
Ginecológicas: Vaginite20, dismenorréia21, cistos ovarianos.
Gastrointestinal: Vômitos22.
Pele18: Alopecia23.
Psiquiátrica: Fadiga24.
Olhos25: Dificuldades em utilizar lentes de contato.
Raras (< 1/1.000):
Pele18: Exantema26 (rash27), urticária28, eritema nodoso29.

Posologia e Modode Usar de Cerazette

Os comprimidos devem ser tomados diariamente com uma quantidade adequada de líquido, aproximadamente no mesmo horário, na ordem indicada pelas setas impressas na cartela. Deve-se tomar um comprimido ao dia durante 28 dias consecutivos.
Cada cartela subsequente deve ser iniciada imediatamente após o término da anterior.
Como iniciar o Cerazette:
Sem ter utilizado nenhum anticoncepcional hormonal (no último mês): Tomar o comprimido no primeiro dia do ciclo menstrual natural (isto é, no primeiro dia de menstruação30 ou primeiro dia de sangramento). Também é permitido iniciar entre o 2o e o 5o dia, mas durante o primeiro ciclo recomenda-se utilizar um método contraceptivo de barreira durante os primeiros 7 dias de tratamento.
Troca de um contraceptivo hormonal oral combinado (COC) por Cerazette: Iniciar Cerazette no dia seguinte ao último comprimido ativo do COC utilizado anteriormente.
Troca de um medicamento à base de progestagênio isolado (minipílula, injeção31, implante32) por Cerazette: A troca da minipílula por Cerazette pode ser feita em qualquer dia. No caso de implante32, a troca deve ser feita no dia da retirada do implante32 e, no caso de medicamento injetável, no dia em que seria administrada a próxima injeção31.
Em todos esses casos, a mulher deve ser aconselhada a utilizar um método de barreira para evitar a gravidez10 pelo menos durante os primeiros 7 dias de tratamento com Cerazette.
Após aborto no primeiro trimestre de gestação: Pode-se iniciar imediatamente.
Após o parto ou pós-aborto no segundo trimestre de gestação: Iniciar Cerazette entre os dias 21 e 28 após o parto ou aborto. Quando iniciar mais tarde, recomenda-se utilizar também um método de barreira para evitar a gravidez10 durante os primeiros 7 dias de tratamento. No entanto, se a mulher já tiver tido alguma relação sexual antes de iniciar o tratamento, deve-se afastar a possibilidade de gravidez10 antes de iniciar o Cerazette, ou então, deve-se esperar que ocorra a primeira menstruação30 para se iniciar o tratamento anticoncepcional.
Como proceder quando esquecer de tomar o comprimido: A proteção contraceptiva pode ser reduzida se tiverem se passado mais de 36 horas entre dois comprimidos. Se a mulher estiver menos de 12 horas atrasada para tomar qualquer comprimido, o comprimido esquecido deve ser tomado tão logo quanto lembrado e o próximo comprimido deve ser tomado no horário habitual. Caso a mulher esteja atrasada mais de 12 horas, também deverá seguir a orientação anterior, mas deve utilizar um método contraceptivo adicional durante os próximos 7 dias. Caso sejam esquecidos comprimidos na primeira semana de uso de Cerazette e a mulher tiver tido relações sexuais na semana anterior ao esquecimento, deve ser considerada a possibilidade de gravidez10.
Recomendações em caso de vômitos22: Caso ocorram vômitos22 3-4 horas após a administração dos comprimidos, a absorção pode não ser completa. Neste caso, seguir as recomendações relativas a comprimidos esquecidos conforme discutidas anteriormente. Se a mulher não quiser mudar o seu esquema de tratamento normal, ela deve ser orientada a utilizar comprimidos de uma cartela adicional.

Ver informações do laboratório

Cerazette - Laboratório

ORGANON
Rua João Alfredo, 353
São Paulo/SP - CEP: 04747-900
Tel: 55 (011) 522-9011
Fax: 55 (011) 246-0305
Email: helpline@organon.com.br
Site: http://www.organon.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "ORGANON"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Esperma: Esperma ou sêmen. Líquido denso, gelatinoso, branco acinzentado e opaco, que contém espermatozoides e que serve para conduzi-los até o óvulo. O esperma é o líquido da ejaculação. Ele é composto de plasma seminal e espermatozoides. Este plasma contém nutrientes que alimentam e protegem os espermatozoides.
4 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
5 Ovulação: Ovocitação, oocitação ou ovulação nos seres humanos, bem como na maioria dos mamíferos, é o processo que libera o ovócito II em metáfase II do ovário. (Em outras espécies em vez desta célula é liberado o óvulo.) Nos dias anteriores à ovocitação, o folículo secundário cresce rapidamente, sob a influência do FSH e do LH. Ao mesmo tempo que há o desenvolvimento final do folículo, há um aumento abrupto de LH, fazendo com que o ovócito I no seu interior complete a meiose I, e o folículo passe ao estágio de pré-ovocitação. A meiose II também é iniciada, mas é interrompida em metáfase II aproximadamente 3 horas antes da ovocitação, caracterizando a formação do ovócito II. A elevada concentração de LH provoca a digestão das fibras colágenas em torno do folículo, e os níveis mais altos de prostaglandinas causam contrações na parede ovariana, que provocam a extrusão do ovócito II.
6 Ovários: São órgãos pares com aproximadamente 3cm de comprimento, 2cm de largura e 1,5cm de espessura cada um. Eles estão presos ao útero e à cavidade pelvina por meio de ligamentos. Na puberdade, os ovários começam a secretar os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona. As células dos folículos maduros secretam estrógeno, enquanto o corpo lúteo produz grandes quantidades de progesterona e pouco estrógeno.
7 Viscosidade: 1. Atributo ou condição do que é viscoso; viscidez. 2. Resistência que um fluido oferece ao escoamento e que se deve ao movimento relativo entre suas partes; atrito interno de um fluido.
8 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
9 Hemostasia: Ação ou efeito de estancar uma hemorragia; mesmo que hemóstase.
10 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
11 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
12 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
13 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
14 Mamas: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
15 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
16 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
17 Amenorréia: É a ausência de menstruação pelo período equivalente a 3 ciclos menstruais ou 6 meses (o que ocorrer primeiro). Para períodos inferiores, utiliza-se o termo atraso menstrual.
18 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
19 Libido: Desejo. Procura instintiva do prazer sexual.
20 Vaginite: Inflamação da mucosa que recobre a vagina. Em geral é devido a uma infecção bacteriana ou micótica. Manifesta-se por ardor, dor espontânea ou durante o coito (dispareunia) e secreção mucosa ou purulenta pela mesma.
21 Dismenorréia: Dor associada à menstruação. Em uma porcentagem importante de mulheres é um sintoma normal. Em alguns casos está associada a doenças ginecológicas (endometriose, etc.).
22 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
23 Alopécia: Redução parcial ou total de pêlos ou cabelos em uma determinada área de pele. Ela apresenta várias causas, podendo ter evolução progressiva, resolução espontânea ou ser controlada com tratamento médico. Quando afeta todos os pêlos do corpo, é chamada de alopécia universal.
24 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
25 Olhos:
26 Exantema: Alteração difusa da coloração cutânea, caracterizada por eritema, com elevação das camadas mais superficiais da pele (pápulas), vesículas, etc. Pode ser produzido por uma infecção geralmente viral (rubéola, varicela, sarampo), por alergias a medicamentos, etc.
27 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
28 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
29 Eritema nodoso: Erupção eritematosa comumente associada a reações a medicamentos ou infecções e caracterizada por nódulos inflamatórios que são geralmente dolorosos, múltiplos e bilaterais. Esses nódulos são localizados predominantemente nas pernas, podendo também estar nas coxas e antebraços. Eles sofrem alterações de coloração características terminando em áreas tipo equimose temporárias. Regride em 3 a 6 semanas, em média, sem cicatriz ou atrofia.
30 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
31 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
32 Implante: 1. Em cirurgia e odontologia é o material retirado do próprio indivíduo, de outrem ou artificialmente elaborado que é inserido ou enxertado em uma estrutura orgânica, de modo a fazer parte integrante dela. 2. Na medicina, é qualquer material natural ou artificial inserido ou enxertado no organismo. 3. Em patologia, é uma célula ou fragmento de tecido, especialmente de tumores, que migra para outro local do organismo, com subsequente crescimento.

Tem alguma dúvida sobre Cerazette?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.