Preço de Pasalix em Houston/SP: R$ 19,01

Pasalix

MARJAN

Atualizado em 09/12/2014

Pasalix
Passiflora incarnata L. + Crataegus oxyacantha L. + Salix alba L.
COMPRIMIDOS REVESTIDOS
MEDICAMENTO FITOTERÁPICO
Nomenclatura botânica: Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.

Forma Farmacêutica e Apresentação de Pasalix

Comprimidos revestidos: caixa com 20 comprimidos.USO ADULTO / VIA ORAL

Composição de Pasalix

Comprimidos revestidos - cada comprimido revestido contém:
Extrato seco de Passiflora incarnata L.   .................... 100mg
(contendo 0,2% de flavonóides expressos como vitexina)
Extrato seco de Crataegus oxyacantha L.  .................... 30mg
(contendo 0,5% de flavonóides expressos como hiperosídeo)
Extrato seco de Salix alba L.  .................... 100mg
(contendo 1,5% de salicilinas totais)
Excipientes: lactose1, celulose microcristalina, amido glicolato de sódio, talco, estearato de magnésio, corante l.a. amarelo, dióxido de titânio, dióxido de silício, copolímero ácido metacrílico, polietilenoglicol, polissorbato, simeticone e trietilcitrato.

Informações ao Paciente de Pasalix

Ação esperada do medicamentoPasalix tem a função de combater a ansiedade e a insônia.
Cuidados de armazenamento
O medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da luz e umidade.
Prazo de validade
36 meses após data de fabricação impressa no cartucho.
Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.
Conduta na gravidez2 e lactação3
Não deve ser usado durante a gravidez2 e lactação3 pois não existem estudos disponíveis que assegurem o uso nesta situação.
Não existem dados disponíveis com a associação dos 3 princípios ativos. Porém, um componente de Pasalix, Salix alba, possui identidade química com o ácido acetilsalicílico que é contra-indicado na gravidez2 e amamentação4. Redução do tônus e motilidade uterinas in vivo e in vitro têm sido documentados com extrato de Crataegus oxyacantha, não devendo ser utilizado na gravidez2 e lactação3. Os alcalóides contidos na Passiflora estimulam a atividade uterina em estudos animais. Em vista disso, seu uso em excesso durante a gravidez2 e a lactação3 deverá ser evitado.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez2 na vigência do tratamento ou após seu término. Informar ao médico se está amamentando.
Cuidados de administração
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações adversas
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias
Deve-se evitar o uso de bebidas alcóolicas durante o tratamento com Pasalix. Poderá haver interação medicamentosa com outras drogas cardiovasculares devido à ação da Crataegus oxyacantha, que é incompatível com o uso de digitálicos.
Devido à presença do Salix alba, deve-se evitar a prescrição para pacientes5 em tratamento com derivados de ácido acetilsalicílico ou anticoagulantes6.
Doses excessivas de Passiflora incarnata podem potencializar os efeitos dos inibidores da MAO7.
O uso de outros medicamentos com ação sedativa deve ser submetido à orientação médica.
Contraindicações e Precauções
Hipersensibilidade ao látex (reação cruzada com Passiflora incarnata).
Não aconselhamos o uso deste medicamento em pacientes com alergia8 ao ácido acetilsalicílico apesar de não haver referência na literatura consultada quanto à possibilidade de hipersensibilidade ao Salix alba nestes pacientes.
Devido à presença do Salix alba, deve-se evitar a prescrição para pacientes5 com úlceras9 gastrointestinais, déficits de coagulação10, hemorragias11 ativas e pacientes em tratamento com derivados de ácido acetilsalicílico ou anticoagulantes6.
A habilidade para operar máquinas ou dirigir veículos pode estar prejudicada.
Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE12.

Informações Técnicas de Pasalix

Pasalix é constituído por extratos de três plantas medicinais que eram tradicionalmente usadas de forma isolada:
Passiflora incarnata
Parte utilizada da planta: partes aéreas.
Princípios ativos: conhecida popularmente por maracujá silvestre, possui como substância ativa principal a passiflorina ou armano. Desta substância se originam outros princípios ativos: armina e o armolo.
Ações no SNC13: atua a nível da medula espinhal14, provavelmente por interação com receptores das endorfinas naturais, diminuindo os estímulos externos que chegam ao SNC13. Atua eficazmente na insônia e na hiperexcitabilidade nervosa induzindo a um sono próximo do fisiológico15. O despertar após o uso da passiflora é rápido e completo. Não causa a depressão psíquica e a lentidão dos reflexos, comuns aos hipnóticos e tranquilizantes (maiores ou menores).
Ações no Sistema Nervoso16 Parassimpático: tem uma ação anticolinérgica, bloqueando os efeitos da pilocarpina sobre a musculatura lisa intestinal. Esta ação atropínica pode aumentar a capacidade vesical17 e retardar o reflexo de micção18. Além disso, este bloqueio muscarínico pode ser útil na proteção da broncoconstrição de origem colinérgica19.
Crataegus oxyacantha
Parte utilizada da planta: partes aéreas.
Conhecido também como Espinheiro alvar, atua em diversos sistemas do organismo humano.
Ações no Sistema nervoso16 simpático20:  tem ação simpatolítica que dependendo da dose administrada pode produzir um efeito comparável a uma simpatectomia. Tem ação vasodilatadora direta, pois este efeito se manifesta mesmo quando o vago está bloqueado. A ação simpatolítica pode influenciar a motilidade intestinal produzindo um aumento do número de evacuações, favorecendo algumas vezes o aparecimento de fezes líquidas.
Efeitos Cardiovasculares: tem ação cronotrópica e dromotrópica negativa nas fibras musculares21 cardíacas, apresentando sinergismo potenciativo com os digitálicos. Tem portanto uma ação bradicardizante e coronário dilatadora, podendo melhorar o rendimento cardíaco.
Efeito no Fluxo Plasmático Renal22: produz uma diminuição do fluxo plasmático renal22, o que pode acarretar uma baixa taxa de filtração glomerular, reduzindo o volume urinário final, favorecendo a retenção líquida poucas horas após sua administração.
Efeitos no SNC13: tem ação sedativa  sobre o SNC13 o que auxilia o controle da hipertensão23 associada a componentes emocionais importantes.
Salix alba
Parte utilizada da planta: cascas.

O Salgueiro alvar ou Salgueiro branco tem como princípios ativos a salicina e a saligenina que possuem identidade química incontestável com o ácido salicílico.
Ações periféricas: tem ação analgésica, antipirética e antiinflamatória provavelmente por bloqueio da produção de prostaglandinas24.
Ações no SNC13: permite um controle da hiperexcitabilidade nervosa.
Ações antiespasmódicas: é útil no tratamento das cólicas25 principalmente daquelas que se originam por uma liberação de prostaglandinas24, como ocorre nas dismenorréias.

Indicações de Pasalix

AnsiedadeInsônia
Distúrbios neurovegetativos
Enurese26 de origem não orgânica
Irritabilidade

Contraindicações de Pasalix

Hipersensibilidade ao látex (reação cruzada com Passiflora incarnata), gravidez2 e lactação3.
Não aconselhamos o uso deste medicamento em pacientes com alergia8 ao ácido acetilsalicílico apesar de não haver referência na literatura consultada quanto à possibilidade de hipersensibilidade ao Salix alba nestes pacientes.

Precauções e Advertências de Pasalix

Não existem dados disponíveis com a associação dos 3 princípios ativos nas grávidas e lactantes27. Porém, um componente de Pasalix, Salix alba, possui identidade química com o ácido acetilsalicílico que é contra-indicado na gravidez2 e amamentação4. Redução do tônus e motilidade uterinas in vivo e in vitro têm sido documentados com extrato de Crataegus oxyacantha, não devendo ser utilizado na gravidez2 e lactação3. Os alcalóides contidos na Passiflora estimulam a atividade uterina em estudos animais. Em vista disso, seu uso em excesso durante a gravidez2 e a lactação3 deverá ser evitado.Devido à presença do Salix alba, deve-se evitar a prescrição para pacientes5 com úlceras9 gastrointestinais, déficits de coagulação10, hemorragias11 ativas ou pacientes em tratamento com derivados do ácido acetilsalicílico ou  anticoagulantes6.
A habilidade para dirigir veículos ou operar máquinas pode estar prejudicada.

Interação Medicamentosa de Pasalix

Deve-se evitar o uso de bebidas alcóolicas e sedativos. Poderá haver interação medicamentosa com outras drogas cardiovasculares devido à ação do Crataegus oxyacantha, que é incompatível com o uso de digitálicos.
Devido à presença de Salix alba, deve-se evitar a prescrição em pacientes em tratamento com derivados do ácido acetilsalicílico ou anticoagulantes6.
Doses excessivas de Passiflora incarnata podem potencializar os efeitos dos inibidores da MAO7.

Reações Adversas de Pasalix

Epigastralgia28 pode ocorrer devido à presença do Salix alba.

Posologia de Pasalix

Adultos: 1 a 2 comprimidos revestidos, 1 ou 2 vezes ao dia.

Superdosagem de Pasalix

Os sintomas29 de toxicidade30 aguda observados em animais que receberam Crataegus oxyacantha foram bradicardia31 e depressão respiratória, podendo levar à parada cardíaca com paralisia32 respiratória.Com relação à Passiflora incarnata excessivas doses podem levar à sedação33 e potencializar os efeitos de inibidores da MAO7.
Os sinais34 de toxicidade30 associados com Salix alba podem ser irritação gástrica e renal22, sangramento nas fezes, zumbido, náuseas35 e vômitos36.

Pacientes Idosos de Pasalix

Pasalix pode ser usado por pacientes acima de 65 anos de idade, desde que observadas as precauções e contra-indicações comuns ao produto.
"MEDICAMENTO EM ESTUDO PARA AVALIAÇÃO CIENTÍFICA DAS INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS".
M.S. 1.0155.0098•  Farm. Resp: Regina H. V.  Souza / CRF-SP nº 6394
Marjan Indústria e Comércio Ltda
Rua Gibraltar,165 •  Santo Amaro - São Paulo / SP •  CEP: 04755-070  
TEL: (11) 5642-9888 •  CNPJ nº 60.726.692/0001-81
Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas29, procure orientação médica.

Pasalix - Laboratório

MARJAN
Rua Gibraltar, 165
São Paulo/SP - CEP: 04755-070
Tel: (11) 5642-9888

Ver outros medicamentos do laboratório "MARJAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
4 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
5 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
6 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
7 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
8 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
9 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
10 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
11 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
12 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
13 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
14 Medula Espinhal:
15 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
16 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
17 Vesical: Relativo à ou próprio da bexiga.
18 Micção: Emissão natural de urina por esvaziamento da bexiga.
19 Colinérgica: 1. Relativo a ou semelhante à acetilcolina, especialmente quanto à ação fisiológica. 2. Diz-se das sinapses ou das fibras nervosas que liberam ou são ativadas pela acetilcolina.
20 Simpático: 1. Relativo à simpatia. 2. Que agrada aos sentidos; aprazível, atraente. 3. Em fisiologia, diz-se da parte do sistema nervoso vegetativo que põe o corpo em estado de alerta e o prepara para a ação.
21 Fibras Musculares: Células grandes, multinucleadas e individuais (cilídricas ou prismáticas) que formam a unidade básica do tecido muscular esquelético. Constituídas por uma substância mole contrátil, revestida por uma bainha tubular. Derivam da união de MIOBLASTOS ESQUELÉTICOS com o sincício, seguida de diferenciação.
22 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
23 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
24 Prostaglandinas: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
25 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
26 Enurese: Definida como a perda involuntária de urina. Ocorre quando a pressão dentro da bexiga excede aquela que se verifica dentro da uretra, ou seja, há um aumento considerável da pressão para urinar dentro da bexiga, isso ocorre durante a fase de enchimento do ciclo de micção. Pode também ser designada de “incontinência urinária“. E ocorre com certa frequência à noite, principalmente entre os idosos.
27 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
28 Epigastralgia: Dor na região epigástrica, ou seja, na parte mediana superior da parede abdominal, que corresponde em profundidade, aproximadamente, ao estômago e ao lobo esquerdo do fígado.
29 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
30 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
31 Bradicardia: Diminuição da freqüência cardíaca a menos de 60 batimentos por minuto. Pode estar associada a distúrbios da condução cardíaca, ao efeito de alguns medicamentos ou a causas fisiológicas (bradicardia do desportista).
32 Paralisia: Perda total da força muscular que produz incapacidade para realizar movimentos nos setores afetados. Pode ser produzida por doença neurológica, muscular, tóxica, metabólica ou ser uma combinação das mesmas.
33 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
34 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
35 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
36 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre Pasalix?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.