ROVAMICINA 500 mg

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 09/12/2014

Composição da Rovamicina

cada comprimido revestido contém: espiramicina1,5 M.U.I., excipientes q.s.p. 1 comprimido. Excipientes: lactose1, sílica hidratada, estearato de magnésio, amido de trigo, metilhidroxipropilcelulose, polioxietilenoglicol 20000, água, álcool.

Posologia e Administração da Rovamicina

a posologia indicada é de: 4 a 6 comprimidos ao dia, divididos em 2 ou 3 tomadas ao dia. Profilaxia da meningite2 meningocócica: 3,0 M.U.I./12 horas. Somente o seu médico poderá indicar a posologia mais conveniente para o seu caso. Os comprimidos devem ser ingeridos sem mastigar, com um copo de líquido. Em todos os casos deve-se obedecer rigorosamente a orientação do seu médico. - Superdosagem: este medicamento pertence ao grupo de antibióticos macrolídeos, para os quais foram relatados os seguintes sinais3 e sintomas4 de superdosagem: náuseas5, vômitos6, diarréia7 e dor epigástrica relacionada com a dose. Para esse grupo de medicamentos, o tratamento da superdosagem consiste na proteção das vias aéreas, manutenção da ventilação8 e perfusão do paciente. Em caso de ingestão acidental de quantidades excessivas, o emprego de carvão ativado tem sido mais eficaz do que a indução da êmese9 ou lavagem gástrica10. Entretanto, até o momento, não relatou-se nenhum caso com a espiramicina.

Precauções da Rovamicina

a fim de evitar eventuais interações com outros medicamentos, é necessário informar ao seu médico sobre qualquer outro medicamento que esteja sendo administrado. A amamentação11 deve ser interrompida durante a administração de Rovamicina. A ausência de eliminação renal12 da molécula ativa faz com que em caso de insuficiência renal13, não haja necessidade de modificação da posologia. - Interações medicamentosas: não foram relatadas até o momento, interações medicamentosas, particularmente com teofilina e alcalóides vasoconstritores do ergô (ergotamina, diidroergotamina).

Reações Adversas da Rovamicina

como todo produto ativo, este medicamento poderá ter efeitos mais ou menos desagradáveis, podendo, por vezes, obrigar a interrupção do medicamento em determinadas pessoas: náuseas5, vômitos6, diarréias; manifestações alérgicas cutâneas14.

Contra-Indicações da Rovamicina

alergia15 comprovada aos macrolídeos.

Indicações da Rovamicina

infecções16 por microorganismos sensíveis à espiramicina, como os que causam: manifestações otorrinolaringológicas, broncopulmonares, cutâneas14, genitais (em particular prostáticas), ósseas e estomatológicas. Em determinados casos, na profilaxia de meningite2 meningocócica. Na quimioprofilaxia de recaída de reumatismo17 articular agudo18 em pacientes alérgicos à penicilina. Na toxoplasmose19, em mulheres grávidas.

Apresentação da Rovamicina

caixas com 16 comprimidos a 1,5 M.U.I. (equivalente a 500 mg).


ROVAMICINA 500 mg - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Meningite: Inflamação das meninges, aguda ou crônica, quase sempre de origem infecciosa, com ou sem reação purulenta do líquido cefalorraquidiano. As meninges são três membranas superpostas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.
3 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
6 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
7 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
8 Ventilação: 1. Ação ou efeito de ventilar, passagem contínua de ar fresco e renovado, num espaço ou recinto. 2. Agitação ou movimentação do ar, natural ou provocada para estabelecer sua circulação dentro de um ambiente. 3. Em fisiologia, é o movimento de ar nos pulmões. Perfusão Em medicina, é a introdução de substância líquida nos tecidos por meio de injeção em vasos sanguíneos.
9 Êmese: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Sinônimo de vômito. Pode ser classificada como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
10 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
11 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
12 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
15 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
16 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
17 Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
18 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
19 Toxoplasmose: Infecção produzida por um parasita unicelular denominado Toxoplasma gondii. Este parasita cumpre um primeiro ciclo no interior do tubo digestivo de certos animais domésticos como o gato. A infecção é produzida ao ingerir alimentos contaminados e pode ocasionar graves transtornos durante a gestação e em pessoas imunossuprimidas.

Tem alguma dúvida sobre ROVAMICINA 500 mg?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.