TAVANIC Solução Injetável

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Tavanic Solução Injetável

levofloxacina.

Posologia e Administração de Tavanic Solução Injetável

Tavanic solução injetável só deve ser administrado por infusão intravenosa uma ou duas vezes ao dia; não deve ser administrado por via intramuscular, intraperitoneal ou subcutânea1. Atenção: deve-se evitar a infusão intravenosa rápida ou em bolus2. A infusão de Tavanic deve ser lenta, por um período de no mínimo 60 minutos para 500 mg. As tabelas a seguir trazem orientações sobre as doses e a duração do tratamento, de acordo com o tipo de infecção3 e de acordo com a função renal4. Pacientes com função renal4 normal (clearance de creatinina5 (CLcr) > 50 ml/min): infecção3: exacerbação de bronquite crônica6: 250 a 500 mg, cada 24 horas, durante 5 - 7 dias. Pneumonia7: 500 mg, cada 12 ou 24 horas, durante 7 - 14 dias. Sinusite8: 500 mg, cada 24 horas durante 10 - 14 dias. Infecção3 da pele e tecido subcutâneo9: 250 a 500 mg, cada 12 ou 24 horas, durante 7 - 10 dias. Infecções10 do trato urinário11 e pielonefrite12 aguda: 250 mg, cada 24 horas, durante 10 dias. Osteomielite13: 500 mg, cada 24 horas, durante 6-12 semanas. Pacientes com insuficiência renal14 (clearance de creatinina5 (CLcr) ú 50 ml/min): infecção3 respiratória aguda/infecção3 da pele e tecido subcutâneo9/osteomielite13: CLCR de 20 a 49 ml/min: dose inicial de 500 mg, doses subseqüentes de 250 mg cada 24 horas. CLCR de 10 a 19 ml/min: dose inicial de 500 mg, doses subseqüentes de 250 mg cada 48 horas. Hemodiálise15: dose inicial de 500 mg, doses subseqüentes de 250 mg,cada 48 horas. CAPD: dose inicial de 500 mg, doses subseqüentes de 250 mg, cada 48 horas. Infecção3 do trato urinário11/pielonefrite12 aguda: CLCR € 20 ml/min: não é necessário ajuste de dose. CLCR de 10 a 19 ml/min: dose inicial de 250 mg, doses subseqüentes de 250 mg, cada 48 horas. As concentrações plasmáticas da levofloxacina após a administração intravenosa são semelhantes e comparáveis, em extensão (AUC), às obtidas após a administração oral, quando se utilizam doses equivalentes (mg/mg). Portanto, a via oral e a via intravenosa podem ser consideradas intercambiáveis. Pode-se modificar o tratamento, portanto, de intravenoso inicial para tratamento por via oral após alguns dias, de acordo com as condições do paciente (terapia seqüencial). Dada a bioequivalência entre a dose oral e a parenteral, a mesma dose pode ser utilizada. Soluções intravenosas compatíveis com Tavanic injetável: Tavanic solução para infusão é compatível com as seguintes soluções intravenosas: cloreto de sódio 0,9%, para injeção16, USP; dextrose17 5%, para injeção16, USP; dextrose17 2,5% em solução de Ringer; soluções combinadas para nutrição parenteral18 (aminoácidos, carboidratos, eletrólitos19). Não deve-se utilizar soluções contendo heparina ou soluções alcalinas na preparação da solução de levofloxacina.

Precauções de Tavanic Solução Injetável

como todas as quinolonas, a levofloxacina deve ser usada com cautela em pacientes com distúrbios do SNC20 suspeitos ou confirmados, os quais possam predispor a convulsões ou diminuir o limiar de convulsão21. Em pacientes com insuficiência renal14 é necessário o ajuste das doses. Se ocorrer fototoxicidade, o tratamento deve ser interrompido. Tavanic pode provocar efeitos neurológicos adversos como vertigem22, tontura23 e distúrbios visuais. Portanto, o paciente deve ser aconselhado a não dirigir automóvel, operar máquinas ou dedicar-se a outras atividades que exijam coordenação e alerta mental, até que se saiba qual a reação individual do paciente frente à droga. Em casos de infecções10 nosocomiais causadas por Pseudomonas aeruginosa, pode ser necessária a terapia combinada24. Nos casos extremamente graves de pneumonia7 pneumocócica, o uso de Tavanic pode não ser a terapia de primeira escolha. Na suspeita de colite25 pseudomembranosa, a administração de Tavanic deve ser interrompida imediatamente e medidas específicas e de suporte devem ser adotadas sem demora. Para Tavanic infusão deve ser observado o tempo de infusão recomendado, de pelo menos 60 minutos para a solução de 500 mg. Se ocorrer uma queda evidente na pressão sangüínea26 durante a infusão com levofloxacina a infusão deve ser interrompida imediatamente. - Interações medicamentosas: pode ocorrer uma redução pronunciada no limiar da convulsão21 na administração concomitante de quinolonas e teofilina, drogas antiinflamatórias não esteroidais ou outros agentes que diminuem o limiar da convulsão21. Portanto, os níveis de teofilina devem ser cuidadosamente monitorados e os necessários ajustes em suas doses devem ser realizados, se necessário, quando a levofloxacina for co-administrada.

Reações Adversas de Tavanic Solução Injetável

as reações adversas mais comumente observadas foram: diarréia27, náusea28, vaginite29 e aumento das enzimas hepáticas30.

Contra-Indicações de Tavanic Solução Injetável

hipersensibilidade à levofloxacina, a outros agentes antimicrobianos derivados das quinolonas, ou a quaisquer outros componentes da fórmula do produto. Tavanic está contra-indicado em pacientes com história de problemas no tendão31 relacionadas à administração de quinolonas. Gravidez32 e lactação33: Tavanic não deve ser utilizado durante a gravidez32 confirmada ou suposta ou durante a lactação33. Uso em crianças: Tavanic não deve ser usado em crianças e adolescentes em fase de crescimento.

Indicações de Tavanic Solução Injetável

tratamento de infecções10 bacterianas causadas por agentes sensíveis à levofloxacina, tais como: infecções10 do trato respiratório superior e inferior, incluindo sinusite8, exacerbações agudas de bronquite crônica6 e pneumonia7, infecções10 da pele e tecido subcutâneo9, tais como impetigo34, abcessos, furunculose, celulite35 e erisipela36, infecções10 do trato urinário11, incluindo pielonefrite12, e em osteomielite13.

Apresentação de Tavanic Solução Injetável

frasco de vidro contendo 100 ml de solução diluída (equivalente a 500 mg de levofloxacina).


TAVANIC Solução Injetável - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
2 Bolus: Uma quantidade extra de insulina usada para reduzir um aumento inesperado da glicemia, freqüentemente relacionada a uma refeição rápida.
3 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
5 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
6 Bronquite crônica: Inflamação persistente da mucosa dos brônquios, em geral produzida por tabagismo, e caracterizada por um grande aumento na produção de muco bronquial que produz tosse e expectoração durante pelo menos três meses consecutivos durante dois anos.
7 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
8 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
9 Pele e Tecido Subcutâneo: Revestimento externo do corpo composto por PELE, seus acessórios (CABELO, UNHAS, GLÂNDULAS SEBÁCEAS e GLÂNDULAS SUDORÍPARAS) e seus ductos.
10 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Trato Urinário:
12 Pielonefrite: Infecção dos rins produzida em geral por bactérias. A forma de aquisição mais comum é por ascensão de bactérias através dos ureteres, como complicação de uma infecção prévia de bexiga. Seus sintomas são febre, dor lombar, calafrios, eliminação de urina turva ou com traços de sangue, etc. Deve ser tratada cuidadosamente com antibióticos pelo risco de lesão permanente dos rins, com perda de função renal.
13 Osteomielite: Infecção crônica do osso. Pode afetar qualquer osso da anatomia e produzir-se por uma porta de entrada local (fratura exposta, infecção de partes moles) ou por bactérias que circulam através do sangue (brucelose, tuberculose, etc.).
14 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
15 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
16 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
17 Dextrose: Também chamada de glicose. Açúcar encontrado no sangue que serve como principal fonte de energia do organismo.
18 Nutrição parenteral: Administração de alimentos utilizando um acesso venoso. Utilizada em situações nas quais o trato digestivo encontra-se seriamente danificado (pancreatite grave, sepse grave, etc.). Os alimentos são administrados em sua forma mais simples, como se fossem digeridos, para que possam ser absorvidos pelas células.
19 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
20 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
21 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
22 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
23 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
24 Terapia combinada: Uso de medicações diferentes ao mesmo tempo (agentes hipoglicemiantes orais ou um agente hipoglicemiante oral e insulina, por exemplo) para administrar os níveis de glicose sangüínea em pessoas com diabetes tipo 2.
25 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
26 Pressão sangüínea: Força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É expressa como uma razão (Exemplo: 120/80, lê-se 120 por 80). O primeiro número é a pressão sistólica ou pressão máxima. E o segundo número é a presão diastólica ou mínima.
27 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
28 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
29 Vaginite: Inflamação da mucosa que recobre a vagina. Em geral é devido a uma infecção bacteriana ou micótica. Manifesta-se por ardor, dor espontânea ou durante o coito (dispareunia) e secreção mucosa ou purulenta pela mesma.
30 Enzimas hepáticas: São duas categorias principais de enzimas hepáticas. A primeira inclui as enzimas transaminasas alaninoaminotransferase (ALT ou TGP) e a aspartato aminotransferase (AST ou TOG). Estas são enzimas indicadoras do dano às células hepáticas. A segunda categoria inclui certas enzimas hepáticas como a fosfatase alcalina (FA) e a gamaglutamiltranspeptidase (GGT) as quais indicam obstrução do sistema biliar, quer seja no fígado ou nos canais maiores da bile que se encontram fora deste órgão.
31 Tendão: Tecido fibroso pelo qual um músculo se prende a um osso.
32 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
33 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
34 Impetigo: Infecção da pele e mucosas, produzida por uma bactéria chamada Estreptococo, e caracterizada pela presença de lesões avermelhadas, com formação posterior de bolhas que contém pus e que, ao romper-se, deixam uma crosta cor de mel. Pode ser transmitida por contato entre as pessoas, como em creches.
35 Celulite: Inflamação aguda das estruturas cutâneas, incluindo o tecido adiposo subjacente, geralmente produzida por um agente infeccioso e manifestada por dor, rubor, aumento da temperatura local, febre e mal estar geral.
36 Erisipela: Infecção cutânea que afeta a derme e o tecido celular subcutâneo, produzida por uma bactéria denominada estreptococo e que se manifesta por febre, aumento da temperatura local, dor e espessamento da pele afetada.

Tem alguma dúvida sobre TAVANIC Solução Injetável?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.