TAMARINE

FARMASA

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Tamarine

cada 5 g contém: pó de folha de sena 400 mg;cássia fistula1 19,50 mg; tamarindus indica 19,50 mg; coriandrum sativum 9,00 mg; alcaçuz 4,00 mg. Excipiente q.s.p. 5 g. Cada cápsula contém: pó de folha de sena 240,00 mg; cássia fístula1 11,70 mg; tamarindus indica 11,70 mg; pó de coriandrum sativum 5,40 mg. Excipiente q.s.p. 270,00 mg.

Posologia e Administração de Tamarine

geléia: adultos: 1 colher das de chá (5 gramas) após a última refeição. Cápsulas: adultos: 1 ou 2 cápsulas após a última refeição ou segundo critério médico. Geléia: crianças: 1 colher das de café (2,5 gramas) após a última refeição. Cápsulas: crianças acima de 12 anos: 1 cápsula após a última refeição ou segundo critério médico.

Reações Adversas de Tamarine

podem ocorrer esporadicamente cólicas2 abdominais, vômitos3 ou diarréias que desaparecem com a suspensão da medicação ou ajustamento da dose.

Contra-Indicações de Tamarine

rectocolites e doença de Crohn4. Em crianças, só usar quando houver indicação médica.

Indicações de Tamarine

perturbação organofuncional da motricidade intestinal; tratamento sintomático5 da constipação6; tanto crônica como secundária; preparação para os exames radiológicos e endoscópicos. Indicações terapêuticas complementares: constipação6 decorrente de viagens prolongadas, período menstrual, gestação, dietas, pós-operatórios, acidentes vasculares7 cerebrais.

Apresentação de Tamarine

geléia: potes com 150 g e 250 g. Cápsulas: blister com 20 cápsulas.


TAMARINE - Laboratório

FARMASA
Rua Nova York, 245 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04560-908
Tel: 11 5049 6200
Site: http://www.farmasa.com.br
0800 0114033

Ver outros medicamentos do laboratório "FARMASA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fístula: Comunicação anormal entre dois órgãos ou duas seções de um mesmo órgão entre si ou com a superfície. Possui um conduto de paredes próprias.
2 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
3 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
4 Doença de Crohn: Doença inflamatória crônica do intestino que acomete geralmente o íleo e o cólon, embora possa afetar qualquer outra parte do intestino. A doença cursa com períodos de remissão sintomática e outros de agravamento. Na maioria dos casos, a doença de Crohn é de intensidade moderada e se torna bem controlada pela medicação, tornando possível uma vida razoavelmente normal para seu portador. A causa da doença de Crohn ainda não é totalmente conhecida. Os sintomas mais comuns são: dor abdominal, diarreia, perda de peso, febre moderada, sensação de distensão abdominal, perda de apetite e de peso.
5 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
6 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
7 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.

Tem alguma dúvida sobre TAMARINE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.