TRAVISCO

FARMALAB

Atualizado em 09/12/2014

Composição do Travisco

cada comprimido de 200 mg contém: trapidil 200mg. Excipientes: lactose1, hidroxipropilmetilcelulose, metilcelulose, estearato de magnésio, sílica precipitada.

Posologia e Administração do Travisco

via oral. Para uso por pacientes adultos. Travisco 200 mg: um comprimido duas vezes ao dia. Na prevenção da reestenose pós-angiografia2 coronária a posologia pode ser aumentada, a critério médico e com base no quadro clínico, para 600 mg por dia. É aconselhável a administração dos comprimidos após as refeições. - Superdosagem: em caso de superdosagem, será indispensável supervisionar os parâmetros hemodinâmicos (pressão arterial3, freqüência cardíaca) do paciente e administração de uma terapêutica4 sintomática5 de apoio. Pacientes idosos: nos pacientes idosos, é recomendável iniciar-se o tratamento com doses mais baixas, aumentando-se gradativamente de acordo com a resposta clínica.

Precauções do Travisco

o produto deverá ser usado com cautela em pacientes com insuficiência hepática6. Não é aconselhado o uso do produto na gravidez7 presumida ou confirmada, bem como em pacientes que apresentem colagenoses, pelo aumento da incidência8 dos efeitos colaterais9. Devem ser tomados cuidados especiais na administração concomitante com anticoagulantes10 orais, heparina e antiinflamatórios não esteróides. Suspender a administração do produto 3 a 5 dias antes de intervenções cirurgicas. - Interações medicamentosas: poderá ocorrer interação medicamentosa com outros antiagregantes plaquetários (ácido acetilsalicílico, dipiridamol, ticlopidina), anticoagulantes10 orais (dicumarínicos) e/ou anticoagulantes10 sistêmicos11 (heparina), assim como, com antiinflamatórios não esteróides inibidores da cicloxigenase.

Reações Adversas do Travisco

em pacientes hipersensíveis ao fármaco12, foram observadas erupções cutâneas13, prurido14 e, raramente, febre15. Ocasionalmente foi descrito aumento das taxas de transaminases (TGO e TGP), fato reversível com a suspensão da terapêutica4. Foram relatadas, algumas vezes, reações gastrintestinais, tais como: sensação de plenitude gástrica, flatulência, distúrbios gástricos, náuseas16, vômitos17, falta de apetite e dor abdominal; raramente diarréia18 ou constipação19 intestinal. Reações neurológicas do tipo cefaléia20 e/ou vertigem21 e raros casos de sonolência ou fadiga22 e de insônia foram ocasionalmente descritos, geralmente ao início do tratamento. Foram observadas raramente palpitações23, hipotensão24 ortostática, taquicardia25, sudorese26 e opressão torácica. Uso durante a gravidez7 ou lactação27: o produto só deverá ser administrado durante o período de gravidez7 ou de lactação27 em caso de necessidade absoluta e sob supervisão médica intensa. Uso em pediatria: não existe experiência clínica com o produto no tratamento de pacientes pediátricos.

Contra-Indicações do Travisco

hipersensibilidade conhecida ao fármaco12. Pacientes portadores de diáteses hemorrágicas28 ou distúrbios da coagulação29 sangüínea, úlcera péptica30 em atividade, AVC hemorrágico31 ou hemopatias com aumento do tempo de sangramento.

Indicações do Travisco

cardiopatia isquêmica32. Prevenção da reestenose pós-angioplastia33 coronária. Indicações terapêuticas complementares: arteriopatias periféricas, na prevenção de acidentes vasculares34 cerebrais e demais doenças com risco trombogênico com hiperagregação plaquetária.

Apresentação do Travisco

caixa contendo 30 comprimidos.


TRAVISCO - Laboratório

FARMALAB
Av. Brig. Faria Lima, 1734 - 2º e 3º and
São Paulo/SP - CEP: 01452-001
Tel: 55 (011) 867- 0012
Fax: 55 (011) 813-0500
Email: chiesi.brasil@ibm.net
Site: http://www.farmalabchiesi.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "FARMALAB"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Angiografia: Método diagnóstico que, através do uso de uma substância de contraste, permite observar a morfologia dos vasos sangüíneos. O contraste é injetado dentro do vaso sangüíneo e o trajeto deste é acompanhado através de radiografias seriadas da área a ser estudada.
3 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
4 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
5 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
6 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
7 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
8 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
9 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
10 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
11 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
12 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
13 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
14 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
15 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
16 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
17 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
18 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
19 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
20 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
21 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
22 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
23 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
24 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
25 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
26 Sudorese: Suor excessivo
27 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
28 Hemorrágicas: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
29 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
30 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
31 Hemorrágico: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
32 Cardiopatia isquêmica: Doença ocasionada por um déficit na circulação nas artérias coronarianas e outros defeitos capazes de afetar o aporte sangüíneo para o músculo cardíaco.É evidenciada por dor no peito, arritmias, morte súbita ou insuficiência cardíaca.
33 Angioplastia: Método invasivo mediante o qual se produz a dilatação dos vasos sangüíneos arteriais afetados por um processo aterosclerótico ou trombótico.
34 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre TRAVISCO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.