Preço de VECASTEN em Fairfield/SP: R$ 81,01

VECASTEN

MARJAN

Atualizado em 09/12/2014

Identificação do Produto de Vecasten

Melilotus officinalis Lam.

MEDICAMENTO FITOTERÁPICO TRADICIONAL

Nomenclatura botânica

Nome científico: Melilotus officinalis Lam.

Nome popular: Yellow sweet clover

Família: Leguminosae

Forma Farmacêutica e Apresentação de Vecasten

Comprimidos revestidos - caixas com 20 comprimidos.

USO ADULTO

Composição de Vecasten

Cada comprimido contém:

Extrato seco de Melilotus officinalis Lam. .................... 26,7mg

Excipientes: cellactose, amido glicolato de sódio, dióxido de silício, estearato de magnésio, polimetacrilato, talco, dióxido de titânio, corante lacca alumínio azul nº 2 e polietilenoglicol.

Cada comprimido contendo 26,7 mg de extrato seco de Melilotus officinalis Lam. apresenta, no mínimo,

4mg de cumarina.

Informação ao Paciente de Vecasten

 ação Esperada de Vecasten

Diminuir o inchaço1 causado por problemas venosos e linfáticos, por melhorar a circulação2 periférica e reduzir a inflamação3.

Cuidados de Armazenamento de Vecasten

Conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C), protegido da luz e da umidade.

Prazo de validade

24 meses após a data de fabricação impressa no cartucho.

Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.

Gravidez4 e Lactação5 de Vecasten

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez4 na vigência do seu tratamento ou após o seu término.

Informe ao seu médico se estiver amamentando.

Não deverá ser utilizado na gravidez4 e na lactação5 sem avaliação de seu médico do risco/benefício.

Cuidados de Administração de Vecasten

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Seu uso não deverá ser contínuo, podendo ser utilizado a longo prazo, se prescrito dentro da variação terapêutica6 recomendada em relação à cumarina.

Interrupção do tratamento

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações Adversas de Vecasten

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

Geralmente seu uso é seguro. Há relatos de poucos efeitos adversos tais como: queimação epigástrica, cefaléia7 e diarréia8. Nenhum efeito adverso severo foi observado.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS.

Ingestão Concominante com Outras Substâncias de Vecasten

Deve haver cautela na prescrição do extrato de Melilotus officinalis Lam. com ácido acetilsalicílico e anticoagulantes9 como a warfarina.

 

Contra-Indicações e Precauções de Vecasten

Hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

Não utilizar em grávidas e lactantes10 sem avaliação médica do risco/benefício.

Está contra-indicado em pacientes com úlcera gástrica11 ou duodenal e pacientes em tratamento com anticoagulantes9 ou hemostáticos.

Evitar seu uso em pacientes com insuficiência hepática12 ou com elevação das enzimas hepáticas13. Deve-se observar hepatotoxicidade14 e monitorar as enzimas hepáticas13.

Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.


NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE15.

VECASTEN - Laboratório

MARJAN
Rua Gibraltar, 165
São Paulo/SP - CEP: 04755-070
Tel: (11) 5642-9888

Ver outros medicamentos do laboratório "MARJAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Inchaço: Inchação, edema.
2 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
3 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
6 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
7 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
8 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
9 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
10 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
11 Úlcera gástrica: Lesão na mucosa do estômago. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100 % dos casos.
12 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
13 Enzimas hepáticas: São duas categorias principais de enzimas hepáticas. A primeira inclui as enzimas transaminasas alaninoaminotransferase (ALT ou TGP) e a aspartato aminotransferase (AST ou TOG). Estas são enzimas indicadoras do dano às células hepáticas. A segunda categoria inclui certas enzimas hepáticas como a fosfatase alcalina (FA) e a gamaglutamiltranspeptidase (GGT) as quais indicam obstrução do sistema biliar, quer seja no fígado ou nos canais maiores da bile que se encontram fora deste órgão.
14 Hepatotoxicidade: É um dano no fígado causado por substâncias químicas chamadas hepatotoxinas.
15 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.

Tem alguma dúvida sobre VECASTEN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.