Hemofleb

UCI FARMA

Atualizado em 08/12/2014
Hemofleb®  
Hamamelis virginiana + Associações
Pomada - Uso retal
APRESENTAÇÃO
HEMOFLEB® POMADA: caixa contendo bisnaga com 50 g de pomada e 1 aplicador.
USO ADULTO

Composição de Hemofleb

Cada 15 gramas da pomada contém: Extrato mole de Hamamelis virginiana,Linné .................... 100 mg
Extrato mole de Davilla rugosa,Poirier .................... 100 mg
Extrato mole de Atropa belladona,Linné .................... 600 mg
Mentol .................... 60 mg
Lidocaína .................... 225 mg
Excipiente* q.s.p .................... 15 g
*(propilenoglicol, glicerol, cera de abelha, vaselina)

Informações ao Paciente de Hemofleb

· HEMOFLEB®  é uma pomada utilizada no tratamento de hemorróidas1. As hemorróidas1 consistem na dilatação das veias2 do canal retal ou anal, podendo ser internas ou externas. Os sintomas3 mais freqüentes são perda de sangue4 nas evacuações, irritação na região anal, formação de secreção e dor.
· Além do tratamento medicamentoso é importante que o paciente siga medidas dietéticas e comportamentais para atingir bom resultado terapêutico.
Fazer três refeições diárias, obedecendo aos horários corretos.
Evitar refeições volumosas, gordurosas e condimentadas (feijoada, churrasco, frituras, defumados, conservas).
Alimentar-se com dieta rica em fibras, a qual auxilia a normalização do funcionamento do intestino e é benéfica no tratamento de hemorróidas1.
Não permanecer muito tempo sentado.
Realizar exercícios físicos moderados para eliminação de gases.
· HEMOFLEB®  deve ser conservado em lugar seco, fresco (entre 15 a 30 o  C) e protegido da luz, na sua embalagem original até o término de seu uso.
· O número do lote, as datas de fabricação e validade estão carimbadas no cartucho do produto.
· Não utilize o medicamento com prazo de validade vencido.
· HEMOFLEB®  não deve ser utilizado por pacientes alérgicos a qualquer componente da fórmula.
· Durante o tratamento com HEMOFLEB® , deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.
· Para a administração correta de HEMOFLEB® , leia atentamente o item Instruções de Uso, contido na parte final desta bula.
· Informe ao médico a ocorrência de gravidez5 durante o tratamento ou após o seu término.
· Informe ao médico se estiver amamentando.
· Informe ao médico sobre os medicamentos que está utilizando.
· Obedeça a posologia indicada pelo médico e não interrompa o tratamento sem o seu conhecimento.
· Informe imediatamente o médico se ocorrerem reações indesejáveis.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS3 PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informações Técnicas de Hemofleb

As hemorróidas1 são causadas por dilatações varicosas das veias2 que formam o plexo venosohemorroidário. Elas podem ser internas (situadas na cavidade retal e, portanto, invisíveis) ou externas (salientes no orifício retal), ambas dando lugar a sofrimentos locais e gerais. HEMOFLEB®  reduz a permeabilidade6 capilar7 e aumenta a tonicidade vascular8, diminuindo a liberação de muco e hemorragias9. Apresenta também propriedade antiinflamatória, inibindo a liberação de substâncias endógenas responsáveis pelo desenvolvimento da infllamação. A lidocaína é um anestésico, o qual reduz a dor e prurido10.
HEMOFLEB®  pode ser utilizado como tratamento complementar, associado a medicamentos de ação sistêmica.

Indicações de Hemofleb

HEMOFLEB®  é indicado no tratamento de hemorróidas1 internas e externas e varizes11.
HEMOFLEB®  pode ser utilizado como medicação complementar, associado a medicamentos de ação sistêmica.

Contra-Indicações de Hemofleb

Em caso de hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

Precauções de Hemofleb

Caso ocorram reações de hipersensibilidade como irritação local, prurido10, sensação de queimação, o medicamento deve ser suspenso e o médico consultado. Conforme a intensidade da afecção12, é recomendável o tratamento associado por via oral e tópica para obtenção de resultados satisfatórios.
Insuficiência renal13 ou hepática14: devido à baixa absorção tópica, o medicamento pode ser utilizado em pacientes com disfunção renal15 ou hepática14, conforme a posologia recomendada.
Gravidez5 e lactação16: devido à baixa absorção, o medicamento pode ser utilizado durante a gravidez5 ou amamentação17 sob estrito acompanhamento médico, quando os benefícios para a mãe justificarem o potencial de risco para o feto18.
Idosos: HEMOFLEB® deve ser utilizado de acordo com a posologia recomendada. Não é necessário o ajuste da dose para este grupo de pacientes.
Pediatria: não está estabelecida a segurança e a eficácia do uso de HEMOFLEB® em crianças.

Reações Adversas de Hemofleb

HEMOFLEB®  é um medicamento bem tolerado, apresentando baixa incidência19 de efeitos colaterais20. Ocasionalmente, podem ocorrer prurido10, ardência e sensação de queimação local. Esses efeitos caracterizam-se como hipersensibilidade aos compostos da formulação. Se esses efeitos forem intensos, o medicamento deve ser suspenso e o médico consultado.

Interações Medicamentosas de Hemofleb

Devido à baixa absorção tópica do medicamento, não são conhecidas interações entre os fármacos de HEMOFLEB®  e medicamentos administrados por via oral ou parenteral.

Posologia e Modo de Usar de Hemofleb

Tratamento de hemorróidas1: nos quadros agudos HEMOFLEB® deve ser aplicado duas a três vezes ao dia. A dose pode ser reduzida para uma aplicação ao dia, quando os sintomas3 da inflamação21 reduzirem. O tratamento deve ser realizado até o desaparecimento dos sintomas3. Tratamento de varizes11: aplicar a pomada na região afetada, massageando com movimentos circulares, duas a três vezes ao dia.

Instruções de Uso de Hemofleb

Uso retal: recomenda-se realizar a aplicação de HEMOFLEB® após a evacuação intestinal e a higiene local.
Lavar as mãos22 antes da aplicação da pomada.
Retirar a tampa da bisnaga e remover o lacre, utilizando a parte externa da tampa do medicamento.
Adaptar o aplicador no bico da bisnaga , rosqueando-o.
Deitar, abrir e flexionar as pernas, introduzir o aplicador, delicadamente, no ânus23.
Pressionar levemente a bisnaga para a saída da pomada.
Retirar lentamente o aplicador.
Remover o aplicador da bisnaga.
Lavar as mãos22.
Fechar a bisnaga com a tampa.
Lavagem do aplicador:
O aplicador deve ser lavado com água morna e sabão.Secar em papel absorvente.

Superdosagem de Hemofleb

Devido à baixa absorção do medicamento pela mucosa intestinal24, mesmo após a aplicação de grande quantidade da pomada, as concentrações séricas não serão significativas para ocasionar uma superdosagem.
Em caso de ingestão da pomada, podem ocorrer sintomas3 como náuseas25, vômitos26, cólicas27 gastrintestinais, diarréia28.
O tratamento consiste na realização de medidas usuais de esvaziamento gástrico e de controle dos sintomas3.
MEDICAMENTO DE VENDA LIVRE DE PRESCRIÇÃO.
Farmacêutica Responsável: Dra. Dirce de Paula Zanetti. CRF-SP n o  7758.
Registro MS n o  1.0550.0164
A PERSISTIREM OS SINTOMAS3, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Hemofleb - Laboratório

UCI FARMA
Rua do Cruzeiro, 374
São Bernardo do Campo/SP - CEP: 09725-310
Tel: (011)414-2022
Fax: (011)448-5253

Ver outros medicamentos do laboratório "UCI FARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
2 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Permeabilidade: Qualidade dos corpos que deixam passar através de seus poros outros corpos (fluidos, líquidos, gases, etc.).
7 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.
8 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
9 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
10 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
11 Varizes: Dilatação anormal de uma veia. Podem ser dolorosas ou causar problemas estéticos quando são superficiais como nas pernas. Podem também ser sede de trombose, devido à estase sangüínea.
12 Afecção: Qualquer alteração patológica do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
15 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
16 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
17 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
18 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
19 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
20 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
21 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
22 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
23 Ânus: Segmento terminal do INTESTINO GROSSO, começando na ampola do RETO e terminando no ânus.
24 Mucosa Intestinal: Revestimento dos INTESTINOS, consistindo em um EPITÉLIO interior, uma LÂMINA PRÓPRIA média, e uma MUSCULARIS MUCOSAE exterior. No INTESTINO DELGADO, a mucosa é caracterizada por várias dobras e muitas células absortivas (ENTERÓCITOS) com MICROVILOSIDADES.
25 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
26 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
27 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
28 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.

Tem alguma dúvida sobre Hemofleb?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.