Cambem (Comprimido)

UCI - FARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA

Atualizado em 01/02/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Cambem
cambendazol
Comprimido 180 mg

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido
Cartucho contendo 2 comprimidos

VIA ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 7 ANOS DE IDADE

COMPOSIÇÃO:

cambendazol 180 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: amido, estearato de magnésio, lactose1, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, polissorbato 80, fosfato de cálcio dibásico, polimetacrílicocopoliacrilato de etila, corante vermelho Ponceau.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Cambem comprimido é indicado no tratamento da estrongiloidíase, incluindo as formas crônicas e disseminada, ou em pacientes que não respondem à terapia com tiabendazol.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O cambendazol apresenta ação antiparasitária de amplo espectro, atingindo as parasitoses causadas por Ancylostoma brasiliense (Larva migrans), Ancylostoma caninum, Toxocara canis, Toxocara cati e principalmente o Strongyloides stercoralis.

É o fármaco2 de escolha para o tratamento da estrongiloidíase, incluindo as formas crônicas e graves da parasitose.

A explicação para a eficácia do cambendazol é sua ação inibitória sobre as fases do ciclo de vida do Strongyloides stercoralis.

Após a administração oral, o cambendazol é rapidamente absorvido pelo trato gastrointestinal atingindo a circulação3 sanguínea em 2 a 4 horas.

É eliminado principalmente pela urina4 e, 5%, pelas fezes.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Cambem comprimido não deve ser utilizado por pacientes alérgicos à cambendazol ou a qualquer componente da fórmula.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Advertências e Precauções

Diagnósticos clínicos e laboratoriais específicos devem ser realizados para a identificação do parasita5 e consequente escolha correta do medicamento para um tratamento eficaz da parasitose. Para prevenção e melhor tratamento recomenda-se que os cuidados de higiene pessoal e da moradia sejam intensificados, como por exemplo, não andar descalço, lavar as mãos6 após ir ao banheiro e antes de todas as refeições, usar banheiros adequados e evitar jogar fezes no chão.

Gravidez7 e Lactação8

Risco C: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião- dentista.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres que estão amamentando sem orientação médica ou do cirurgião- dentista.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Interações medicamentosas

Derivados xantínicos (aminofilina, teobromina, teofilina): o uso concomitante com o cambendazol pode aumentar os níveis séricos dos xantínicos e consequentemente o potencial tóxico destas substâncias.

Álcool: Não é recomendado o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde9.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Cambem comprimido deve ser conservado em temperatura ambiente (15–30°C) protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Comprimido circular, rosa, vincado em um dos lados, com odor e sabor característico de cambendazol.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Modo de usar

A dose de Cambem comprimido deve ser administrada em tomada única. Cambem comprimido deve ser ingerido durante a refeição, com o auxílio de água.

A dose deverá ser repetida 10 dias após a primeira administração do medicamento.

Não é necessária a administração de laxantes10 ou purgantes antes ou após a administração de Cambem comprimido.

Não é recomendável o uso deste medicamento por via parenteral (uso por injeção11 ou sonda).

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Posologia

Crianças de 7 a 12 anos de idade: 1 comprimido

Adultos e crianças acima de 12 anos de idade: 2 comprimidos

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de esquecimento da administração da segunda dose (repetição da dose) na data correta, administrar assim que possível.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Cambem® é um medicamento bem tolerado, com reações adversas pouco frequentes, de baixa intensidade e restritos ao período de três a cinco horas após a administração. Geralmente as reações adversas são leves e transitórias não causando a suspensão do tratamento.

Não houve alterações nos exames laboratoriais dos pacientes tratados com cambendazol.

As reações adversas foram classificadas por sistema orgânico e frequência, definidas como

As reações podem ser classificadas em:

Categoria

Frequência

Muito comum

≥ 10%

Comum

≥ 1% e < 10%

Incomum

≥ 0,1% e < 1%

Raro

≥ 0,01% e < 0,1%

Muito raro

< 0,01%

Desconhecida

Não pode ser estimada pelos dados disponíveis

Distúrbios do Sistema Gastrointestinal

  • Comuns: dor abdominal, cólicas12, enjôos, diarréia13, vômitos14, excesso de gases no estômago15 e intestino, intestino preso, falta de apetite.

Distúrbios do Sistema Nervoso Central16 e Periférico

  • Comuns: tontura17, dor de cabeça18.

Distúrbios do Estado Geral

  • Comum: fraqueza.

Distúrbios Psiquiátricos

  • Comum: sonolência.

A frequência das reações adversas descritas foi determinada com base em estudos e literaturas científicas indexadas que faziam uso do cambendazol.

Dados de farmacovigilância

Ainda não foram relatadas reações adversas com o uso do produto Cambem comprimido durante o período pós-comercialização.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também á empresa através do seu serviço de atendimento.

Entre em contato no Serviço de Atendimento ao Consumidor UCI-FARMA pelo telefone 0800 191 291 ou pelo email sac@uci- farma.com.br.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de administração de altas doses do cambendazol, podem ocorrer sintomas19 como enjôos, vômitos14, cólicas12 abdominais, diarréia13.

A indução de vômito20 não é recomendada a não ser que o procedimento seja realizado por um médico, devido ao risco de aspiração do medicamento para os pulmões21. O tratamento consiste na realização de medidas usuais de esvaziamento gástrico e de controle dos sintomas19.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

Registro MS no 1.0550.0032.001-6
Farmacêutico Responsável: Dr. Claudio Roberto Mataruco CRF-SP no 47.156

UCI-FARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA
Rua do Cruzeiro, 374 – São Bernardo do Campo – SP
CNPJ 48.396.378/0001-82 – Indústria Brasileira


SAC 0800 191291

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
3 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
4 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
5 Parasita: Organismo uni ou multicelular que vive às custas de outro, denominado hospedeiro. A presença de parasitos em um hospedeiro pode produzir diferentes doenças dependendo do tipo de afecção produzida, do estado geral de saúde do hospedeiro, de mecanismos imunológicos envolvidos, etc. São exemplos de parasitas: a sarna, os piolhos, os áscaris (lombrigas), as tênias (solitárias), etc.
6 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
7 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
8 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
9 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
10 Laxantes: Medicamentos que tratam da constipação intestinal; purgantes, purgativos, solutivos.
11 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
12 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
13 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
14 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
15 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
16 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
17 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
18 Cabeça:
19 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
20 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
21 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.

Tem alguma dúvida sobre Cambem (Comprimido)?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.