Exavir

UCI FARMA

Atualizado em 08/12/2014

Exavir
Aciclovir1

Apresentações de Exavir

Bisnaga com 10 g de creme.Caixa contendo 25 comprimidos de 200 mg.
Bula :
Exavir
Aciclovir1
Comprimidos e creme - Uso oral e tópico2
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composição de Exavir

Exavir® 200 mg Comprimidos:
Cada comprimido contém Aciclovir1 200 mg.
Excipiente q.s.p 1 comprimido*.
Exavir® Creme
Cada 1 g do creme contém aciclovir1 50 mg.
Excipiente q.s.p 1 g**
*(polivinilpirrolidona, lactose3, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearato de magnésio, amido de milho) **(base emulsionante, lanolina, óleo mineral, glicerina, metilparabeno, propilparabeno, água desmineralizada)

Informações ao Paciente de Exavir

· EXAVIR® é um antiviral utilizado no tratamento dos sintomas4 do herpes da pele5, como herpes labial e genital.· EXAVIR® deve ser conservado em lugar seco, fresco (temperatura menor que 30o C) e protegido da luz, na sua embalagem original até o término de seu uso.
· O número do lote, as datas de fabricação e validade estão carimbados no cartucho do produto.
· Não utilize o medicamento com prazo de validade vencido.
· EXAVIR® COMPRIMIDOS pode ser ingerido com ou sem alimentos.
· Os comprimidos de EXAVIR® podem ser ingeridos com água, leite, suco de frutas, refrigerantes ou com as refeições.
· EXAVIR® não deve ser utilizado por pacientes alérgicos ao aciclovir1, valaciclovir e a outros medicamentos da classe do aciclovir1.
· EXAVIR® CREME não deve ser utilizado por via intravaginal, intrabucal ou nos olhos6.
· Recomenda-se lavar as mãos7 após a aplicação de EXAVIR® CREME ou usar dedeira ou luva de borracha para evitar a transmissão da doença a outras partes do corpo ou para outras pessoas. Evite furar as bolhas e arrancar as crostas das feridas.
· A bisnaga de EXAVIR® CREME deve ser fechada imediatamente após o uso do medicamento.
· Por ser o herpes genital uma doença sexualmente transmissível, deve-se evitar o contato íntimo quando estão presentes lesões8 e sintomas4 da doença ou, caso ocorra, usar sempre um preservativo como camisinha para não transmitir a infecção9 ao parceiro.
· Informe ao médico a ocorrência de gravidez10 durante o tratamento ou após o seu término.
· Informe ao médico se estiver amamentando.
· Informe ao médico sobre os medicamentos que está utilizando.
· Obedeça a posologia indicada pelo médico e não interrompa o tratamento sem o seu conhecimento.
· Informe imediatamente o médico se ocorrerem reações indesejáveis.
NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE11.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informações Técnicas de Exavir

O aciclovir1 é um análogo acíclico da desoxiguanosina. A atividade inibitória do aciclovir1 é altamente seletiva devido a afinidade pela enzima12 timidino-quinase dos vírus13 Herpes simplex e Varicella zoster14, à qual o fármaco15 se liga duzentas vezes mais firmemente que à enzima12 celular. Esta enzima12 viral converte o aciclovir1 em monofosfato de aciclovir1, um nucleotídeo, que é convertido ao difosfato pela guanilato-quinase celular e ao trifosfato por várias enzimas celulares. O trifosfato interfere com a polimerase dos vírus13 citados, impedindo a síntese do DNA e a replicação viral. Devido a seletividade da ação do aciclovir1, a toxicidade16 é baixa e os processos celulares não são afetados, pois para inibir o crescimento das células17 do hospedeiro seria necessária concentração três mil vezes maior que a atingida nos vírus13. O aciclovir1 é parcialmente absorvido pelo trato gastrintestinal, atingindo concentração sérica máxima em 1,5 a 2 horas. A biodisponibilidade oral varia de 15 a 30% e diminui com o aumento da dose. A presença de alimentos não interfere na absorção do aciclovir1. Apresenta baixa ligação a proteínas18 plasmáticas, 9 a 33%. É amplamente distribuído nos tecidos e fluidos orgânicos, concentrando-se principalmente nos rins19, fígado20, intestinos21 e líquido cefalorraquidiano22. O aciclovir1 concentra-se no leite materno, no líquido amniótico23 e na placenta. Os níveis plasmáticos do recém-nascido são semelhantes aos maternos. A absorção percutânea do aciclovir1 após a administração tópica é baixa. A meia-vida plasmática do aciclovir1 é de 2,5 a 3,3 horas, em adultos com função renal24 normal; em recém-nascidos é de 4 horas e aumenta para 20 em pacientes anúricos. O aciclovir1 tem biotransformação hepática25 com formação de um metabólito26 inativo. É excretado principalmente pela urina27 com menos de 2% sendo eliminados pelas fezes.

Indicações de Exavir

EXAVIR® COMPRIMIDOS E CREME é indicado no tratamento de infecções28 causadas pelo Herpes simplex tipos I e II, como herpes simples labial e genital inicial e recorrente, e Varicella zoster14, como varicela29 e herpes zoster14 localizado. EXAVIR® COMPRIMIDOS está indicado na profilaxia de infecções28 recidivantes30 por Herpes simplex.

Contra-Indicações de Exavir

Em casos de hipersensibilidade ao aciclovir1, valaciclovir, fanciclovir, ganciclovir, penciclovir ou a qualquer componente da fórmula. EXAVIR® CREME não deve ser administrado por via intravaginal, intrabucal ou nos olhos6.

Precauções de Exavir

Por ser o herpes genital uma doença sexualmente transmissível, recomenda-se evitar o contato sexual quando estão presentes lesões8 e sintomas4 da infecção9. Caso ocorra o contato íntimo, usar sempre preservativo como camisinha. Para evitar a disseminação da doença, deve-se lavar as mãos7 após a aplicação de EXAVIR® CREME ou usar dedeira ou luva de borracha. As vesículas31 cutâneas32 não devem ser perfuradas ou as crostas das feridas retiradas. A administração de altas doses de aciclovir1 em pacientes desidratatos ou com disfunção renal24 pode causar nefropatia33 obstrutiva transitória. O ajuste de dose do aciclovir1 é recomendado em pacientes com disfunção renal24 ou em hemodiálise34. Não é necessário o ajuste da dose quando há doença hepática25 compensada e função renal24 normal. Não foram relatadas evidências de efeitos teratogênicos35, carcinogênicos ou sobre a fertilidade com o uso do aciclovir1 em estudos realizados em animais.Gravidez10 e lactação36: o aciclovir1 poderá ser administrado durante a gestação, sob estrito acompanhamento médico, quando os benefícios para a mãe justificarem o potencial de risco para o feto37.
O aciclovir1 é eliminado no leite materno, após administração oral. Portanto a utilização do aciclovir1 durante a lactação36 deve ser cautelosa e sob orientação médica.

Reações Adversas de Exavir

EXAVIR® é um fármaco15 bem tolerado, apresentando baixa incidência38 de efeitos colaterais39. Geralmente, os efeitos adversos são leves e transitórios. Ocasionalmente, podem ocorrer náusea40, vômito41, diarréia42, cefaléia43, edema44, tontura45, erupcões cutânea46.

Interações Medicamentosas de Exavir

Ciclosporina e outros medicamentos nefrotóxicos: a administração concomitante aumenta o risco de efeitos renais do aciclovir1.Probenecida: prolonga a meia-vida plasmática e diminui a eliminação renal24 do aciclovir1. Zidovudina: associada ao aciclovir1 pode provocar sonolência e letargia47.

Posologia e Administração de Exavir

O esquema posológico recomendado é, em geral, utilizado, mas poderá ser substituído, por orientação médica, conforme a gravidade da doença e estado clínico do paciente.
EXAVIR® não elimina o vírus13 do organismo, mas atua reduzindo a intensidade dos sintomas4 e a freqüência de surgimento das infecções28.
EXAVIR® COMPRIMIDOS
Herpes labial: 1 comprimido de 200 mg, três a cinco vezes ao dia por 5 dias.
Herpes genital: 1 comprimido de 200 mg, cinco vezes ao dia por 10 dias.
Herpes ocular: 1 comprimido de 200 mg, cinco vezes ao dia por 5 a 10 dias.
Herpes bucal (gengivoestomatite herpética): 15 mg/ kg de peso corpóreo, cinco vezes ao dia (75 mg/kg/dia) por 7 dias.
Herpes zoster14 localizado: 2 comprimidos de 400 mg (800 mg), cinco vezes ao dia por 7 a 10 dias.
Pacientes imunocomprometidos ou com distúrbios da absorção do trato gastrintestinal: 1 comprimido de 400 mg, cinco vezes ao dia por 10 dias.
O tratamento deve ser iniciado durante as 72 horas após o surgimento dos sinais48 e sintomas4 da doença.
Herpes recorrente (terapia profilática supressiva): 1 comprimido de 200 mg, três a cinco vezes ao dia ou 1 comprimido de 400 mg, duas vezes ao dia durante 6 a 12 meses.
O tratamento deve ser interrompido em períodos de 6 a 12 meses para avaliação da freqüência e severidade da doença e a necessidade da continuação da terapia.
Crianças maiores que 2 anos de idade: a dose administrada para tratamento e profilaxia do Herpes simplex deve ser a mesma indicada para o adulto.
Crianças menores que 2 anos de idade: a dose administrada para tratamento e profilaxia do Herpes simplex deve ser a metade da dose indicada para o adulto.
Varicela29
Crianças até 2 anos: 20 mg/ kg de peso corpóreo, quatro vezes ao dia (80mg/kg/dia) por 5 dias.
Adultos e crianças com mais de 40 kg de peso corpóreo: 2 comprimidos de 400mg (800 mg), quatro vezes ao dia por 5 dias.
O tratamento deve ser iniciado durante as 24 horas após o surgimento dos sinais48 e sintomas4 da doença.
Insuficiência renal49 grave (clearance de creatinina50 inferior a 10 ml/min): 1 comprimido de 200 mg, duas vezes ao dia.
EXAVIR® CREME
Adultos e crianças
O creme deve ser aplicado nas lesões8 cutânea46, cinco vezes ao dia por 5 dias. O tratamento com EXAVIR® CREME deve ser iniciado durante o surgimento dos primeiros sinais48 e sintomas4 da doença. EXAVIR® CREME não deve ser administrado por via intravaginal, intrabucal ou nos olhos6.

Instruções de Uso de Exavir

EXAVIR® COMPRIMIDOS pode ser ingerido com ou sem alimentos. Os comprimidos de EXAVIR® podem ser administrados com água, leite, suco de frutas, refrigerantes ou com as refeições.
EXAVIR® CREME não deve ser utilizado por via intravaginal, intrabucal ou nos olhos6.
Lavar as mãos7 após a aplicação de EXAVIR® CREME ou usar dedeira ou luva de borracha para evitar a transmissão da doença a outras partes do corpo ou para outras pessoas.
A bisnaga de EXAVIR® CREME deve ser fechada imediatamente após o uso do medicamento.

Superdosagem de Exavir

A intoxicação aguda por aciclovir1 pode ocasionar acúmulo da droga nos túbulos renais levando à nefropatia33 obstrutiva transitória. Hemodiálise34 pode ser realizada até o restabelecimento da função renal24.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Farmacêutica Responsável: Dra. Dirce de Paula Zanetti. CRF-SP nº 7758
Registro MS nº 1.0550.0110

Exavir - Laboratório

UCI FARMA
Rua do Cruzeiro, 374
São Bernardo do Campo/SP - CEP: 09725-310
Tel: (011)414-2022
Fax: (011)448-5253

Ver outros medicamentos do laboratório "UCI FARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Aciclovir: Substância análoga da Guanosina, que age como um antimetabólito, à qual os vírus são especialmente susceptíveis. É usado especialmente contra o herpes.
2 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
3 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Olhos:
7 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
8 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
9 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
10 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
11 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
12 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
13 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
14 Zoster: Doença produzida pelo mesmo vírus que causa a varicela (Varicela-Zóster). Em pessoas que já tenham tido varicela, o vírus se encontra em forma latente e pode ser reativado produzindo as características manchas avermelhadas, vesículas e crostas no território de distribuição de um determinado nervo. Como seqüela pode deixar neurite, com dores importantes.
15 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
16 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
17 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
18 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
19 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
20 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
21 Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.
22 Líquido cefalorraquidiano: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
23 Líquido amniótico: Fluido viscoso, incolor ou levemente esbranquiçado, que preenche a bolsa amniótica e envolve o embrião durante toda a gestação, protegendo-o contra infecções e choques mecânicos e térmicos.
24 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
25 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
26 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
27 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
28 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
29 Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. É contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.
30 Recidivantes: Característica da doença que recidiva, que acontece de forma recorrente ou repetitiva.
31 Vesículas: Lesões papulares preenchidas com líquido claro.
32 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
33 Nefropatia: Lesão ou doença do rim.
34 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
35 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
36 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
37 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
38 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
39 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
40 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
41 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
42 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
43 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
44 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
45 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
46 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
47 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
48 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
49 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
50 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dúvida sobre Exavir?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.