ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO VIMOVO

Atualizado em 26/04/2017
Você deve conservar VIMOVO em temperatura ambiente (15°C a 30°C). Manter o frasco bem fechado.Dentro do frasco de VIMOVO há dois sachês com dessecante (sílica gel) que não deve ser aberto e deve ser mantido na embalagem original junto ao medicamento. PERIGO: o dessecante não deve ser ingerido.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
VIMOVO é apresentado como comprimido revestido amarelo, oval, gravado com tinta preta em um dos lados.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
- 6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Os comprimidos revestidos de VIMOVO devem ser engolidos inteiros com água, por via oral, e não podem ser partidos, mastigados ou esmagados. Recomenda-se que os comprimidos revestidos de VIMOVO sejam tomados pelo menos 30 minutos antes das refeições.
Este medicamento não pode ser partido, mastigado ou esmagado.
A dose de VIMOVO é de um comprimido de 500 mg/20 mg duas vezes ao dia.
Pacientes com insuficiência renal1 (mau funcionamento dos rins2): VIMOVO deve ser usado com cautela em pacientes com insuficiência renal1 leve a moderada, e a função renal3 deve ser cuidadosamente monitorada. Uma redução da dose diária total de naproxeno deve ser considerada.
VIMOVO não é recomendado para pacientes4 com insuficiência renal1 grave (clearance de creatinina5 <30 mL/minuto) devido ao acúmulo de metabólitos6 de naproxeno observado em pacientes com insuficiência renal1 grave e em pacientes em diálise7.
Pacientes com insuficiência hepática8 (mau funcionamento do fígado9): VIMOVO deve ser usado com cautela em pacientes com insuficiência hepática8 leve a moderada, e a função hepática10 deve ser cuidadosamente monitorada. Uma redução da dose diária total de naproxeno deve ser considerada.
VIMOVO é contraindicado em pacientes com insuficiência hepática8 grave.
Idosos (>65 anos): idosos têm risco elevado de consequências graves de reações adversas ao medicamento.
Crianças (?18 anos): VIMOVO não é recomendado para uso em crianças devido à ausência de dados sobre segurança e eficácia.
Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
2 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
3 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
4 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
5 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
6 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
7 Diálise: Quando os rins estão muito doentes, eles deixam de realizar suas funções, o que pode levar a risco de vida. Nesta situação, é preciso substituir as funções dos rins de alguma maneira, o que pode ser feito realizando-se um transplante renal, ou através da diálise. A diálise é um tipo de tratamento que visa repor as funções dos rins, retirando as substâncias tóxicas e o excesso de água e sais minerais do organismo, estabelecendo assim uma nova situação de equilíbrio. Existem dois tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.
8 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
9 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
10 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.

Tem alguma dúvida sobre ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO VIMOVO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.