Preço de CINETOL 5MG/ML-50ap. 1ml em Houston/SP:

CINETOL 5MG/ML-50ap. 1ml

CRISTALIA

Atualizado em 08/12/2014

CINETOL 5MG/ML-50ap. 1ml:

CINETOL®
Lactato1 de Biperideno

Forma Farmacêutica de Cinetol

Solução injetável - 5 mg/ml

Apresentação de Cinetol

Caixa com 50 ampolas de 1 ml
USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Composição de Cinetol

Cada ampola contém:Lactato1 de Biperideno (DCB - 0129.03-8) .................... 5 mg
Veículo estéril q.s.p .................... 1 ml
(Veículo: lactato1 de sódio, ácido lático, água para injetáveis)

Informação ao Paciente de Cinetol

Conserve a embalagem fechada, à temperatura ambiente, entre 15 e 30oC, protegida da luz. O produto não deve ser congelado.
O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação, impressa na embalagem. Não utilize medicamento vencido.
Informe seu médico se houver suspeita de gravidez2 ou se estiver grávida, durante tratamento com este medicamento.
Tanto a administração como a suspensão do tratamento, somente deverão ser feitas sob orientação médica.
Pacientes com glaucoma3, hipertensão4, doença coronariana5 ou dificuldade urinária devem comunicar o fato ao médico.
No caso de surgirem reações desagradáveis tais como: cansaço, agitação, secura da boca6, sonolência, retenção urinária7, constipação8 e transtornos gástricos, procure a orientação médica.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Não se deve ingerir bebidas alcoólicas ou outros depressores do SNC9 durante o tratamento com Biperideno.
Não deve ser usado se a paciente estiver amamentando.
Pela ocasional ocorrência de sonolência, o Biperideno deve ser administrado com cuidado quando se necessitar dirigir veículos e operar máquinas.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE10.

Informação Técnica de Cinetol

O Biperideno é um antidiscinético que possui atividade nicotinolítica, antiespasmódica, anticolinérgica e midriática, bem como efeitos antisecretórios. Admite-se que o parkinsonismo seja resultante de um desequilíbrio entre os sistemas excitatório (colinérgico11) e inibitório (dopaminérgico) no corpo estriado. Considera-se que o mecanismo de ação das drogas anticolinérgicas de ação central como o Biperideno está relacionado ao antagonismo competitivo da acetilcolina12 nos receptores colinérgicos do corpo estriado, restabelecendo, então, o equilíbrio. A ação anticolinérgica central do Biperideno é bastante acentuada e a sua atividade espasmolítica significativamente mais miotrópica do que a da atropina. O efeito nicotinolítico do Biperideno é mais intenso do que os demais preparados usados até agora no tratamento do parkinsonismo.

Indicações de Cinetol

Síndromes parkinsonianas, especialmente associadas a rigidez e tremor. Sintomas13 extrapiramidais como discinesias precoces, acatisia14 e estados de parkinsonismo induzidos por neurolépticos15 e outros fármacos similares. Traumatismos crânio16-encefálicos, neuralgia17 do trigêmeo, intoxicação por nicotina em fumantes, espasmos18 brônquicos.
A forma de uso parenteral é também usada nos casos de intoxicação por pesticidas organofosforados e na intoxicação nicotínica.

Contra-Indicações de Cinetol

Hipersensibilidade ao Biperideno ou os componentes da fórmula. Para pacientes19 portadores de glaucoma3 agudo20 (não tratado), obstrução mecânica do trato gastrintestinal e megacólon21. Está também contra-indicado de forma relativa em pacientes portadores de adenoma22 de próstata23 e em enfermidades que possam induzir á taquicardia24 grave.

Precauções de Cinetol

Alguns casos de confusão mental, euforia, agitação e distúrbios do comportamento têm aparecido em alguns pacientes sensíveis. Cuidado especial deve ser tomado com pacientes portadores de glaucoma3 de ângulo estreito, estenoses25 mecânicas do piloro e megacólon21. Raramente, em especial nos pacientes portadores de adenoma22 de próstata23, o Biperideno é capaz de acarretar dificuldades de micção26, o que pode ser melhorado com a redução da dose. Mais raramente, ainda pode haver retenção urinária7.
Em doenças que possam levar á taquicardia24 severa, Biperideno deverá ser administrado com cautela, e em pacientes suscetíveis à cãibras, deve ser dosado cuidadosamente. Dependendo da dose e da sensibilidade individual, o uso de Biperideno pode afetar as reações do paciente no trânsito. Nesse caso, recomenda-se evitar dirigir.
Uso na Gravidez2:- Não foi determinado ainda se o Biperideno tem efeitos teratogênicos27. Desta forma, recomenda-se cautela especial durante a gravidez2, principalmente no primeiro trimestre.
Uso na Lactação28:- Os preparados anticolinérgicos podem suprimir a lactação28. O Biperideno é excretado pelo leite materno atingindo uma concentração similar ao do plasma29. Não se conhece a natureza e o grau de metabolização no recém-nascido, por conseguinte, recomenda-se a descontinuação da amamentação30 durante o tratamento com Biperideno.

Interações Medicamentosas de Cinetol

A administração simultânea de Biperideno com outras drogas de efeito anticolinérgico, como psicofármacos, anti-histamínicos e espasmolíticos pode potencializar os transtornos a nível do SNC9 e periférico. A administração concomitante de quinidina pode aumentar o efeito anticolinérgico (especialmente a condução AV). A levodopa pode potencializar as discinesias, quando administrada juntamente com Biperideno. A discinesia tardia31 induzida pelos neurolépticos15 pode aumentar ocasionalmente após a administração de Biperideno. Não obstante, os sintomas13 parkinsonianos são tão graves em alguns pacientes com discinesia tardia31 que obrigam a manter o tratamento anticolinérgico. Biperideno aumenta o efeito do álcool e antagoniza no trato gastrintestinal a ação da metoclopramida e dos compostos análogos.

Reações Adversas / Colaterais de Cinetol

A forma parenteral pode provocar, em certas ocasiões, diminuição da pressão arterial32.
Podem ocorrer fenômenos vegetativos como secura da boca6, perturbações visuais, sonolência, torpor33, tonturas34, intolerância gástrica inclusive vômitos35 e náuseas36 e taquicardia24.
Em pacientes idosos, pacientes com tolerância limitada, pacientes portadores de esclerose37 cerebral, podem aparecer fenômenos de superdosagem mesmo com a administração de doses terapêuticas.
Tais fenômenos se referem a inquietação, agitação psicomotora38, confusão mental e estados psicóticos. O mesmo pode ocorrer quando se administra Biperideno associado com neurolépticos15 a antidepressivos.
Ocasionalmente, em especial, em pacientes com adenoma22 prostático, podem ocorrer transtornos da micção26 (deve-se reduzir a dose), ou mesmo, retenção urinária7 (antídoto39: carbacol).

Posologia de Cinetol

Nas síndromes parkinsonianas: Adultos: Nos casos graves e fase aguda a dose média recomendada é de 10 a 20 mg por via intramuscular ou intravenosa lenta, que deve ser distribuída ao longo do dia de modo uniforme.
Nos transtornos extrapiramidais medicamentosos:
Adultos: Para evolução rápida dos sintomas13 administra-se uma dose por via intramuscular ou intravenosa lenta de 2,5 a 5 mg. Em caso de necessidade pode-se repetir a mesma dose após 30 minutos. A dose máxima diária é de 10 a 20 mg.
Crianças: Em crianças menores de 1 ano não se pode injetar mais de 1 mg. Em crianças até 6 anos injetar no máximo 2 mg; e em crianças até 10 anos injetar no máximo 3 mg. Em caso de necessidade a dose pode ser repetida após 30 minutos.
Nas intoxicações:
Nos casos de intoxicação aguda por nicotina, recomenda-se, além das medidas habituais, a administração de 5 a 10 mg por via intramuscular e em casos graves, 5 mg por via intravenosa lenta.

Superdosagem de Cinetol

A superdosagem com Biperideno produz sintomas13 típicos de uma intoxicação atropínica. O diagnóstico40 correto depende do reconhecimento dos sinais41 periféricos de bloqueio parassimpático. Sinais41 neuropsiquiátricos como delírio42, desorientação, ansiedade, alucinação43, ilusão, confusão, incoerência, agitação, paranóia, agressividade e desmaios podem estar presentes. Uma pequena dose de diazepam ou um barbitúrico de ação rápida pode ser administrada em caso de excitação do SNC9. Os fenotiazínicos são contra-indicados devido a intensificação da toxicidade44 pela ação antimuscarínica, podendo levar ao coma45. Podem ser necessários respiração artificial46 ou agentes vasopressores. A hiperpirexia deve ser revertida repondo-se o volume líquido e mantendo-se o equilíbrio ácido-básico. Pode ser útil a cateterização urinária.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA

N.º do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide cartucho
Reg. MS N.º 1.0298.0096
Farm. Resp.: Dr. Joaquim A. dos Reis  CRF-SP N.º 5061

SAC Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800-7011918

CRISTÁLIA - Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
Rod. Itapira-Lindóia, km 14  Itapira - SP
CNPJ N.º 44.734.671/0001-51
Indústria Brasileira

REVISADO EM 18/09/01



CINETOL 5MG/ML-50ap. 1ml - Laboratório

CRISTALIA
Escritório central - Unidade II: Av. Paoletti, 363 - Nova Itapira
Itapira/SP - CEP: 13970-000
Tel: (19) 3863-9500
Fax: (19) 3863-9500
Site: http://www.2cristalia.com.br/fale_conosco.php
Escritório comercial
Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1847 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05581-001
Tel./Fax: (11) 3723-6400

Unidade I
Rod. Itapira-Lindóia, Km 14 - Ponte Preta
Itapira /SP
CEP: 13970-000
Tel./Fax: (19) 3843-9500

Unidade III
Av. Nossa Senhora Assunção, 574 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05359-001
Tel./Fax: (11) 3732-2250

Ver outros medicamentos do laboratório "CRISTALIA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
4 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
5 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
6 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
7 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
8 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
9 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
10 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
11 Colinérgico: 1. Relativo a ou semelhante à acetilcolina, especialmente quanto à ação fisiológica. 2. Diz-se das sinapses ou das fibras nervosas que liberam ou são ativadas pela acetilcolina.
12 Acetilcolina: A acetilcolina é um neurotransmissor do sistema colinérgico amplamente distribuído no sistema nervoso autônomo.
13 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
14 Acatisia: Síndrome caracterizada por sentimentos de inquietação interna que se manifesta por incapacidade de se manter quieta. É frequentemente causada por medicamentos neurolépticos.
15 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
16 Crânio: O ESQUELETO da CABEÇA; compreende também os OSSOS FACIAIS e os que recobrem o CÉREBRO. Sinônimos: Calvaria; Calota Craniana
17 Neuralgia: Dor aguda produzida pela irritação de um nervo. Caracteriza-se por ser muito intensa, em queimação, pulsátil ou semelhante a uma descarga elétrica. Suas causas mais freqüentes são infecção, lesão metabólica ou tóxica do nervo comprometido.
18 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
19 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
20 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
21 Megacólon: Dilatação anormal do intestino grosso, produzida por defeitos congênitos (megacólon congênito ou doença de Hischprung) ou adquiridos (megacólon tóxico, hipotireoidismo, doença de Chagas, etc.) Associa-se à constipação persistente e episódios de obstrução intestinal.
22 Adenoma: Tumor do epitélio glandular de características benignas.
23 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
24 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
25 Estenoses: Estreitamentos patológicos de um conduto, canal ou orifício.
26 Micção: Emissão natural de urina por esvaziamento da bexiga.
27 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
28 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
29 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
30 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
31 Discinesia tardia: Síndrome potencialmente irreversível, caracterizada por movimentos repetitivos, involuntários e não intencionais dos músculos da língua, boca, face, pescoço e (mais raramente) das extremidades. Ela se caracteriza por movimentos discinéticos involuntários e irreversíveis e pode se desenvolver com o uso de medicamentos tais como antipsicóticos e neurolépticos.
32 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
33 Torpor: 1. Sentimento de mal-estar caracterizado pela diminuição da sensibilidade e do movimento; entorpecimento, estupor, insensibilidade. 2. Indiferença ou apatia moral; indolência, prostração. 3. Na medicina, ausência de reação a estímulos de intensidade normal.
34 Tonturas: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
35 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
36 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
37 Esclerose: 1. Em geriatria e reumatologia, é o aumento patológico de tecido conjuntivo em um órgão, que ocorre em várias estruturas como nervos, pulmões etc., devido à inflamação crônica ou por razões desconhecidas. 2. Em anatomia botânica, é o enrijecimento das paredes celulares das plantas, por espessamento e/ou pela deposição de lignina. 3. Em fitopatologia, é o endurecimento anormal de um tecido vegetal, especialemnte da polpa dos frutos.
38 Psicomotora: Própria ou referente a qualquer resposta que envolva aspectos motores e psíquicos, tais como os movimentos corporais governados pela mente.
39 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
40 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
41 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
42 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
43 Alucinação: Perturbação mental que se caracteriza pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensação sem objeto. Impressão ou noção falsa, sem fundamento na realidade; devaneio, delírio, engano, ilusão.
44 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
45 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
46 Respiração artificial: Tipo de apoio à função respiratória que utiliza um instrumento eletromecânico (respirador artificial), capaz de insuflar de forma cíclica volumes pré-determinados de ar com alta concentração de oxigênio através dos brônquios.

Tem alguma dúvida sobre CINETOL 5MG/ML-50ap. 1ml?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.