BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Doença de Hodgkin:

FENITAL 5%-50 ap. 5ml

Há relatos associando o uso de fenitoína com desenvolvimento, regional ou generalizado, da hiperplasia benigna de nódulos linfáticos, pseudolinfoma, linfoma e doença de Hodgkin, embora a relação causa-efeito não tenha sido estabelecida. A ocorrência de linfadenopatia indica a necessidade de diferenciar essa patologia de outros tipos de patologia nodular linfática. - [Mais...]

Fenital

Um número de relatos sugeriu a existência de uma relação entre a administração de fenitoína e o desenvolvimento de linfadenopatia (local ou generalizada), incluindo hiperplasia (aumento na quantidade de células em um tecido ou órgão, sem formação de tumor) de nódulo linfático benigno, pseudolinfoma (infiltração benigna das células linfoides), linfoma (doença neoplásica do tecido linfoide) e doença de Hodgkin (doença maligna caracterizada por aumento progressivo de linfonodos, baço, e geralmente tecido linfoide). - [Mais...]

VUMON

Embora os parâmetros metabólicos do teniposido não tenham sido caracterizados, agentes tais como o fenobarbital e a fenitoína, que induzem o metabolismo hepático, parecem aumentar o "clearance" do teniposido (vide INTERAÇõES MEDICAMENTOSAS ). Indicações de Vumon VUMON está indicado no tratamento das seguintes condições, normalmente associado com outros agentes antineoplásicos : Linfomas malignos; Doença de Hodgkin; Leucemia linfoblástica aguda, de alto risco, em adultos e crianças; Tumores intracranianos malignos, isto é, glioblastoma, ependimoma, astrocitoma; Carcinoma de bexiga; Neuroblastoma e outros tumores sólidos em crianças. - [Mais...]

Bonar

Recomendam-se os seguintes esquemas: Posologia Carcinoma espinocelular, linfoma não-Hodgkin e carcinoma de testículo: 0,25 a 0,50 unidades/kg (10 a 20 unidades/m 2 ), administradas por vias intravenosa, intramuscular ou subcutânea, uma ou duas vezes por semana. Doença de Hodgkin: 0,25 a 0,50 unidades/kg (10 a 20 unidades/m 2 ), administradas por vias intravenosa, intramuscular ou subcutânea, uma ou duas vezes por semana. - [Mais...]

Sulfato de Vincristina (Injetável 1 mg/mL)

Veículo: manitol, hidróxido de sódio, ácido sulfúrico e água para injetáveis. INFORMAÇÕES AO PACIENTE PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? O sulfato de vincristina pode ser utilizado como quimioterapia combinada no tratamento de: leucemia aguda (proliferação anormal de leucócitos), Doença de Hodgkin (tumor maligno que atinge os linfonodos), linfomas malignos não Hodgkin (tipos linfocíticos, de células mistas, histiocíticos, não diferenciados, nodulares e difusos), rabdomiossarcoma (tumor maligno formado de fibras musculares), neuroblastoma (tumor maligno formado por células precursoras dos neurônios), tumor de Wilms (tumor maligno presente nos rins), sarcoma osteogênico (tumor maligno com produção anormal de tecido ósseo), micose fungoide (tumores fungosos presentes na pele), sarcoma de Ewing (tumor maligno presente frequentemente em ossos), carcinoma de cervix uterino (câncer de colo do útero), câncer de mama, melanoma maligno (câncer de pele), carcinoma oat cell de pulmão (câncer de pulmão de pequenas células) e de tumores ginecológicos de infância (tumores localizados na genitália feminina). - [Mais...]

Epósido

1 mL INFORMAÇÕES AO PACIENTE USO RESTRITO A HOSPITAIS PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? EPÓSIDO (etoposídeo) está indicado para o tratamento de: Carcinoma de pequenas células de pulmão Leucemia aguda monocítica e mielomonocítica Doença de Hodgkin Linfoma não-Hodgkin Tumores testiculares (em esquemas quimioterápicos combinados de primeira linha, com procedimentos cirúrgicos e/ou radioterápicos adequados) e tumores testiculares refratários (em combinação com outros agentes quimioterápicos adequados, em pacientes com tumores testiculares refratários que já tenham sofrido cirurgia adequada, tratamento quimioterápico e radioterápico). - [Mais...]

VINCRISTINA

Indicações da Vincristina tratamento da leucemia aguda como agente único. Pode ser utilizado como quimioterapia combinada na doença de Hodgkin, linfomas malignos não Hodgkin (tipos linfocíticos, de células mistas, histiocíticos, não diferenciados, nodulares e difusos), rabdomiossarcoma, neuroblastoma, tumor de Wilms, sarcoma osteogênico, micose fungóide, sarcoma de Ewing, carcinoma de cérvix uterino, câncer de mama, melanoma maligno, carcinoma de pulmão de células em grão de aveia e tumores ginecológicos de infância. - [Mais...]

VINRACINE

Indicações de Vinracine Vinracine é indicado para o tratamento da leucemia aguda. Vinracine também tem se mostrado útil, em combinação com outros agentes antineoplásicos, no tratamento da doença de Hodgkin, linfomas malignos (não-provenientes da doença de Hodgkin), sarcoma linfático, granuloma de célula reticular, rabdomiossarcoma, neuroblastoma e tumor de Wilm. - [Mais...]

VINCRISTINA

O sulfato de vincristina não deve ser administrado por via intratecal. Indicações da Vincristina tratamento da leucemia aguda. O produto tem-se revelado útil também, em combinação com outros agentes oncolíticos, na doença de Hodgkin, linfomas malignos não Hodgkin (tipos linfocíticos de células mistas, histiocísticos, não diferenciados, nodulares e difusos), rabdomiossarcoma, neuroblastoma, tumor de Wilms, carcinoma do cérvix uterino, câncer da mama. - [Mais...]

VEPESID 100 mg Injetável

Tumores anaplásicos de pequenas células de pulmão: em combinação com outros agentes quimioterápicos aprovados. (Evidências preliminares demonstram que Vepesid pode ser eficaz também em outros tipos de celulares de carcinoma de pulmão); doença de Hodgkin; linfomas malignos (não Hodgkin): especialmente da variedade histiocítica; leucemia aguda não linfocítica. Apresentação de Vepesid embalagem com 10 ampolas estéreis. . - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar