BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Confusão Mental:

Dor de cabeça: a maioria delas não é necessariamente sinal de doenças graves

Associação da dor de cabeça com febre, vômito (exceto se já ocorrem há muito tempo, de forma repetida, junto com as dores de cabeça, sem deixarem consequências, como ocorre na enxaqueca), rigidez do pescoço, visão dupla, estrabismo, paralisia facial, queda da pálpebra, diferença no tamanho das pupilas, crises epilépticas, confusão mental, alterações cognitivas e comportamentais ou qualquer outro sintoma neurológico. Cefaleia de início após os 50 anos. A maioria das cefaleias primárias tem início antes dessa idade. Cefaleia que ocorre durante esforço físico, atividade sexual ou tosse. - [Mais...]

Diabetes: liraglutide promoveu maior redução dos níveis de A1C, manutenção da perda de peso e menos hipoglicemia quando comparado à glimepirida em estudo apresentado pela American Diabetes Association

Estudo realizado por pesquisadores americanos e apresentado na 69 reunião científica da American Diabetes Association mostrou a segurança e a eficácia do liraglutide (1,8mg e 1,2mg) comparadas ao uso de glimepirida (8 mg).Noventa por cento dos participantes (440 pessoas) completaram um ano de acompanhamento na pesquisa, enquanto 321 participantes (73%) completaram 2 anos de acompanhamento (idade média de 54 anos, IMC 33 kg/m , A1C 8,2%, média de duração do diabetes de 3,3 anos). O uso de ... - [Mais...]

Meningite

Outros sintomas podem estar presentes como náuseas, vômitos, fotofobia, confusão mental, delírio, apatia, rash cutâneo (erupção avermelhada em qualquer parte do corpo) e sonolência. Em recém-nascidos e crianças menores de dois anos, o quadro clínico é mais inespecífico e os sintomas citados acima podem não estar presentes. - [Mais...]

FDA alerta: uso de efalizumabe em pacientes com psoríase pode levar a risco de infecções graves

A bula do efalizumabe foi atualizada para incluir dados de estudos com animais, sugerindo que a administração crônica pode causar supressão permanente do sistema imune em crianças até 14 anos, lembrando que o FDA não aprova o uso da droga em pacientes abaixo de 18 anos. Todos os pacientes que forem usar esta medicação devem ser orientados a reconhecer sinais e sintomas de infecções e procurar atendimento médico imediato, principalmente nos casos de leucoencefalopatia multifocal progressiva (confusão mental, perda de equilíbrio, dificuldade para falar ou andar, alterações visuais), anemia (tontura ao levantar, fraqueza, palidez), trombocitopenia (hematomas, sangramentos nasal ou oral, petéquias - pequenas manchas vermelhas), piora da psoríase ou da artrite e transtornos do sistema nervoso central. - [Mais...]

The Lancet: nova medicação para diabetes tipo 2 reduz os níveis de HbA1c e o peso corporal, quando comparada ao uso de glimepirida

Um novo tratamento para o diabetes mellitus tipo 2 está ajudando a controlar os níveis de hemoglobina glicosilada, reduzir o peso corporal e o risco de hipoglicemia. Os pesquisadores estão investigando a segurança e eficácia do Liraglutine, do laboratório Novo Nordisk, como monoterapia para o tratamento do diabetes tipo 2. Em um estudo duplo-cego, randomizado, foram estudados 746 pacientes com diagnóstico recente de diabetes tipo 2 recebendo: 1,2mg de Liraglutine; 1,8mg de Liraglutine ou 8 mg ... - [Mais...]

TPM: como reduzir os efeitos da tensão pré-menstrual?

TPM tipo C: caracteriza-se pelo aumento do apetite, compulsão alimentar (predominando a compulsão pela ingestão de doces, como chocolates), fadiga, dor de cabeça e palpitações. TPM tipo H: há aumento súbito de dois a três quilos no peso corporal, aumento das mamas, dor e distensão abdominal. TPM tipo D: é o menos freqüente e os sintomas predominantes são choro fácil, sonolência ou insônia, confusão mental e depressão. Quantas mulheres apresentam os sintomas da TPM? Estima-se que três a cada quatro mulheres que menstruam experimentam algum dos tipos de TPM. - [Mais...]

Diabetes tipo 2: hemoglobina glicada abaixo de 6,5% reduziu em 10% complicações macrovasculares e em 21% nefropatia diabética (Estudo ADVANCE)

Estudo ADVANCE, realizado pelo Instituto George for International Health , em Sydney - Austrália, avaliou 11.140 pacientes com diabetes tipo 2 que submeteram-se ao controle padrão ou ao controle intensivo da glicemia durante 5 anos. Os resultados mostram uma redução de 10% nas principais complicações macro e microvasculares do diabetes tipo 2, principalmente em conseqüência de uma diminuição relativa de 21% na nefropatia diabética quando os níveis de hemoglobina glicada são mantidos em um ... - [Mais...]

Apoio aos pacientes: Tudo sobre Tensão Pré-Menstrual (TPM) ou Síndrome Pré-Menstrual

TPM tipo H: há aumento súbito de dois a três quilos no peso corporal, aumento das mamas, dor e distensão abdominal. TPM tipo D: é o menos freqüente e os sintomas predominantes são choro fácil, sonolência ou insônia, confusão mental e depressão. 3. Quantas mulheres apresentam os sintomas da TPM? Estima-se que três a cada quatro mulheres que menstruam experimentam algum dos tipos de TPM. - [Mais...]

Vildagliptina: nova opção para o tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 2

A vildagliptina é um potente inibidor da enzima DPP-4 que oferece segurança de uso, sem risco de hipoglicemia, ganho de peso, eventos gastrointestinais ou edema. Lançamento da Novartis, a vildagliptina é comercializada com o nome de Galvus. A vildagliptina controla a glicemia com a redução da secreção de glucagon e o aumento da secreção de insulina, pois é um inibidor seletivo da enzima de degradação do GLP-1, a DPP-4. É considerada uma droga potente e durável no controle glicêmico, atuando no ... - [Mais...]

Cirurgia bariátrica pode estar relacionada ao desenvolvimento da encefalopatia de Wernicke

A encefalopatia foi observada de 2 a 18 semanas após a realização do procedimento. A maioria dos pacientes apresentou vômitos como um fator de risco (n=25) e a tríade da encefalopatia (confusão mental, ataxia e nistagmo; n=21). Neuropatia óptica, papiledema, tontura, asterixis, fraqueza e neuropatia sensorial e motora também foram relatadas. - [Mais...]

Diacqua

É muito importante informar ao seu médico o aparecimento de qualquer reação desagradável durante o tratamento com Diacqua, tais como: Reação muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): hiperpotassemia. Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): estado de confusão mental, tontura, náusea, prurido (coceira), rash (erupção cutânea), cãibras nas pernas, insuficiência renal aguda, ginecomastia (aumento das mamas), dor nas mamas (em homens), mal-estar. - [Mais...]

Metta SR

No entanto, os pacientes devem estar alertas aos sintomas da hipoglicemia e seus efeitos quando este medicamento for usado com outras drogas hipoglicemiantes tais como sulfoniluréia e/ou com insulina (sintomas da hipoglicemia: ansiedade, comportamento similar à embriaguez , alterações visuais, suor frio, confusão mental, palidez, dificuldade de concentração, fome excessiva, aumento da freqüência cardíaca, dor de cabeça, náusea, irritabilidade, pesadelos, sono não restaurador, tremores, cansaço incomum ou fraqueza). - [Mais...]

INDERAL

Durante o tratamento com INDERAL podem ocorrer as seguintes reações: extremidades frias, náusea, diarréia, vertigem, distúrbios do sono, cansaço, fraqueza muscular, distúrbios da visão, alteração de humor, confusão mental, alucinações, perda de cabelo, olhos secos, alterações da pele e alterações da taxa de açúcar no sangue. Esses efeitos são transitórios na maioria das vezes. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. - [Mais...]

Hixizine (Xarope)

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO HIXIZINE dicloridrato de hidroxizina Xarope MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA APRESENTAÇÃO Contém 2mg de dicloridrato de hidroxizina em cada 1 mL do produto. Frasco de vidro contendo 120 mL de volume líquido. Acompanha bico adaptador e seringa dosadora de 10mL. USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 MESES COMPOSIÇÃO dicloridrato de hidroxizina 2 mg Veículo com sacarose q.s.p 1 mL Veículo: ciclamato de sódio, ácido cítrico anidro, ... - [Mais...]

Hixizine (Comprimido)

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO HIXIZINE dicloridrato de hidroxizina Comprimido MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA APRESENTAÇÃO Embalagem contendo 30 comprimidos com 25mg de dicloridrato de hidroxizina USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 MESES COMPOSIÇÃO dicloridrato de hidroxizina 25 mg Excipientes q.s.p 1 comprimido Veículo: amido, estearato de magnésio, lactose monoidratada, fosfato de cálcio tribásico, celulose microcristalina, dióxido de silício, ... - [Mais...]

Hipnazolam

Hipnazolam® não deve ser tomado com álcool, porque seu efeito sedativo pode ser intensificado. Os seguintes efeitos adversos podem ocorrer em associação ao midazolam: sonolência diurna, embotamento emocional, redução da atenção, confusão mental, fadiga, dor de cabeça, tontura, fraqueza muscular, falta de coordenação dos movimentos ou visão dupla. Estes fenômenos ocorrem predominantemente no início do tratamento e em geral desaparecem com a continuação da administração. - [Mais...]

Zometa

Desconforto estomacal após refeições; Aumento de peso. Raras (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): Inchaço principalmente na face e garganta; Nível alto de potássio e sódio no sangue; Batimento cardíaco lento; Confusão; Sintomas como gripe incluindo artrite e inchaço nas articulações; Doença pulmonar (doença pulmonar intersticial); Olhos vermelhos, doloridos e/ou inchados (uveite); Distúrbio da função renal chamada de síndrome de Fanconi. - [Mais...]

Glivec

Reações adversas comuns Vermelhidão e/ou inchaço nas palmas das mãos e nas solas dos pés, que podem ser acompanhados de formigamento e queimação (também conhecido como síndrome mão-pé), infecção das vias respiratórias superiores levando a tosse, nariz com prurido ou entupido, congestão nasal, espirros, dor de garganta, dor de cabeça, pressão facial ou espirros, dor de cabeça grave, muitas vezes acompanhada por náuseas, vômitos e sensibilidade à luz (sinais de enxaqueca), sintomas de gripe, infecção do trato urinário, inchaço/aumento dos gânglios linfáticos, dor e inchaço nas articulações, depressão, ansiedade, sonolência, tremores, distúrbios de memória, um impulso para mover uma parte do corpo (geralmente a perna) para aliviar as sensações de desconforto, irritação dos olhos, dor nos olhos ou vermelhidão, inchaço/coceira das pálpebras, sensação de vertigem/tontura, dificuldade de audição, ruídos (toque) nos ouvidos, aumento do ritmo cardíaco, hipertensão arterial, extremidades frias, arrotos, inflamação dos lábios, dificuldade para engolir, aumento da sudorese, descoloração da pele, unhas quebradiças, rompimento das unhas, inflamação dos folículos pilosos, áreas de pele espessada e com vermelhidão ao redor dos cotovelos e joelhos, escurecimento da pele, a ampliação do peito em homens e mulheres, edema testicular, distúrbios de ereção, períodos menstruais intensos ou irregulares, disfunção sexual, diminuição do desejo sexual, dor no mamilo, dor no peito, mal-estar geral, infecção viral como herpes labial, infecção do trato respiratório superior, que envolve as passagens de ar do nariz (sinusite), dor na garganta, dedos dormentes ou frios (sinais de síndrome de Raynaud), dores nas costas decorrentes do distúrbio renal, aumento urinário, aumento de apetite, úlcera no estômago, rigidez articular e muscular, testes de resultados laboratoriais anormais. Reações adversas incomuns Confusão, descoloração das unhas. Reações adversas raras Crescimento lento em crianças e adolescentes, lesões cutâneas dolorosas e/ou bolhas. - [Mais...]

Fenergan Expectorante (Pediátrico)

Raramente foram descritos casos de discinesia tardia (movimentos repetitivos involuntários) após administração prolongada de certos anti-histamínicos; tontura. Confusão mental e alucinações. Mais raramente: agitação, nervosismo, insônia. Raramente náuseas e vômitos. - [Mais...]

Fenergan Expectorante

Raramente: náuseas e vômitos, também foram descritos casos de discinesia tardia (movimentos repetitivos involuntários) após administração prolongada de certos anti-histamínicos; tontura. Confusão mental e alucinações. Mais raramente: agitação, nervosismo, insônia. Também podem ocorrer: Eritema (pele avermelhada), eczema (lesões na pele), púrpura (extravasamento de sangue para fora dos capilares da pele ou mucosa formando manchas roxas). - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar