BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Pré-Diabetes:

Endocrinologistas da American Association of Clinical Endocrinologists reconhecem o pré-diabetes e recomendam o tratamento para pessoas nesta condição

Especialistas em diabetes recomendam, pela primeira vez, o tratamento para pessoas com pré-diabetes. Segundo Daniel Einhorn, vice-presidente da American Association of Clinical Endocrinologists , reunido com um grupo de endocrinologistas em Oxon Hill, perto de Washington, D.C. - [Mais...]

American Diabetes Association recomenda a A1C como critério diagnóstico do diabetes mellitus

Publicado como suplemento do periódico Diabetes Care de janeiro de 2010, o protocolo Standards of Medical Care in Diabetes diz que o exame da hemoglobina glicada (A1C) passa a ser recomendado como meio diagnóstico do diabetes mellitus e identificação de casos de pré-diabetes. Este exame é recomendado há anos para verificar como está o controle dos níveis glicêmicos de pacientes diabéticos ao longo do tempo, mas até então não era considerado um critério diagnóstico da doença. - [Mais...]

Menor risco de diabetes tipo 2 para aqueles com níveis elevados de adiponectina, segundo artigo publicado no JAMA

A equipe de pesquisadores da Universidade de Harvard realizou uma meta-análise para avaliar a associação entre os níveis de adiponectina e o risco de diabetes tipo 2. Foram identificados 13 estudos, com um total de 14.598 participantes e 2.623 novos casos de diabetes tipo 2. - [Mais...]

Diabetes Mellitus

Infelizmente, cerca de metade das pessoas com DM desconhecem que são portadores desta condição e não podem, dessa forma, prevenir suas complicações. No Brasil, o número estimado de portadores de DM é de aproximadamente 16 milhões de pessoas. Pré-diabetes. O que significa este conceito? É uma condição em que os níveis de glicose são mais altos que o normal, mas não tão altos para dar o diagnóstico de DM2 (o tipo mais freqüente). - [Mais...]

Neurônios podem participar dos mecanismos que levam ao desenvolvimento de diabetes, segundo artigo publicado na Nature

Na presença de glicose, os animais deixaram de processá-la corretamente e apresentaram intolerância ao açúcar – período conhecido como pré-diabetes. Em outro experimento, a equipe avaliou camundongos obesos e observou que uma dieta rica em gorduras faz com que as cobaias percam a habilidade de sentir as mudanças no nível de glicose. - [Mais...]

Vildagliptina: nova opção para o tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 2

A vildagliptina é um potente inibidor da enzima DPP-4 que oferece segurança de uso, sem risco de hipoglicemia, ganho de peso, eventos gastrointestinais ou edema. Lançamento da Novartis, a vildagliptina é comercializada com o nome de Galvus. A vildagliptina controla a glicemia com a redução da secreção de glucagon e o aumento da secreção de insulina, pois é um inibidor seletivo da enzima de degradação do GLP-1, a DPP-4. É considerada uma droga potente e durável no controle glicêmico, atuando no ... - [Mais...]

Eu tenho Diabetes. E agora ?

Cerca de 16 milhões de brasileiros são diabéticos, o que representa cerca de 8% do total de nossa população. Mais de 18 milhões de americanos têm diabetes e outros 41 milhões têm o chamado pré-diabetes. Você não está sozinho. Ter diabetes é estar em uma situação complexa, mas a boa notícia é que você pode prevenir ou retardar as complicações desta doença com pequenas mudanças em seu estilo de vida. - [Mais...]

Liraglutida pode ajudar obesos a perderem peso, segundo pesquisa publicada no The Lancet

1,8; 2,4 ou 3,0mg de liraglutida, respectivamente. Com orlistat a média de perda de peso foi de 4,1kg. Com o placebo, 2,8kg. A liraglutida também reduziu a pressão arterial (com todas as doses usadas) e a prevalência de pré-diabetes. Náuseas e vômitos foram os principais efeitos colaterais, mais frequentes naqueles que usaram liraglutida, mas foram transitórios e raramente associaram-se à descontinuação do tratamento. - [Mais...]

Obesidade central está relacionada a danos à função pulmonar, segundo artigo do American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine

Estudo realizado por pesquisadores franceses ao longo de sete anos de acompanhamento com 121.965 homens e mulheres no Paris Investigations Préventives et Cliniques Center , analisou as diferentes associações entre danos à função pulmonar e componentes específicos da síndrome metabólica. Os danos pulmonares foram associados à síndrome metabólica independente da idade, sexo, hábito de fumar, consumo de álcool, nível de educação, índice de massa corporal, atividades físicas e história prévia de ... - [Mais...]

Artigo de revisão mostra que médicos precisam conhecer melhor os efeitos adversos das estatinas como dores musculares, perdas cognitivas e neuropatia periférica

Isto explica porque os benefícios não superam os riscos do uso em pessoas entre 70 e 75 anos, mesmo aquelas com doença cardíaca, e também com interações entre medicamentos que potencializam as estatinas, frequentemente através da inibição do sistema citocromo P450 3A4. Hipertensão arterial, síndrome metabólica, alterações da tireóide e diabetes estão ligados a danos mitocondriais, então essas condições estão associadas a riscos altos de complicações com o uso de estatinas, de acordo com Beatrice Golomb e Marcella A. Evans, autoras da revisão. - [Mais...]

Perlutan

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Você não deve usar PERLUTAN se apresentar as seguintes condições: alergia a qualquer um dos componentes do produto, estiver grávida ou com suspeita de gravidez, estiver amamentando (com menos de 6 semanas após o parto), tem ou teve câncer de mama ou suspeita de doença maligna de mama ou órgão genital, dores de cabeça graves e recorrentes, inclusive enxaqueca com sintomas neurológicos, hipertensão (pressão alta) grave (acima de 180/110 mmHg), doença vascular, apresentar histórico recente ou antigo de trombose venosa profunda, embolia pulmonar, ou ambos em tratamento com anticoagulante, problemas recentes ou antigos de falta de irrigação sanguínea no coração (incluindo infarto do miocárdio) ou doença nas válvulas do coração, tiver diabetes com comprometimento dos rins, dos olhos, dos nervos ou com outros problemas de circulação sanguínea ou diabetes há mais de 20 anos, tiver lúpus eritematoso sistêmico (tipo de reumatismo), presença ou histórico de doenças do fígado, incluindo cirrose grave, tumores malignos do fígado, hepatite ativa, icterícia colestática (amarelamento da pele) da gravidez ou icterícia com o uso de anticoncepcional hormonal prévio, incluindo coceira grave na gravidez, tiver passado por uma cirurgia de grande porte que exija muito tempo em repouso, sangramento uterino ou vaginal anormal, tabagismo intenso (fumar mais de 15 cigarros por dia) e idade acima de 35 anos. - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar