BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Leucemia:

FDA: Pfizer recolhe do mercado americano medicamento usado há uma década no tratamento da leucemia

O Mylotarg (gemtuzumab ozogamicina), um anticorpo monoclonal anti-CD 33 covalentemente ligado a um derivado semi-sintético - a caliqueamicina -, foi aprovado pelo FDA em 2000 e desde então é usado para tratar a leucemia mieloide aguda (LMA). Esta semana a Pfizer anunciou o recolhimento voluntário da medicação do mercado americano por solicitação do Food and Drug Administration (FDA), depois que testes clínicos foram realizados e questionaram a segurança de uso do medicamento e a falha em demonstrar benefícios clínicos aos pacientes envolvidos na triagem clínica. - [Mais...]

Novo medicamento destrói células leucêmicas por induzir apoptose, principalmente em pacientes com leucemia linfocítica crônica resistente ao tratamento, segundo artigo da Cancer Research

Estudo publicado na Cancer Research mostrou que uma molécula conhecida como PBOX-15 é um agente que induz à interrupção do ciclo celular e subsequente apoptose em linhagens de células cancerígenas, principalmente para células de leucemia linfocítica crônica de alto ou baixo risco de doença. A leucemia linfocítica crônica (LLC) afeta os linfócitos B e causa imunosupressão, insuficiência da medula óssea e infiltração de células malignas nos órgãos. - [Mais...]

FDA aprova o Dasatinibe (Sprycel), em dose diária única de 100 miligramas, para o tratamento da leucemia mielóide crônica resistente ao uso de Imatinibe (Glivec)

O Sprycel, desenvolvido pelo laboratório Bristol-Myers Squibb, é uma alternativa para pacientes que sofrem de leucemia mielóide crônica (LMC) e falharam ou não toleram as terapias até então disponíveis. A maioria dos pacientes que perde a resposta ao Imatinibe, sofre novas mutações em uma parte da proteína BCR-ABL, chamada domínio quinase. - [Mais...]

Quinze sintomas de câncer que muitas mulheres ignoram

Febre relacionada a tumores é mais comum quando este já se espalhou além do sítio inicial, mas ela pode ser um sinal precoce de alguns tipos de câncer como leucemia e linfoma. Outros sintomas de câncer podem incluir icterícia ou mudança na cor das fezes. Um médico pode ajudar a identificar a causa da febre. - [Mais...]

Incidência de câncer ginecológico em áreas urbanas é seis vezes maior do que em áreas rurais. A exposição aos xenoestrogênios pode ser a causa, segundo artigo do BJOG

No presente estudo, os pesquisadores investigaram a incidência de outros tumores ginecológicos (endométrio, colo de útero e ovário) em áreas urbanas e rurais para avaliar se existe esta mesma tendência. Tumores como leucemia (determinados geneticamente) têm as menores diferenças de incidência entre áreas urbanas e rurais, seguidos de tumores não dependentes de estímulo hormonal. - [Mais...]

Celular: Estado americano considera colocar alerta em celulares sobre o risco de desenvolvimento de tumor cerebral, segundo notícia publicada pelo CNET News

incluindo EM Radiation Research Trust , Powerwatch e EMR Policy Institute liberaram um estudo, em agosto de 2009, que diz que há um risco estatisticamente significativo de desenvolvimento de tumor cerebral em usuários de telefones móveis, assim como um risco aumentado para câncer nos olhos, tumores nas glândulas salivares, câncer de testículo, linfoma não Hodgkin's e leucemia. Veja o documento original em Cellphones and Brain Tumors 15 Reasons for Concern . - [Mais...]

Crianças e adolescentes que sobrevivem ao câncer apresentam risco aumentado para doenças cardiovasculares, segundo artigo do BMJ

A incidência aumenta com o tempo do diagnóstico. Notavelmente com a exposição a antraciclinas ou à radioterapia cardíaca com uma dose de 1500 cGy ou maior. A maioria dos estudos nesta área se limitaram aos sobreviventes de leucemia, linfoma Hodgkin's, tumor de Wilms e tumores ósseos, e a uma dose particular de radiação. O presente estudo amplia a gama de diagnósticos envolvidos neste tipo de pesquisa. A antraciclina induz cardiomiopatia, como observado em estudos prévios. - [Mais...]

Novas recomendações para suplementação vitamínica na gravidez do Royal College of Obstetricians and Gynaecologists

Esta suplementação previne defeitos do tubo neural como malformações do crânio, coluna e sistema nervoso, diminui o risco de anomalias congênitas, incluindo defeitos cardiovasculares, e reduz o risco de alguns tumores pediátricos como leucemia, tumores cerebrais e neuroblastoma. Vitamina A A suplementação de altas doses de vitamina A (maior que 700 mcg/dia) não está recomendada, pois está associada a efeitos teratogênicos potenciais. - [Mais...]

Unhas fracas. Como fortalecê-las?

Hemorragia da cutícula. Reumatismo : unhas amareladas, com sulcos transversais, lúnula (mancha esbranquiçada e semilunar presente na base da unha) avermelhada e engrossamento sob a unha. Leucemia : unha quebradiça, hiperqueratose (engrossamento) ou perda total da unha. AIDS : é frequente o acometimento da unha por infecções causadas por fungos, cândida, vírus e herpes e também a presença do sarcoma de Kaposi (tumor vascular) na unha. - [Mais...]

LEVITRA

Em geral, os agentes para o tratamento da disfunção erétil devem ser utilizados com cuidado em pacientes com deformações anatômicas do pênis (como angulação, fibrose cavernosa ou doença de Peyronie) ou em pacientes com condições que possam predispor ao priapismo (como anemia falciforme, mieloma múltiplo ou leucemia). A segurança e a eficácia da associação da vardenafila com outros tratamentos para a disfunção erétil não foram estudadas. Portanto, o uso destas associações não é recomendado. - [Mais...]

Diacqua

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Diacqua espironolactona Comprimidos 25 mg e 50 mg Medicamento similar equivalente ao medicamento de referência. FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Comprimidos Embalagens com 30 comprimidos USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO: Cada comprimido de Diacqua 25 mg contém: espironolactona 25 mg excipiente q.s.p. 1 comprimido Excipientes: sulfato de cálcio di-hidratado, amido, povidona, estearato de magnésio. Cada comprimido de Diacqua 50 mg contém: ... - [Mais...]

Velcade

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO VELCADE Pó liofilizado para solução injetável bortezomibe APRESENTAÇÃO Pó liofilizado em embalagem com 1 frasco-ampola de 3,5 mg de bortezomibe. USO INTRAVENOSO OU SUBCUTÂNEO USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada frasco-ampola de pó liofilizado contém 3,5 mg de bortezomibe como éster boronato de manitol. Excipiente: manitol. Para uso intravenoso: Após a reconstituição com 3,5 mL de solução salina (0,9%), cada mL contém 1 mg de bortezomibe. Para uso subcutâneo: Após a ... - [Mais...]

Dacogen TM

Int-2 e Alto Risco 11/61 (18%) 335 0/57 189 Int-2 7/38 (18%) 371 0/36 263 Alto Risco 4/23 (17%) 260 0/21 79 LMA – Leucemia Mielóide Aguda; RC = remissão completa; IPSS = Sistema de Escore Prognóstico Internacional; Int-2 = Intermediário-2; RP = Remissão parcial. Fonte: DACO-020 CSR. - [Mais...]

Filgrastim

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Filgrastim filgrastim Injetável 300 mcg FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Solução injetável Embalagens com 5 frascos-ampola USO SUBCUTÂNEO OU INTRAVENOSO USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada frasco-ampola de filgrastim contém: filgrastim 300 mcg excipiente q.s.p. 1 frasco-ampola Excipientes: sorbitol, polissorbato 80, ácido acético, hidróxido de sódio e água para injeção. INFORMAÇÕES AO PACIENTE PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Filgrastim está indicado: em ... - [Mais...]

Deflaimmun

Doenças gastrintestinais: colite ulcerativa, enterite regional, hepatite crônica. Doenças neoplásicas: leucemia, linfomas, mieloma múltiplo. Doenças neurológicas: esclerose múltipla em exacerbação. Doenças renais: síndrome nefrótica. - [Mais...]

Neutrofer Fólico (Suspensão oral)

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Neutrofer Fólico glicinato férrico e ácido fólico Solução oral APRESENTAÇÕES Suspensão Oral Gotas Frasco conta-gotas com 30 ml. Suspensão Oral Embalagem com 20 flaconetes USO ORAL USO PEDIÁTRICO ACIMA DE 4 ANOS (Suspensão oral gotas) USO ADULTO (Suspensão oral flaconetes) COMPOSIÇÃO Cada flaconete contém: Composição Concentração IDR* Adulto IDR* Lactante IDR* Crianças glicinato férrico (equivalente a 15 mg de ferro elementar) 75mg 214,28 % 0 6 meses 7 ... - [Mais...]

Helleva

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO HELLEVA carbonato de lodenafila APRESENTAÇÕES Comprimidos Embalagens contendo 2, 4 e 10 comprimidos. Embalagens fracionáveis contendo 20 comprimidos USO ORAL USO ADULTO Composição: Cada comprimido de Helleva contém: carbonato de lodenafila 80 mg excipiente qsp 1 comprimido (Excipientes: fosfato de cálcio dibásico di-hidratado, povidona, lactose, dióxido de silício coloidal, croscarmelose sódica, celulose microcristalina e estearato de magnéso). INFORMAÇÕES AO ... - [Mais...]

Glivec

Revestimento do comprimido : óxido férrico vermelho, óxido férrico amarelo, macrogol, talco e hipromelose. INFORMAÇÕES AO PACIENTE PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Glivec é um tratamento para: pacientes adultos e pediátricos (acima de 2 anos) com Leucemia Mieloide Crônica (LMC) cromossomo Philadelphia positivo (Ph+) recém-diagnosticada e sem tratamento anterior. - [Mais...]

Decadron Comprimido

Hemopatias: púrpura trombocitopênica idiopática em adulto, trombocitopenia secundária em adultos, anemia hemolítica adquirida (autoimune), aplasia pura da série vermelha, adquirida (eritroblastopenia), anemia hipoplástica congênita (eritroide). Doenças Neoplásicas: no tratamento paliativo de leucemias e linfomas do adulto e leucemia aguda da infância. Estados Edematosos: para induzir diurese ou remissão da proteinúria na síndrome nefrótica sem uremia, do tipo idiopático ou devido ao lupus eritematoso. - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar