BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Rinite:

Rinite - O que fazer com ela?

O que é Rinite? É uma inflamação alérgica da mucosa do nariz que pode ocorrer de forma repetida. A causa mais comum é a sensibilização aos alérgenos inalantes, em especial à poeira domiciliar e aos ácaros. - [Mais...]

Uso de anticoncepcional antes da gravidez aumenta risco de filhos com rinite alérgica

Os resultados mostraram que, comparadas às mães que não usaram contraceptivos orais, as mulheres que tomaram pílula durante um ano antes de engravidar tiveram 67% mais chances de ter um filho com rinite alérgica ou outra alergia nasal. O risco foi maior principalmente naquelas crianças com história de alergia nos pais e entre as do sexo masculino. - [Mais...]

Apoio aos pacientes: Rinite - O que fazer com este incômodo?

O que é Rinite? É uma inflamação alérgica da mucosa do nariz que pode ocorrer de forma repetida. A causa mais comum é a sensibilização aos alérgenos inalantes, em especial à poeira domiciliar e aos ácaros. - [Mais...]

Sinusite ou Rinossinusite

Causas adquiridas ou herdadas Tumores que causam obstrução nasal Refluxo gastroesofágico Baixa de imunidade (HIV ou quimioterapia) Síndrome de Kartagener (doença genética rara) Fibrose cística Rinite não alérgica Reação asmática severa à aspirina Causas ambientais Alguns agentes podem precipitar alergia e levar a uma sinusite, como: Poeira Poluição do ar Mofo Pêlos de animais Fumaça de cigarro Como é feito o diagnóstico? Um clínico geral ou um otorrinolaringologista faz perguntas para identificar uma história clínica completa e realiza um exame físico com rinoscopia anterior (exame da cavidade nasal com um espéculo). - [Mais...]

FDA: montelucaste e zafirlucaste podem causar efeitos colaterais neuropsiquiátricos

Os principais eventos neuropsiquiátricos relatados pelos pacientes em uso de montelucaste ou zafirlucaste, antileucotrienos em uso clínico no Brasil, são agitação, comportamento agressivo, ansiedade, pesadelo, alucinações, depressão, insônia, irritabilidade, nervosismo, pensamentos e comportamentos suicidas e tremor. O montelucaste é usado para tratar asma, sintomas de rinite alérgica (espirros, coriza, obstrução ou prurido nasal) e para prevenir a asma induzida por exercícios. O zafirlucaste é usado para tratar asma. - [Mais...]

Dermatite atópica ou Eczema atópico. O que é?

Nos adultos, ocorrem em regiões de dobras - atrás dos joelhos e cotovelos, nas mãos e nos pés (entre os dedos) e no pescoço. A pele destes locais torna-se mais grossa, áspera e escurecida. Ela pode estar associada a outras doenças? A DA pode estar associada a doenças respiratórias, como a rinite e a asma, que também tendem a piorar no inverno. Como é o tratamento? Como toda alergia, a DA não tem cura, mas o controle dos fatores desencadeantes e o tratamento adequado com corticóides tópicos, cremes hidratantes, sabonetes especiais e antialérgicos podem controlar o prurido, combater o ressecamento, reduzir a inflamação e até inibir o reaparecimento dos sintomas. - [Mais...]

Lançamento de medicamentos: confira as novidades do mercado farmacêutico

Age contra os sinais de fotoenvelhecimento, combate as linhas de expressão e as rugas, trata manchas solares e os sinais de desidratação da pele. Omnaris para a rinite alérgica da Nycomed O Omnaris (ciclesonida) fabricado pelo laboratório Nycomed faz parte de uma classe de corticoides intranasais somente ativado em contato com a mucosa nasal, transformando-se em des-ciclesonida. - [Mais...]

Lançamento de medicamentos: confira as novidades da indústria farmacêutica

Não está recomendado o uso em pacientes com angina instável. Nasaleze da Mantecorp De origem vegetal, 100% natural, o Nasaleze (celulose natural inerte micronizada) atua na prevenção da rinite alérgica. Em contato com a mucosa nasal, forma uma fina camada gel que impede a entrada dos alérgenos inalatórios. Não possui efeitos adversos. Pode ser utilizado em crianças, adultos, lactantes e idosos. - [Mais...]

Asma - Prevenção e Tratamento

Elas predominam à noite e no início da manhã. Considera-se que 80% dos asmáticos tenham rinite e 50% dos pacientes com rinite tenham asma. Uma associação da asma com eczema (doença alérgica da pele) confere maior gravidade à asma. - [Mais...]

The Lancet: uso de paracetamol no primeiro ano de vida pode estar associado a risco de asma na idade de 6-7 anos

Estudo publicado no The Lancet relata que a exposição ao paracetamol durante o primeiro ano de vida pode aumentar o risco de desenvolvimento de asma, rinoconjuntivite e eczema na idade de 6-7 anos e que este risco depende da dose utilizada. Foram estudadas 205.487 crianças, com idade de 6-7anos, na Fase Três do programa International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC), para investigar a associação entre o uso de paracetamol e asma. Os pais das crianças completaram um ... - [Mais...]

RinoSoft S

ALÉM DE NÃO OBTER O EFEITO DESEJADO, PODE PREJUDICAR A SUA SAÚDE. SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA . Reações adversas : Ainda não são conhecidas a intensidade e a freqüência das reações adversas. O uso prolongado raramente pode causar quadros de rinite medicamentosa. Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. - [Mais...]

Galenogal Elixir

Efeitos ocasionais: náuseas, vômitos e diarréia. Casos raros: podem ocorrer sangramentos e úlceras do estômago. Em pessoas hipersensíveis aos salicilatos, podem ocorrer reações alérgicas como rinite, asma, broncoespasmos e urticárias. Se ocorrer qualquer reação indesejável ou ao primeiro sinal de alergia, você deve parar de tomar Galenogal Elixir®. Informe o médico, que decidirá quais medidas devem ser adotadas. - [Mais...]

Algi-Reumatril

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): função hepática anormal (avaliações laboratoriais realizadas para fornecer informação sobre o estado do fígado), agranulocitose (diminuição de células do sangue), dermatite alérgica (alergia de pele), reações alérgicas, anafilaxia (reação alérgica generalizada), anemia, angioedema (inchaço nas partes mais profundas da pele), estomatite aftosa (aftas), anemia aplástica (distúrbio na formação das células sanguíneas), hematêmese (vômito com sangue), visão turva, broncoespasmo pulmonar (constrição das vias aéreas causando dificuldade para respirar), dermatite bolhosa (doença da pele que se manifesta através de bolhas), acidente vascular cerebral (conhecido popularmente como derrame ), angina pectoris (dor e aperto no peito), insuficiência cardíaca crônica (diminuição da capacidade do coração de bombear o sangue), hepatite medicamentosa (inflamação do fígado causada por medicamentos), dispneia (falta de ar), eritema multiforme (distúrbio na pele resultante de uma reação alérgica), úlcera gástrica (ferida no estômago), gastrite (inflamação do estômago), hemorragia gastrintestinal (sangramento do estômago e/ou intestino), perfuração gastrintestinal (perfuração do estômago e/ou intestino), úlcera gastrintestinal (ferida no estômago e/ou intestino), hematúria (sangue na urina), anemia hemolítica (quebra de células vermelhas no sangue), hepatite (inflamação do fígado), hipertensão (pressão alta), insônia (perda de sono), icterícia (excesso de bilirrubina no sangue, caracterizada pela cor amarelada na pele), leucopenia (diminuição de glóbulos brancos do sangue), irritação da boca, infarto do miocárdio (do coração), nefrotoxicidade (toxicidade no rim), meningite não-infecciosa, úlcera péptica (ferida no estômago e/ou na parte inicial do intestino), doença renal, insuficiência renal (diminuição da função dos rins), necrose papilar renal (doença aguda dos rins caracterizada por lesão das papilas renais), necrose tubular renal (doença aguda dos rins com lesão dos túbulos renais), rinite (inflamação das mucosas do nariz), escotoma (ponto luminoso no campo visual), doença sanguinea, síndrome de Stevens-Johnson (erupção da pele grave), taquiarritmia (aceleração dos batimentos do coração), desordem trombocitopênica (diminuição do número de plaquetas no sangue), ambliopia tóxica (distúrbio no nervo óptico), necrólise epidérmica tóxica (desprendimento em camadas da parte superior da pele), urticária (alergia na pele), vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos), alterações visuais, chiado no peito. - [Mais...]

Diovan

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Diovan valsartana Comprimidos APRESENTAÇÕES Diovan 40 mg: embalagem com 28 comprimidos revestidos sulcados. Diovan 80 mg: embalagem com 28 comprimidos revestidos. Diovan 160 mg ou 320 mg: embalagem com 14 e 28 comprimidos revestidos. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido de Diovan 40 mg contém: valsartana 40 mg excipiente q.s.p. 1 comprimido Excipientes: celulose microcristalina, crospovidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, ... - [Mais...]

Seloken (Injetável)

Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): alterações na condução cardíaca, arritmias cardíacas (batimentos irregulares do coração), boca seca, alterações de testes da função hepática (do fígado), nervosismo, ansiedade, impotência/disfunção sexual, rinite, distúrbios da visão, irritação e/ou ressecamento dos olhos, conjuntivite e perda de cabelo. - [Mais...]

Risperdal (Solução oral)

As seguintes reações adversas foram relatadas com Risperdal em 3 estudos clínicos em pacientes pediátricos tratados por irritabilidade associada ao transtorno autista, com incidência igual ou maior do que 5%: Distúrbio gastrintestinal: vômito, constipação, boca seca, náusea, hipersecreção salivar. Distúrbios gerais e condições no local da administração: fadiga, febre, sede. Infecções e infestações: nasofaringite, rinite, infecção do trato respiratório superior. Investigações: aumento de peso. - [Mais...]

Resfenol (Cápsula)

Além disso, bloqueia a liberação de certas substâncias responsáveis pelos efeitos alérgicos, diminuindo edema, coriza e rinite, possibilitando o descongestionamento nasal. O início do efeito ocorre em 15 minutos após a administração. - [Mais...]

Pulmicort

Se o seu medicamento está sendo trocado de comprimidos de cortisona (como por exemplo, beclometasona) para Pulmicort Suspensão para Nebulização, podem aparecer temporariamente sintomas inespecíficos (dores nos músculos e nas juntas, por exemplo) ou que foram sentidos anteriormente (rinite, coriza e vermelhidão, por exemplo). Se você sentir qualquer um desses sintomas ou outros, como dor de cabeça, cansaço, enjoo e vômito, deve entrar em contato com seu médico. - [Mais...]

Invega

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Invega paliperidona Comprimidos 3 mg, 6 mg ou 9 mg APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de liberação prolongada Embalagens com 28 comprimidos USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO Cada comprimido de Invega 3 mg contém: paliperidona 3 mg excipiente q.s.p. 1 comprimido Excipientes: acetato de celulose, ácido esteárico, butil-hidroxitolueno, cera de carnaúba, cloreto de sódio, hietelose, macrogol, dióxido de titânio, hipromelose, lactose ... - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar