BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Fraturas Ósseas:

FDA: possibilidade de risco aumentado de fraturas ósseas com o uso de certos antiácidos como os bloqueadores de bomba de prótons

Segundo divulgação do Food and Drug Administration (FDA), há um risco aumentado de sofrer fraturas ósseas no quadril, punho e coluna se você está em uso de alguns medicamentos antiácidos indicados no tratamento de refluxo gastroesofágico , azia, esofagite ou úlceras gástrica e duodenal . - [Mais...]

Osteoporosis International: estudo mostra que apenas 25% das mulheres com osteopenia e 43% das mulheres com osteoporose conhecem seu risco aumentado de sofrer fraturas ósseas

O GLOW é um estudo de coorte, internacional e observacional envolvendo mulheres da Europa, América do Norte e Austrália. Os resultados mostram que, na população estudada, 19% das mulheres acham que seu risco de sofrer fraturas ósseas é um pouco maior do que outras mulheres da mesma idade, 46% acham que o risco é semelhante e 35% acreditam que o risco é um pouco menor. - [Mais...]

Relato de perda de equilíbrio pode predizer risco de fraturas ósseas em idosos

Os gêmeos que discordaram no seu relato, ou seja, um apresentava perda de equilíbrio e o outro não, foram selecionados para análise e acompanhamento de fraturas ao longo de sete anos. Os resultados mostram que a perda de equilíbrio auto-relatada é uma maneira fácil e rápida de avaliar um fator de risco para futuras fraturas ósseas em pessoas idosas. Aproximadamente 40% de todas as fraturas de bacia tiveram como causa as alterações na manutenção do equilíbrio levando a quedas acidentais. - [Mais...]

Tratamento a longo prazo e com altas doses de inibidores da bomba de prótons está associado ao risco aumentado de fraturas ósseas, segundo artigo publicado no JAMA

Para determinar a associação entre uso de inibidores de bomba de prótons e risco de fraturas de ossos da bacia, foi realizado um estudo na Universidade da Pensivânia. Publicado no JAMA (Journal of the American Medical Association) deste mês, o estudo mostrou que este medicamento interfere na absorção de cálcio, por induzir à hipocloridria, e também reduz a reabsorção óssea, aumentando o risco de fraturas em ossos da bacia. - [Mais...]

Tiazolidionas (pioglitazona e rosiglitazona) podem dobrar o risco de fraturas em mulheres com diabetes mellitus tipo 2

O uso a longo prazo dos medicamentos da classe das glitazonas - pioglitazona (Actos, da Abbot) e rosiglitazona (Avandia, da GlaxoSmithKline) - pode dobrar o risco de fraturas ósseas em mulheres com diabetes tipo 2, de acordo com um estudo publicado no Canadian Medical Association Journal este mês. - [Mais...]

Suplementos de cálcio podem aumentar risco de infarto do miocárdio, de acordo com meta-análise publicada no BMJ

Embora a magnitude do aumento no risco seja pequena, o uso disseminado de suplementos de cálcio, principalmente por idosos com risco aumentado de fraturas ósseas, pode significar um grande impacto no número de eventos cardiovasculares na população geral. - [Mais...]

Saúde: as oito principais ameaças à saúde da última década

Esta terapia era conhecida pelos seus efeitos protetores cardiovasculares, prevenção da osteoporose e de fraturas ósseas. Em 2000, alguns médicos passaram a recomendar cuidados com esta terapia após a publicação de um artigo no Journal of the American Medical Association (JAMA) sugerindo o aumento do risco para o desenvolvimento de câncer de mama. - [Mais...]

Rosiglitazona associada à metformina ou à sulfonilureia não aumenta riscos de eventos cardiovasculares e ajuda na redução da hemoglobina glicosilada, segundo artigo do The Lancet

O objetivo principal do estudo foi avaliar as hospitalizações e mortes por eventos cardiovasculares. As conclusões confirmam que a adição de rosiglitazona à metformina ou à sulfonilureia em pessoas com diabetes tipo 2 pode aumentar a insuficiência cardíaca e algumas fraturas ósseas, principalmente em mulheres. Embora os dados não sejam conclusivos sobre possíveis efeitos no infarto do miocárdio, a rosiglitazona não aumentou o risco para morbidade e mortalidade por eventos cardiovasculares com o uso em associação com estas medicações hipoglicemiantes. - [Mais...]

Novo estudo sugere que a suplementação de cálcio pode aumentar o risco de eventos cardiovasculares em mulheres na pós-menopausa

Novo estudo de pesquisadores da Nova Zelândia sugere que a suplementação de cálcio pode aumentar o risco de eventos cardiovasculares em mulheres idosas na pós-menopausa. Estes resultados são, de certa forma, inesperados, pois estudos prévios demonstraram que o cálcio melhora os níveis de colesterol no sangue, protegendo contra doenças cardiovasculares. O Dr. Mark J. Bolland e colaboradores publicaram a pesquisa no BMJ online de 15 de janeiro de 2008. É um estudo com resultados ... - [Mais...]

Fenitoína (Comprimido 100 mg)

Osteopenia (fraqueza dos ossos, mas não tão intensa quanto a osteoporose), osteoporose (doença caracterizada, por fragilidade dos ossos), fraturas e diminuição da densidade mineral óssea, em pacientes em tratamento de longo prazo com fenitoína. - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar