BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Doença de Alzheimer:

Bloqueadores dos receptores da angiotensina podem ajudar a reduzir a incidência e a progressão da doença de Alzheimer e da demência, de acordo com publicação do BMJ

British Medical Journal (BMJ), realizado por pesquisadores da Boston University , medicamentos anti-hipertensivos conhecidos como bloqueadores dos receptores da angiotensina estão associados à redução significativa na incidência e na progressão da doença de Alzheimer e demência, comparados aos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) e a outras drogas cardiovasculares em uma população predominantemente masculina. - [Mais...]

Demência: leptina pode estar associada a menor incidência de demência e doença de Alzheimer, segundo artigo publicado no JAMA

Estudo prospectivo publicado no The Journal of the American Medical Association (JAMA) mostra que maiores concentrações plasmáticas de leptina estão associadas a menor incidência de demência e doença de Alzheimer. O estudo mostrou que níveis plasmáticos mais altos de leptina foram associados com menor incidência de demência e doença de Alzheimer, já que 25% dos participantes com os níveis mais baixos de leptina desenvolveram Alzheimer, comparados a 6% daqueles com os níveis mais altos deste hormônio. - [Mais...]

Identificados dois novos genes associados à doença de Alzheimer - CLU e PICALM - em estudo publicado na Nature Genetics

Cientistas ingleses descobriram dois novos genes associados à doença de Alzheimer os genes CLU e PICALM. Até o momento, somente o gene APOE4 havia sido relacionado ao mal de Alzheimer. O estudo envolveu amostras de DNA de 16 mil indivíduos. - [Mais...]

Vacina para doença de Alzheimer mostra resultados em cobaias

Estudo da Oklahoma Medical Research Foundation (OMRF) mostra que a imunização pode ser um novo caminho para prevenir a doença de Alzheimer. Ratos imunizados com memapsin 2 desenvolveram 35% menos placas senis (hoje identificadas como agregados de proteína beta-amilóide) do que os não imunizados e apresentaram melhor desempenho cognitivo em testes. - [Mais...]

Análise de proteínas sangüíneas indica, com 90% de acurácia, se uma pessoa desenvolverá a doença de Alzheimer

Estudo publicado na revista Nature Medicine revela que a análise de proteínas encontradas no plasma sangüíneo identifica com 2 a 6 anos de antecedência se um indivíduo vai apresentar a doença de Alzheimer. Hoje só é possível diagnosticar esta condição através da exclusão de outras patologias que levam à perda cognitiva. - [Mais...]

Redução dos níveis da proteína tau ajuda a interromper a progressão dos sintomas da doença de Alzheimer em ratos

Trabalho publicado na revista Science mostra que a redução dos níveis de uma proteína chamada tau ajuda a interromper a progressão dos sintomas da doença de Alzheimer em ratos, como crises convulsivas e déficits de memória. Caso esta estratégia funcione em humanos, isto pode representar um grande passo no tratamento e na prevenção desta doença neurológica degenerativa que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. - [Mais...]

Níveis mais altos de folato estão associados à redução de risco para Doença de Alzheimer

Estudo publicado na edição de janeiro do Archives of Neurology mostra que pesquisadores da Columbia University Medical Center , em Nova York, descobriram que maiores níveis de folato no organismo estão associados à diminuição do risco de desenvolvimento da Doença de Alzheimer. Participaram do estudo longitudinal 965 indivíduos com 65 anos de idade ou mais que não tinham demência e apresentavam maior prevalência de fatores de riscos cardiovasculares. - [Mais...]

Alzheimer: perda de habilidades espaciais, como completar um quebra-cabeças ou localizar caminhos em um mapa, pode ser o primeiro sinal para o diagnóstico, segundo pesquisa publicada no Archives of Neurology

Pesquisa publicada no Archives of Neurology mostra que a perda de memória pode não ser o primeiro sinal da doença de Alzheimer. Ele pode estar representado pela perda de habilidades visuais e espaciais, como completar um quebra-cabeças ou localizar caminhos em um mapa, até três anos antes do diagnóstico, segundo estudo da University of Kansas . - [Mais...]

Nova classe de medicamentos para Alzheimer pode prevenir a formação dos emaranhados de proteína Tau e retardar o declínio das funções cognitivas

Medicamento experimental para tratar a Doença de Alzheimer mostra-se promissor nas primeiras experiências com humanos e traz esperança para os portadores desta condição. - [Mais...]

Ácido fólico pode diminuir o risco de Alzheimer

Publicado no Alzheimer's and Dementia - The Journal of the Alzheimer's Association - e realizado por especialistas do US National Institute on Aging, o estudo consta da análise dos dados dietéticos de 579 pessoas com 60 anos ou mais do Baltimore Longitudinal Study of Aging, com o objetivo de identificar a relação entre fatores dietéticos e risco de doença de Alzheimer. Nenhum dos participantes mostrava sinais de demência quando o estudo começou. - [Mais...]

Eranz

Excipientes: lactose monoidratada, amido, celulose microcristalina, hiprolose, estearato de magnésio, corante Opadry amarelo (hipromelose, talco, macrogol, dióxido de titânio e óxido férrico amarelo sintético) . INFORMAÇÕES AO PACIENTE PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Eranz (cloridrato de donepezila) é um medicamento indicado para o tratamento da doença de Alzheimer. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA? Acredita-se que Eranz exerça sua ação terapêutica com o aumento da concentração da acetilcolina (substância presente na junção entre células do sistema nervoso) através da inibição reversível da quebra da mesma pela enzima acetilcolinesterase (tipo de enzima que quebra ou inativa a acetilcolina). - [Mais...]

PROMETAX

Informações ao Paciente de Prometax Ação esperada do medicamento: PROMETAX® (rivastigmina) tem como substânciaativa a rivastigmina e é utilizado no tratamento de transtornos da função cognitiva (por exemplo, aprendizado, memória, compreensão e orientação), que estão comumente associados à Doença de Alzheimer. As pessoas nessas condições apresentam uma deficiência de acetilcolina, uma substância encontrada no cérebro que é necessária para o bom funcionamento cognitivo. - [Mais...]

Exelon (Cápsula)

Excipientes: gel de sílica coloidal anidra, hipromelose, estearato de magnésio, celulose microcristalina, óxido de ferro amarelo, óxido de ferro vermelho, dióxido de titânio e gelatina. INFORMAÇÕES AO PACIENTE PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Exelon é usado no tratamento de problemas de memória e demência em pacientes com doença de Alzheimer ou doença de Parkinson. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA? Exelon pertence a uma classe de substâncias conhecida como inibidores da colinesterase. - [Mais...]

GAVIZ

INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS: Se ingerido 1 hora após as refeições, o efeito neutralizante do GAVIZ pode ser prolongado. CONTRA INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES: O produto não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, e por pacientes com insuficiência renal. Deve ser usado com cautela em casos de doença de Alzheimer e apendicite. Os comprimidos mastigáveis contém aspartame, portanto, não devem ser ingeridos por fenilcetonúricos. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento. - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar