BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos

Resultados encontrados para Demência:

Depressão pode dobrar risco de demência, segundo estudo publicado no periódico Neurology

Estudo com dezessete anos de seguimento, publicado no periódico Neurology , analisou a presença de sintomas depressivos e o risco de demência em participantes do estudo Framingham Heart Study . Os resultados mostram que a depressão está associada a um aumento no risco de demência e doença de Alzheimer. - [Mais...]

Colesterol mutante protege contra demência, segundo artigo publicado no JAMA

Um novo estudo publicado no The Journal of the American Medical Association (JAMA) mostra que uma alteração comum em um gene que controla o tamanho das partículas de colesterol reduz o risco de demência e protege contra a doença de Alzheimer. Indivíduos com esta mutação troca de um aminoácido (isoleucina) por outro (valina) no gene para CETP (do inglês, cholesterol ester transfer protein ) apresentam um declínio significativamente mais lento da memória, de acordo com pesquisa publicada na edição de 13 de janeiro do . - [Mais...]

Bloqueadores dos receptores da angiotensina podem ajudar a reduzir a incidência e a progressão da doença de Alzheimer e da demência, de acordo com publicação do BMJ

British Medical Journal (BMJ), realizado por pesquisadores da Boston University , medicamentos anti-hipertensivos conhecidos como bloqueadores dos receptores da angiotensina estão associados à redução significativa na incidência e na progressão da doença de Alzheimer e demência, comparados aos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) e a outras drogas cardiovasculares em uma população predominantemente masculina. - [Mais...]

Demência: leptina pode estar associada a menor incidência de demência e doença de Alzheimer, segundo artigo publicado no JAMA

Estudo prospectivo publicado no The Journal of the American Medical Association (JAMA) mostra que maiores concentrações plasmáticas de leptina estão associadas a menor incidência de demência e doença de Alzheimer. O estudo mostrou que níveis plasmáticos mais altos de leptina foram associados com menor incidência de demência e doença de Alzheimer, já que 25% dos participantes com os níveis mais baixos de leptina desenvolveram Alzheimer, comparados a 6% daqueles com os níveis mais altos deste hormônio. - [Mais...]

Aposentadoria tardia posterga o início de demência, segundo artigo do International Journal of Geriatric Psychiatry

Um ano a mais trabalhado posterga a idade do início dos sintomas em cerca de 6 semanas. Já foi demonstrado que aqueles com maior nível educacional geralmente desenvolvem sintomas de demência mais tarde, devido ao fato de aumentar as conexões neuronais e torná-las mais fortes com o exercício cerebral. Isto é conhecido como reserva cognitiva . - [Mais...]

Tranquilidade e extroversão podem levar a um risco 49% menor de desenvolver demência, segundo pesquisa publicada na Neurology

Estudo publicado na revista da Academia Americana de Neurologia, Neurology , conduzido por pesquisadores de Estocolmo - Suécia, relata que pessoas com baixo neuroticismo e extrovertidas podem ter menor probabilidade de desenvolver demência. Participaram do estudo 506 idosos sem demência no início da pesquisa. Eles foram acompanhados por 6 anos. Durante este período, 144 deles desenvolveram demência. - [Mais...]

BMJ: antipsicóticos aumentam o risco de derrame, principalmente em pacientes com demência

O uso de medicamentos antipsicóticos aumenta o risco de acidente vascular cerebral (derrame), segundo estudo publicado no British Medical Journal (BMJ). O risco é ainda maior para pacientes com demência. Todos os antipsicóticos estão associados a um aumento do risco de derrame e este risco pode ser ainda maior para pessoas que usam antipsicóticos atípicos, se comparados àqueles que usam antipsicóticos típicos. - [Mais...]

Estudo associa obesidade e hipertensão a riscos de demência

Estudo publicado na edição de agosto do periódico Lancet Neurology mostrou que a hipertensão, a obesidade e os altos índices de colesterol aumentam a probabilidade de desenvolver demência. Participaram do estudo 1.409 voluntários de idade média, os quais foram examinados depois de vinte anos para detecção dos sintomas de demência como Alzheimer, ou demência do tipo vascular. - [Mais...]

Complexo B pode desacelerar atrofia cerebral em idosos com déficit cognitivo, segundo estudo publicado no periódico PLoS ONE

Um aumento da atrofia cerebral é frequentemente observado em pessoas idosas, em particular nas que sofrem de declínio cognitivo. O aumento das taxas de homocisteína é fator de risco para a atrofia cerebral, déficit cognitivo e demência. As concentrações plasmáticas de homocisteína podem ser reduzidas pela administração de vitaminas do complexo B. - [Mais...]

Proteína ligada à artrite reumatoide melhora Alzheimer em ratos de laboratório, segundo pesquisadores americanos

Uma equipe de pesquisadores americanos relatou que uma proteína produzida pelo sistema imunológico de pessoas com artrite reumatoide pode reverter as alterações cognitivas em camundongos com alguns sintomas de Alzheimer. A GM-CSF, uma das substâncias produzidas pelo sistema imunológico em pessoas com artrite reumatoide, é efetiva para remover uma outra proteína em ratos, a proteína amiloide principal alvo do tratamento da demência. A equipe acredita que a GM-CSF estimula células no organismo que quebram a proteína amiloide. O tratamento melhorou a capacidade cognitiva de ratos de laboratório. - [Mais...]

Somazina Injetável

Em pacientes com isquemia cerebral crônica, a citicolina aumenta substancialmente a escala evolutiva cognitiva, enquanto em pacientes com demência senil, diminui a evolução da doença. Farmacocinética da Somazina Injetável Após a administração oral, a citicolina é hidrolisada no intestino, absorvida rapidamente como colina e citidina, ressintetizada no fígado e outros tecidos, e subseqüentemente mobilizada nas . - [Mais...]

GINKGO - EMBALAGEM ECONÔMICA HERBARIUM

Melhora o metabolismo cerebral e o protege contra a deficiência de oxigênio. Os danos oxidativos no tecido cerebral, vasos sangüíneos e neurônios podem conduzir à deterioração mental geral (demência). O ginkgo previne a ocorrência destes danos através de sua ação antioxidante. - [Mais...]

GINKGO HERBARIUM

Melhora o metabolismo cerebral e o protege contra a deficiência de oxigênio. Os danos oxidativos no tecido cerebral, vasos sangüíneos e neurônios podem conduzir à deterioração mental geral (demência). O ginkgo previne a ocorrência destes danos através de sua ação antioxidante. - [Mais...]

CLOPIXOL

Fase maníaca da psicose maníaco depressiva. Retardo mental associado com hiperatividade motora, agitação, violência, e outros distúrbios do comportamento. Demência senil com idéias paranóides, confusão e/ou desorientação ou distúrbios do comportamento. Contra-Indicações de Clopixol Intoxicações agudas por álcool, barbitúricos, ou opiáceos; estados comatosos. - [Mais...]

CRONOMET

Estão listados abaixo outros efeitos colaterais relatados com levodopa ou combinações levodopa-carbidopa que são efeitos colaterais potenciais de Cronomet : sistema nervoso: ataxia, entorpecimento, aumento do tremor das mãos, contrações musculares, blefarospasmo, câimbras, trismo, ativação de síndrome de Horner latente. Psiquiátricos: sonolência, euforia, ideação paranóide, demência e episódios psicóticos. Gastrintestinais: gosto amargo, sialorréia, disfagia, bruxismo, soluços, sangramento gastrintestinal, flatulência, sensação de queimação na língua e desenvolvimento de úlcera duodenal. - [Mais...]

Eranz

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Eranz cloridrato de donepezila Comprimido APRESENTAÇÕES Comprimido revestido Eranz 5 mg: embalagens contendo 28 comprimidos revestidos Eranz 10 mg: em embalagens contendo 28 comprimidos revestidos USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido de Eranz 5 mg contém: cloridrato de donepezila (equivalente a 4,56 mg de donepezila base) 5 mg excipiente q.s.p. 1 comprimido Excipientes: lactose monoidratada, amido, celulose microcristalina, hiprolose, ... - [Mais...]

Haloperidol (Gotas 2 mg/mL)

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO? Advertências Os medicamentos antipsicóticos, incluindo haloperidol podem provocar: casos raros de morte súbita. Pacientes idosos com demência relacionada à psicose, tratados com medicamentos antipsicóticos possuem aumento no risco de morte; síndrome neuroléptica maligna, uma condição rara que se caracteriza por febre, rigidez muscular, instabilidade autonômica e alteração da consciência. - [Mais...]

Miantrex CS

Uma síndrome tardia, ocorrendo meses ou anos após o tratamento, é caracterizada por leucoencefalopatia necrotizante. A síndrome pode iniciar-se de forma insidiosa e progredir para um estado confusional, estupor, convulsões, ataxia e demência. Os efeitos são dose-relacionados e ocorrem particularmente quando o metotrexato intratecal é administrado em doses acima de 50 mg em combinação com irradiação craniana e terapia sistêmica com metotrexato. - [Mais...]

Tecnomet

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Tecnomet metotrexato Comprimido 2,5 mg FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Comprimido simples Embalagem com 20 comprimidos USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada comprimido de Tecnomet contém: metotrexato 2,5 mg excipiente q.s.p. 1 comprimido Excipiente: fosfato dicálcico, amido de milho, celulose microcristalina, povidona, estearato de magnésio, corante amarelo de tartrazina. INFORMAÇÕES PARA O PACIENTE PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Este medicamento é ... - [Mais...]

PROMETAX

Da mesma forma, não foi demonstrada evidência de efeitos adversos da rivastigmina em fertilidade, função reprodutiva ou crescimento no útero ou pós-natal em ratos que receberam níveis de dose de até 1,1 mg/kg/dia. Indicações de Prometax Tratamento de pacientes com demência leve a moderadamente grave do tipo Alzheimer, também conhecida como Doença de Alzheimer provável ou Doença de Alzheimer. - [Mais...]

  • Entrar
  • Cadastrar