CLOFENAK Gel

MEDLEY

Atualizado em 08/12/2014

CLOFENAK® Gel
Diclofenaco dietilamônio


AGENTE ANTIINFLAMATÓRIO DE USO TÓPICO1

- APRESENTAÇÃO E COMPOSIÇÃO
Cada 100 g de CLOFENAK gel contém diclofenaco dietilamônio, equivalente a 1 g de diclofenaco potássico.
Bisnaga com 60 g.

Informações ao Paciente de Clofenak Gel

O prazo de validade de CLOFENAK gel é de 36 meses a partir da data de fabricação.O produto deve ser mantido ao abrigo do calor.
CLOFENAK gel deve ser aplicado somente sobre a pele2 sã. É contra-indicado a pacientes hipersensíveis ao diclofenaco, ácido acetilsalicílico e outras substâncias antiinflamatórias.
A constatação de efeitos colaterais3 deve ser comunicada imediatamente ao médico.
Evitar  o contato direto do produto com os olhos4 ou conjuntivas.
CLOFENAK gel não deve ser ingerido.
"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS." "NÃO USE REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE5."

Informações Técnicas de Clofenak Gel

PROPRIEDADES:
CLOFENAK gel é uma preparação cremosa, branca e de aspecto não gorduroso, espalha-se facilmente sobre a pele2, exercendo efeito suavizador e refrescante.
Estudos realizados comprovam que após a aplicação tópica, a substância ativa penetra através da pele2, depositando-se no tecido subcutâneo6, onde atua tanto sobre as reações inflamatórias agudas como as crônicas.
Em presença de inflamações7 de origem traumática, as propriedades antiinflamatórias e analgésicas de CLOFENAK gel promovem uma resposta clínica caracterizada pelo efetivo controle do edema8 e acentuado alívio da sensibilidade e da dor à movimentação.

FARMACOCINÉTICA:
A substância ativa de CLOFENAK gel é absorvida através da pele2 logo após a administração local, na proporção de aproximadamente 6% da dose aplicada. Essa absorção é determinada através da excreção urinária do diclofenaco e seus metabólitos9 hidroxilados, observada após a aplicação do gel em voluntários sadios.

Indicações de Clofenak Gel

Tratamento local de inflamações7 de origem traumática dos tendões10, ligamentos11, músculos12 e articulações13.

Posologia e Modo de Usar de Clofenak Gel

CLOFENAK gel pode ser empregado como adjuvante das outras apresentações de Clofenak. Aplicar CLOFENAK gel sobre a região afetada (conforme a extensão), 3 a 4 vezes ao dia, massageando suavemente.
CLOFENAK gel deve ser aplicado somente sobre a pele2 sã.

Contra-Indicações de Clofenak Gel

Hipersensibilidade ao diclofenaco, ácido acetilsalicílico e outras substâncias antiinflamatórias não esteróides, assim como ao isopropanol ou propilenoglicol.

Precauções de Clofenak Gel

CLOFENAK gel deve ser aplicado somente sobre a pele2 sã, intacta e nunca sobre feridas abertas, escoriações14 ou sobre mucosas15. Evitar o contato direto do produto com os olhos4 e conjuntivas.
CLOFENAK gel não deve ser ingerido.

Gravidez16 de Clofenak Gel

Na ausência de dados clínicos referentes à utilização de CLOFENAK  gel durante a gravidez16, não se recomenda seu uso durante esse período.

Reações Adversas de Clofenak Gel

CLOFENAK gel é geralmente bem tolerado. A manifestação de efeitos colaterais3 tais como prurido17, vermelhidão, ardência ou "rash18" cutâneo19 pode ocorrer ocasionalmente. Quando CLOFENAK  gel for aplicado sobre áreas extensas e por períodos prolongados, a possibilidade de ocorrer efeitos colaterais3 sistêmicos20 não pode ser completamente excluída.
Em estudos clínicos foram constatados raros casos de pacientes que apresentaram efeitos colaterais3 sistêmicos20, tais como náusea21, azia22, desconforto gástrico, sabor desagradável na boca23, estimulação geral.

Interações Medicamentosas de Clofenak Gel

Até o momento não foram constatados interações medicamentosas com o uso de  CLOFENAK  gel.

Superdosagem de Clofenak Gel

Com a manifestação de efeitos sistêmicos20 significativos decorrentes do uso inadequado do produto ou superdosagem acidental (por exemplo, em crianças) devem ser adotadas as medidas gerais de suporte próprias para tratamento de intoxicações com substâncias antiinflamatórias não-esteróides.

CLOFENAK Gel - Laboratório

MEDLEY
Rua Macedo Costa, 55
Campinas/SP - CEP: 13080-180
Tel: (19 )744-8324
Fax: (019) 744-8227
Site: http://www.medley.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "MEDLEY"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
4 Olhos:
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Tecido Subcutâneo: Tecido conectivo frouxo (localizado sob a DERME), que liga a PELE fracamente aos tecidos subjacentes. Pode conter uma camada (pad) de ADIPÓCITOS, que varia em número e tamanho, conforme a área do corpo e o estado nutricional, respectivamente.
7 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
8 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
9 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
10 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
11 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
12 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
13 Articulações:
14 Escoriações: Ato ou efeito de escoriar-se; esfolar-se, ferir-se.
15 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
16 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
17 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
18 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
19 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
20 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
21 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
22 Azia: Pirose. Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, geralmente acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago.
23 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes

Tem alguma dúvida sobre CLOFENAK Gel?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.