Preço de Ornitargin em Houston/SP: R$ 11,14

Ornitargin

LABORATÓRIOS BALDACCI LTDA

Atualizado em 13/08/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Ornitargin®
cloridrato de arginina + aspartato de ornitina + citrulina
Comprimidos

APRESENTAÇÃO

Comprimido revestido
Blíster com 20 comprimidos revestidos

VIA ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido revestido de ORNITARGIN® contém:

cloridrato de arginina (equivalente a 153,9mg de arginina base) 185 mg
aspartato de ornitina (equivalente a de 29,9mg de ornitina base) 60 mg
citrulina 5 mg
excipientes q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: azul brilhante 133 laca de alumínio, copovidona, dióxido de titânio, estearato de magnésio, goma laca, hipromelose, macrogol, povidona, talco e vermelho allura 129 laca de alumínio.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Este medicamento é um suplemento de aminoácidos, indicado no tratamento de doenças crônicas/convalescença, em dietas hiperproteicas e na prática de exercícios físicos.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Arginina
Arginina é um aminoácido carreador de amônia.
Atua na síntese proteica e no metabolismo1 intermediário de amônia, ao participar do ciclo da ureia2. É precursora da síntese de moléculas com importância biológica.
Em adultos, 40% da arginina ingerida é transformada em citrulina, e então convertida em ornitina. Este processo gera diversas moléculas necessárias para síntese de colágeno3, processos de cicatrização, estoque muscular e metabolismo1 energético.
Em certas condições clínicas, a necessidade de arginina supera a produção corporal. Nessas situações a arginina possui importante papel na manutenção da resposta imunológica, processos inflamatórios, síntese de colágeno3 na cicatrização de feridas, e outras adaptações fisiopatológicas.
A arginina pode ser absorvida diretamente ou transformada em ornitina e citrulina. A arginina absorvida diretamente vai para o ciclo da ureia2.
Se for transformada em ornitina e citrulina, participará da síntese de arginina.

Aspartato de ornitina
O aspartato de ornitina estimula o ciclo da ureia2 no fígado4, por meio do qual a amônia é convertida em ureia2, assim como a síntese de glutamina no fígado4, nos músculos5 e no cérebro6.
A suplementação7 de ornitina atenua a fadiga8 muscular.

Citrulina
A citrulina é convertida no organismo em arginina, precursora do óxido nítrico, que tem ação vasodilatadora. A citrulina faz parte da estrutura proteica de diversas proteínas9. Também atua no ciclo da ureia2, que é essencial para eliminação da amônia pelo organismo.

A amônia, oriunda do processo de desaminação de aminoácidos, deve ser eliminada pois pode ser prejudicial em altas concentrações no corpo. Através do ciclo da ureia2, a amônia é convertida em ureia2 e excretada pelo sistema renal10 (urina11).

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve tomar ORNITARGIN® se tiver alergia12 a qualquer componente da fórmula.

Este medicamento é contraindicado para crianças.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não há estudos dos efeitos de ORNITARGIN® administrado por vias não recomendadas, portanto, para segurança e eficácia do produto, utilize o medicamento pela via oral.
Não foram efetuados estudos com ORNITARGIN® sobre a habilidade de dirigir ou operar máquinas. Não são conhecidas quaisquer restrições ao uso de ORNITARGIN® juntamente com alimentos.
ORNITARGIN® pode ser usado por pessoas acima de 65 anos de idade.
Não são conhecidas interações medicamentosas até o presente momento.

Informar ao médico se está amamentando.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Conservar ORNITARGIN® em temperatura ambiente (entre 15°C a 30°C), protegido da luz e da umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Os comprimidos de ORNITARGIN® são de cor marrom, circulares, convexos e lisos.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Tomar os comprimidos por via oral, sem mastigar e com líquido suficiente para engolir.
A dose é de 2 a 4 comprimidos de ORNITARGIN® ao dia, ou a critério médico. Não devendo ultrapassar 4 comprimidos ao dia.
Não há na literatura dados disponíveis sobre a posologia específica em situações de insuficiência renal13, hepática14 ou diabetes15. Nestes casos, os pacientes devem ter os sintomas16 e sinais17 monitorados individualmente pelo médico. Não há advertências e/ou recomendações especiais do uso deste medicamento por pacientes idosos. Estudos sugerem que o uso da arginina é seguro nestes pacientes.
Não há estudos dos efeitos de ORNITARGIN® administrado por vias não recomendadas. Portanto, por segurança e para garantir a eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente por via oral.
Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas16, procure orientação de seu médico ou cirurgião- dentista.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

No caso de esquecimento tomar a dose seguinte como de costume, isto é, na hora regular e sem dobrar a dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

ORNITARGIN® pode ocasionar flatulência (gases) que tende a desaparecer após o décimo dia de tratamento.
Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Não existem relatos de intoxicação por administração de superdose de ORNITARGIN®.
Em caso de administrar uma dose maior que a recomendada em bula acidentalmente, deve procurar um médico ou um centro de intoxicação imediatamente. O apoio médico imediato é fundamental, mesmo se os sinais17 e sintomas16 de intoxicação não estejam presentes.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS

 

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas16 procure orientação médica.

 

M.S. Nº 1.0146.0034
Farm. Resp.:
Dr. Diogo Mariano Nassif
CRF-SP 44.310

LABORATÓRIOS BALDACCI LTDA.
Rua Pedro de Toledo, 520 - Vl. Clementino - São Paulo - SP
CNPJ: 61.150.447/0001-31
Indústria Brasileira

 

SAC 0800 133 222

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
2 Ureia: 1. Resíduo tóxico produzido pelo organismo, resulta da quebra de proteínas pelo fígado. É normalmente removida do organismo pelos rins e excretada na urina. 2. Substância azotada. Composto orgânico cristalino, incolor, de fórmula CO(NH2)2 (ou CH4N2O), com um ponto de fusão de 132,7 °C.
3 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
4 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
5 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
6 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
7 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
8 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
9 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
10 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
11 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
12 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
15 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
17 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre Ornitargin?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.