MICONAN

ATIVUS

Atualizado em 09/12/2014

Miconan
Cetoconazol

   

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Miconan

Comprimidos - caixa com 10 comprimidos.

Creme - bisnaga com 30 g.

USO ADULTO E/OU PEDIÁTRICO

Composição de Miconan

Comprimidos - cada comprimido contém:

Cetoconazol 200 mg

Excipiente: Lactose1, Amido de Milho, Esterato de Magnésio, Álcool Absoluto, Polivinilpirrolidona, Talco, Acetona, Álcool Isopropílico, Dióxido de Titânio, Copolímero Ácido Metacrílico.

Creme - cada g contém:

Cetoconazol 20 mg

Excipiente: Base Neutra Hidrossolúvel, Óleo mineral, Metilparabeno, Propilparabeno, Álcool Cetílico, Ácido Láctico, Água Destilada, Bissulfito de Sódio, Essência, Propilenoglicol, Trietanolamina, Polissorbato.

Informações ao Paciente de Miconan

MICONAN (Cetoconazol) é utilizado no tratamento de infecções2 causadas por fungos.

CUIDADOS NA CONSERVAÇÃO: O medicamento deve ser conservado ao abrigo do calor excessivo, da umidade, da luz e em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).


Prazo de validade: 36 meses após a data de fabricação.

Verifique a data de fabricação no cartucho.

Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.


Gravidez3 e lactação4: Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez3 durante o tratamento, pois o MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS não deve ser utilizado durante a gravidez3 por não se dispor de dados clínicos seguros que o possam recomendá-lo durante este período. Embora não existam trabalhos de determinação do Cetoconazol no leite materno, sua estrutura química leva a crer que seja eliminado no leite materno. Pacientes que estejam tomando MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS, não devem amamentar.Tanto a gravidez3 como a lactação4 não contra-indicam o uso tópico5 de MICONAN (Cetoconazol).


Cuidados na administração: A administração oral em comprimidos deve ser feita sempre concomitantemente com uma das refeições para se obter uma absorção ótima.Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.


Cuidados na interrupção do tratamento:

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.


Reações Adversas: Informe o seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como: náuseas6, vômitos7, dor abdominal, prurido8, icterícia9, astenia10, urina11 de coloração marrom e fezes esbranquiçadas durante o uso de MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS. Em casos de irritação na pele12 pelo uso dos preparados tópicos, seu médico deve também ser informado.


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


Interações medicamentosas: O risco de hepatotoxicidade13 do Cetoconazol está aumentado com o uso de drogas com ação hepatotóxica como a eritromicina e o álcool. O Cetoconazol pode potencializar a ação dos anticoagulantes14.

O uso da Ciclosporina potencializa o efeito nefrotóxico do Cetoconazol. Os antagonistas H2 reduzem a absorção do Cetoconazol. O paciente em tratamento de tuberculose15 com Isoniazida e/ou Rifampicina tem as concentrações plasmáticas de Cetoconazol e da Rifampicina reduzidas.


Contra-indicações e Precauções: MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS está contra-indicado para mulheres amamentando, gestantes e em caso de hipersensibilidade a quaisquer componentes da formulação.


NÃO TOME medicamentos SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE16.

Informações Técnicas de Miconan

MICONAN (Cetoconazol) é um derivado imidazólico sintético com amplo espectro sobre fungos patológicos entre eles: Candida sp; Trichophyton sp; Microsporum sp; Epidermophyton floccosum; Blastomyces dermatidis; Histoplasma capsulatum; Malassezia furfur; Coccidióides immitis e Cryptococus neoformans.

FARMACOCINÉTICA: Sendo solúvel em água, sua absorção por via oral é rápida, alcançando níveis terapêuticos em 1 a 2 horas. Estes níveis caem lentamente, sendo detectados cerca de 0,7 mcg/ml após 8 horas da administração mantendo-se estes níveis até por 24 horas.

Sua absorção é facilitada pela acidez gástrica17. É metabolizado no fígado18 e eliminado pela urina11. Após 24 horas da administração se detecta 30 a 50% de seus metabólitos19 compostos e 5 a 10% de compostos polares ácidos na urina11.

Mecanismo de ação: O Cetoconazol inibe a biosíntese do ergosterol, impedindo a proliferação dos fungos. Em altas doses pode afetar também a biosíntese de colesterol20 no fígado18 e nas adrenais, fato já evidenciado em ratos e cães.

Indicações de Miconan

MICONAN (Cetoconazol) é eficaz no tratamento tanto das micoses superficiais como nas micoses profundas, quando administrado sob a forma de comprimidos. MICONAN (Cetoconazol) pode ser usado profilaticamente para evitar o aparecimento de micoses em pacientes imunodeprimidos e naqueles submetidos à antibioticoterapia prolongada. MICONAN (Cetoconazol) CREME está indicado como tratamento tópico5 exclusivo nas micoses superficiais em fases iniciais. Quando a lesão21 resiste ao tratamento tópico5 ou possui tendência a se cronificar, é conveniente o uso associado de MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS.

Contra-Indicações de Miconan

Como qualquer outro medicamento MICONAN (Cetoconazol) está contra-indicado em pacientes que tenham apresentado hipersensibilidade à droga.

MICONAN (Cetoconazol) COMPRIMIDOS não deve ser administrado durante a gestação e lactação4.

Advertências de Miconan

Quando for necessária a administração de MICONAN (Cetoconazol) comprimidos à lactantes22, principalmente nos primeiros 10 dias de vida, é conveniente a suspensão do aleitamento, pois existe maior risco de aparecimento de Kernicterus23.

Interações Medicamentosas de Miconan

Pacientes em tratamento de gastrites24 e úlceras25 com medicamentos inibidores da secreção ácida podem ter absorção de Cetoconazol prejudicada e consequentemente uma resposta terapêutica26 inadequada. Quando drogas como cimetidina, ranitidina, anticolinérgicos e antiácidos27 forem absolutamente necessárias, é conveniente administrá-las 2 horas após a tomada de MICONAN (Cetoconazol) comprimidos. Para a maioria das patologias é administrado por períodos longos, por isso o acompanhamento clínico e laboratorial das funções hepáticas28 pode ser necessário principalmente em pacientes com antecedentes de hepatopatias ou idiossincrasias por outras drogas.

Por atravessar a barreira placentária, o uso de Cetoconazol em gestantes pode levar à alterações em fetos masculinos. Em animais foi descrito o aparecimento de sindactilia e oligopodactilia com a administração de altas doses. Não há estudos que demonstrem segurança para o uso em crianças menores de 2 anos.

Reações Adversas / Efeitos Colaterais29 de Miconan

A hepatotoxicidade13 pode aparecer com o Cetoconazol e ser evidenciada com hepatomegalia30 e sintomas31 de colestase32. Ela é geralmente reversível com a suspensão do medicamento, mas pode se confundir com uma hepatite33 viral.

Pode suprimir a atividade adrenocortical e acarretar uma diminuição dos níveis séricos de testosterona, levando à uma oligospermia, azoospermia34, impotência35 e diminuição da libido36.

Sintomas31 gastrointestinais como náuseas6, vômitos7, dores epigástricas, adinamia, icterícia9 e diarréia37 podem aparecer. As fezes podem se apresentar descoradas e a urina11 colúrica.

Foram relatados casos de ginecomastia38, fotofobia39 e insônia em alguns pacientes.

4- POSOLOGIA:

Comprimidos:

Candidíase40 vaginal - 2 comprimidos por dia durante 5 dias

Micoses superficiais - 1 comprimido por dia de 2 a 3 meses

Pitiríase versicolor - 1 comprimido por dia de 2 a 4 semanas

Creme:

Pitiríase versicolor - 1 vez ao dia 2 a 4 semanas

Micoses superficiais - 1 vez ao dia 2 semanas a 2 meses

Dermatite41 por Monília - 1 vez ao dia 5 a 10 dias

Superdose de Miconan

Em caso de ingestão voluntária ou acidental de altas doses de Cetoconazol encaminhar a um centro especializado onde deve-se proceder com o esvaziamento gástrico através de lavagem ou provocando vômitos7, caso os níveis de consciência permitam. No caso de contato do creme com os olhos42, lave com água corrente em abundância.

Advertências e Recomendações Para Pacientes43 com Idade Superior a 65 Anos de Miconan

O Cetaconazol administrado sistematicamente é potencialmente hepatotóxico. Pacientes idosos devem ser investigados sobre sua condição hepática44 antes de utilizar o medicamento. Da mesma forma que em outros pacientes, mas de forma mais rotineira, deve-se estar atento à administração concomitante de outros medicamentos, particularmente os de metabolização hepática44 e aquelas situações descritas no item Interação Medicamentosa.


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

MICONAN - Laboratório

ATIVUS
Rua Fonte Mécia, 2050 - São Pedro
Valinhos/SP - CEP: 13270-000
Tel: (19) 3849 8600
Site: http://www.ativus.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "ATIVUS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
6 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
7 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
8 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
9 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
10 Astenia: Sensação de fraqueza, sem perda real da capacidade muscular.
11 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
12 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
13 Hepatotoxicidade: É um dano no fígado causado por substâncias químicas chamadas hepatotoxinas.
14 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
15 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
16 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
17 Acidez gástrica: Estado normal do conteúdo do estômago caracterizado por uma elevada quantidade de íons hidrogênio, quantidade esta que pode ser medida através de uma escala logarítmica denominada pH.
18 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
19 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
20 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
21 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
22 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
23 Kernicterus: Forma de icterícia que surge no recém nascido, de especial gravidade pela tendência a produzir alterações neurológicas irreversíveis por impregnação da bilirrubina em áreas do cérebro. Seu tratamento é a fototerapia, que transforma a bilirrubina em uma forma mais estável, incapaz de penetrar no sistema nervoso central, e passível de ser eliminada na urina.
24 Gastrites: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago. Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
25 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
26 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
27 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
28 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
29 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
30 Hepatomegalia: Aumento anormal do tamanho do fígado.
31 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
32 Colestase: Retardamento ou interrupção do fluxo nos canais biliares.
33 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.
34 Azoospermia: Ausência de espermatozódes no líquido seminal.
35 Impotência: Incapacidade para ter ou manter a ereção para atividades sexuais. Também chamada de disfunção erétil.
36 Libido: Desejo. Procura instintiva do prazer sexual.
37 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
38 Ginecomastia: Aumento anormal de uma ou ambas as glândulas mamárias no homem. Associa-se a diferentes enfermidades como cirrose, tumores testiculares, etc. Em certas ocasiões ocorrem de forma idiopática.
39 Fotofobia: Dor ocular ou cefaléia produzida perante estímulos visuais. É um sintoma freqüente na meningite, hemorragia subaracnóidea, enxaqueca, etc.
40 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
41 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
42 Olhos:
43 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
44 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre MICONAN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.