VENORUTON 300 e 500

NOVARTIS

Atualizado em 09/12/2014

VENORUTON 300 e 500


Venotrópico

Cápsulas e comprimidos

Fórmula de Venoruton

Cada cápsula contém: O-(b-hidroxietil)-rutosídeos; Cada comprimido contém: O-(b-hidroxietil)-rutosídeos.

Propriedades de Venoruton

O-(b-hidroxietil)-rutosídeos, por sua atividade sobre os capilaras, aumenta a resistência e normaliza a permeabilidade1 dos mesmos. Graças a esta característica farmacológica, VENORUTON age clinicamente sobre as invasões edematosas, dores, transtornos tróficos e demais manifestações patológicas que caracterizem a insuficiência2 venosa crônica. Doses mais elevadas de O-(b-hidroxietil)-rutosídeos ativam a circulação linfática3 e a irrigação dos tecidos, melhorando transtornos tróficos, como eczema4 e úlceras5 varicosas.

Indicações de Venoruton

Estádio pré-varicoso. Dores e edemas6 das varizes7 declaradas. Varizes7 e hemorróidas8 gravídicas. Complicações das varizes7: Tromboflebites9 superficiais, estado pós-flebítico. Transtornos tróficos, úlceras5 varicosas e dermite varicosa. Coadjuvante10 do tratamento esclerosante e da exérese11 das varizes7. Varizes7 anorretais (hemorróidas8) e suas complicações. Parestesias12: Formigamento das extremidades à noite e ao despertar, cãimbras noturnas.

Posologia de Venoruton

A dose terapêutica13 varia de 900 a 3.000 mg por dia do grau de acometimento venoso e capilar14.

Apresentações de Venoruton

VENORUTON 300: Cápsulas em frasco com 20 unidades. VENORUTON 500: Comprimidos revestidos em embalagem com 20 unidades.

ALLERGAN-LOK Produtos Farmacêuticos Ltda.

VENORUTON 300 e 500 - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Permeabilidade: Qualidade dos corpos que deixam passar através de seus poros outros corpos (fluidos, líquidos, gases, etc.).
2 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
3 Circulação linfática:
4 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
5 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
6 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
7 Varizes: Dilatação anormal de uma veia. Podem ser dolorosas ou causar problemas estéticos quando são superficiais como nas pernas. Podem também ser sede de trombose, devido à estase sangüínea.
8 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
9 Tromboflebites: Processo inflamatório de um segmento de uma veia, geralmente de localização superficial (veia superficial), juntamente com formação de coágulos na zona afetada. Pode surgir posteriormente a uma lesão pequena numa veia (como após uma injeção ou um soro intravenoso) e é particularmente frequente nos toxico-dependentes que se injetam. A tromboflebite pode desenvolver-se como complicação de varizes. Existe uma tumefação e vermelhidão (sinais do processo inflamatório) ao longo do segmento de veia atingido, que é extremamante doloroso à palpação. Ocorrem muitas vezes febre e mal-estar.
10 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
11 Exérese: Remoção por cirurgia, separação violenta dos elementos de um órgão em virtude de lesões traumáticas.
12 Parestesias: São sensações cutâneas subjetivas (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) que são vivenciadas espontaneamente na ausência de estimulação.
13 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
14 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.

Tem alguma dúvida sobre VENORUTON 300 e 500?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.