MESMERIN

SIGMA PHARMA

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Mesmerin

cada comprimido contém lorazepam 1 mg ou 2 mg.Excipientes q.s.p. 1 comprimido.

Posologia e Administração de Mesmerin

ansiolítico: 1 a 2 mg, via oral, 2 a 3 vezes ao dia. Hipnótico-sedativo: 2 a 4 mg, via oral, dose única ao deitar. Pacientes idosos e debilitados: dose inicial de 500 mcg (0,50 mg) até 2 mg/dia em doses individuais. A dosagem pode ser aumentada gradualmente se for bem tolerada. - Superdosagem: confusão persistente, inibição dos reflexos, sonolência profunda, fraqueza muscular, tremores, bradicardia1, dispnéia2, fala inarticulada e coma3, são sintomas4 de sobredosagem que dependem da quantidade ingerida. As medidas a serem tomadas incluem indução do vômito5 e/ou lavagem gástrica6, seguidas de cuidados gerais de suporte, monitoramento dos sinais vitais7 e observação do paciente. A utilidade de diálise8 nestes casos ainda não foi determinada.

Precauções de Mesmerin

o uso de benzodiazepínicos tem efeito aditivo na depressão do sistema nervoso central9 causada por álcool. Por isso, o consumo de bebidas alcoólicas deve ser evitado durante o tratamento. Miastenia10 gravis: a administração de Mesmerin pode exacerbar esta condição. Depressão: Mesmerin é indicado como tratamento coadjuvante11 da depressão associada à ansiedade. Sozinho não constitui tratamento eficaz da depressão, podendo até mascarar os sintomas4. Fenômeno de abstinência: a interrupção repentina do medicamento pode propiciar síndrome12 de abstinência, principalmente após tratamento prolongado, sobretudo em doses elevadas. Para se evitar este fenômeno, recomenda-se reduzir progressivamente as doses. Caso a interrupção abrupta da medicação seja indispensável, deve-se estar atento às reações do paciente. Gravidez13 e/ou lactação14: Mesmerin cruza a barreira placentária. Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre os efeitos teratogênicos15 do lorazepam, recomenda-se não utilizar Mesmerin nos três primeiros meses de gravidez13. O uso crônico16 de benzodiazepínicos durante a gravidez13 pode causar dependência física com sintomas4 de abstinência no neonato17. O uso de benzodiazepínicos com propriedades hipnóticas durante os três últimos meses de gravidez13 pode resultar em depressão do SNC18 no neonato17. O lorazepam pode ser excretado no leite materno, causando risco de sintomas4 acumulativos no neonato17. Uso geriátrico: a maioria dos efeitos colaterais19 dos benzodiazepínicos têm maior probabilidade de ocorrer em idosos, por serem eles usualmente mais sensíveis aos efeitos deste tipo de medicamento.

Reações Adversas de Mesmerin

estão relacionadas com a dose e a susceptibilidade20 individual. Pode ocorrer: sonolência, hipotonia21 muscular, sensação de embriaguez e sono irregular. Reações menos freqüentes são: cólicas22 abdominais, confusão, despersonalização (perda do senso de realidade), sudorese23, depressão mental, câimbras24, taquicardia25, tremores, náusea26 e vômito5, além de distúrbios da percepção como hiperacusia, hiperestesia, hiperalgesia27, parestesia28 e fotofobia29. Reações raras: convulsão30, delírio31, alucinações32 e sintomas4 paranóides. Leucopenia33 e cansaço ou fraqueza podem ocorrer mais freqüentemente com lorazepam que com outros benzodiazepínicos. - Interações medicamentosas: sinergismo ativo: com depressores neuromusculares (curarizantes, miorrelaxantes); com outros medicamentos depressores do SNC18 (particularmente neurolépticos34). A administração concomitante pode exacerbar a sedação35. Levodopa: o uso concomitante com benzodiazepínicos pode reduzir seus efeitos terapêuticos. Probenecida: o uso concomitante com lorazepam pode impedir a conjugação glicurônica, resultando em potencialização dos efeitos e possível sedação35 excessiva.

Contra-Indicações de Mesmerin

hipersensibilidade a benzodiazepínicos. Insuficiência respiratória36, em razão do efeito depressor dos benzodiazepínicos. - Advertência: tratamentos prolongados devem ser obrigatoriamente acompanhados por rígido controle médico.

Indicações de Mesmerin

tratamento da ansiedade, mesmo quando associada à depressão mental; alívio dos sintomas4 decorrentes da síndrome12 de abstenção alcoólica; tratamento dos sintomas4 agudos da insônia devida à ansiedade, estresse situacional ou mudanças súbitas de hábitos de sono, como os observados em viagens e mudanças de turnos de trabalho. Tratamento agudo37 de espasmos38 do músculo esquelético39 devidos a alguma patologia40 local; na hipertonia41 muscular acentuada causada por desordens dos neurônios42 motores superiores (paraplegia43, paralisia44 cerebral); na tetania45; como agente antitremores; na cefaléia46 tensional e como medicação pré-anestésica.

Apresentação de Mesmerin

cartucho com 20 comprimidos de 1 ou 2 mg.


MESMERIN - Laboratório

SIGMA PHARMA
Rodovia SP 101, Km. 08
Hortolândia/SP - CEP: 13186481
Tel: (19) 3887 9800
Fax: (19) 3887 9515
SAC: 0800 191914/ 0800 191222

Ver outros medicamentos do laboratório "SIGMA PHARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Bradicardia: Diminuição da freqüência cardíaca a menos de 60 batimentos por minuto. Pode estar associada a distúrbios da condução cardíaca, ao efeito de alguns medicamentos ou a causas fisiológicas (bradicardia do desportista).
2 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
3 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
6 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
7 Sinais vitais: Conjunto de variáveis fisiológicas que são pressão arterial, freqüência cardíaca, freqüência respiratória e temperatura corporal.
8 Diálise: Quando os rins estão muito doentes, eles deixam de realizar suas funções, o que pode levar a risco de vida. Nesta situação, é preciso substituir as funções dos rins de alguma maneira, o que pode ser feito realizando-se um transplante renal, ou através da diálise. A diálise é um tipo de tratamento que visa repor as funções dos rins, retirando as substâncias tóxicas e o excesso de água e sais minerais do organismo, estabelecendo assim uma nova situação de equilíbrio. Existem dois tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.
9 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
10 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
11 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
12 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
13 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
14 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
15 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
16 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
17 Neonato: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
18 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
19 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
20 Susceptibilidade: 1. Ato, característica ou condição do que é suscetível. 2. Capacidade de receber as impressões que põem em exercício as ações orgânicas; sensibilidade. 3. Disposição ou tendência para se ofender e se ressentir com (algo, geralmente sem importância); delicadeza, melindre. 4. Em física, é o coeficiente de proporcionalidade entre o campo magnético aplicado a um material e a sua magnetização.
21 Hipotonia: 1. Em biologia, é a condição da solução que apresenta menor concentração de solutos do que outra. 2. Em fisiologia, é a redução ou perda do tono muscular ou a redução da tensão em qualquer parte do corpo (por exemplo, no globo ocular, nas artérias, etc.)
22 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
23 Sudorese: Suor excessivo
24 Câimbras: Contrações involuntárias, espasmódicas e dolorosas de um ou mais músculos.
25 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
26 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
27 Hiperalgesia: É uma exacerbação da sensibilidade à dor; hiperalgia.
28 Parestesia: Sensação cutânea subjetiva (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) vivenciada espontaneamente na ausência de estimulação.
29 Fotofobia: Dor ocular ou cefaléia produzida perante estímulos visuais. É um sintoma freqüente na meningite, hemorragia subaracnóidea, enxaqueca, etc.
30 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
31 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
32 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
33 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
34 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
35 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
36 Insuficiência respiratória: Condição clínica na qual o sistema respiratório não consegue manter os valores da pressão arterial de oxigênio (PaO2) e/ou da pressão arterial de gás carbônico (PaCO2) dentro dos limites da normalidade, para determinada demanda metabólica. Como a definição está relacionada à incapacidade do sistema respiratório em manter níveis adequados de oxigenação e gás carbônico, foram estabelecidos, para sua caracterização, pontos de corte na gasometria arterial: PaO2 50 mmHg.
37 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
38 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
39 Músculo Esquelético: Subtipo de músculo estriado fixado por TENDÕES ao ESQUELETO. Os músculos esqueléticos são inervados e seu movimento pode ser conscientemente controlado. Também são chamados de músculos voluntários.
40 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
41 Hipertonia: 1. Em biologia, é a característica de uma solução que apresenta maior concentração de solutos do que outra. 2. Em medicina, é a tensão excessiva em músculos, artérias ou outros tecidos orgânicos.
42 Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO. Sinônimos: Células Nervosas
43 Paraplegia: Perda transitória ou definitiva da capacidade de realizar movimentos devido à ausência de força muscular de ambos os membros inferiores. A causa mais freqüente é a lesão medular por traumatismos.
44 Paralisia: Perda total da força muscular que produz incapacidade para realizar movimentos nos setores afetados. Pode ser produzida por doença neurológica, muscular, tóxica, metabólica ou ser uma combinação das mesmas.
45 Tetania: Espasmos e contraturas dos músculos das mãos e pés, e menos freqüentemente dos músculos da face, da laringe (cordas vocais) e da coluna vertebral. Inicialmente, são indolores; mas tendem a tornar-se cada vez mais dolorosos. É um sintoma de alterações bioquímicas do corpo humano e não deve ser confundida com o tétano, que é uma infecção. A causa mais comum é a hipocalcemia (nível baixo de cálcio no sangue). Outras causas incluem hipocalemia (nível baixo de potássio no sangue), hiperpnéia (frequência respiratória anormalmente profunda e rápida, levando a baixos níveis de dióxido de carbono), ou mais raramente de hipoparatiroidismo (atividade diminuída das glândulas paratiróides). Recentemente, considera-se que a hipomagnesemia (nível baixo de magnésio no sangue) é também um dos fatores causais desta situação clínica.
46 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).

Tem alguma dúvida sobre MESMERIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.