VENORUTON Gel

NOVARTIS

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Venoruton Gel

O-(beta-hidroxietil)-rutosídeos 20 mg,excipiente q.s.p. 1 g. Excipiente basicamente constituído de carboxipolimetileno, edetato dissódico e cloreto de benzalcônio.

Posologia e Administração de Venoruton Gel

aplicar o gel 2 vezes por dia (de manhã e à tarde), friccionando ligeiramente para facilitar a penetração do medicamento, até completa absorção, isto é, até que a pele1 pareça estar seca, e não se sinta o gel ao contato da mão2. Em caso de úlceras3, não aplicar o produto sobre a lesão4, mas ao redor dela. Siga corretamente o modo de usar; não desaparecendo os sintomas5 procure orientação médica.

Precauções de Venoruton Gel

em caso de reações de sensibilidade, deve-se interromper o tratamento e procurar orientação médica.

Indicações de Venoruton Gel

dores e edemas6 relacionados à insuficiência7 venosa; tornozelos inchados e edemas6 maleolares; dores após escleroterapia8 venosa. Dores e edemas6 de origem traumática; distensões; contusões musculares.

Apresentação de Venoruton Gel

bisnaga contendo 20 g.


VENORUTON Gel - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
2 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
3 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
4 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
7 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
8 Escleroterapia: É um procedimento que consiste na injeção de determinados medicamentos “esclerosantes“ dentro de um capilar, vênula ou veia de modo a destruí-la. É usada principalmente para o tratamento de varizes e hemorroidas.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre VENORUTON Gel?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.