Proctfis H

UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A

Atualizado em 14/10/2019

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Proctfis H
acetato de hidrocortisona + lidocaína base + subgalato de bismuto + óxido de zinco
Pomada

APRESENTAÇÃO

Pomada 
Cartucho contendo 1 bisnaga de 20g + 10 aplicadores

USO ADULTO
USO EXTERNO

COMPOSIÇÃO

Cada grama1 de Proctfis H contém:

acetato de hidrocortisona 5 mg
lidocaína base 20 mg
subgalato de bismuto 20 mg
óxido de zinco 100 mg
excipiente q.s.p. 1 g

Excipientes: propilenoglicol, butilhidroxitolueno e macrogol.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

INDICAÇÕES

Dor e sangramento de hemorroidas2 internas ou externas, pruridos anais, eczema3 perianal, proctite4 branda, fissuras5, pró e pós-operatório em cirurgias anorretais (proctológicas).

PROCTFIS H é um medicamento anti-hemorroidal de uso tópico6 com ação analgésica, anti-inflamatória e antipruriginosa utilizado para o tratamento das hemorroidas2, fissuras5 anais, proctites e eczemas7 anais. Sua formulação contém o acetato de hidrocortisona que tem ação anti-inflamatória e vasoconstritora quando aplicados diretamente na pele8, favorecendo a melhora da circulação9 sanguínea e diminuindo a secreção da mucosa10. A lidocaína é um anestésico com efeito analgésico11 e antipruriginoso que alivia os sintomas12 causados pelas hemorroidas2, como: dor, coceira, ardor13 e inflamação14. Sua ação é esperada dentro de alguns minutos após a aplicação. O subgalato de bismuto tem efeito anti-inflamatório e antimicrobiano amplamente utilizado para a cicatrização e reparação de feridas. O óxido de zinco tem ação antisséptica e é usado topicamente como relaxante e protetor da pele8 na aplicação em eczemas7, feridas e hemorroidas2.

MODO DE USAR

Uso externo. Aplicar na área afetada, duas a três vezes ao dia (manhã e a noite). Com a diminuição dos sintomas12, uma aplicação ao dia por dois a três dias ou a critério médico.

Espalhe pequena quantidade de pomada na região ao redor do ânus15 e no orifício anal com o dedo. Usar a ponta do dedo para vencer a resistência do esfíncter16 do ânus15.

Aplicar a pomada utilizando o aplicador, o qual deve ser limpo logo após o uso. O aplicador deve ser adaptado à bisnaga depois de retirada a tampa (a qual deverá ser recolocada após a utilização) e então inserido no ânus15. Uma pequena quantidade da pomada deve ser aplicada no reto17 espremendo a bisnaga suavemente. Nos casos em que a região anal esteja muito inflamada e com lesão18 dolorosa, é aconselhável iniciar a aplicação da pomada internamente com o dedo.

Recomenda-se o uso de PROCTFIS H após a defecação. A região anal deve ser cuidadosamente limpa antes do uso.

ADVERTÊNCIAS

  • Não utilizar no caso de hipersensibilidade aos componentes da fórmula.
  • Não foram estabelecidas a segurança e eficácia deste produto em crianças, gestantes e mulheres no período da amamentação19.
  • Evitar permanecer sentado por períodos prolongados e adotar alimentação que evite o ressecamento das fezes.

Mantenha o produto em sua embalagem original em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). O prazo de validade é de 24 meses.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS.

PARA CORRETA UTILIZAÇÃO DESTE MEDICAMENTO, SOLICITE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO.

AO PERSISTIREM OS SINTOMAS12, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

DIZERES LEGAIS

N.º do lote, data da fabricação e data da validade: vide cartucho

MEDICAMENTO DE NOTIFICAÇÃO SIMPLIFICADA
RDC ANVISA Nº 199/2006
AFE Nº 1.00.497-7
Farm. Resp.: Florentino de Jesus Krencas - CRF-SP n° 49136

UNIÃO QUIMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90 - Embu-Guaçu – SP
CEP 06900-000 – CNPJ 60.665.981/0001-18
Indústria Brasileira

Fabricado na unidade fabril:
Trecho 1 Conj. 11, Lote 6/12 - Polo de Desenvolvimento JK
Brasília – DF
CEP 72.549-555
CNPJ 60.665.981/0007-03
Indústria Brasileira


SAC 0800 11 1559

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
2 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
3 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
4 Proctite: Inflamação da mucosa retal produzida por infecções bacterianas ou virais. Manifesta-se por dor ao defecar, eliminação de muco através do ânus e tenesmo retal.
5 Fissuras: 1. Pequena abertura longitudinal em; fenda, rachadura, sulco. 2. Em geologia, é qualquer fratura ou fenda pouco alargada em terreno, rocha ou mesmo mineral. 3. Na medicina, é qualquer ulceração alongada e superficial. Também pode significar uma fenda profunda, sulco ou abertura nos ossos; cesura, cissura. 4. Rachadura na pele calosa das mãos ou dos pés, geralmente de pessoas que executam trabalhos rudes. 5. Na odontologia, é uma falha no esmalte de um dente. 6. No uso informal, significa apego extremo; forte inclinação; loucura, paixão, fissuração.
6 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
7 Eczemas: Afecções alérgicas da pele, elas podem ser agudas ou crônicas, caracterizadas por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
8 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
9 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
10 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
11 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
12 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
13 Ardor: 1. Calor forte, intenso. 2. Mesmo que ardência. 3. Qualidade daquilo que fulge, que brilha. 4. Amor intenso, desejo concupiscente, paixão.
14 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
15 Ânus: Segmento terminal do INTESTINO GROSSO, começando na ampola do RETO e terminando no ânus.
16 Esfíncter: Estrutura muscular que contorna um orifício ou canal natural, permitindo sua abertura ou fechamento, podendo ser constituído de fibras musculares lisas e/ou estriadas.
17 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
18 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
19 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.

Tem alguma dúvida sobre Proctfis H?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.