Preço de Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazida (2,5mg/25mg e 5mg/50mg) em Fairfield/SP: R$ 10,02

Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazida (2,5mg/25mg e 5mg/50mg)

EMS S/A

Atualizado em 19/11/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

cloridrato de amilorida + hidroclortiazida
Comprimidos 2,5mg + 25mg, 5mg + 50mg
Medicamento genérico Lei n° 9.787, de 1999

APRESENTAÇÕES

Comprimido
Caixa contendo 10, 15, 20, 30, 60, 90 (embalagem fracionável) e 500 (embalagem hospitalar)

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido de 2,5 + 25 mg contém:

cloridrato de amilorida (como amilorida diidratada) 2,5 mg
hidroclortiazida 25 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: lactose1, fosfato de cálcio dibásico, amido, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, amarelo crepúsculo laca de alumínio, amido de milho pregelatinizado, bicarbonato de sódio, laurilsulfato de sódio.


Cada comprimido de 5 mg + 50mg contém:

cloridrato de amilorida (como amilorida diidratada) 5 mg
hidroclortiazida 50 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: lactose1, fosfato de cálcio dibásico, amido, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, amarelo crepúsculo laca de alumínio, amido de milho pregelatinizado, bicarbonato de sódio, laurilsulfato de sódio.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

O seu médico prescreveu cloridrato de amilorida + hidroclortiazida para ajudar a manter níveis normais de potássio em seu sangue2.

O cloridrato de amilorida + hidroclortiazida é indicado para o tratamento da hipertensão3 (pressão alta), edema4 (inchaço5 dos tornozelos, pés e pernas causados pela retenção de água) ou ascite6 (acúmulo de água no abdômen) decorrente de cirrose7 (doença hepática8).

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O ingrediente amilorida é um medicamento do grupo de fármacos denominado poupadores de potássio; a amilorida também é um fraco diurético9. O ingrediente hidroclorotiazida é um medicamento do grupo de fármacos denominado diuréticos10.

Cloridrato de amilorida + hidroclortiazida age fazendo com que seus rins11 permitam a passagem de mais água e sal e retenham mais potássio. Essa ação ajuda a reduzir a pressão alta e algumas formas de inchaço5, ao mesmo tempo em que ajuda a manter os níveis normais de potássio no sangue2.

Informações ao paciente com pressão alta

O que é pressão arterial12? É a pressão gerada pelo seu coração13 ao bombear o sangue2 para todas as partes do corpo; sem a pressão arterial12, o sangue2 não circula pelo corpo. Uma pressão arterial12 normal é essencial para uma boa saúde14. A pressão arterial12 sofre alterações durante o dia, dependendo da atividade, do estresse e da excitação a que as pessoas estão expostas. A leitura da pressão arterial12 é composta de dois números, por exemplo, 120/80 (lê-se: cento e vinte por oitenta). O número mais alto representa a força medida enquanto seu coração13 está bombeando sangue2 e o número mais baixo representa a força medida em repouso, entre os batimentos cardíacos.

O que é pressão alta (ou hipertensão3)? Uma pessoa tem pressão alta ou hipertensão3 quando sua pressão arterial12 é alta mesmo quando se está calmo (a) e relaxado (a). Observa-se pressão alta quando os vasos sanguíneos15 se estreitam e dificultam o fluxo do sangue2 pelo corpo. A causa exata da pressão alta é desconhecida.

Como saber se tenho pressão alta? Em geral, a pressão alta não causa sintomas16. A única maneira de saber se você tem hipertensão3 é medindo sua pressão arterial12; por isso, você deve medir sua pressão arterial12 regularmente.

Por que a pressão alta (ou hipertensão3) deve ser tratada? Se não for tratada, a pressão alta pode causar danos a órgãos essenciais para a vida, tais como o coração13 e os rins11.

Você pode estar se sentindo bem e não apresentar sintomas16, mas a hipertensão3 pode causar derrame17 (acidente vascular cerebral18), ataque cardíaco (infarto do miocárdio19), insuficiência cardíaca20, insuficiência renal21 ou perda da visão22. A pressão alta pode ser tratada e controlada com medicamentos como cloridrato de amilorida + hidroclortiazida.

Seu médico pode lhe dizer qual a pressão arterial12 ideal para você. Memorize o valor estipulado por ele e siga as recomendações para atingir a pressão arterial12 ideal para você.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve tomar cloridrato de amilorida + hidroclortiazida se:

  • for alérgico a qualquer um de seus ingredientes (veja o item COMPOSIÇÃO);
  • for alérgico a qualquer derivado da sulfonamida (pergunte ao seu médico se não tiver certeza de quais fármacos são derivados da sulfonamida);
  • já apresentar naturalmente níveis elevados de potássio no sangue2;
  • estiver tomando outros fármacos ou suplementos para aumentar a quantidade de potássio no sangue2;
  • apresentar doença renal23.

Entre em contato com seu médico se não tiver certeza se deve iniciar o tratamento com cloridrato de amilorida + hidroclortiazida.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Informe ao seu médico sobre quaisquer problemas médicos e alergias que apresente ou tenha apresentado.

Informe ao seu médico se apresenta níveis elevados de potássio no sangue2 naturalmente, doença cardíaca ou pulmonar, problemas hepáticos ou renais, gota24 e lúpus25 eritematoso26, ou se está sendo tratado com outros diuréticos10. Nesses casos, seu médico pode ter de ajustar a dose de seus medicamentos. Além disso, você deve notificar seu médico caso sofra de diabetes27, pois o uso de tiazidas pode tornar necessário o ajuste de dose dos medicamentos antidiabéticos, incluindo a insulina28.

Antes de cirurgias ou anestesias (mesmo no consultório odontológico), diga ao médico ou ao dentista que está tomando cloridrato de amilorida + hidroclortiazida, pois pode ocorrer queda repentina da pressão arterial12 associada à anestesia29.

Gravidez30 e Amamentação31

O uso de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida não é recomendado para mulheres grávidas. Se estiver grávida ou pretende engravidar, informe ao seu médico antes de iniciar o tratamento com cloridrato de amilorida + hidroclortiazida, pois outro tratamento pode ser considerado. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação do médico ou do cirurgião-dentista.

O componente hidroclorotiazida aparece no leite materno. Se estiver amamentando ou pretender amamentar, consulte seu médico.

Crianças

Ainda não foram estabelecidas a segurança e a eficácia em crianças.

Dirigir ou Operar Máquinas

Quase todos os pacientes podem realizar essas tarefas. No entanto, atividades que possam exigir atenção especial (por exemplo, conduzir veículos ou operar máquinas perigosas) devem ser evitadas até que se conheça qual sua tolerância a esse medicamento.

Este medicamento pode causar doping.

Interações Medicamentosas

Em geral, cloridrato de amilorida + hidroclortiazida pode ser tomado com outros medicamentos. No entanto, é importante informar ao seu médico sobre outros medicamentos que você esteja tomando, incluindo aqueles obtidos sem prescrição, já que alguns medicamentos podem afetar a ação de outros. É especialmente importante informar ao seu médico se você está tomando algum inibidor da enzima32 conversora de angiotensina (ECA), um antagonista33 receptor da angiotensina II, outros medicamentos poupadores de potássio ou suplementos de potássio. Informe também ao seu médico se está tomando outros medicamentos para reduzir a pressão arterial12, outros diuréticos10, resinas que reduzem o colesterol34 alto, medicamentos para tratar diabetes27 (inclusive insulina28), relaxantes musculares, aminas vasoativas (como adrenalina35), esteroides, analgésicos36 e antiartríticos, ciclosporina, tacrolimo ou lítio (substância usada para tratar um certo tipo de depressão). Sedativos, tranquilizantes, narcóticos, álcool e analgésicos36 podem aumentar o efeito hipotensor de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde14.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar em temperatura ambiente (temperatura entre15ºC a 30ºC). Proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Caracteristicas do produto:

  • O comprimido de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 2,5 mg + 25 mg é apresentado na cor amarela, circular, plano, monossectado.
  • O comprimido de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 5 mg + 50 mg é apresentado na cor salmão, circular e biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Seu médico irá decidir qual a dose adequada, dependendo de sua condição e se está ou não tomando outros medicamentos. A maioria das pessoas toma cloridrato de amilorida + hidroclortiazida com um pouco de água.

Tome cloridrato de amilorida + hidroclortiazida diariamente, exatamente conforme a orientação de seu médico. É muito importante manter o tratamento com cloridrato de amilorida + hidroclortiazida pelo tempo prescrito por seu médico e não tomar mais comprimidos do que a dose prescrita.

Cloridrato de amilorida + hidroclortiazida está disponível para uso oral em forma de comprimidos, em duas concentrações (veja o item APRESENTAÇÕES).

Hipertensão3: a posologia usual é de 1 comprimido de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 50 mg/5 mg (equivalente a 2 comprimidos de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 2,5 mg + 25 mg), uma vez ao dia ou em doses fracionadas.

Edema4 de origem cardíaca: a dose inicial usual é de 1 comprimido de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 5 mg + 50 mg (equivalente a 2 comprimidos de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 2,5 mg + 25 mg) ao dia.

Cirrose7 hepática8 com ascite6: a dose inicial usual é de 1 comprimido de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 5 mg + 50 mg (equivalente a 2 comprimidos de cloridrato de amilorida + hidroclortiazida 2,5 mg + 25 mg), uma vez ao dia.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Deve-se tomar cloridrato de amilorida + hidroclortiazida conforme a prescrição. Se você deixou de tomar uma dose, deverá tomar a dose seguinte como de costume; isto é, na hora regular e sem duplicar a dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Qualquer medicamento pode apresentar efeitos adversos ou indesejáveis, denominados efeitos colaterais37.

cloridrato de amilorida + hidroclortiazida em geral é bem tolerado. Os efeitos adversos comuns (entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) incluem cefaleia38, fraqueza, náusea39/falta ou perda de apetite, erupção40 cutânea41 ou tontura42. Podem ocorrer outros efeitos adversos e alguns deles podem ser graves.

Solicite ao seu médico mais informações sobre efeitos adversos; ele possui uma lista mais completa das reações que podem ocorrer.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de superdose, avise seu médico imediatamente para que ele possa agir imediatamente. Os sintomas16 mais prováveis são sensação de delírio43 ou tontura42 decorrentes da queda da pressão arterial12, sede excessiva, confusão, alteração da quantidade de urina44 e/ou aceleração da frequência cardíaca.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

Registro M.S. nº. 1.0235.0675
Farmacêutica Responsável: Dr. Telma Elaine Spina CRF - SP nº 27.035

Para concentrações de 5 mg + 50 mg e 2,5 mg + 25 mg

Registrado, Fabricado e Embalado por:
EMS S/A.
Rod. Jornalista Francisco Aguirre Proença, km 08.
Bairro Chácara Assay.
CEP: 13.186-901 Hortolândia/SP. CNPJ: 57.507.378/0003-65.
Indústria Brasileira

ou

Para concentração de 5 mg + 50 mg

Registrado e Embalado por:
EMS S/A.
Rod. Jornalista Francisco Aguirre Proença, km 08.
Bairro Chácara Assay.
CEP: 13.186-901 Hortolândia/SP. CNPJ: 57.507.378/0003-65.
Indústria Brasileira

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda
Manaus/AM

 

SAC 0800 191914

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
4 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
5 Inchaço: Inchação, edema.
6 Ascite: Acúmulo anormal de líquido na cavidade peritoneal. Pode estar associada a diferentes doenças como cirrose, insuficiência cardíaca, câncer de ovário, esquistossomose, etc.
7 Cirrose: Substituição do tecido normal de um órgão (freqüentemente do fígado) por um tecido cicatricial fibroso. Deve-se a uma agressão persistente, infecciosa, tóxica ou metabólica, que produz perda progressiva das células funcionalmente ativas. Leva progressivamente à perda funcional do órgão.
8 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
9 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
10 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
11 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
12 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
13 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
14 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
15 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
17 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
18 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
19 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
20 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
21 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
22 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
23 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
24 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
25 Lúpus: 1. É uma inflamação crônica da pele, caracterizada por ulcerações ou manchas, conforme o tipo específico. 2. Doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. Nesta patologia, a defesa imunológica do indivíduo se vira contra os tecidos do próprio organismo como pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. Essas múltiplas formas de manifestação clínica, às vezes, podem confundir e retardar o diagnóstico. Lúpus exige tratamento cuidadoso por médicos especializados no assunto.
26 Eritematoso: Relativo a ou próprio de eritema. Que apresenta eritema. Eritema é uma vermelhidão da pele, devido à vasodilatação dos capilares cutâneos.
27 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
28 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
29 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
30 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
31 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
32 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
33 Antagonista: 1. Opositor. 2. Adversário. 3. Em anatomia geral, que ou o que, numa mesma região anatômica ou função fisiológica, trabalha em sentido contrário (diz-se de músculo). 4. Em medicina, que realiza movimento contrário ou oposto a outro (diz-se de músculo). 5. Em farmácia, que ou o que tende a anular a ação de outro agente (diz-se de agente, medicamento etc.). Agem como bloqueadores de receptores. 6. Em odontologia, que se articula em oposição (diz-se de ou qualquer dente em relação ao da maxila oposta).
34 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
35 Adrenalina: 1. Hormônio secretado pela medula das glândulas suprarrenais. Atua no mecanismo da elevação da pressão sanguínea, é importante na produção de respostas fisiológicas rápidas do organismo aos estímulos externos. Usualmente utilizado como estimulante cardíaco, como vasoconstritor nas hemorragias da pele, para prolongar os efeitos de anestésicos locais e como relaxante muscular na asma brônquica. 2. No sentido informal significa disposição física, emocional e mental na realização de tarefas, projetos, etc. Energia, força, vigor.
36 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
37 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
38 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
39 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
40 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
41 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
42 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
43 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
44 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.

Tem alguma dúvida sobre Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazida (2,5mg/25mg e 5mg/50mg)?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.