Nerolom

KRESS FARMACEUTICA LTDA

Atualizado em 09/12/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Nerolom
glicerofosfato de sódio + glicerofosfato de cálcio + glicerofosfato de manganês + vitamina1 B1 + vitamina1 B6 + vitamina1 PP + vitamina1 B12 (cianocobalamina)
Solução oral

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Solução oral
Frasco âmbar contendo 200 mL e 500 mL

USO ORAL
USO ADULTO PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO DE IDADE

COMPOSIÇÃO

Cada 10 mL de Nerolom contém:

glicerofosfato de sódio 40,0 mg
glicerofosfato de cálcio 6,6 mg
glicerofosfato de manganês 4,0 mg
cloridrato de tiamina (vitamina1 B1) 4,6 mg
cloridrato de piridoxina (vitamina1 B6) 2,0 mg
nicotinamida (vitamina1 PP) 13,3 mg
cianocobalamina (vitamina1 B12) 0,01 mg
veículo q.s.p. 10,00 mL

INFORMAÇÃO AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Nerolom é indicado para deficiências de vitaminas do Complexo B.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Suprime deficiências vitamínicas, corrigindo manifestações carenciais que ocorrem nos estados de desnutrição2 e nas convalescenças. Age no esgotamento físico e mental.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Nerolom é contra-indicado para pacientes3 que apresentem reações de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da formulação, disfunção do fígado4, úlcera péptica5 ativa, pressão alta grave, hemorragia6 e doença de Leber (somente para cianocobalamina). A atrofia7 de nervo óptico é acelerada com o aumento repentino da sua concentração.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.

Não ingerir doses maiores do que as recomendadas.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista. Atenção Diabéticos: Este medicamento contém açúcar8. Não ingerir doses maiores do que as recomendadas.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESSE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar o medicamento em temperatura ambiente (15 - 30°C). Manter os frascos bem fechados após o uso. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com prazo de validade vencido.

Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Nerolom é apresentado na forma líquida, de cor verde folhas, com odor e sabor agradáveis.

Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uso oral.

Crianças acima de 10 anos e adultos: Ingerir 15 mL, 3 vezes ao dia.

Crianças de 4 a 10 anos: Ingerir 7,5 mL, 3 vezes ao dia.

Crianças de 1 a 3 anos: Ingerir 2,5 mL, 3 vezes ao dia.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas9, procure orientação médica ou cirurgião-dentista.

O QUE EU DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você pode tomar a dose deste medicamento assim que se lembrar. Não exceda a dose recomendada.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

Raramente pode ocorrer sensação de calor, falta de ar, enrubescimento da pele10, especialmente rosto e pescoço11, e dor de cabeça12.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do Sistema de Atendimento Kress (SAK).

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Doses muito elevadas podem levar a diarréia13, enjôos ou desmaios, secura de pele10, náuseas14 ou vômitos15 e dor de estômago16.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, provoque vômito17 e procure rapidamente socorro médico, levando a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

DIZERES LEGAIS


VENDA SEM PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

Registro MS N°: 1.0657.0011
Farmacêutico Responsável e CRF: Dra. Marilda de Andrade Kress – CRF/ SC n° 1560.

Local de Fabricação:
KRESS INDUSTRIAL FARMOQUÍMICA LTDA.
Rua Orleans, 638 – Fundos - Joinville
Santa Catarina – Brasil - INDÚSTRIA BRASILEIRA
CNPJ: 84.712.579/0001-05


SAK (Serviço de Atendimento Kress) 90 (xx) 47-3435-3166

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Desnutrição: Estado carencial produzido por ingestão insuficiente de calorias, proteínas ou ambos. Manifesta-se por distúrbios do desenvolvimento (na infância), atrofia de tecidos músculo-esqueléticos e caquexia.
3 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
4 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
5 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
6 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
7 Atrofia: 1. Em biologia, é a falta de desenvolvimento de corpo, órgão, tecido ou membro. 2. Em patologia, é a diminuição de peso e volume de órgão, tecido ou membro por nutrição insuficiente das células ou imobilização. 3. No sentido figurado, é uma debilitação ou perda de alguma faculdade mental ou de um dos sentidos, por exemplo, da memória em idosos.
8 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
9 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
10 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
11 Pescoço:
12 Cabeça:
13 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
14 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
15 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
16 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
17 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.

Tem alguma dúvida sobre Nerolom?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.