Truvada

UNITED MEDICAL LTDA

Atualizado em 18/01/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Truvada®
entricitabina + fumarato de tenofovir desoproxila
Comprimido 200 mg de /300 mg de

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimidos revestidos

Frascos com 30 comprimidos contendo um tubo ou sachê de sílica gel

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido de Truvada contém:

entricitabina 200 mg
fumarato de tenofovir desoproxila (equivalente a 245 mg de tenofovir desoproxila) 300 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: Os comprimidos também possuem os seguintes ingredientes inativos: croscarmelose sódica, lactose monoidratada, estearato de magnésio, celulose microcristalina e amido (livre de glúten). Os comprimidos são revestidos com Opadry II Y-30-10701 azul, o qual contém laca de alumínio índigo, hipromelose, lactose monoidratada, dióxido de titânio e triacetina.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Truvada é indicado:

  • em combinação com outros medicamentos anti-HIV para tratamento da infecção pelo HIV-1 em adultos
  • em combinação com práticas sexuais mais seguras na profilaxia pré-exposição para reduzir o risco de infecção pelo HIV-1 adquirida sexualmente em adultos de alto risco:
    • Homens HIV negativos que praticam sexo com homens, que estão sob risco elevado de contrair infecção pelo HIV-1 através do sexo.
    • Parceiros sexuais masculinos-femininos quando um dos parceiros tem infecção pelo HIV-1 e o outro não.

São indicativos de alto risco em homens que praticam sexo com homens e em homens e mulheres heterossexuais:

  • Ter um parceiro sexual HIV positivo
  • DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) bacteriana recente
  • Alto número de parceiros sexuais
  • História de uso inconsistente ou não uso de preservativo
  • Trabalho sexual
  • Parceiro(a)(s) com situação de HIV-1 desconhecida e qualquer um dos fatores citados acima

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Truvada é um tipo de medicamento conhecido como inibidor da transcriptase reversa análogo de nucleosídeo (ITRN) do HIV-1 (vírus da imunodeficiência humana). Truvada contém 2 medicamentos, EMTRIVA® (entricitabina) e VIREAD® (fumarato de tenofovir desoproxila ou tenofovir DF), reunidos em um único comprimido.

Uso do Truvada para tratar a infecção pelo HIV-1:

Quando usado com outros medicamentos anti-HIV-1 para tratar infecção pelo HIV-1, Truvada pode ajudar a:

  • Reduzir a quantidade do HIV-1 no seu sangue. Isto se chama “carga viral”.
  • Aumentar no seu sangue o número de células (T) CD4+ que ajudam a lutar contra outras infecções.
  • Reduzir a quantidade de HIV-1 e aumentar a de células (T) CD4+ no seu sangue pode ajudar a melhorar seu sistema imunológico. Isto pode reduzir seu risco de morte ou de infecções que possam ocorrer quando o sistema imunológico está fraco.

O Truvada não cura o HIV-1 ou a AIDS. Se você tem infecção pelo HIV-1, você deve continuar tomando medicamentos anti-HIV-1 para controlar a infecção pelo HIV-1 e diminuir doenças relacionadas ao HIV.

Não se sabe se Truvada é seguro e efetivo em crianças com idade abaixo de 18 anos com infecção pelo HIV-1.

Uso do Truvada para reduzir o risco de infecção pelo HIV-1:

Você deve ser HIV negativo para começar a tomar Truvada. Você deve fazer um teste para ter certeza que ainda não tem infecção pelo HIV-1. Não tome Truvada para reduzir o risco de contrair HIV-1 a menos que você seja comprovadamente HIV negativo.

  • O Truvada só funciona para reduzir o risco de contrair infecção pelo HIV-1 quando faz parte de uma estratégia completa de prevenção que inclui práticas sexuais mais seguras, como uso correto de preservativos, para reduzir o contato com o sêmen, fluídos vaginais ou sangue, e exames regulares para detecção do HIV-1 e outras doenças sexualmente transmissíveis (como sífilis e gonorreia) em você e em seu (sua) parceiro(a).
  • O Truvada funciona melhor na redução do risco de contrair infecção pelo HIV-1 quando os medicamentos estão na sua corrente sanguínea antes de você se expor ao HIV-1.
  • Você precisa tomar o Truvada todos os dias, não somente quando você pensa que foi exposto(a) ao HIV-1.
  • Apenas tomar Truvada pode não evitar com que você contraia o HIV-1. Truvada não é sempre efetivo na prevenção de contração do HIV-1. O tempo para iniciar a ação de proteção após iniciar o uso de Truvada não é conhecido.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não tome Truvada se você for alérgico ao Truvada ou a qualquer um dos seus ingredientes. Os ingredientes ativos de Truvada são a entricitabina e o tenofovir DF.

Não tome Truvada se você tomar também algum dos medicamentos listados abaixo:

  • entricitabina, ou tenofovir. Estes medicamentos contêm o mesmo ingrediente ativo de Truvada.
  • medicamentos que contêm lamivudina ou tenofovir alafenamida ou adefovir (HEPSERA®).

Para pessoas usando Truvada para profilaxia pré-exposição para reduzir o risco de contrair infecção pelo HIV-1:

Truvada só pode ajudar a reduzir seu risco de contrair HIV-1 antes de você ser infectado(a). Não tome Truvada para profilaxia pré-exposição para ajudar a reduzir seu risco de contrair HIV-1 se:

  • você já tem infecção pelo HIV-1. Se você é HIV positivo, você precisa tomar outros medicamentos junto com o Truvada para tratar o HIV-1. O Truvada por si só não é um tratamento completo para o HIV-1.
  • você não conhece a sua situação de infecção pelo HIV-1. Você pode já ser HIV positivo. Você precisa tomar outros medicamentos para HIV-1 com Truvada para tratar HIV-1.

Não existe contraindicação por grupo etário. Todavia, a segurança e a eficácia do VIREAD (fumarato de tenofovir desoproxila), um dos componentes do Truvada, não foi estabelecida para pacientes menores de 18 anos.

Categoria B: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação do médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uso no tratamento da infecção pelo HIV-1

Quando iniciar a terapia com Truvada para tratamento da infecção pelo HIV-1,

  • o uso do Truvada não é recomendado como parte de um regime com três análogos de nucleosídeos
  • o Truvada não deve ser administrado em associação com ATRIPLA, COMPLERA, EMTRIVA, STRIBILD, VIREAD ou produtos contendo lamivudina ou tenofovir alafenamida
  • em pacientes já tratados, o uso de Truvada deve ser guiado por exames de laboratório e história de tratamento

Uso na profilaxia pré-exposição para reduzir seu risco de infecção pelo HIV-1

Antes de tomar Truvada para profilaxia pré-exposição para reduzir seu risco de contrair infecção pelo HIV-1:

  • Você deve ser HIV negativo para começar a tomar Truvada. Você deve fazer um teste para ter certeza que ainda não tem infecção pelo HIV-1.
  • Não tome Truvada para reduzir o risco de contrair HIV-1 a menos que você seja comprovadamente HIV negativo.
  • Informe ao seu médico se você tiver tido sintomas do tipo gripal no último mês antes de começar Truvada ou a qualquer momento enquanto estiver tomando Truvada.

Os sintomas de uma nova infecção pelo HIV-1 incluem:

  • cansaço
  • febre
  • dor muscular ou articular
  • dor de cabeça
  • dor de garganta
  • vômito ou diarreia
  • erupção na pele
  • sudorese noturna
  • linfonodos aumentados no pescoço ou na virilha

Muitos testes para HIV-1 podem não detectar a infecção pelo HIV-1 em uma pessoa que se tornou infectada recentemente. Se você tiver sintomas do tipo gripal, você pode ter sido infectado(a) pelo HIV-1 recentemente.

Se você tiver sintomas clínicos compatíveis com infecção viral aguda e houver suspeita de exposições recentes (<1 mês), adie o início de Truvada por pelo menos um mês e reconfirme sua situação de infecção pelo HIV-1. Você pode realizar os testes disponibilizados gratuitamente nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e em outras unidades da rede pública de saúde, incluindo um grande número de maternidades. Ligue para o Disque Saúde (136) e veja o melhor local para fazer o teste.

Antes de começar a tomar Truvada, informe ao seu médico se você:

  • tem problemas hepáticos, incluindo infecção pelo vírus da hepatite B
  • tem problemas renais ou recebe tratamento de diálise renal
  • tem problemas ósseos
  • tem quaisquer outros problemas de saúde
  • está grávida ou planeja engravidar. Não se sabe se Truvada pode causar dano ao seu feto. Se você for do sexo feminino e estiver tomando Truvada para reduzir o risco de contrair infecção pelo HIV-1 e você engravidar enquanto estiver tomando Truvada, fale com seu médico para decidir se você deve continuar tomando Truvada.

está amamentando ou planeja amamentar.

  • Você não deve amamentar se você tem HIV-1. Há um risco que você passe o vírus HIV-1 para o seu bebê.
  • Não amamente se você toma Truvada. Truvada pode passar para o seu bebê através do seu leite.
  • converse com seu médico para descobrir a melhor maneira de alimentar seu bebê.

Informe ao seu médico sobre todos os medicamentos que você toma, inclusive medicamentos comprados com ou sem receita médica, vitaminas e fitoterápicos. Truvada pode interagir com outros medicamentos. Em especial, informe ao seu médico se você toma:

  • Didanosina – seu médico deve fazer um monitoramento bem próximo para as reações adversas associadas ao uso conjunto com didanosina;
  • Atazanavir, darunavir, lopinavir/ritonavir: o uso concomitante pode aumentar a quantidade de tenofovir em seu sangue. Seu médico deve fazer um monitoramento bem próximo para as reações adversas associadas ao uso conjunto com tenofovir;
  • Ledipasvir/sofosbuvir, sofosbuvir/velpatasvir ou sofosbuvir/velpatasvir/voxilaprevir: o uso concomitante pode aumentar a quantidade de tenofovir em seu sangue. Seu médico deve fazer um monitoramento bem próximo para as reações adversas associadas ao uso conjunto com tenofovir;

Seu médico pode precisar avaliar você com mais frequência ou mudar sua dose se você toma algum destes medicamentos e Truvada.

Saiba os medicamentos que você toma. Mantenha uma lista deles para mostrar para o seu médico ou farmacêutico quando você iniciar um novo medicamento.

Truvada pode causar sérios efeitos colaterais, incluindo:

Acidose láctica: Muito ácido láctico no seu sangue (acidose láctica). Seu corpo produz ácido láctico normalmente, mas ácido láctico em excesso é uma emergência médica grave. Ela pode ser tratada, mas ela pode também levar à morte. Informe seu médico imediatamente se você tiver estes sintomas:

  • fraqueza ou cansaço maior do que o habitual
  • dor muscular incomum
  • falta de ar ou respiração rápida
  • náusea, vômito e dor na área do estômago
  • mãos e pés frios ou azulados
  • tontura ou vertigem
  • batimento cardíaco rápido ou irregular

Problemas graves no fígado: Problemas graves no fígado podem acontecer em pessoas que tomam Truvada. Em alguns casos estes problemas do fígado podem levar à morte. Seu fígado pode aumentar de tamanho e se tornar doloroso. Você pode desenvolver excesso de gordura no fígado quando você toma Truvada. Informe ao seu médico imediatamente se você tiver os seguintes sintomas:

  • sua pele ou a parte branca dos seus olhos se torna amarela
  • urina escura “cor de chá”
  • fezes de cor clara
  • perda de apetite por vários dias ou por mais tempo
  • náusea
  • dor na região do estômago

Sua chance de ter acidose láctica ou problemas graves no fígado pode ser maior se você for do sexo feminino, tiver bastante excesso de peso (obesidade) ou se você estiver tomando Truvada por muito tempo.

Exacerbação da infecção pelo Vírus da Hepatite B: Se você também tiver infecção pelo vírus da hepatite B (VHB) e tomar Truvada, sua hepatite B pode piorar se você parar de tomar Truvada.

Não pare de tomar Truvada sem antes falar com seu médico.

Não fique sem Truvada. Renove a sua receita ou fale com seu médico antes que o seu Truvada acabe.

Se o seu médico suspender o Truvada, seu médico precisará acompanhá-lo de perto por vários meses para checar sua hepatite B, ou dar a você uma medicação para tratar a hepatite B.

Informe ao seu médico sobre qualquer sintoma novo ou incomum que você possa ter após parar de tomar Truvada.

Para mais informações sobre os efeitos colaterais, vide a seção “8. Quais os males que este medicamento pode me causar?” nesta bula.

O que devo evitar enquanto tomar Truvada?

Enquanto tomar Truvada, evite ações que aumentem seu risco de contrair HIV-1 ou de transmitir HIV-1 a outras pessoas.

Vide seção “1. Para que este medicamento é indicado?”

  • Não compartilhe nem reutilize agulhas hipodérmicas ou outro tipo de equipamento para injeções.
  • Não compartilhe artigos pessoais que possam ter sangue ou fluidos corporais, como escovas de dentes ou lâminas de barbear.
  • Não mantenha relações sexuais, de qualquer natureza, sem proteção. Sempre mantenha relações sexuais seguras. Use preservativos de látex ou de outro material diferente do látex, exceto pele de carneiro, para reduzir o contato com sêmen, secreções vaginais ou sangue.

Pergunte ao seu médico se você tem alguma dúvida sobre como se prevenir para não adquirir HIV-1 ou para evitar transmitir HIV-1 para outras pessoas.

Outras informações importantes para pessoas que tomam Truvada para reduzir o risco de contrair infecção pelo HIV-1:

Categoria B: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação do médico ou cirurgião-dentista.

Este medicamento está contraindicado durante a lactação, é excretado no leite humano e pode causar reações indesejáveis ao seu bebê. Seu médico ou cirurgião-dentista deve apresentar alternativas para o seu tratamento ou para alimentar o seu bebê.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use o medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar Truvada em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Manter o recipiente bem fechado. Não use se o selo sobre a abertura do frasco estiver rompido ou não estiver presente.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uso de Truvada para tratamento da infecção pelo HIV-1

  • Tome Truvada exatamente como seu médico prescreveu. Siga a orientação de seu médico, exatamente como escrito na receita.
  • A dose usual do Truvada é de 1 comprimido, uma vez ao dia. Truvada é sempre usado com outros medicamentos anti-HIV-1. Se você possui problemas renais precisará reduzir a dose de Truvada.
  • Truvada pode ser ingerido com ou sem alimentos. Os alimentos não interferem com a ação do Truvada. Tome Truvada na mesma hora, todos os dias.
  • Quando a sua reserva de comprimidos de Truvada ficar baixa, obtenha mais com seu médico ou farmacêutico. Isto é muito importante, pois a quantidade de vírus no sangue pode aumentar se a administração do medicamento for interrompida mesmo por um curto intervalo de tempo. O vírus pode desenvolver resistência ao Truvada e tornar o tratamento mais difícil.
  • Não modifique sua dose ou interrompa o tratamento com Truvada sem falar primeiro com seu médico. Permaneça sob acompanhamento médico durante o tratamento com Truvada.

Uso de Truvada para reduzir seu risco de contrair HIV-1:

Tome Truvada todos os dias, não somente quando você pensar que tiver sido exposto(a) ao HIV-1. Você deve tomar Truvada todos os dias pelo tempo que você permanecer exposto ao risco de infecção pelo HIV.

A dose usual do Truvada é de um comprimido, uma vez ao dia.

Truvada pode ser ingerido com ou sem alimentos. Os alimentos não interferem com a ação do Truvada. Tome Truvada na mesma hora, todos os dias.

Apenas tomar Truvada pode não evitar com que você contraia HIV-1. Você deve continuar a usar práticas sexuais mais seguras quando você toma Truvada para reduzir o seu risco de contrair HIV-1.

Você deve se manter HIV negativo para continuar tomando Truvada para reduzir seu risco de infecção.

  • Saiba a sua situação sobre o HIV-1 e a situação de HIV-1 do(s) seu(s) parceiro(s).
  • Faça o teste para o HIV-1 pelo menos a cada 3 meses ou quando o seu médico lhe disser.
  • Faça o teste para outras infecções transmitidas sexualmente como a sífilis e a gonorreia. Estas infecções facilitam com que o HIV-1 infecte você.
  • Se você achar que foi exposto(a) ao HIV-1, informe ao seu médico imediatamente. Ele pode querer fazer mais testes para ter certeza que você continua HIV-negativo.
  • Obtenha informação e apoio para ajudar a reduzir um comportamento sexual de risco.
  • Tenha menos parceiros sexuais.

Se você se tornar HIV positivo, você precisará de mais medicamentos além do Truvada para tratar o HIV-1. O Truvada por si só não é um tratamento completo para o HIV-1.

  • Se você tiver o HIV-1 e tomar apenas Truvada, o seu HIV-1 poderá se tornar mais difícil de tratar com o tempo.

Não perca nenhuma dose de Truvada. A perda de doses diminui a quantidade de medicamento no seu sangue

Renove sua prescrição de Truvada antes que seu medicamento termine

Não modifique sua dose ou interrompa o tratamento com Truvada sem falar primeiro com seu médico. Permaneça sob acompanhamento médico durante o tratamento com Truvada.

Se você tomar Truvada em excesso, entre em contato imediatamente com o seu médico ou vá até o pronto-socorro do hospital mais próximo.

Leia atentamente o item “4. O que devo saber antes de usar este medicamento?”, subitem “O que devo evitar enquanto tomar Truvada?” e converse com o seu médico para obter mais informações sobre como prevenir a infecção pelo HIV-1.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Advertência – O uso incorreto pode causar resistência ao vírus da AIDS e falha no tratamento.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não se esqueça de tomar nenhuma dose de Truvada. A falta de uma dose reduz a quantidade do medicamento no seu sangue.

Se você se esquecer de tomar uma dose de Truvada, tome um comprimido assim que se lembrar, no mesmo dia. Não tome mais do que uma dose de Truvada por dia. Não tome duas doses ao mesmo tempo para compensar uma dose esquecida.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Truvada pode causar efeitos colaterais graves, incluindo:

Vide seção “4. O que devo saber antes de usar este medicamento?”

Uma exacerbação da infecção pelo Vírus da Hepatite B, quando a doença de repente retorna de uma maneira pior do que antes, pode ocorrer se você parar de tomar Truvada. Seu médico irá monitorar a sua condição por vários meses após interromper Truvada se você tiver infecção tanto pelo HIV-1 quanto pelo VHB. Truvada não é aprovado para o tratamento da infecção pelo Vírus da Hepatite B. Se você tem doença hepática avançada e interrompe o tratamento com Truvada, a exacerbação da hepatite B pode piorar a sua função hepática.

Piora ou aparecimento de novos problemas renais, incluindo insuficiência renal. Se você teve problemas renais no passado ou se toma outros medicamentos que podem causar problemas renais, seu médico deverá realizar exames de sangue para verificar seus rins antes que você comece e enquanto você estiver tomando Truvada. Seu médico pode dizer a você para tomar Truvada com menos frequência, ou para parar de tomar Truvada se você tiver problemas renais.

Problemas ósseos podem acontecer em algumas pessoas que tomam Truvada. Os problemas ósseos incluem dor óssea, enfraquecimento ou afinamento dos ossos (que pode contribuir para fraturas). Seu médico pode precisar fazer testes para checar seus ossos.

Alterações na gordura corporal podem acontecer em pessoas que tomam medicamentos anti-HIV-1. A causa exata e os efeitos destes problemas a longo prazo sobre a saúde não são conhecidos. As alterações podem incluir:

  • Aumento de gordura na parte superior das costas e no pescoço (“giba de búfalo”), nas mamas e ao redor do tronco.
  • Perda de gordura das pernas, braços e na face.
  • Alterações no sistema imune (Síndrome da Reconstituição Imune) podem ocorrer quando uma pessoa infectada pelo HIV-1 começa a tomar medicamentos anti-HIV-1. Seu sistema imune pode se tornar mais forte, e pode então fazer com que você desenvolva inflamação em algumas áreas do seu corpo onde infecções podem ter estado escondidas por um longo tempo. Esta inflamação pode fazer com que você tenha sintomas de menor gravidade, como febre, mas a inflamação pode também ocasionar problemas sérios.

Informe ao seu médico imediatamente se você começar a ter qualquer novo sintoma após começar Truvada para o tratamento da infecção pelo HIV-1.

Possíveis Reações Adversas:

Reações Adversas muito comuns (podem afetar mais do que 1 em 10 pessoas)

  • diarreia, enjoo (vômitos), sentir-se enjoado (náuseas),
  • tonturas, dor de cabeça,

Os exames também podem apresentar:

  • aumento da creatinoquinase

Reações Adversas comuns (podem afetar até 1 em 10 pessoas)

  • dor, dor de estômago
  • dificuldade em dormir, sonhos anormais
  • problemas digestivos que podem resultar em desconforto após as refeições, sentindo inchado, flatulência
  • erupções cutâneas (incluindo manchas vermelhas ou pústulas algumas vezes com bolhas e inchaço da pele), que podem ser reações alérgicas, coceira, alterações na cor da pele incluindo escurecimento da pele em manchas
  • outras reações alérgicas, tais como dificuldade em respirar, inchaço ou sentir-se confuso
  • sensação de fraqueza
  • anemia (baixa quantidade de células vermelhas do sangue) em crianças

Os exames também podem apresentar:

  • baixa contagem de glóbulos brancos (uma diminuição dos seus glóbulos brancos pode torná-lo mais sujeito a infecções)
  • aumento dos triglicérides (gordura no sangue), da bile ou do açúcar no sangue
  • alterações no fígado e pâncreas

Reações adversas que ocorrem, mas em uma frequência desconhecida

  • acidose láctica
  • gordura no fígado (esteatose)
  • pele ou olhos de cor amarelada, coceira ou dor no abdomen (barriga) causadas por inflamação do fígado
  • dor nas costas causadas por problemas de rins
  • inflamação do rim, aumento da quantidade de urina e sentir sede, insuficiência renal, lesão nas células tubulares do rim
  • inchaço da face, lábios, língua ou garganta
  • falta de ar

Exames podem apresentar:

  • alterações na sua urina

A lesão nas células tubulares do rim pode estar associada a perda de força muscular, perda de resistência dos ossos (com dor nos ossos e por vezes resultando em fraturas), dor muscular, fraqueza muscular e diminuição do potássio ou fosfato no sangue.

Informe ao médico, cirurgião-dentista, ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Atenção: este produto é um medicamento que possui uma nova indicação terapêutica no país e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer reações adversas imprevisíveis ou desconhecidas. Nesse caso, informe seu médico.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

Informações gerais sobre Truvada:

Às vezes, medicamentos são prescritos para finalidades diferentes das mencionadas nas bulas para os pacientes. Não use Truvada para uma condição para o qual não foi receitado. Não dê Truvada para outras pessoas, mesmo se apresentarem os mesmos sintomas que você. Isto pode ser prejudicial à saúde delas.

Esta bula resume as informações mais importantes sobre Truvada. Se desejar mais informações, fale com seu médico. Você pode pedir ao seu médico ou farmacêutico as informações sobre Truvada redigidas para os profissionais de saúde.

Não use Truvada caso o selo de proteção da embalagem esteja violado ou faltante.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA OU
USO SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA – PROIBIDA A VENDA
 

M.S. 1.2576.0021
Farm. Resp.: Dr. Gilson Hirata Kobori - CRF-SP n.º 16.388

Produzido para Gilead Sciences, Inc.
Foster City, CA, 94404, EUA.
Fabricado por:
Takeda, Oranienburg, Alemanha.

Embalado por:
Gilead Sciences, Inc., San Dimas, CA, EUA

Importado por
United Medical Ltda.
Av. dos Imarés, 401
CEP 04085-000
São Paulo, SP, Brasil.
CNPJ n.º 68.949.239/0001-46


SAC 0800 770 5180

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

Tem alguma dúvida sobre Truvada?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.