Dorsanol

Informações adicionais sobre o medicamento Dorsanol:

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE. Estas notas são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes dessa substância medicamentosa e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Para saber mais e com mais segurança, consulte a bula do remédio.

 

1. O que é Dorsanol?

Dorsanol é o paracetamol (ou acetaminofeno), uma substância de uso oral, com propriedades analgésicas e antipiréticas, sem propriedades anti-inflamatórias significativas. É um pó cristalino1 branco ligeiramente solúvel na água, facilmente solúvel no álcool e muito pouco solúvel no éter. Atua inibindo a síntese das prostagladinas, mediadores celulares responsáveis pelo aparecimento da dor. É um dos analgésicos2 mais utilizados, porém é altamente hepatotóxico. Difere dos analgésicos2 opioides porque não provoca euforia, nem altera o estado de humor do doente. Tanto a acetanilida como a fenacetina, usadas como analgésicos2 e antipiréticos3, são convertidas em paracetamol, no fígado4, e é esta substância que tem efeito analgésico5 e antipirético6. Sua absorção pelo trato gastrointestinal é rápida e total e é um pouco retardada pela concomitância com alimentos. O início de sua ação é de cerca de 30 minutos. Sua metabolização é hepática7 e sua meia vida sérica fica entre 1 a 4 horas.

 

2. Quando o médico prescreve Dorsanol (paracetamol)?

Indica-se o paracetamol para a redução da febre8 e para o alívio de dores leves ou moderadas, em adultos, tais como: dores associadas a gripes e resfriados comuns, dor de cabeça9, dor de dente10, dores musculares, dores associadas a artrites, cólicas11 menstruais etc.

 

3. Como o médico prescreve Dorsanol (paracetamol)?

Siga corretamente o modo indicado pelo médico de usar Dorsanol (paracetamol), bem como as doses recomendadas por ele; só ele pode saber o que é mais conveniente para cada quadro clínico e para cada paciente. Alguns remédios deixam de fazer efeito por serem tomados de maneira errada ou em doses abaixo do necessário; outros têm efeitos colaterais12 ou tóxicos graves em virtude de doses muito altas.

 

4. Quais os efeitos colaterais12 mais comuns de Dorsanol (paracetamol)?

O paracetamol pode dar origem a efeitos colaterais12 inesperados, geralmente não graves e só interfere muito ligeiramente em exames de laboratório. Como toda medicação o paracetamol pode ainda dar origem a outros efeitos colaterais12, às vezes imprevistos. Por isso, estes ou quaisquer outros eventuais efeitos colaterais12 devidos ao uso desse medicamento devem ser prontamente informados ao médico.

 

5. Quando Dorsanol (paracetamol) não é indicado?

Contraindica-se Dorsanol (paracetamol) a pessoas que tenham hipersensibilidade conhecida ao paracetamol ou a qualquer outro dos componentes da sua fórmula.

 

6. Observações e cuidados especiais no uso de Dorsanol (paracetamol).

O paracetamol não agride a mucosa13 gástrica, não afeta a coagulação14 sanguínea e não causa nefropatias15. Em doses acima das indicadas pode ter efeitos hepatotóxicos.

Em mulheres grávidas ou amamentando, a administração do paracetamol deve ser feita mediante orientação médica e por períodos curtos.

A velocidade de absorção do paracetamol é afetada pelos alimentos, mas não a quantidade de medicamento absorvido.

Ver informações do laboratório

Complementos

1 Cristalino: 1. Lente gelatinosa, elástica e convergente que focaliza a luz que entra no olho, formando imagens na retina. A distância focal do cristalino é modificada pelo movimento dos músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama de acomodação do olho à distância do objeto. 2. Diz-se do grupo de cristais cujos eixos cristalográficos são iguais nas suas relações angulares gerais constantes 3. Diz-se de rocha constituída quase que totalmente por cristais ou fragmentos de cristais 4. Diz-se do que permite que passem os raios de luz e em consequência que se veja através dele; transparente. 5. Límpido, claro como o cristal.
2 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
3 Antipiréticos: Medicamentos que reduzem a febre, diminuindo a temperatura corporal que está acima do normal. Entretanto, eles não vão afetar a temperatura normal do corpo se uma pessoa que não tiver febre o ingerir. Os antipiréticos fazem com que o hipotálamo “ignore“ um aumento de temperatura induzido por interleucina. O corpo então irá trabalhar para baixar a temperatura e o resultado é a redução da febre.
4 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
5 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
6 Antipirético: Medicamento que reduz a febre, diminuindo a temperatura corporal que está acima do normal. Entretanto, ele não vai afetar a temperatura normal do corpo se uma pessoa que não tiver febre o ingerir. Os antipiréticos fazem com que o hipotálamo “ignore“ um aumento de temperatura induzido por interleucina. O corpo então irá trabalhar para baixar a temperatura e o resultado é a redução da febre.
7 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
8 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
9 Cabeça:
10 Dente: Uma das estruturas cônicas duras situadas nos alvéolos da maxila e mandíbula, utilizadas na mastigação e que auxiliam a articulação. O dente é uma estrutura dérmica composta de dentina e revestida por cemento na raiz anatômica e por esmalte na coroa anatômica. Consiste numa raiz mergulhada no alvéolo, um colo recoberto pela gengiva e uma coroa, a parte exposta. No centro encontra-se a cavidade bulbar preenchida com retículo de tecido conjuntivo contendo uma substância gelatinosa (polpa do dente) e vasos sangüíneos e nervos que penetram através de uma abertura ou aberturas no ápice da raiz. Os 20 dentes decíduos ou dentes primários surgem entre o sexto e o nono e o vigésimo quarto mês de vida; sofrem esfoliação e são substituídos pelos 32 dentes permanentes, que aparecem entre o quinto e sétimo e entre o décimo sétimo e vigésimo terceiro anos. Existem quatro tipos de dentes
11 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
12 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
13 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
14 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
15 Nefropatias: Lesões ou doenças dos rins.

Tem alguma dúvida sobre Dorsanol?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.