Miofibrax

Informações adicionais sobre o medicamento Miofibrax:

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

As notas a seguir são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes dessa substância medicamentosa e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Para saber mais e com mais segurança, consulte a bula do remédio.

 

O que é Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina)?

Miofibrax é o cloridrato de ciclobenzaprina, uma substância miorrelaxante1 usada no tratamento dos espasmos2 musculares dolorosos. Age suprimindo o espasmo3 muscular local, sem interferir com a função muscular. Reduz o tônus motor e o tônus muscular4 aumentado, sem afetar o sistema nervoso central5 nem a consciência. A ciclobenzaprina geralmente é bem absorvida pelo trato gastrointestinal e sua ação tem início em aproximadamente uma hora após a administração. Atinge a concentração máxima em três a oito horas e a duração da sua ação é de doze a vinte e quatro horas. Seu metabolismo6 é gastrointestinal e hepático e sua meia-vida é de um a três dias. Sua eliminação é metabólica, seguida de excreção renal7.

 

Quando o médico prescreve Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina)?

A indicação principal do cloridrato de ciclobenzaprina é o tratamento dos espasmos2 musculares associados com dor aguda, como nas lombalgias, torcicolos, periartrites, cervicobraquialgias, etc.

 

Como o médico prescreve Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina)?

Siga corretamente o modo de usar e as doses de Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina) recomendadas pelo seu médico; só ele pode saber o que é mais conveniente para o seu caso. Alguns remédios deixam de fazer efeito por serem tomados de maneira errada ou em doses abaixo do necessário; outros têm efeitos colaterais8 graves em virtude de doses muito altas.

Quais os efeitos colaterais8 mais comuns de Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina)?

Os principais efeitos colaterais8 do cloridrato de ciclobenzaprina que podem ocorrer com maior frequência são: sonolência, boca9 seca e vertigem10. Menos comumente pode ocorrer também fadiga11, náuseas12, constipação13 intestinal, dispepsia14, gosto ruim na boca9, turvação da visão15, dores de cabeça16 e nervosismo. Muito raramente pode ocorrer uma ou algumas das seguintes reações: síncope17, mal-estar, taquicardias, arritmias18, vasodilatação, palpitação19, hipotensão20, vômitos21, anorexia22, diarreia23, dor gastrointestinal, gastrite24, flatulência, edema25 de língua26, alteração das funções hepáticas27. Estes ou quaisquer outros efeitos colaterais8 que por ventura possam surgir devem ser prontamente comunicados ao médico.

 

Quando Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina) não é indicado?

As principais contraindicações do cloridrato de ciclobenzaprina são constituídas por pacientes que apresentam glaucoma28 ou retenção urinária29 e naqueles que estejam em tratamento com medicação anticolinérgica, devido a sua ação atropínica. Pacientes com antecedentes de taquicardia30, bem como os que sofrem de hipertrofia31 prostática, devem ser submetidos a uma avaliação cuidadosa.

 

Observações e cuidados especiais no uso de Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina)?

O uso do cloridrato de ciclobenzaprina por prazos maiores que duas ou três semanas deve ser feito com o devido acompanhamento médico.

A pessoa que esteja tomando cloridrato de ciclobenzaprina não deve dirigir veículos automotores ou operar máquinas perigosas, pois sua habilidade muscular e sua atenção podem estar prejudicadas.

A segurança do uso do cloridrato de ciclobenzaprina durante a gravidez32 e a amamentação33 ainda não foi estabelecida.

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez32 na vigência do tratamento ou logo após o seu término e siga a orientação dele. Informe também se estiver amamentando.

O cloridrato de ciclobenzaprina pode potencializar os efeitos do álcool, barbitúricos e de outros fármacos depressores do sistema nervoso central5.

 

Quando o Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina) não deve ser usado?

O Miofibrax (cloridrato de ciclobenzaprina) não deve ser usado por pacientes que tenham uma hipersensibilidade conhecida à ciclobenzaprina.

O cloridrato de ciclobenzaprina também não deve ser usado por mulheres grávidas ou em lactação34.

O cloridrato de ciclobenzaprina tem afinidades químicas com os antidepressivos tricíclicos e, por isso, tampouco deve ser usado simultaneamente com inibidores da monoaminoxidase35 (IMAO36).

Ver informações do laboratório

Complementos

1 Miorrelaxante: Produto farmacológico com função de reduzir contratura muscular.
2 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
3 Espasmo: 1. Contração involuntária, não ritmada, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosa ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
4 Tônus muscular: Estado de tensão elástica (contração ligeira) que o músculo apresenta em repouso e que lhe permite iniciar a contração imediatamente depois de receber o impulso dos centros nervosos. Num estado de relaxamento completo (sem tônus), o músculo levaria mais tempo para iniciar a contração.
5 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
6 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
7 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
9 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
10 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
11 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
12 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
13 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
14 Dispepsia: Dor ou mal-estar localizado no abdome superior. O mal-estar pode caracterizar-se por saciedade precoce, sensação de plenitude, distensão ou náuseas. A dispepsia pode ser intermitente ou contínua, podendo estar relacionada com os alimentos.
15 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
16 Cabeça:
17 Síncope: Perda breve e repentina da consciência, geralmente com rápida recuperação. Comum em pessoas idosas. Suas causas são múltiplas: doença cerebrovascular, convulsões, arritmias, doença cardíaca, embolia pulmonar, hipertensão pulmonar, hipoglicemia, intoxicações, hipotensão postural, síncope situacional ou vasopressora, infecções, causas psicogênicas e desconhecidas.
18 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
19 Palpitação: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
20 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
21 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
22 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
23 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
24 Gastrite: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago. Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
25 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
26 Língua:
27 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
28 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
29 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
30 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
31 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
32 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
33 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
34 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
35 Inibidores da monoaminoxidase: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
36 IMAO: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.

Tem alguma dúvida sobre Miofibrax?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.