GINO CAUTEREX

ACHÈ

Atualizado em 08/12/2014

Identificação do Produto do Gino Cauterex

FIBRINOLISINA DESOXIRRIBONUCLEASE
TIOMERSAL
GENTAMICINA

GINO CAUTEREX

Unguento em bisnaga de 30 g acompanhado de 6 aplicadores ginecológicos descartáveis
                                                       
USO ADULTO

Composição Completa do Gino Cauterex

Cada g contém:

Fibrinolisina
                                  1 U (Loomis)
Desoxirribonuclease
                                  666 U
Tiomersal
                                  0,004 mg
Gentamicina
                                  1 mg

Informação ao Paciente do Gino Cauterex

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob  temperatura não superior a 25oC, ao abrigo da luz, calor e umidade, apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação.

Não devem ser utilizados produtos fora do prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde1.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Devem ser observadas as contra-indicações usuais, as reações de caráter alérgico, particularmente em pessoas sensíveis a substâncias de origem bovina, compostos mercuriais ou ainda à gentamicina.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica do Gino Cauterex

GINO CAUTEREX é uma associação de fibrinolisina e desoxirribonuclease, enzimas líticas de origem bovina, em forma de unguento suave e emoliente, contendo também tiomersal e gentamicina a 0,1%.

A desoxirribonuclease age sobre o ácido desoxirribonucléico (ADN) e a fibrinolisina, principalmente, sobre a fibrina2 de coágulo3 sanguíneo e exsudato4 fibrinoso.

A atividade da desoxirribonuclease é restrita principalmente à produção de polinucleotídeos de molécula grande em que a probabilidade de absorção é menor do que as frações protéicas de maior difusão, liberadas por certas preparações enzimáticas, obtidas de bactérias. A ação fibrinolítica está direcionada principalmente contra proteínas5 desnaturadas, tal como aquelas encontradas em tecidos desvitalizados, enquanto que as proteínas5 de células6 vivas permanecem relativamente inalteradas.

O tiomersal, um bactericida e fungicida, é usado como agente preservativo. A gentamicina é um antibiótico aminoglicosídeo, bactericida de amplo espectro que atua inibindo a síntese protéica da bactéria7 diretamente no ribossomo, diminuindo a fidelidade da transmissão do código genético. Atua in vitro contra uma grande variedade de patógenos Gram-positivos e Gram-negativos.

A ação de GINO CAUTEREX auxilia a produção de uma superfície lisa e, deste modo estimula a cicatrização de várias lesões8 exsudativas9.

Indicações do Gino Cauterex

Cervicites agudas, crônicas e pós-parto, após cauterização10 do colo uterino11, vaginites.

Contra-Indicações do Gino Cauterex

HIPERSENSIBILIDADE A ALGUM DE SEUS COMPONENTES.

Precauções do Gino Cauterex

O USO TÓPICO12 PROLONGADO DE ANTIBIÓTICOS PODE FAVORECER O CRESCIMENTO CONCOMITANTE DE MICRORGANISMOS NÃO SENSÍVEIS E FUNGOS.

CASO ISTO OCORRA, DESCONTINUAR O TRATAMENTO E INSTITUIR TERAPIA ADEQUADA.

DEVEM SER OBSERVADAS PRECAUÇÕES USUAIS CONTRA REAÇÕES ALÉRGICAS EM PESSOAS COM HISTÓRIA DE ALERGIA13 A MATERIAIS DE ORIGEM BOVINA OU COMPOSTOS MERCURIAIS.

Interações Medicamentosas do Gino Cauterex

Não existe uma evidência suficiente que confirme a ocorrência de interações clinicamente relevantes.

Reações Adversas do Gino Cauterex

NENHUMA REAÇÃO ADVERSA TEM SIDO REFERIDA COM AS APLICAÇÕES E INDICAÇÕES RECOMENDADAS. EM CONCENTRAÇÕES MUITO ELEVADAS, AS REAÇÕES INDESEJÁVEIS TÊM SIDO MÍNIMAS, CONSISTINDO UNICAMENTE DE HIPEREMIA14 LOCAL.

Posologia do Gino Cauterex

Introduzir profundamente na vagina15 o conteúdo do aplicador (5 g), ao deitar, durante 6 noites consecutivas. A cada aplicação, utilizar um aplicador e após o uso, inutilizá-lo.

Instruções Para Uso do Gino Cauterex

Para sua segurança, esta bisnaga está hermeticamente lacrada. Esta embalagem não requer o uso de objetos cortantes.

1.Retire a tampa da bisnaga.2.Com a parte pontiaguda superior da tampa perfure o lacre da bisnaga.
3.Encaixe o aplicador na bisnaga.
4.Mantendo o conjunto em posição vertical, aperte a base da bisnaga até que o êmbolo16 tenha saído completamente.
5.Retire o aplicador e feche novamente a bisnaga.
6.Introduza o aplicador na vagina15 o mais profundamente possível e pressione o êmbolo16 para dentro até completo esvaziamento.

Conduta na Superdosagem do Gino Cauterex

Não há relatos de superdosagem com GINO CAUTEREX.

CONSERVAR EM LOCAL FRESCO E SECO

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA


GINO CAUTEREX - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Fibrina: Proteína formada no plasma a partir da ação da trombina sobre o fibrinogênio. Ela é o principal componente dos coágulos sanguíneos.
3 Coágulo: 1. Em fisiologia, é uma massa semissólida de sangue ou de linfa. 2. Substância ou produto que promove a coagulação do leite.
4 Exsudato: Líquido com alto teor de proteínas séricas e leucócitos, produzido como reação a danos nos tecidos e vasos sanguíneos.
5 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
6 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
7 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
8 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
9 Exsudativas: 1. Inerente ou pertencente à exsudação. Ação de exsudar, suar, transpirar. 2. Líquido que, saindo pelos poros da superfície de um vegetal ou de um animal, torna-se espesso ou viscoso nessa superfície.
10 Cauterização: Queima ou coagulação de tecidos de diferentes órgãos para deter uma hemorragia ou eliminar um tecido de crescimento anormal.
11 Colo Uterino: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
12 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
13 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
14 Hiperemia: Congestão sanguínea em qualquer órgão ou parte do corpo.
15 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
16 Êmbolo: 1. Cilindro ou disco que se move em vaivém no interior de seringas, bombas, etc. 2. Na engenharia mecânica, é um cilindro metálico deslizante que recebe um movimento de vaivém no interior de um cilindro de motor de combustão interna. 3. Em artes gráficas, é uma haste de ferro com um cilindro, articulada para comprimir e lançar o chumbo ao molde. 4. Em patologia, é um coágulo ou outro tampão trazido pela corrente sanguínea a partir de um vaso distante, que obstrui a circulação ao ser forçado contra um vaso menor. 5. Na anatomia zoológica, nas aranhas, é um prolongamento delgado no ápice do aparelho copulador masculino.

Tem alguma dúvida sobre GINO CAUTEREX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.