Pneumocris 2mg - cx C/ 50 env X 10 cps

CRISTALIA

Atualizado em 09/12/2014

Pneumocris 2mg - cx C/ 50 env X 10 cps

PNEUMOCRIS
Sulfato de Salbutamol1
Xarope - 2 mg/5 ml
Comprimidos - 2 mg

Formas Farmacêuticas e de Apresentação de Pneumocris

Xarope 2 mg/5mlCaixa contendo 50 frascos de 120 ml
Comprimidos 2 mg
Embalagem com 1 e 500 comprimidos
USO PEDIÁTRICO OU ADULTO
COMPOSIÇÃO:

Xarope Comprimido de Pneumocris

Sulfato de Salbutamol1 (DCB 1102.02-8) ..... 2 mg 2 mg
Equivalente a de Salbutamol1 de Salbutamol1

Veículo q.s.p. .................... 5 ml -

Excipiente q.s.p. .................... - 1 comp.


(Veículo: sacarose, ciclamato de sódio, sacarina2 sódica, corante vermelho ponceau, citrato de sódio, aroma de morango, metilparabeno, propilparabeno, ácido cítrico, água purificada)
(Excipiente: lactose3, amido de milho, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, corante vermelho ponceau, dióxido de silício coloidal)

Informações ao Paciente de Pneumocris

O produto é indicado para o alívio da obstrução das vias aéreas, como ocorre na asma4 e no controle de trabalho de parto prematuro não complicado.Conservar a embalagem fechada, em temperatura ambiente, entre 15 e 30oC, protegida da luz e no caso dos comprimidos, também da umidade.
O prazo de validade é de 36 meses a partir da data de fabricação impressa na embalagem. Não utilize medicamento vencido.
Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez5 ou se estiver grávida, durante o tratamento com este medicamento, ou após o seu término. Não deve ser usado se a paciente estiver amamentando.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Siga corretamente a orientação médica, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis como pequeno aumento no número de batimentos cardíacos, dor de cabeça6 e tremores de mãos7, principalmente.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE8.

Informações Técnicas de Pneumocris

O Salbutamol1 é um estimulante beta-adrenérgico9 dotado de atividade altamente seletiva sobre os receptores beta-2, sendo assim capaz de promover broncodilatação10 eficaz, sem estimulação cardíaca significativa, já que sua atividade sobre os receptores beta-1 do coração11 é nula ou praticamente nula, nas doses terapêuticas. Possui também efeito relaxante sobre a musculatura uterina.
O Salbutamol1 possui meia-vida de eliminação de 3,8 horas e plasmática de 2,7 a 5 horas e o seu pico de efeito, por via oral, situa-se entre 2 a 3 horas, após a administração.
A droga é rapidamente absorvida no trato gastrointestinal; e é excretada, essencialmente, pelo rim12, e secundariamente, pelas fezes.

Indicações de Pneumocris

O PNEUMOCRIS é indicado para o alívio do broncoespasmo13 na asma4 brônquica de qualquer tipo, de bronquite crônica14 e enfisema15.A forma xarope é mais adequada para crianças ou para aqueles adultos que preferem medicamentos sob a forma líquida.
O comprimido está também indicado como terapia de manutenção no controle de trabalho de parto prematuro não complicado, após cessadas as contrações e a infusão de PNEUMOCRIS injetável tenha sido descontinuada.

Contra-Indicações de Pneumocris

O Salbutamol1 é contra-indicado em infecção16 intra-amniótica, hemorragia17 uterina, cardiopatia grave, hipertensão arterial18 grave, tireotoxicose, eclâmpsia19 e pré-eclâmpsia20 e em pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.
Não deve ser usado em ameaça de aborto durante o primeiro ou segundo trimestres da gravidez5.

Precauções de Pneumocris

Não é aconselhável a administração de medicamentos no primeiro trimestre da gravidez5. A administração de drogas durante a gravidez5 somente deve ser efetuada se o benefício esperado para a mãe for maior do que qualquer possibilidade de risco ao feto21.Este medicamento tem sido usado em recém-nascidos sem aparente conseqüência danosa.
A terapia com agonistas beta-2 pode resultar em hipopotassemia22 potencialmente séria, principalmente na administração parenteral ou por nebulização23.
GRAVIDEZ5:- o Salbutamol1 administrado intravenosamente ou oralmente, durante o trabalho de parto, pode inibir as contrações uterinas.
AMAMENTAÇÃO24:- como o Salbutamol1 é provavelmente excretado no leite materno, o seu uso em lactantes25 não é recomendado, a menos que os benefícios esperados prevaleçam sobre qualquer risco potencial. Não se sabe se o Salbutamol1 no leite materno tem efeito prejudicial sobre o recém-nascido.

Interações Medicamentosas de Pneumocris

A administração concomitante de teofilina com agonistas beta-adrenoceptores pode potencializar os efeitos adversos, incluindo hipopotassemia22, hiperglicemia26, taquicardia27, hipertensão28 e tremor.
Pacientes com asma4 grave, recebendo concomitantemente tratamento com salbutamol1 e xantina derivada, devem ter seus níveis séricos de potássio monitorados.
O uso concomitante de Salbutamol1 com terapia diurética pode intensificar a hipopotassemia22; sendo que o potencial arritmogênico desta interação pode ser clinicamente importante em pacientes com doença isquêmica cardíaca.

Reações Adversas e/ou Efeitos Colaterais29 de Pneumocris

O Salbutamol1 pode causar tremor fino da musculatura esquelética (particularmente as mãos7), palpitações30 e cãibras.Reações como taquicardia27 leve, cefaléias31, cansaço e vasodilatação periférica foram relatadas após altas dosagens.
O Salbutamol1, em conjunto com outros agonistas beta-2, pode ter efeitos no balanço eletrolítico e no metabolismo32, como hipopotassemia22 e hiperglicemia26.

Posologia de Pneumocris

Para alívio do broncoespasmo13:
ADULTOS:
A dose eficaz, na maioria das vezes, é de 4 mg de PNEUMOCRIS, três ou quatro vezes ao dia.
Caso não seja obtida broncodilatação10 adequada, a dose pode ser gradualmente aumentada até 8 mg.
Contudo, tem-se observado que alguns pacientes obtêm alívio adequado com 2 mg, três ou quatro vezes ao dia.
CRIANÇAS:
As seguintes doses devem ser administradas três ou quatro vezes ao dia.
2 a 5 anos: 1 a 2 mg; 2,5 a 5 ml (meia a uma colher das de chá) do xarope ou meio a 1 comprimido de 2 mg.
6 a 12 anos: 2 mg; 5 ml ( uma colher das de chá) do xarope ou um comprimido de 2 mg.
Acima de 12 anos: 2 a 4 mg. O medicamento é muito bem tolerado pelas crianças, de modo que, se necessário, estas doses podem ser aumentadas a critério médico.
No bloqueio do trabalho de parto prematuro: Após terem sido controladas as contrações uterinas, através da infusão intravenosa de salbutamol1 injetável (e após a sua suspensão), a manutenção do tratamento pode ser efetuada com PNEUMOCRIS comprimidos na dose usual de 4 mg, três ou quatro vezes ao dia.

Superdosagem de Pneumocris

Pode ocorrer hipopotassemia22, taquicardia27, tremor, hiperglicemia26, na superdosagem com Salbutamol1.
Os níveis séricos de potássio devem ser monitorados.
O antídoto33 de escolha para a superdosagem com salbutamol1 é um agente betabloqueador cardiosseletivo mas, estas drogas, devem ser usadas com cautela em pacientes com história de broncoespasmo13.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

N.º do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide rótulo/cartucho
Reg. MS N.º 1.0298.0076
Farm. Resp.: Dr. Joaquim A. dos Reis - CRF-SP N.º 5061

SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800-7011918

CRISTÁLIA - Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
Rod. Itapira-Lindóia, km 14 - Itapira - SP
CNPJ N.º 44.734.671/0001-51
Indústria Brasileira

REVISADO EM 29/09/01

Pneumocris 2mg - cx C/ 50 env X 10 cps - Laboratório

CRISTALIA
Escritório central - Unidade II: Av. Paoletti, 363 - Nova Itapira
Itapira/SP - CEP: 13970-000
Tel: (19) 3863-9500
Fax: (19) 3863-9500
Site: http://www.2cristalia.com.br/fale_conosco.php
Escritório comercial
Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1847 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05581-001
Tel./Fax: (11) 3723-6400

Unidade I
Rod. Itapira-Lindóia, Km 14 - Ponte Preta
Itapira /SP
CEP: 13970-000
Tel./Fax: (19) 3843-9500

Unidade III
Av. Nossa Senhora Assunção, 574 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05359-001
Tel./Fax: (11) 3732-2250

Ver outros medicamentos do laboratório "CRISTALIA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Salbutamol: Fármaco padrão para o tratamento da asma. Broncodilatador. Inibidor do trabalho de parto prematuro.
2 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
3 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
4 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Cabeça:
7 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
8 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
9 Adrenérgico: Que age sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
10 Broncodilatação: Aumento do diâmetro dos brônquios e dos bronquíolos pulmonares devido ao relaxamento do músculo liso das vias aéreas.
11 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
12 Rim: Os rins são órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
13 Broncoespasmo: Contração do músculo liso bronquial, capaz de produzir estreitamento das vias aéreas, manifestado por sibilos no tórax e falta de ar. É uma contração vista com freqüência na asma.
14 Bronquite crônica: Inflamação persistente da mucosa dos brônquios, em geral produzida por tabagismo, e caracterizada por um grande aumento na produção de muco bronquial que produz tosse e expectoração durante pelo menos três meses consecutivos durante dois anos.
15 Enfisema: Doença respiratória caracterizada por destruição das paredes que separam um alvéolo de outro, com conseqüente perda da retração pulmonar normal. É produzida pelo hábito de fumar e, em algumas pessoas, pela deficiência de uma proteína chamada Antitripsina.
16 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
17 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
18 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
19 Eclâmpsia: Ocorre quando a mulher com pré-eclâmpsia grave apresenta covulsão ou entra em coma. As convulsões ocorrem porque a pressão sobe muito e, em decorrência disso, diminui o fluxo de sangue que vai para o cérebro.
20 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
21 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
22 Hipopotassemia: Concentração sérica de potássio inferior a 3,5 mEq/l. Pode ocorrer por alterações na distribuição de potássio (desvio do compartimento extracelular para intracelular) ou de reduções efetivas no conteúdo corporal de potássio por uma menor ingesta ou por perda aumentada. Fraqueza muscular e arritimias cardíacas são os sinais e sintomas mais comuns, podendo haver também poliúria, polidipsia e constipação. Pode ainda ser assintomática.
23 Nebulização: Método utilizado para administração de fármacos ou fluidificação de secreções respiratórias. Utiliza um mecanismo vaporizador através do qual se favorece a penetração de água ou medicamentos na atmosfera bronquial.
24 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
25 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
26 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
27 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
28 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
29 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
30 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
31 Cefaléias: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaléia ou dor de cabeça tensional, cefaléia cervicogênica, cefaléia em pontada, cefaléia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaléias ou dores de cabeça. A cefaléia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
32 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
33 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.

Tem alguma dúvida sobre Pneumocris 2mg - cx C/ 50 env X 10 cps?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.