BOLDO HERBARIUM

HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA.

Atualizado em 03/06/2015

BOLDO HERBARIUM

Peumus boldus Molina, Monimiaceae.

Leia com atenção antes de usar o produto.

FITOTERÁPICO

- FORMA FARMACÊUTICA

Cápsula gelatinosa dura.

Via de Administração do Boldo Herbarium

Oral.

Apresentação do Boldo Herbarium

Embalagem com 3 blísters contendo 15 cápsulascada.

USO ADULTO E CRIANÇAS MAIORES DE 6 ANOS.

Composição do Boldo Herbarium


Cada cápsula contém:
Extrato seco de Peumus boldus Molina, Monimiaceae
(Boldo) ....................125mg
Excipiente (amido de milho) ............... q.s.p. 1 cápsula

- CONCENTRAÇÃO DOS PRINCÍPIOS ATIVOS

O extrato está padronizado em 1 - 1,4% de alcalóides
calculados como boldina.
Cada cápsula contém 1,25 - 1,75mg de alcalóides
calculados como boldina.

Nomenclatura Botânica Oficial do Boldo Herbarium

Peumus boldus Molina, Monimiaceae.

Parte Utilizada da Planta do Boldo Herbarium

Folhas.

Informações ao Paciente do Boldo Herbarium

Como este medicamento funciona?BOLDO HERBARIUM apresenta um efeito digestivo. Atua
aumentando a secreção e eliminação da bile1.
Para que este medicamento é indicado?
Desconfortos digestivos e do fígado2.
Quando não devo usar este medicamento?
Pessoas com hipersensibilidade ao boldo ou aos seus
componentes.
Obstrução das vias biliares3 ou em casos de doenças
severas do fígado2. Em casos de cálculos biliares, deve
ser usado somente depois de consultar um médico.
Lactação4.
Este medicamento não deve ser utilizado por
mulheres grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.
Este medicamento é contra-indicado na faixa etária
inferior a 6 (seis) anos.

Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomendase
descontinuar o uso e consultar o médico.
Não ingerir doses maiores do que as recomendadas.
Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento
de reações indesejáveis.

Estudos em humanos relataram que o boldo em combinação
com a cáscara, ruibarbo e genciana, exibiu um
efeito bené.co em uma variedade de sintomas5 como
perda do apetite, di.culdade de digestão6, constipação7,
.atulência e pruridos.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você
está fazendo uso de algum outro medicamento.
Como devo usar este medicamento?
BOLDO HERBARIUM é apresentado em cápsulas
gelatinosas duras de cor creme, que possuem odor
característico e praticamente não apresentam sabor.
Ingerir 1 (uma) cápsula, 3 (três) vezes ao dia.
As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e com uma quantidade
su.ciente de água para que possam ser deglutidas.
Não é recomendado o uso contínuo a longo prazo do
produto. Recomenda-se tratamentos descontínuos.
O período do tratamento não deve ser maior do que 4
(quatro) semanas.
Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.
Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo
os sintomas5, procure orientação médica ou de
seu cirurgião-dentista.
Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Quais os males que este medicamento pode causar?
Ainda não são conhecidas a intensidade e a freqüência
das reações adversas.
O que fazer se alguém usar uma grande quantidade
deste medicamento de uma só vez?

Altas doses podem causar vômito8, espasmos9, irritação
renal10 e diarréia11.
Em caso de superdosagem, recomenda-se suspender o
uso e procurar orientação médica.
Onde e como devo guardar este medicamento?
Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger
da luz, do calor e da umidade.
Nestas condições, o medicamento se manterá próprio
para consumo, respeitando o prazo de validade indicado
na embalagem.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance
das crianças.

- INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS
DA SAÚDE12

Características Farmacológicas do Boldo Herbarium

BOLDO HERBARIUM é constituído pelo extrato seco de
boldo (Peumus boldus) padronizado em boldina.
O boldo possui uma ação hepatoprotetora, aperitiva,
digestiva, colerética e colagoga.
A folha de boldo é estomáquica e digestiva, sendo
útil em casos de dispepsias. As preparações de boldo
ativam a secreção salivar e gástrica. Foi demonstrado
que a administração do extrato total de boldo tem
uma ação colerética e colagoga, assim como atividade
hepatoprotetora por redução da peroxidação lipídica,
tanto in vitro como in vivo. O boldo aumenta a secreção
biliar e .uidi.ca a bile1.
A boldina, alcalóide mais estudado do Peumus boldus,
vem demonstrando possuir propriedades hepatoprotetoras
e coleréticas, embora haja especulações de que
os glucosídeos .avônicos e óleo essencial exerçam
uma ação sinérgica.

- Indicação

Indicado nos casos de indigestão de origem hepatobiliar13.

Contra-Indicações do Boldo Herbarium

Pessoas com hipersensibilidade ao boldo ou aos seuscomponentes.
Obstrução das vias biliares3 ou doenças severas do
fígado2. Em casos de cálculos biliares, deve ser usado
somente depois de consultar um médico.
Gravidez14 e lactação4.
Crianças menores de 6 anos.

Posologia e Modo de Usar do Boldo Herbarium

Ingerir 1 (uma) cápsula, 3 (três) vezes ao dia.
As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e com uma quantidade
su.ciente de água para que possam ser deglutidas.
Não é recomendado o uso contínuo a longo prazo do
produto. Recomenda-se tratamentos descontínuos.
O período do tratamento não deve ser superior a 4
(quatro) semanas.

Cuidados de Conservação Depois de Aberto do Boldo Herbarium

Manter o medicamento em sua embalagem original,protegendo-o da luz, do calor e da umidade.

Advertências do Boldo Herbarium

Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomendase
descontinuar o uso e consultar o médico.
Não ingerir doses maiores do que as recomendadas.
De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados
às mulheres grávidas, este .toterápico apresenta
categoria de risco C. Este medicamento não deve ser
utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica
ou do cirurgião-dentista.

Uso em Idosos, Crianças e Outros Grupos de Risco do Boldo Herbarium

Uso adulto e crianças maiores de 6 (seis) anos. Não existemrecomendações especí.cas para o uso de BOLDO
HERBARIUM em idosos e outros grupos de risco.

Interações Medicamentosas do Boldo Herbarium

Estudos em humanos relataram que o boldo em combinação
com a cáscara, ruibarbo e genciana, exibiram
um efeito bené.co em uma variedade de sintomas5 como
perda do apetite, di.culdade de digestão6, constipação7,
.atulência e pruridos.

Reações Adversas do Boldo Herbarium

Ainda não são conhecidas a intensidade e a freqüênciadas reações adversas.

Superdosagem do Boldo Herbarium

Altas doses podem causar vômito8, espasmos9, irritação
renal10 e diarréia11.
Em caso de superdosagem, recomenda-se suspender o
uso e procurar orientação médica.

Armazenagem do Boldo Herbarium

Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger
da luz, do calor e da umidade.
Lote, data de fabricação e validade: vide embalagem.

HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA.
Av. Santos Dumont, 1111 Colombo - PR •  CNPJ 78.950.011/0001-20 •  Indústria Brasileira.
Farmacêutica resp.: Anny M. Trentini CRF PR-4081
MS: 1.1860.0019

ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 723 8383

BOLDO HERBARIUM - Laboratório

HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA.
Av. Santos Dumont, 1111
Colombo/PR
Tel: 0800 723 8383
Site: http://www.herbarium.net
CNPJ 78.950.011/0001-20
Indústria Brasileira.

Ver outros medicamentos do laboratório "HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA."

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Bile: Agente emulsificador produzido no FÍGADO e secretado para dentro do DUODENO. Sua composição é formada por s ÁCIDOS E SAIS BILIARES, COLESTEROL e ELETRÓLITOS. A bile auxilia a DIGESTÃO das gorduras no duodeno.
2 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
3 Vias biliares: Conjunto de condutos orgânicos que conectam o fígado e a vesícula biliar ao duodeno. Sua função é conduzir a bile produzida no fígado, para ser armazenada na vesícula biliar e posteriormente ser liberada no duodeno.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Digestão: Dá-se este nome a todo o conjunto de processos enzimáticos, motores e de transporte através dos quais os alimentos são degradados a compostos mais simples para permitir sua melhor absorção.
7 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
8 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
9 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
10 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
11 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
12 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
13 Hepatobiliar: Diz-se do que se refere ao fígado e às vias biliares.
14 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.

Tem alguma dúvida sobre BOLDO HERBARIUM?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.