Pharmaton Kiddi

BOEHRINGER INGELHEIM DO BRASIL QUÍMICA E FARMACÊUTICA LTDA.

Atualizado em 03/12/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Pharmaton® Kiddi
polivitamínico, e lisina
Xarope

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Xarope
Frasco com 200 ml + copo-medida graduado

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO

COMPOSIÇÃO

Cada mL de Pharmaton Kiddi contém:

lisina (cloridrato de lisina) 20 mg
vitamina1 B1 (cloridrato de tiamina) 0,2 mg
vitamina1 B2 (fosfato sódico de riboflavina) 0,23 mg
vitamina1 B6 (cloridrato de piridoxina) 0,4 mg
vitamina1 D3 (colecalciferol) 26,67 UI
vitamina1 E (acetato de recealfatocoferol) 1,0 mg
vitamina1 PP (nicotinamida) 1,33 mg
dexpantenol 0,67 mg
excipiente q.s.p. 1 mL
Outro componente: cálcio

Excipientes: sorbato de potássio, benzoato de sódio, ácido ascórbico, sorbitol2, aspartamo, acessulfamo potássico, óleo de rícino hidrogenado etoxilado, essência de laranja, essência de tangerina, carmelose sódica, edetato dissódico, ácido cítrico monoidratado, ácido fosfórico, água purificada.

Porcentagem da Ingestão Diária Recomendada (IDR) nas posologias:

Composição Posologia / idade em anos
1 - 3
7,5 mL
4 - 5
7,5 mL
6
15 mL
7-10
15 mL
Adultos
15 mL
lisina  - - - - -
vitamina1 B1 236% 197% 393% 262% 197%
vitamina1 B2 275% 229% 458% 305% 212%
vitamina1 B6 494% 494% 988% 494% 494%
vitamina1 D3 100% 100% 200% 200% 200%
vitamina1 E 101% 101% 201% 144% 101%
vitamina1 PP 167% 125% 250% 167% 125%
dexpantenol 250% 167% 333% 250% 200%

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Pharmaton® Kiddi é indicado para períodos de necessidade aumentada de vitaminas, especialmente durante o período de crescimento. Pode ser usado na prevenção da deficiência de vitaminas, nas dietas restritas, no período de recuperação, após cirurgias, doenças infecciosas ou outras doenças.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Pharmaton® Kiddi é uma formulação suíça balanceada com vitaminas e lisina.

As vitaminas do complexo B são necessárias para as funções metabólicas normais e a lisina é um aminoácido essencial, importante para a formação óssea, além de colaborar para a formação de colágeno3 e proteínas4, entre outras funções.

Por ser um polivitamínico, não é possível determinar com precisão o tempo para início da ação. O medicamento deve ser utilizado pelo tempo necessário para corrigir ou prevenir eventuais deficiências conforme indicação.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve usar Pharmaton® Kiddi se tiver alterações no metabolismo5 do cálcio, como nível aumentado de cálcio no sangue6 e aumento da eliminação de cálcio na urina7; vitamina1 D em excesso, mau funcionamento dos rins8, pedra nos rins8, fenilcetonúria9 (falta de uma enzima10 que impede o metabolismo5 e a eliminação do aminoácido fenilalanina11 do corpo), alergia12 a qualquer um dos componentes da fórmula e intolerância à frutose13. Você também não deve tomar Pharmaton® Kiddi se tiver tomando outro medicamento com vitamina1 D. Atenção fenilcetonúricos14: contém fenilalanina11.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Pharmaton® Kiddi contém 3,75 g de sorbitol2 (correspondente a 2,6 g de sorbitol2 anidro) em 15 mL, dose diária máxima recomendada. Se você tiver intolerância à frutose13 não use este medicamento.

Pharmaton® Kiddi contém 3,6 g de carboidratos em 15 mL, dose diária máxima recomendada.

Atenção diabéticos: contém açúcar15.

Estudos sobre o efeito na habilidade de dirigir e operar máquinas não foram realizados.

Fertilidade, Gravidez16 e Amamentação17

Pharmaton® Kiddi só deve ser utilizado durante a gravidez16 ou amamentação17 se o médico considerar essencial em relação ao risco e benefício.

Estudos sobre o efeito de Pharmaton® Kiddi na fertilidade humana não foram realizados.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interação Medicamentosa 

A vitamina1 B6 pode diminuir a eficácia da levodopa.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Mantenha o frasco bem fechado, em temperatura ambiente (15 ºC a 30 ºC) e protegido da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Pharmaton® Kiddi é um líquido viscoso, com coloração amarelo-alaranjada, podendo apresentar turvação. Possui odor de laranja e sabor adocicado de laranja.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Agite bem antes de usar.

Você ou a criança deve ingerir Pharmaton® Kiddi, por via oral, junto com o café da manhã ou almoço. Você pode diluir em água ou sucos, ou misturar com alimentos e papinhas.

Use o copo-medida para medir a quantidade do xarope.

Dose recomendada:

Crianças de 1 a 5 anos: 7,5 ml por dia.

Crianças com idade superior a 5 anos, adolescentes e adultos: 15 ml por dia.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas18, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Continue tomando as próximas doses regularmente no horário habitual. Não duplique a dose na próxima tomada.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Reação com frequência desconhecida: hipersensibilidade (alergia12).

Atenção: este produto é um medicamento que possui nova associação no país e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de superdose acidental, procure sempre orientação médica.

Após ingerir altas doses do medicamento, pode surgir um efeito tóxico devido à toxicidade19 da vitamina1 D.

Pode ser necessário o tratamento da hipercalcemia (aumento dos níveis de cálcio no sangue6) causada pela ingestão de altas doses de vitamina1 D. Nestes casos, você deve interromper o tratamento e diminuir a ingestão de cálcio.

A ingestão diária prolongada de quantidades maiores que 75 mL do produto pode causar sintomas18 de toxicidade19 crônica tais como vômitos20, dor de cabeça21, sonolência e diarreia22, seguidos por sede excessiva, aumento da produção de urina7, fraqueza, nervosismo e pressão alta. Os sintomas18 agudos somente são observados com doses ainda mais elevadas. Em adultos, a dose tóxica aguda de vitamina1 D corresponde, aproximadamente, à ingestão de 25.000-50.000 UI (contidas em 937-1.875 mL).

Conforme literatura atual observou-se que a ingestão de altas doses de vitamina1 B6 pode estar associada à perda sensorial, atrofia23 e fraqueza muscular.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas18 procure orientação médica.
 

MS - 1.0367.0164
Farm. Resp.: Dímitra Apostolopoulou – CRF-SP 08828

Importado por:
Boehringer Ingelheim do Brasil Quím. e Farm. Ltda.
Rod. Régis Bittencourt, km 286
Itapecerica da Serra – SP
CNPJ 60.831.658/0021-10

Fabricado por:
Ginsana SA
Lugano-Bioggio – Suíça


SAC 0800 701 6633

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Sorbitol: Adoçante com quatro calorias por grama. Substância produzida pelo organismo em pessoas com diabetes e que pode causar danos aos olhos e nervos.
3 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
4 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
6 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
7 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
8 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
9 Fenilcetonúria: A Fenilcetonúria é uma doença genética caracterizada pelo defeito ou ausência da enzima fenilalanina hidroxilase (PAH). Esta proteína catalisa o processo de conversão da fenilalanina em tirosina. A tirosina está envolvida na síntese da melanina. Esta doença pode ser detectada logo após o nascimento através de triagem neonatal (conhecida como Teste do Pezinho). Nesta doença, alguns alimentos podem intoxicar o cérebro e causar um quadro de retardo mental irreversível. As crianças que nascem com ela têm um problema digestivo no fígado. Há um odor corporal forte e vômitos após as refeições. Seu tratamento consiste em retirar a fenilalanina da alimentação por toda a vida.
10 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
11 Fenilalanina: É um aminoácido natural, encontrado nas proteínas vegetais e animais, essencial para a vida humana.
12 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
13 Frutose: Açúcar encontrado naturalmente em frutas e mel. A frutose encontrada em alimentos processados é derivada do milho. Contém quatro calorias por grama.
14 Fenilcetonúricos: Portadores da doença fenilcetonúria.
15 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
16 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
17 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
18 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
19 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
20 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
21 Cabeça:
22 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
23 Atrofia: 1. Em biologia, é a falta de desenvolvimento de corpo, órgão, tecido ou membro. 2. Em patologia, é a diminuição de peso e volume de órgão, tecido ou membro por nutrição insuficiente das células ou imobilização. 3. No sentido figurado, é uma debilitação ou perda de alguma faculdade mental ou de um dos sentidos, por exemplo, da memória em idosos.

Tem alguma dúvida sobre Pharmaton Kiddi?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.