Centroliv Energy

KRESS FARMACEUTICA LTDA

Atualizado em 12/08/2020

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR

Centroliv Energy
Suplemento vitamínico e mineral
Comprimidos

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido 
Frasco com 30 ou 60 comprimidos

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL:

Cada comprimido (1,26 g) contém:

Valor energético 0 kcal – 0 kJ
Carboidratos, dos quais: 0 g
    Açucar 0 g
Vitamina1 A 210 mcg
Vitamina1 D3 2,5 mcg
Vitamina1 E 4,0 mg
Ácido Fólico 120 mcg
Vitamina1 B5 2,5 mg
Biotina 15 mcg
Vitamina1 B3 16 mg
Vitamina1 B1 1,2 mg
Vitamina1 B12 2,4 mcg
Vitamina1 B2 1,3 mg
Vitamina1 B6 1,3 mg
Vitamina1 C 23 mg
Vitamina1 K1 16 mcg
Cálcio 245 mg
Cobre 900 mcg
Cromo 21 mcg
Ferro 3,5 mg
Iodo 65 mcg
Magnésio 66 mg
Molibdênio 11 mcg
Manganês 1,2 mg
Selênio 12 mcg
Zinco 7,0 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Não contém quantidades significativas de valor energético, carboidratos, proteínas2, gorduras totais, gorduras saturadas3, gorduras trans4, fibra alimentar e sódio.

Porcentagem da Ingestão Diária Recomendada (IDR) na posologia de 1 comprimido:

Conteúdo IDR (%)
Vitamina1 A 35%
Vitamina1 D3 50%
Vitamina1 E 40%
Ácido Fólico 50%
Vitamina1 B5 50%
Biotina 50%
Vitamina1 B3 100%
Vitamina1 B1 100%
Vitamina1 B12 100%
Vitamina1 B2 100%
Vitamina1 B6 100%
Vitamina1 C 50%
Vitamina1 K1 25%
Cálcio 25%
Cobre 100%
Cromo 60%
Ferro 25%
Iodo 50%
Magnésio 25%
Molibdênio 25%
Manganês 50%
Selênio 35%
Zinco 100%

Finalidade de uso

Centroliv® Energy é um suplemento vitamínico e mineral que tem por objetivo, através da sua formulação, suprir as prováveis deficiências de nutrientes que a dieta ou outras condições biológicas podem originar.

Componentes

Centroliv® Energy contém em sua formulação:

Vitamina1 A (betacaroteno): desempenha um importante papel na nutrição5 do globo ocular6 e também na manutenção do equilíbrio da pele7 e mucosas8. Atua também na proteção contra doenças infecciosas.

Vitamina1 B1 (tiamina): auxilia no metabolismo9, especialmente dos carboidratos. Indispensável para o funcionamento do sistema nervoso10.

Vitamina1 B2 (riboflavina): necessária para a produção de energia. Indispensável para a pele7 e os nervos.

Vitamina1 B3 (niacinamida): importante para a manutenção do equilíbrio da pele7 e sistema nervoso10. Possui também importância relevante ao bom funcionamento do sistema digestivo11.

Vitamina1 B5 (ácido pantotênico): essencial para o metabolismo9 celular. Está envolvida na liberação de energia do carboidrato12, na degradação e metabolismo9 de ácidos graxos, na síntese do colesterol13, fosfolipídeos e hormônios esteróides.

Vitamina1 B6 (piridoxina): importante para o crescimento e formação sanguínea. Protege contra infecções14.

Vitamina1 B9 (ácido fólico): essencial para o crescimento correto e para o funcionamento adequado do sistema nervoso10 e da medula óssea15.

Vitamina1 B12 (cianocobalamina): tem uma grande importância na prevenção e combate da anemia16. Possui efeito restaurador nas lesões17 neurológicas provocadas pela anemia perniciosa18. Atua no metabolismo9 das proteínas2 contribuindo com a absorção dos aminoácidos pelo organismo.

Vitamina1 C (ácido ascórbico): ajuda na produção e manutenção do colágeno19, cicatrização, absorção do ferro, além de aumentar as defesas imunológicas.

Vitamina1 D3 (colecalciferol): regula os níveis de cálcio e fósforo no sangue20, indispensáveis para a formação de ossos e dentes sadios.

Vitamina1 E (tocoferol): antioxidante que protege as células21 do organismo contra danos de compostos químicos reativos, conhecidos como radicais livres.

Vitamina1 H (biotina): auxilia no crescimento, formação da pele7, do aparelho reprodutor e do sistema nervoso10.

Vitamina1 K1 (fitomenadiona): importante para a coagulação22 do sangue20 e função protetora na saúde23 dos ossos.

Cálcio (Ca): essencial para o crescimento, construção e manutenção dos ossos e dentes, coagulação22 do sangue20, transporte nas membranas celulares, transmissão nervosa e regulação dos batimentos cardíacos.

Cobre (Cu): essencial para diversas funções orgânicas, como a mobilização do ferro para a síntese da hemoglobina24, a síntese do hormônio25 da adrenalina26 e a formação dos tecidos conjuntivos.

Cromo (Cr): co-fator da insulina27, por isso está associado ao metabolismo9 da glicose28 e na regulação de suas taxas.

Ferro (Fe): atua na formação da hemoglobina24, substância dos glóbulos vermelhos responsável por transportar oxigênio para todo o corpo.

Iodo (I): age na formação dos hormônios da tireoide29. Auxilia no desenvolvimento físico e mental.

Magnésio (Mg): necessário para o metabolismo9 de carboidratos, síntese de proteínas2 e ácidos nucléicos, contração muscular e transmissão de impulsos nervosos.

Manganês (Mn): ativa numerosas enzimas implicadas na síntese do tecido conjuntivo30, na regulação da glicose28, na proteção das células21 contra os radicais livres e nas atividades neuro-hormonais.

Molibdênio (Mo): elemento essencial que age principalmente como ativador de certas enzimas hepáticas31 e é importante para a síntese do ácido úrico.

Selênio (Se): antioxidante, associado ao metabolismo9 de gorduras e de vitamina1 E. É indispensável em todas as situações de estresse orgânico que ocorrem nas mais diversas patologias.

Zinco (Zn): micronutriente que regula o crescimento por meio da síntese de proteínas2. Mantém as defesas corporais e o apetite.

Modo de usar

Uso interno.

Ingerir 01 (um) comprimido ao dia.

Consumir este produto conforme a recomendação de ingestão diária constante da embalagem. Gestantes, nutrizes32 e crianças de até 03 (três) anos, somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista33 ou médico.

Cuidados de conservação

Conservar em temperatura ambiente (15–30°C). Proteger da luz e umidade.

ISENTO DE CALORIAS34 - NÃO CONTÉM AÇÚCARES.
NÃO CONTÉM GLÚTEN35.
ISENTO DE CALORIAS34.
ZERO AÇÚCAR36.
ALÉRGICOS: PODE CONTER DERIVADOS DE SOJA.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Gorduras saturadas: Elas são encontradas principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresentam-se em estado sólido. Estão nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
4 Gorduras trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol).
5 Nutrição: Incorporação de vitaminas, minerais, proteínas, lipídios, carboidratos, oligoelementos, etc. indispensáveis para o desenvolvimento e manutenção de um indivíduo normal.
6 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.
7 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
8 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
9 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
10 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
11 Sistema digestivo: O sistema digestivo ou digestório realiza a digestão, processo que transforma os alimentos em substâncias passíveis de serem absorvidas pelo organismo. Os materiais não absorvidos são eliminados por este sistema. Ele é composto pelo tubo digestivo e por glândulas anexas.
12 Carboidrato: Um dos três tipos de nutrientes dos alimentos, é um macronutriente. Os alimentos que possuem carboidratos são: amido, açúcar, frutas, vegetais e derivados do leite.
13 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
14 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
15 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
16 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
17 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
18 Anemia Perniciosa: Doença causada pela incapacidade do organismo absorver a vitamina B12. Mais corretamente, ela se refere a uma doença autoimune que resulta na perda da função das células gástricas parietais, que secretam ácido clorídrico para acidificar o estômago e o fator intrínseco gástrico que facilita a absorção da vitamina B12.
19 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
20 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
21 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
22 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
23 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
24 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
25 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
26 Adrenalina: 1. Hormônio secretado pela medula das glândulas suprarrenais. Atua no mecanismo da elevação da pressão sanguínea, é importante na produção de respostas fisiológicas rápidas do organismo aos estímulos externos. Usualmente utilizado como estimulante cardíaco, como vasoconstritor nas hemorragias da pele, para prolongar os efeitos de anestésicos locais e como relaxante muscular na asma brônquica. 2. No sentido informal significa disposição física, emocional e mental na realização de tarefas, projetos, etc. Energia, força, vigor.
27 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
28 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
29 Tireoide: Glândula endócrina altamente vascularizada, constituída por dois lobos (um em cada lado da TRAQUÉIA) unidos por um feixe de tecido delgado. Secreta os HORMÔNIOS TIREOIDIANOS (produzidos pelas células foliculares) e CALCITONINA (produzida pelas células para-foliculares), que regulam o metabolismo e o nível de CÁLCIO no sangue, respectivamente.
30 Tecido conjuntivo: Tecido que sustenta e conecta outros tecidos. Consiste de CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO inseridas em uma grande quantidade de MATRIZ EXTRACELULAR.
31 Enzimas hepáticas: São duas categorias principais de enzimas hepáticas. A primeira inclui as enzimas transaminasas alaninoaminotransferase (ALT ou TGP) e a aspartato aminotransferase (AST ou TOG). Estas são enzimas indicadoras do dano às células hepáticas. A segunda categoria inclui certas enzimas hepáticas como a fosfatase alcalina (FA) e a gamaglutamiltranspeptidase (GGT) as quais indicam obstrução do sistema biliar, quer seja no fígado ou nos canais maiores da bile que se encontram fora deste órgão.
32 Nutrizes: Mulheres que amamentam; amas de leite; que alimentam.
33 Nutricionista: Especialista em nutricionismo, ou seja, especialista no estudo das necessidades alimentares dos seres humanos e animais, e dos problemas relativos à nutrição.
34 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
35 Glúten: Substância viscosa, extraída de cereais, depois de eliminado o amido. É uma proteína composta pela mistura das proteínas gliadina e glutenina.
36 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.

Tem alguma dúvida sobre Centroliv Energy?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.