Preço de Calcium Sandoz F em Fairfield/SP: R$ 18,31

Calcium Sandoz F

GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA

Atualizado em 01/02/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Calcium Sandoz F
carbonato de cálcio + lactogliconato de cálcio
Comprimido 500 mg 

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido efervescente
Tubo com 10 comprimidos efervescentes

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido efervescente de Calcium Sandoz® F contém: 

carbonato de cálcio 875 mg
lactogliconato de cálcio 1132 mg
(equivalentes a 500 mg de cálcio)
excipiente  1 comprimido

Excipientes: ácido cítrico, macrogol, aroma de laranja, aspartamo e bicarbonato de sódio.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Calcium Sandoz® F é indicado nos casos em que o organismo necessita de cálcio, tais como:

  • para a prevenção e tratamento da deficiência de cálcio, e podem ser usados, juntamente com outros medicamentos, para prevenir a osteoporose1 (doença que causa o enfraquecimento dos ossos).
  • em conjunto com a vitamina2 D3, para o tratamento de raquitismo3 (amolecimento dos ossos em crescimento em crianças) e osteomalácia4 (amolecimento dos ossos em adultos).

Quando o médico diagnosticar um aumento da necessidade de cálcio em mulheres grávidas ou que estejam amamentando ou ainda em crianças em fase de crescimento rápido.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O cálcio é um mineral essencial para a formação e a manutenção da estrutura dos ossos. O cálcio tem papel importante em várias partes do corpo, como o coração5, os músculos6 e o sistema nervoso7, assim como é fundamental para permitir a coagulação8 de sangue9 e a ação de muitos hormônios. Para realizar todas essas funções, o cálcio deve estar disponível no organismo em concentrações apropriadas.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não utilize Calcium Sandoz® F se você tiver alergia10 a qualquer um de seus componentes ou se você, estiver com excesso de cálcio no sangue9 (hipercalcemia), estiver eliminando muito cálcio pela urina11 (hipercalciúria12) ou ainda se tiver pedras nos rins13 ou um excesso de cálcio depositado nos rins13 (nefrocalcinose).

Estes medicamentos são contraindicados para uso por fenilcetonúricos14.

Estes medicamentos podem ser utilizados durante a gravidez15 desde que sob orientação médica ou do cirurgião-dentista.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Consulte seu médico ou farmacêutico antes de usar este medicamento se você:

  • possui aumento de cálcio na urina11 (hipercalciúria12) com comprometimento leve ou moderado da função renal16 ou tem uma história de formação de pedra no rim17 (cálculo18 urinário). Nestes casos recomenda-se aumentar a ingestão de líquidos. Se necessário, a dose de cálcio irá ser reduzida ou a terapia será descontinuada.
  • sofre de uma doença renal16. Neste caso, utilizar o produto somente após consultar o seu médico especialmente se você estiver usando preparações contendo alumínio.

Não tome produtos com Vitamina2 D junto com este medicamento sem orientação médica.

Informações importantes sobre um dos componentes do medicamento

Atenção fenilcetonúricos14: estes medicamentos contêm FENILALANINA19.

Gravidez15 e Lactação20

O cálcio pode ser usado durante a gravidez15 e aleitamento no caso de uma deficiência de cálcio. A ingestão diária total de cálcio durante os últimos três meses de gravidez15 não deve exceder 1500 mg.

Consulte o seu médico imediatamente em caso de overdose de cálcio durante a gravidez15, pois isso pode ter efeitos adversos sobre o desenvolvimento do feto21.

O cálcio passa para o leite materno, mas não tem efeito negativo sobre o bebê.

Estes medicamentos podem ser utilizados durante a gravidez15 desde que sob orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Populações especiais

Uso em pessoas com diabetes22Calcium Sandoz® F pode ser utilizado por diabéticos (cada comprimido efervescente contém apenas 0,002 unidades de carboidratos).

Uso em pessoas com problemas de digestão23 de açúcares: Apesar de cada comprimido efervescente conter apenas 0,002 unidades de carboidratos, converse com seu médico antes de tomar estes medicamentos, se você achar que possui intolerância a alguns açúcares.

Uso em pessoas com restrição de sal na alimentação: Calcium Sandoz® F contém 68,45 mg de sódio por comprimido. Portanto, pessoas hipertensas ou com uma dieta controlada de sal devem procurar a orientação de seu médico antes de tomar Calcium Sandoz® F.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

Não há nenhum efeito conhecido sobre a habilidade de dirigir ou operar máquinas causado pela ingestão de Calcium Sandoz® F.

Interações medicamentosas

Informe o seu médico se está usando ou tenha usado recentemente outros medicamentos, tais como:

  • diuréticos24 tiazídicos (comprimidos para estimular o fluxo de urina11, usado no tratamento da pressão arterial25 alta,ou as condições em que seu corpo acumula muito líquido, como na insuficiência cardíaca26)
  • corticosteróides sistêmicos27 (antiinflamatórios)
  • cardioglicosídeos (medicamentos contendo digitalis, utilizado para o tratamento da insuficiência cardíaca26)
  • tetraciclina (antibiótico). Devem ser tomados pelo menos duas horas antes ou quatro a seis horas após a ingestão oral de cálcio.
  • bisfosfonato oral (utilizado para o tratamento de problemas nos ossos) ou fluoreto de sódio. Eles devem ser tomados pelo menos três horas antes da ingestão oral de cálcio.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Cálcio com alimentos e bebidas: A quantidade de cálcio absorvida pelo seu intestino pode ser reduzida quando a ingestão de certos alimentos, como por exemplo, ruibarbo, espinafre e cereais. Este medicamento não deve ser tomado dentro de 2 horas do consumo destes alimentos.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Manter à temperatura ambiente (entre 15 e 30°C); proteger da umidade.

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Características físicas e organolépticas do produto

Calcium Sandoz® F é um comprimido efervescente. Possui coloração branca, de formato circular e achatados, com bordas chanfradas (recortadas) e odor de laranja.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento, caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Modo de usar

Dissolver cada comprimido efervescente em um copo de água (aproximadamente 200 mL) e beber imediatamente, preferencialmente junto ou imediatamente após uma refeição leve.

Posologia

Crianças até 10 anos: tomar um comprimido efervescente, uma vez ao dia (equivalente a 500 mg de cálcio).

Adultos e crianças acima de 10 anos de idade: tomar um comprimido efervescente, duas vezes por dia (equivalente a 1.000 mg de cálcio).

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas28, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Tome Calcium Sandoz® F de acordo com as doses recomendadas. Se uma dose for esquecida, aguarde até o horário da próxima dose para tomá-la.

Não tome medicamentos fora do dia e horário orientados e jamais tome dose dobradas em caso de esquecimento da dose anterior.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Assim como todos os medicamentos, Calcium Sandoz® F pode causar efeitos indesejáveis.

Pare de usar o medicamento e procure seu médico imediatamente se você tiver algum dos seguintes itens que podem ser sinais29 de uma reação alérgica30:

  • dificuldade em respirar ou engolir
  • inchaço31 da face32, lábios, língua33 ou garganta34
  • coceira intensa na pele35, com erupções vermelhas ou protuberâncias

Alguns efeitos secundários são pouco frequentes (podem afetar até 1 em cada 100 pessoas):

  • nível elevado de cálcio no sangue9 (hipercalcemia)
  • elevados níveis de cálcio na urina11 (hipercalciúria12)

Alguns efeitos adversos são raros (podem afetar até 1 em cada 1000 pessoas): excesso de gases no estômago36 ou intestino (flatulência), obstipação37, diarreia38, náuseas39, vômitos40, dor abdominal.

Se você observar qualquer efeito indesejável não mencionado nesta bula, consulte seu médico.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Uma superdose de Calcium Sandoz® F pode elevar a altos níveis de cálcio na urina11 (hipercalciúria12) e níveis sanguíneos elevados de cálcio (hipercalcemia). Sintomas28 de níveis sanguíneos elevados de cálcio (hipercalcemia) podem incluir: náuseas39, vômitos40, sede, beber em excesso, urinar em excesso, desidratação41 e constipação42. Níveis aumentados de cálcio no sangue9 a longo prazo podem elevar os níveis de cálcio no corpo.

Contate o seu médico imediatamente no caso de você ter tomado uma sobredosagem por engano.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas28 procure orientação médica.
 

MS 1.0107.0327
Farm. Resp.: Edinilson da Silva Oliveira - CRF-RJ 18.875

Fabricado por:
FAMAR ORLÉANS - Orléans – França.

Importado por:
GlaxoSmithKline Brasil Ltda.
Estrada dos Bandeirantes 8464, Rio de Janeiro – RJ - Brasil
CNPJ 33.247.743/0001-10


SAC 0800 888 3003

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Raquitismo: Doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento, ou seja, da placa epifisária. Está entre as doenças mais comuns da infância em países em desenvolvimento. A causa predominante é a deficiência de vitamina D, seja por exposição insuficiente à luz solar ou baixa ingestão através da dieta; mas a deficiência de cálcio na dieta também pode gerar um quadro de raquitismo. A osteomalácia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.
4 Osteomalácia: Enfraquecimento e desmineralização dos ossos nos adultos devido a uma deficiência em vitamina D (na criança esta situação denomina-se raquitismo). O crescimento do osso normal requer um aporte adequado de cálcio e fósforo através da alimentação, mas o organismo não consegue absorver estes minerais sem que haja uma quantidade suficiente de vitamina D. O organismo obtém esta vitamina de certos alimentos e da ação da luz solar sobre a pele; a sua carência resulta em amolecimento e enfraquecimento dos ossos, que se tornam vulneráveis a fraturas.
5 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
6 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
7 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
8 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
9 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
10 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
11 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
12 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
13 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
14 Fenilcetonúricos: Portadores da doença fenilcetonúria.
15 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
16 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
17 Rim: Os rins são órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
18 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
19 Fenilalanina: É um aminoácido natural, encontrado nas proteínas vegetais e animais, essencial para a vida humana.
20 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
21 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
22 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
23 Digestão: Dá-se este nome a todo o conjunto de processos enzimáticos, motores e de transporte através dos quais os alimentos são degradados a compostos mais simples para permitir sua melhor absorção.
24 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
25 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
26 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
27 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
28 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
29 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
30 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
31 Inchaço: Inchação, edema.
32 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
33 Língua:
34 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
35 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
36 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
37 Obstipação: Prisão de ventre ou constipação rebelde.
38 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
39 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
40 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
41 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
42 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.

Tem alguma dúvida sobre Calcium Sandoz F?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.