Preço de Duofilm em Wilmington/SP: R$ 33,77

Duofilm

LABORATÓRIOS STIEFEL LTDA

Atualizado em 19/08/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Duofilm®
ácido salicílico + ácido láctico 
Solução Tópica

APRESENTAÇÃO

Solução tópica
Frasco plástico com 15mL

USO EXTERNO
VIA TÓPICA (DERMATOLÓGICA)
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE DOIS ANOS DE IDADE

COMPOSIÇÃO

Cada mL de Duofilm® contém:

ácido salicílico 147,7 mg
ácido láctico a 88% 130,0 mg
excipiente q.s.p. 1 mL

Excipientes: éter etílico, álcool etílico, piroxicilina, óleo de rícino e cânfora.
Graduação alcoólica: 33,41%

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Duofilm® é indicado para o tratamento e remoção das verrugas comuns, em adultos, crianças e idosos.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O ácido salicílico aplicado topicamente tem efeito queratolítico (afina a pele1), produzindo descamação2 da pele1. O ácido láctico afeta o processo de queratinização, reduzindo a espessura da pele1, que é uma característica das verrugas. Apresenta também propriedades anti-sépticas. O veículo viscoso de Duofilm® permite uma aplicação precisa dos ingredientes ativos no local da verruga. Além disso, forma uma película protetora sobre a verruga que ajuda a hidratar e promover a remoção da área comprometida.

Pode-se observar visivelmente os primeiros resultados de Duofilm® entre a segunda e a quarta semana de tratamento, mas os melhores resultados geralmente são esperados entre 6 - 12 semanas.

Verrugas são causadas por um vírus3 que infecta a camada externa da pele1 e causa um crescimento excessivo de células4. Muitas vezes ocorrem nos dedos, ou na parte de trás das mãos5. Você pode reconhecer a verruga comum pela aparência áspera da superfície (aspecto de "couve-flor"). O vírus3 é muito infeccioso, isto significa que as verrugas podem crescer e se espalhar, especialmente se deixadas sem tratamento. O vírus3 também pode ser transferido de uma pessoa para outra.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não utilizar se você for alérgico (hipersensível) ao ácido salicílico, ácido láctico ou a qualquer outro componente da fórmula.

Não use Duofilm®:

  • se a verruga, ou a pele1 ao redor dela, estiver vermelha, irritada/rachada ou infeccionada;
  • em pintas, marcas de nascença, ou verrugas com pelos, bordas vermelhas ou com uma coloração diferente;
  • em verrugas na face6, área genital ou membranas mucosas7 como olhos8, boca9 ou nariz10.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você não tenha certeza que sua verruga pode ser tratada com Duofilm®, consulte um médico.

Duofilm® não é recomendado para:

  • Pacientes com diabetes11, problemas circulatórios ou com baixa sensibilidade tátil nos pés ou mãos5 (devido a dano nos nervos, neuropatia periférica12), exceto sob a supervisão de um médico;
  • Verrugas que cubram uma grande área;
  • Crianças ou adolescentes que apresentem febre13, que estejam com infecção14 viral (como gripe15 ou catapora16) ou que simplesmente tenham acabado de se recuperar de algumas destas enfermidades.

Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos de idade.

Em caso de dúvidas, consulte um médico.

Duofilm® deve ser utilizado apenas na verruga. Tome cuidado para não aplicar sobre a pele1 sadia que circunda a verruga, pois pode causar irritação. Se ocorrer irritação excessiva da pele1, interrompa o tratamento e consulte um médico ou farmacêutico.

Evitar contato de Duofilm® nos olhos8, nariz10, boca9, vagina17 (membranas mucosas7) ou feridas abertas, pois pode causar irritação. Se ocorrer contato acidental do produto com alguma destas áreas, imediatamente lave com água a área afetada por 15 minutos.

Duofilm® é inflamável (pode pegar fogo). Fique longe de aquecimento, fogo ou chama e não fume enquanto estiver aplicando o produto ou imediatamente após ter aplicado.

Não inalar o vapor de Duofilm®, pois você pode apresentar tontura18.

Você não deve usar outros produtos para tratar a verruga ao mesmo tempo que estiver utilizando Duofilm®. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Considere tratamentos alterativos caso a verruga cubra áreas extensas do corpo (acima de 5 cm2), por causa do risco potencial de toxicidade19 por salicilato.

Gravidez20 e Lactação21

Não há informação sobre a segurança de Duofilm® em mulheres grávidas, portanto, seu uso não é recomendado durante a gravidez20.

Se você está grávida, acha que pode estar ou se pretende engravidar, não utilize Duofilm® sem antes consultar um médico ou farmacêutico.

Não é recomendado amamentar durante o tratamento com Duofilm®, pois o ácido salicílico pode passar para o leite materno.

Caso esteja amamentando, você deve consultar um médico ou farmacêutico antes de usar o produto.

Não use Duofilm® na área dos seios22 se você estiver amamentando para garantir que a boca9 do bebê não entre em contato acidental com o produto.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Dirigir e operar máquinas

Nenhum efeito que afete essas habilidades é esperado com base no perfil das reações adversas do produto.

Não agite o frasco.

As verrugas virais são contagiosas e o dermatologista é o profissional indicado para o seguimento do tratamento. Para esclarecimentos adicionais, consulte-o.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Manter o frasco fechado, se não estiver utilizando o produto. Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Não descarte medicamentos no lixo doméstico. Pergunte ao farmacêutico como eliminar os medicamentos que já não necessita. Isso vai ajudar a proteger o ambiente.

Características físicas 

Duofilm® é um líquido viscoso transparente a levemente amarelado.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Via dermatológica.

Sempre use Duofilm® exatamente como o seu médico ou farmacêutico disser para fazê-lo. Você deve consultar um médico ou farmacêutico caso esteja com dúvida.

Somente para uso externo sobre a pele1 afetada.

O uso em crianças deve ser realizado por um adulto.

Idosos
Não é necessário ajuste de dose já que exposição sistêmica clinicamente significante não é esperada.

Disfunção renal23 e/ou hepática24
Não é necessário ajuste de dose já que exposição sistêmica clinicamente significativa não é esperada.

A aplicação deve ser efetuada diariamente, de preferência à noite, somente nas áreas afetadas.

Modo de usar:

1° passo: antes da aplicação de Duofilm®, lave a área afetada com água morna, por cinco minutos, e seque cuidadosamente com toalha limpa (sua toalha não deve ser usada por outras pessoas, isto impedirá que elas se infectem). A superfície da verruga deve ser esfregada com uma lixa de unha, pedra-pomes, placa25 de esmeril ou pano grosso (não deve ser utilizado por qualquer outra pessoa), porém com cuidado para não danificar a pele1 sadia ao seu redor.

2° passo: proteja a área que circunda a verruga aplicando um pedaço de esparadrapo, com um orifício central, do mesmo tamanho da verruga, de maneira que cubra/proteja a pele1 sadia e somente a verruga fique visível.

3° passo: aplique 4 camadas do produto diretamente sobre a verruga, evitando contato com a pele1 normal e saudável que circunda a verruga.

4° passo: quando Duofilm® estiver completamente seco sobre a verruga e caso a verruga seja grande ou caso se localize nos pés, recomenda-se cobri-la com um esparadrapo ou curativo adesivo para ajudar a penetração dos ingredientes.

Troque o curativo a cada 24 horas, tomando o cuidado de repetir todos os procedimentos passo a passo.

É recomendado que você continue o tratamento até que a verruga desapareça completamente e as linhas normais da pele1 estejam restauradas (a menos que ocorra irritação ou seja orientado pelo seu médico). Não continue o tratamento por mais de 12 semanas. Se a verruga não desaparecer em 12 semanas de tratamento, consulte o seu médico.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas26, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você esqueça de usar Duofilm® simplesmente aplique a próxima dose no horário de costume.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Você pode apresentar as seguintes reações adversas ao redor ou no local de aplicação de Duofilm®:

  • reação alérgica27;
  • inflamação28;
  • dor;
  • irritação da pele1;
  • sensação de queimação;
  • vermelhidão;
  • coceira;
  • descoloração da pele1;
  • erupção29 cutânea30;
  • inchaço31;
  • descamação2;
  • ressecamento.

Se acidentalmente você aplicar Duofilm® na pele1 saudável, poderá apresentar:

  • bolhas;
  • descamação2.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se acidentalmente você ingerir Duofilm®, utilizar com maior frequência, por longo período de tempo ou em áreas muito extensas, seu corpo pode absorver grande quantidade de ácido salicílico. Isso pode levar à intoxicação por esta substância (conhecida por salicilismo). Alguns sintomas26 comuns relacionados ao salicilismo que podem ocorrer são: sede, zumbido nos ouvidos ou surdez, sentir-se ou ficar doente, cansaço, aumento da frequência respiratória, tontura18, mãos5 e pés quentes ou humor e pensamentos alterados.

Interrompa a utilização de Duofilm® e procure seu médico se isso acontecer ou se você apresentar esses ou outros sintomas26.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas26 procure orientação médica.
 

MS 1.0675.0004
Farm. Resp.: Soraya Nogueira Marques - CRF-SP 71.235

Registrado por: Laboratórios Stiefel Ltda.
Prof. João C. Salem, 1077 - Guarulhos - SP
CNPJ 63.064.653/0001-54 - Indústria Brasileira


SAC 0800 7043189

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
2 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
3 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
6 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
7 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
8 Olhos:
9 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
10 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
11 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
12 Neuropatia periférica: Dano causado aos nervos que afetam os pés, as pernas e as mãos. A neuropatia causa dor, falta de sensibilidade ou formigamentos no local.
13 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
14 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
15 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
16 Catapora: Doença infecciosa aguda, comum na infância, também chamada de varicela. Ela é provocada por vírus e caracterizada por febre e erupção maculopapular rápida, seguida de erupção de vesículas eritematosas muito pruriginosas.
17 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
18 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
19 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
20 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
21 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
22 Seios: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
23 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
24 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
25 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
26 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
27 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
28 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
29 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
30 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
31 Inchaço: Inchação, edema.

Tem alguma dúvida sobre Duofilm?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.