Preço de Solugel Gel em Cambridge/SP: R$ 64,50

Solugel Gel

STIEFEL

Atualizado em 11/07/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Solugel® e Solugel® Plus
peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g

APRESENTAÇÕES

Solugel®: Gel de peróxido de benzoíla 40mg/g (4%) em bisnaga contendo 45 g.
Solugel® Plus: Gel de peróxido de benzoíla 80mg/g (8%) em bisnaga contendo 45 g.

USO EXTERNO VIA TÓPICA
USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS

COMPOSIÇÃO

Solugel® 4%
Cada grama1 do produto contém 40 mg de peróxido de benzoíla
Solugel® Plus 8%
Cada grama1 do produto contém 80 mg de peróxido de benzoíla
Excipientes: água purificada, álcool cetílico, álcool estearílico, cetomacrogol 1000, perfume, simeticona e dimetil isossorbida.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Solugel® e Solugel® Plus são indicados para o tratamento tópico2 da acne3 vulgar (cravos e espinhas) nas formas “leve a moderada”.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Solugel® e Solugel® Plus funcionam como bactericidas (eliminam significativamente as bactérias) e esfoliantes (promovem a descamação4 da pele5).
A ação esperada de Solugel® e Solugel® Plus poderá ser visivelmente observada após a terceira semana de tratamento, sendo que a redução máxima das lesões6 pode ser esperada após 8-12 semanas de aplicação do medicamento.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.
Solugel® e Solugel® Plus são contraindicados a pessoas hipersensíveis a peróxido de benzoíla ou a qualquer componente da fórmula.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Peróxido de benzoíla pode descolorir os cabelos e manchar roupas; portanto, evite o contato do produto com os cabelos ou tecidos. Pode ocorrer sensibilização de contato, além de vermelhidão e descamação4, em alguns pacientes. Em uso prolongado, pode ocasionar dermatite7.
Solugel® e Solugel® Plus pode tornar a sua pele5 mais sensível aos efeitos nocivos do sol. Evite o uso de câmeras de bronzeamento/luz ultravioleta e reduza o tempo que você fica exposto ao sol. Você deve utilizar um protetor solar e vestuário de proteção (ex: chapéu, boné, óculos escuros) ao usar Solugel® e Solugel® Plus.
Durante o tratamento com Solugel® e Solugel® Plus, evite exposição ao sol devido à possibilidade do aparecimento de manchas na pele5.
Não se espera que os ingredientes de Solugel® e Solugel® Plus sejam prejudiciais se ingeridos nas pequenas quantidades normalmente aplicadas na face8. No entanto, se você acidentalmente deixar uma grande quantidade de Solugel® e Solugel® Plus entrar na sua boca9, lave-a imediatamente com água em abundância.
Solugel® e Solugel® Plus não podem ser ingeridos. No caso de ingestão acidental, procure um médico.
Use Solugel® e Solugel® Plus pelo tempo recomendado pelo seu médico ou farmacêutico. É importante continuar o uso desse medicamento até que a acne3 tenha desaparecido. Se você interrompê-lo muito cedo, a acne3 pode voltar.
Se após 6-8 semanas você não observar nenhuma melhora ou se a sua acne3 se agravar após esse período de tempo, volte a consultar o seu médico ou farmacêutico para aconselhamento adicional.
Até o momento, não há informações de que peróxido de benzoíla possa causar doping. Em caso de dúvida, consulte o seu médico.

Interações medicamentosas:

O uso conjunto de peróxido de benzoíla com qualquer outro medicamento que se aplique sobre a pele5 deve ser feito com cuidado, uma vez que uma possível irritação cumulativa pode ocorrer, especialmente com o uso de agentes esfoliantes, descamantes ou abrasivos.
Solugel® e Solugel® Plus podem tornar outros medicamentos contra acne3 menos efetivos ou aumentar a probabilidade de efeitos colaterais10, como vermelhidão, descamação4 e irritação da pele5 se usados ao mesmo tempo. Isso inclui alguns medicamentos que são aplicados na pele5 contendo tretinoína, isotretinoína ou tazaroteno.
Avise seu médico ou farmacêutico se você está utilizando algum desses medicamentos. Você pode ter que usar os dois produtos em diferentes momentos ao longo do dia (por exemplo, um pela manhã e outro à noite).
A aplicação de Solugel® e Solugel® Plus concomitantemente com medicamentos que contêm sulfonamidas, como dapsona e sulfacetamida, pode causar descoloração temporária da pele5 ou pelos faciais (cor amarela / laranja).

Gravidez11 e amamentação12
Não se sabe se peróxido de benzoíla pode causar dano fetal ao ser administrado em mulheres grávidas ou se pode afetar a capacidade de reprodução13. Não existem dados disponíveis do efeito do peróxido de benzoíla no desenvolvimento de recém- nascidos. Peróxido de benzoíla somente deve ser usado por mulheres grávidas se considerado necessário pelo médico. Informe o seu médico ou farmacêutico se você estiver grávida ou planejando engravidar.
Se você ficar grávida durante o tratamento com Solugel® e Solugel® Plus, informe o seu médico.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Não se sabe se peróxido de benzoíla é excretado no leite materno após a aplicação tópica.
Deve-se evitar o uso de Solugel® e Solugel® Plus durante a lactação14 e não deve ser aplicado na mama15, a fim de evitar que o peróxido de benzoíla seja transferido ao recém-nascido.

Efeito sobre a capacidade de dirigir veículos ou utilizar máquinas: não foi observada qualquer alteração sobre a habilidade de dirigir ou operar máquinas durante o uso do peróxido de benzoíla.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde16.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Solugel® e Solugel® Plus devem ser armazenados à temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Solugel® e Solugel® Plus é disponível em bisnaga laminada, na forma de gel branco com odor característico.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uso externo.
Solugel® e Solugel® Plus não devem ser utilizados em ferimentos (por exemplo, após rompimento de espinhas) ou em cortes da pele5. Caso ocorra contato nessas áreas, lave-as imediatamente.
Evite o contato com os olhos17, nariz18, boca9 e outras regiões mucosas19. Caso ocorra, lave a área com água.
Cuidado ao aplicar o produto no pescoço20 e outras áreas sensíveis, pois há maior probabilidade de ocorrer irritação da pele5.

Cuidados na aplicação

  • Remova a maquiagem completamente, quando aplicável.
  • Lave com sabonete suave as áreas afetadas e seque-as antes da aplicação do produto.
  • Aplique uma fina camada do produto utilizando a ponta dos dedos sobre toda área afetada da pele5 (não apenas sobre os cravos e espinhas), 1 a 2 vezes ao dia durante 4 dias, ou conforme orientação médica. Deixe agir por 2 horas. Lave as mãos21 após a aplicação do produto.
  • Havendo boa tolerância, aumente o tempo de aplicação para 4 horas, durante mais 4 dias.
  • Não ocorrendo desconforto ou intolerância durante esses 4 dias, aplique o produto na hora de deitar e deixe durante a noite toda.
  • Após esta fase de adaptação (cerca de 12 dias), o produto poderá ser usado 2 vezes ao dia, de manhã e à noite, desde que a área tratada não seja exposta ao sol.

É recomendável uso de bloqueador solar não alcoólico durante o dia. Dê preferência a produtos não comedogênicos22.
A duração do tratamento é de 8-12 semanas.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas23, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

No caso de esquecimento da aplicação do medicamento, omita a dose e aplique a próxima no horário habitual.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Como todos os medicamentos, Solugel® e Solugel® Plus podem causar reações adversas, mas nem todos os pacientes as apresentam.
Reações alérgicas graves: essas reações são raras em pessoas que utilizam Solugel® e Solugel® Plus. Os sinais24 podem incluir:

  • erupção25 cutânea26 elevada e com coceira (urticária27);
  • inchaço28 da face8 ou da boca9 (angioedema29), causando dificuldade para respirar;
  • desmaio.

Entre em contato com um médico imediatamente se você apresentar esses sintomas23. Interrompa o uso de Solugel® e Solugel® Plus imediatamente.

Reações adversas muito comuns: essas podem afetar mais de 1 em cada 10 pessoas:

  • vermelhidão e descamação4 da pele5 no local da aplicação durante as primeiras semanas de uso. Se isso ocorrer, pare de usar por um a dois dias.

Reações adversas comuns: essas reações podem afetar até 1 em cada 10 pessoas:

  • ressecamento, coceira ou sensibilidade da pele5 no local da aplicação.

Reações adversas incomuns: essas podem afetar até 1 em cada 100 pessoas:

  • sensação de ardência no local da aplicação.

Reações adversas raras: essas podem afetar até 1 em cada 1.000 pessoas:
As seguintes reações podem ocorrer no local de aplicação:

  • descoloração da pele5;
  • erupção25 cutânea26;
  • alergia30 na pele5;
  • outras reações na pele5, como irritação e dor.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).‌

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Solugel® e Solugel® Plus são preparações indicadas exclusivamente para uso tópico2. Se a medicação for aplicada excessivamente, não haverá resultados melhores ou mais rápidos e poderão surgir efeitos indesejáveis, como irritação grave. Neste caso, suspenda o uso do produto e aguarde a pele5 recuperar seu aspecto normal. Compressas frias no local podem produzir alívio da irritação. O uso de hidratantes e / ou corticosteroides pode ser indicado pelo seu médico. Caso as reações não desapareçam, procure o médico.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou a bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS

 

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas23 procure orientação médica

 

Reg. MS 1.0675.0044
Farmacêutica Responsável:
Soraya Nogueira Marques – CRF-SP n° 71.235

Registrado por:
Laboratórios Stiefel Ltda.
R. Prof. João C. Salem, 1.077 – Guarulhos – SP
CNPJ 63.064.653/0001-54
Indústria Brasileira

 

SAC 0800 7043189


 

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
2 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
3 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
4 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
7 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
8 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
9 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
10 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
11 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
12 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
13 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
14 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
15 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
16 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
17 Olhos:
18 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
19 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
20 Pescoço:
21 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
22 Comedogênicos: Significa ter tendência para promover a formação de comedões ou cravos (poros entupidos), proibindo assim a excreção natural de resíduos foliculares (sebo e células mortas da pele) a partir do folículo piloso. Esses ingredientes comedogênicos podem estar presentes em alguns produtos cosméticos, medicamentos, maquilagem, protetores solares etc.
23 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
24 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
25 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
26 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
27 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
28 Inchaço: Inchação, edema.
29 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
30 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.

Tem alguma dúvida sobre Solugel Gel?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.