Emulsão Scott

GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA

Atualizado em 25/05/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Emulsão Scott
Tradicional, Laranja e Morango
óleo de fígado1 de bacalhau + associação

APRESENTAÇÃO

Emulsão em frascos de 200 mL e 400 mL

COMPOSIÇÃO

Cada 15 mL de Emulsão Scott contém óleo de fígado1 de bacalhau (0,882g), vitamina2 A - palmitato de retinol (3795UI), vitamina2 D - colecalciferol (379UI), óleo de soja, fosfato monossódico, fosfato dicálcico, hipofosfito de sódio, ácido oleico, sacarina3 sódica, glicerina, metilparabeno, propilparabeno, álcool benzílico, hidróxido de sódio, propilgalato, ácido cítrico, hexametafosfato de sódio, sorbato de potássio, hidroxipropilmeticelulose F 4000, hidroxipropilmetilcelulose F 50, salicilato de metila, água purificada.
Excipientes adicionais Emulsão Scott Tradicional: óleos essenciais de amêndoas amargas e de cássia. Excipientes adicionais Emulsão Scott Laranja: aroma laranja, corantes FD&C vermelho nº 40 (CI 16035), FD&C amarelo nº 5 (CI 19140) e FD&C amarelo nº 6 (CI 15985). Excipientes adicionais Emulsão Scott Morango: aroma morango, corantes FD&C vermelho nº 40 (CI 16035).

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Emulsão Scott é indicado para prevenção e tratamento das doenças resultantes da carência de vitaminas A e D.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Emulsão Scott funciona como fonte de vitaminas A e D, que são assimiladas pelo organismo.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve usar este medicamento se você tiver história de alergia4 a quaisquer componentes da fórmula, incluindo o corante amarelo de tartrazina, presente apenas no sabor laranja. Este produto contém o corante amarelo de TARTRAZINA que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma5 brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetil salicílico.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve tomar mais do que a dose recomendada deste medicamento. Você deve consultar seu médico antes de tomar este medicamento se você tiver problema nos rins6, no coração7, se estiver usando suplementos de vitaminas A e D, ou se estiver grávida ou amamentando. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Você deve conservar Emulsão Scott em temperatura ambiente e protegido da luz.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use este medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Emulsão Scott é apresentado como um líquido viscoso de cor branca (tradicional), alaranjada (sabor laranja) ou rósea (sabor morango).

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você deve agitar bem o frasco e tomar Emulsão Scott nas doses recomendadas a seguir:

  • Adultos e crianças de 12 anos ou mais: 1 colher de sopa (15mL) ao dia, após uma das refeições.
  • Crianças de 2 a 11 anos: 1 colher de sobremesa (10mL) ao dia, após uma das refeições.

Para crianças menores de 2 anos, você deverá consultar o médico. Siga corretamente o modo de usar. Em casos de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas8, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você esqueça de tomar este medicamento após uma refeição, você pode tomá-lo após a refeição seguinte. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirugião- dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Este medicamento é em geral bem tolerado, desde que as doses recomendadas sejam seguidas. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se você tomar uma dose excessiva deste medicamento, você poderá ter fadiga9, irritabilidade, vômito10, dor de cabeça11, náusea12, transpiração13, sede e tonteira. Em caso de uso de grande de quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS

 

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas8 procure orientação médica.

 

MS. 1.0107.0070
Farm. Resp.: Edinilson da Silva Oliveira CRF-RJ Nº 18875

Fabricado por:
GlaxoSmithKline Brasil Ltda.
Estrada dos Bandeirantes, 8464
Rio de Janeiro – RJ
CNPJ 33.247.743/0001-10
Indústria Brasileira

 

SAC 0800 0211529


 

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
4 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
5 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
6 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
7 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
8 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
9 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
10 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
11 Cabeça:
12 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
13 Transpiração: 1. Ato ou efeito de transpirar. 2. Em fisiologia, é a eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas da pele; sudação. Ou o fluido segregado pelas glândulas sudoríparas; suor. 3. Em botânica, é a perda de água por evaporação que ocorre na superfície de uma planta, principalmente através dos estômatos, mas também pelas lenticelas e, diretamente, pelas células epidérmicas.

Tem alguma dúvida sobre Emulsão Scott?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.