FLUMEX-N

ALLERGAN

Atualizado em 08/12/2014

Composição de Flumex-N

cada ml contém: 1 mg de fluormetolona, 5 mg desulfato de neomicina, 14 mg de álcool polivinílico, cloreto de benzalcônio como preservativo e veículo q.s.p.

Posologia e Administração de Flumex-N

agitar o frasco antes de usar. Instilar 1 a 2 gotas, 2 a 4 vezes ao dia. Durante as 24 e 48 horas iniciais a dose pode ser aumentada, com segurança, para 1 gota1 cada hora. A terapêutica2 com Flumex-N não deverá ser descontinuada prematuramente, mas reduzida gradualmente, conforme a orientação médica. - Superdosagem: para excesso de produto instilado no olho3: lavar o olho3 com água ou soro4 fisiológico5. Para ingestão oral do produto: forçar a ingestão de líquidos.

Precauções de Flumex-N

as infecções6 purulentas7 agudas não sensíveis ao uso de neomicina podem ser mascaradas ou ativadas. O emprego constante de esteróides antiinflamatórios exige, periodicamente, exames microscópicos8 da córnea9 e controle da pressão intra-ocular, particularmente em casos de glaucoma10. Ainda não foi estabelecida a segurança do uso intensivo ou prolongado de esteróides tópicos em gestantes e lactantes11. A terapêutica2 com Flumex-N não deverá ser descontinuada prematuramente, mas reduzida gradualmente, conforme a orientação médica.

Reações Adversas de Flumex-N

o uso tópico12 de corticóides raramente provoca reações adversas que incluem glaucoma10 com dano do nervo óptico, deficiência da acuidade visual13 e formação de catarata14 subcapsular posterior.

Contra-Indicações de Flumex-N

hipersensibilidade aos princípios ativos da fórmula. Em casos de herpes simples, varicelas, varíolas, tuberculoses e micose15 do globo ocular16. Infecções6 por vírus17 da córnea9 e da conjuntiva18. Conjuntivite19 purulenta20 aguda.

Indicações de Flumex-N

conjuntivites21 infecciosas e estados inflamatórios do segmento anterior do olho22, causados por germes sensíveis à neomicina. Irites agudas e crônicas, iridociclites, esclerites23, conjuntivites21, ceratites e alergias oculares. Durante os períodos pós e pré-operatórios.

Apresentação de Flumex-N

frascos plásticos conta-gotas contendo 5 e 10 ml de suspensão estéril.


FLUMEX-N - Laboratório

ALLERGAN
Av. Dr. Cardoso de Melo, 1855
São Paulo/SP - CEP: 04548-005
Tel: (11) 829-4575
Site: http://www.allergan.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "ALLERGAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
2 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
3 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
4 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
5 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
6 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
7 Purulentas: Em que há pus ou cheio de pus; infeccionadas. Que segrega pus. No sentido figurado, cuja conduta inspira nojo; repugnante, asqueroso, sórdido.
8 Microscópicos: 1. Relativo à microscopia ou a microscópio. 2. Que se realiza com o auxílio do microscópio. 3. Visível somente por meio do microscópio. 4. Muito pequeno, minúsculo.
9 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
10 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
11 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
12 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
13 Acuidade visual: Grau de aptidão do olho para discriminar os detalhes espaciais, ou seja, a capacidade de perceber a forma e o contorno dos objetos.
14 Catarata: Opacificação das lentes dos olhos (opacificação do cristalino).
15 Micose: Infecção produzida por fungos. Pode ser superficial, quando afeta apenas pele, mucosas e seus anexos, ou profunda, quando acomete órgãos profundos como pulmões, intestinos, etc.
16 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.
17 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
18 Conjuntiva: Membrana mucosa que reveste a superfície posterior das pálpebras e a superfície pericorneal anterior do globo ocular.
19 Conjuntivite: Inflamação da conjuntiva ocular. Pode ser produzida por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produz vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
20 Purulenta: Em que há pus ou cheio de pus; infeccionada. Que segrega pus. No sentido figurado, cuja conduta inspira nojo; repugnante, asqueroso, sórdido.
21 Conjuntivites: Inflamações da conjuntiva ocular. Podem ser produzidas por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produzem vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
22 Segmento Anterior do Olho: O terço frontal do globo ocular que inclui as estruturas entre a superfície frontal da córnea e a frente do CORPO VÍTREO.
23 Esclerites: Inflamação da esclera, parte branca do olho. Na esclerite há dor importante ao movimento dos olhos, vermelhidão intensa e às vezes pode haver piora da visão.

Tem alguma dúvida sobre FLUMEX-N?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.