Preço de Risperdal Consta em Fairfield/SP: R$ 1043,37

Risperdal Consta

JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA

Atualizado em 17/07/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Risperdal Consta®
risperidona
Injetável 25 mg; 37,5 mg; 50 mg

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Suspensão injetável de liberação prolongada
Pó injetável e diluente em embalagem contendo: 1 frasco-ampola com pó injetável, 1 seringa preenchida contendo 2 mL de diluente para reconstituição, 1 dispositivo (West Medimop®) para auxiliar na reconstituição e 2 agulhas para aplicação no paciente, sendo uma destinada à aplicação na região glútea (20G TW 2) e outra destinada à administração na região deltoide (21G UTW 1).

USO INTRAMUSCULAR
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada frasco-ampola de Risperdal Consta® 25 mg contém:

risperidona 25 mg
excipiente q.s.p. 1 frasco-ampola

Excipiente: polímero lactídio-coglicolídio.


Cada frasco-ampola de Risperdal Consta® 37,5 mg contém:

risperidona 37,5 mg
excipiente q.s.p. 1 frasco-ampola

Excipiente: polímero lactídio-coglicolídio.


Cada frasco-ampola de Risperdal Consta® 50 mg contém:

risperidona 50 mg
excipiente q.s.p. 1 frasco-ampola

Excipiente: polímero lactídio-coglicolídio.


Cada seringa de diluente contém: ácido cítrico anidro, água para injetáveis, carmelose sódica, cloreto de sódio, fosfato de sódio dibásico di-hidratado, hidróxido de sódio e polissorbato 20.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Risperdal Consta® é indicado no tratamento de uma ampla gama de pacientes com esquizofrenia, incluindo o primeiro episódio psicótico, exacerbações esquizofrênicas agudas, esquizofrenia crônica e outros transtornos psicóticos, nos quais sintomas positivos (como alucinações, delírios, distúrbios do pensamento, hostilidade, desconfiança), e/ou negativos (como embotamento afetivo, isolamento emocional e social, pobreza de discurso) sejam proeminentes. Risperdal Consta® é eficaz na manutenção da melhora clínica, durante o tratamento de manutenção em pacientes que tenham apresentado uma resposta inicial ao tratamento com a risperidona por via oral.

Risperdal Consta® é indicado para tratamento de manutenção do transtorno bipolar tipo I em monoterapia.

Risperdal Consta® é indicado para tratamento de manutenção do transtorno bipolar como terapia adjuvante em pacientes com transtorno bipolar com recaídas frequentes.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Risperdal Consta® é um medicamento antipsicótico, com uma formulação de liberação controlada de risperidona, para uso intramuscular. Como a risperidona é liberada gradualmente no organismo, você necessitará apenas de uma injeção a cada 2 semanas. Durante as primeiras 3 semanas de tratamento, é necessário o tratamento adicional com medicamento antipsicótico por via oral, pois a primeira injeção de Risperdal Consta® não tem efeito imediato.

A risperidona é um antagonista seletivo de monoaminas, com propriedades peculiares. Tem elevada afinidade por receptores serotoninérgicos 5HT2 e dopaminérgicos D2. A risperidona liga-se também a receptores alfa-1 adrenérgicos e, com menor afinidade, a receptores histaminérgicos H1 e alfa-2 adrenérgicos. A risperidona não tem afinidade por receptores colinérgicos. Apesar da risperidona ser um antagonista D2 potente, a que se atribui a melhora dos sintomas positivos da esquizofrenia, ela produz menos depressão da atividade motora e indução de catalepsia do que os neurolépticos convencionais. O antagonismo equilibrado serotoninérgico e dopaminérgico central pode reduzir a possibilidade de desenvolvimento de efeitos colaterais extrapiramidais e ampliar a atividade terapêutica a sintomas negativos e afetivos da esquizofrenia.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não utilize Risperdal Consta® se você for alérgico a este medicamento ou a qualquer componente de sua fórmula. A alergia pode ser reconhecida, por exemplo, por erupção da pele, coceira, encurtamento da respiração ou inchaço da face. Na ocorrência de qualquer um destes sintomas, contate seu médico imediatamente.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Estudos em pacientes idosos com demência demonstraram que Risperdal® administrado isoladamente ou com furosemida está associado a um maior índice de óbito. Informe seu médico se você estiver tomando furosemida. A furosemida é um medicamento utilizado para o tratamento de pressão alta, alguns problemas do coração ou inchaço de partes do corpo pelo acúmulo de excesso de fluido. Não houve aumento na incidência de mortalidade entre pacientes recebendo outros diuréticos concomitantemente à risperidona. Independentemente do tratamento, a desidratação foi um fator geral de risco para a mortalidade e deve, portanto, ser evitada cuidadosamente em pacientes idosos com demência.

Em pacientes idosos com demência, alterações repentinas no estado mental, fraqueza repentina ou paralisia da face, braços ou pernas, especialmente de um lado, ou casos de fala arrastada têm sido observados. Se algum destes sintomas ocorrer, mesmo que durante um curto período de tempo, procure seu médico imediatamente.

O uso do Risperdal Consta®com medicamentos para o tratamento de pressão alta pode resultar em queda da pressão. Portanto, se você precisar usar Risperdal Consta® e medicamentos para reduzir a pressão arterial, consulte o seu médico.

Diga a seu médico se você ou alguém em sua família tem histórico de coágulos no sangue. Estes coágulos foram encontrados nos pulmões e pernas de pacientes que utilizam Risperdal Consta®. Coágulos de sangue nos pulmões podem ser fatais.

Se você nunca tomou Risperdal Consta®, deverá iniciar o tratamento por via oral, para verificar sua tolerância ao medicamento, antes de utilizar Risperdal Consta®.

Durante tratamento prolongado, Risperdal Consta® pode causar movimentos musculares involuntários (discinesia tardia), predominantemente no rosto. Se isto acontecer, consulte seu médico.

Muito raramente, pode ocorrer um estado de confusão mental, redução do nível de consciência, febre alta e contrações musculares (Síndrome Neuroléptica Maligna). Neste caso, atendimento médico deve ser procurado com urgência.

Como números perigosamente baixos de um certo tipo de células brancas do sangue, necessárias no combate a infecções no seu sangue, foram observados muito raramente em pacientes tratados com Risperdal Consta®, seu médico deverá verificar sua contagem de células brancas. Diga a seu médico se você sabe que já apresentou níveis baixos de células brancas no passado (que podem ou não ter sido causados por outros medicamentos).

Aumento de açúcar no sangue tem sido relatado muito raramente. Procure seu médico se você apresentar sintomas como sede excessiva ou aumento da vontade de urinar.

O Risperdal Consta® deve ser usado com cuidado se você tiver problemas de coração, particularmente ritmo cardíaco irregular e anormalidades da atividade elétrica do coração (síndrome do intervalo QT longo) ou se você usar medicamentos que podem alterar a atividade elétrica do coração. Nestes casos o produto deverá ser utilizado apenas após consulta com o seu médico.

Durante uma operação nos olhos por turvação do cristalino (catarata), a pupila (círculo preto no meio do olho) pode não aumentar de tamanho conforme o necessário. Além disso, durante a cirurgia, a íris (parte colorida do olho) pode se tornar flácida, provocando danos nos olhos. Informe seu médico e o oftalmologista que você está fazendo o uso deste medicamento caso esteja planejando uma operação nos olhos.

Alguns medicamentos (bloqueadores alfa-adrenérgicos) provocam ereção prolongada e dolorosa do pênis, a qual foi relatada, também, com Risperdal® no período de vigilância pós-comercialização.

Risperdal® apresenta efeito antiemético (inibição do vômito) que pode mascarar os efeitos e sintomas da superdosagem com certos medicamentos ou de condições como obstrução intestinal, síndrome de Reye e tumor cerebral.

Como ocorre com outros antipsicóticos, Risperdal® deve ser usado com cautela em pacientes com história de convulsões ou outras condições que potencialmente reduzam o limiar de convulsão. Portanto, informe ao médico se você tem ou já teve convulsões no passado ou outras condições que potencialmente reduzam o limiar de convulsão.

Agentes antipsicóticos podem comprometer a capacidade do corpo de reduzir a temperatura central. Portanto, informe ao médico se você realiza exercícios intensos, se expõe a calor intenso, exerce atividades que causam desidratação ou faz uso concomitante de medicamentos com atividade colinérgica.

Reações alérgicas

Mesmo que você tenha tolerado a risperidona por via oral, podem ocorrer muito raramente reações alérgicas após as injeções de Risperdal Consta®. Procure atendimento médico imediatamente se você apresentar rash, inchaço da garganta, coceira ou problemas para respirar, uma vez que estes podem ser sinais de reação alérgica grave.

Ganho de peso

Tente comer moderadamente, pois Risperdal Consta® pode induzir ganho de peso.

Doenças cardiovasculares, Diabetes, Doença de Parkinson, Demência com Corpos de Lewy ou Epilepsia

Informe seu médico se você tiver uma destas doenças. Supervisão médica cuidadosa pode ser necessária durante o tratamento com Risperdal Consta® e a posologia talvez tenha que ser ajustada.

Insuficiência renal ou hepática

Informe seu médico se você tiver uma destas condições. Não há experiência com o uso de Risperdal Consta® em pacientes com comprometimento da função dos rins ou do fígado.

Pacientes idosos

Devem ser tratados com a menor dose (25 mg) de Risperdal Consta®.

Crianças

Risperdal Consta® não foi estudado em pacientes com idade inferior a 18 anos.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

Risperdal Consta® pode afetar sua atenção ou capacidade para dirigir. Durante o tratamento, você não deve dirigir veículos ou operar máquinas antes de seu médico avaliá-lo, pois sua capacidade e atenção podem estar prejudicadas.

Gravidez e Lactação

Informe a seu médico se você está grávida ou pretende engravidar. Ele decidirá se você pode ou não usar Risperdal Consta®. Tremores, rigidez e/ou fraqueza muscular, sonolência, agitação, problemas respiratórios e dificuldade na alimentação podem ocorrer em recém-nascidos de mães que utilizaram Risperdal Consta® no último trimestre de sua gravidez.

Informe seu médico se você está amamentando. Risperdal Consta® não deve ser utilizado durante a amamentação. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião- dentista.

Ingestão concomitante com outras substâncias

Informe seu médico se você estiver tomando qualquer outro medicamento. Ele decidirá quais os medicamentos que você pode utilizar junto ao Risperdal Consta®.

Risperdal Consta® pode interferir com a ação de alguns medicamentos usados para tratar a Doença de Parkinson (agonistas dopaminérgicos, como a levodopa).

Risperdal Consta® pode interferir com a ação de alguns medicamentos que aumentam a atividade do sistema nervoso central (psicoestimulantes, como o metilfenidato).

Se você estiver tomando medicamentos para pressão alta, consulte o seu médico, uma vez que, tomar esses medicamentos com Risperdal Consta® pode fazer com que a pressão arterial caia demais.

Risperdal Consta® deve ser usado com cuidado quando em uso concomitante com medicamentos que alteram a atividade elétrica do coração, como os seguintes, entre outros: medicamentos para malária, distúrbios do ritmo cardíaco, alergias, outros antipsicóticos, antidepressivos, diuréticos ou outros medicamentos que afetem os eletrólitos no organismo (sódio, potássio, magnésio).

Alguns medicamentos, quando tomados com Risperdal Consta®, podem aumentar ou diminuir o nível de Risperdal Consta® no sangue. Portanto, informe ao médico se você iniciar ou interromper o uso dos seguintes medicamentos, pois pode ser necessário ajustar a dose:

Medicamentos que podem aumentar o nível de Risperdal Consta® no sangue:

  • fluoxetina e paroxetina, medicamentos utilizados principalmente no tratamento da depressão e outros distúrbios da ansiedade;
  • itraconazol e cetoconazol, medicamentos para tratar infecções causadas por fungos;
  • certos medicamentos usados no tratamento da AIDS, tais como o ritonavir;
  • verapamil, um medicamento usado para tratar pressão alta e/ou ritmo anormal do coração;
  • sertralina e fluvoxamina, medicamentos usados para tratar depressão e outros transtornos psiquiátricos.

Medicamentos que podem diminuir o nível de Risperdal Consta® no sangue:

  • carbamazepina, um medicamento usado principalmente para tratar a epilepsia ou a neuralgia do trigêmeo (crises de dor intensa na face);
  • rifampicina, um medicamento para tratar algumas infecções.

É improvável que os seguintes medicamentos alterem o efeito do Risperdal Consta®:

  • cimetidina e ranitidina, dois medicamentos para redução da acidez estomacal, podem aumentar levemente a quantidade de Risperdal Consta® no sangue, mas é improvável que possam alterar os efeitos de Risperdal Consta®;
  • eritromicina, um antibiótico, não apresenta efeito sobre o nível de Risperdal Consta® no sangue;
  • topiramato, um medicamento utilizado para tratar epilepsia e enxaqueca, não apresenta um efeito significativo no nível de Risperdal Consta® no sangue;
  • galantamina e donepezila, medicamentos utilizados no tratamento da demência, não apresentam efeitos sobre o Risperdal Consta®.

É improvável que Risperdal Consta® altere o efeito dos seguintes medicamentos:

  • Risperdal Consta® não parece interagir com lítio ou valproato, dois medicamentos utilizados no tratamento da mania, ou com digoxina, um medicamento para o coração.

Interação com álcool

Risperdal Consta® pode intensificar o efeito do álcool e de medicamentos que reduzem a capacidade para reagir ("tranquilizantes" e certos tipos de analgésicos potentes, anti-histamínicos e antidepressivos). Assim, não tome bebidas alcoólicas e evite outros medicamentos, usando-os apenas se forem prescritos pelo médico.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Você deve conservar Risperdal Consta® sob refrigeração (temperatura entre 2–8°C), protegido da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Risperdal Consta® é um pó branco a quase branco. O diluente é uma solução aquosa límpida e incolor. Quando misturada apropriadamente, a suspensão fica uniforme, espessa e com coloração leitosa.

NÃO GUARDE O FRASCO APÓS A RECONSTITUIÇÃO, POIS A SUSPENSÃO IRÁ SE DEPOSITAR.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Risperdal Consta® deve ser administrado apenas após a diluição da substância ativa (em pó) no diluente (líquido na seringa). Após a reconstituição, Risperdal Consta® deve ser aplicado por injeção intramuscular profunda no deltoide (braço) ou na nádega. Risperdal Consta® NÃO PODE SER APLICADO POR VIA INTRAVENOSA. O tratamento com Risperdal Consta® só deve ser iniciado depois que se comprovar que você tolera o tratamento com Risperdal® por via oral (comprimidos ou solução oral). Posteriormente, dependendo de sua resposta ao tratamento, seu médico pode decidir ajustar a dose de Risperdal Consta® ou adicionar Risperdal® (comprimidos ou solução oral) por um breve período.

INSTRUÇÕES PARA RECONSTITUIÇÃO E USO DE RISPERDAL CONSTA® PARA INJEÇÃO

Informação Importante

Risperdal Consta® requer muita atenção ao passo a passo descrito nesta seção de bula, para garantir uma administração correta.

Aguardar 30 minutos

Remova a embalagem de Risperdal Consta® da geladeira e aguarde até que atinja a temperatura ambiente durante pelo menos 30 minutos antes da reconstituição.

Não aqueça de qualquer outra maneira.

Usar os componentes fornecidos

Os componentes fornecidos na embalagem são especificamente desenvolvidos para o uso de Risperdal Consta®. Risperdal Consta®deve ser reconstituído somente com o diluente fornecido na embalagem.

Não substituir QUALQUER componente presente na embalagem.

Não armazenar a suspensão após a reconstituição

Administrar a dose assim que possível após a reconstituição, para evitar que a suspensão se deposite.

Dose apropriada

O conteúdo total do frasco deve ser administrado para garantir que a dose pretendida de Risperdal Consta® seja administrada.

DISPOSITIVO DE USO ÚNICO

Não reutilizar. Dispositivos médicos requerem características específicas para agir conforme programado. Estas características foram verificadas apenas para uso único. Qualquer tentativa de reprocessar o dispositivo para reutilizá-lo subsequentemente pode afetar de maneira adversa a integridade do mesmo ou levar ao prejuízo do desempenho. 

Posologia

Adultos: A dose recomendada é 25 mg em injeção intramuscular a cada duas semanas. Alguns pacientes podem se beneficiar de doses maiores, de 37,5 mg ou 50 mg. Doses maiores que 50 mg por duas semanas não são recomendadas. Seu médico poderá prescrever Risperdal® oral para as primeiras 3 semanas, após a sua primeira injeção. A dose não deve ser aumentada com frequência maior do que uma vez a cada 4 semanas. O efeito do ajuste da dose não deve ser esperado antes de 3 semanas após o aumento da dose. Seu médico decidirá qual é a melhor dose para você.

Pacientes idosos: A dose recomendada é de 25 mg em injeção intramuscular a cada 2 semanas.

Pacientes com insuficiência renal ou hepática: Risperdal Consta® não foi estudado em pacientes com problemas no fígado e rins. Se você apresenta uma destas condições, a dose recomendada para iniciar o tratamento é de 0,5 mg de risperidona, por via oral, duas vezes ao dia, durante a primeira semana. Na segunda semana, pode-se administrar 1 mg duas vezes ao dia ou 2 mg uma vez ao dia.

Crianças: Risperdal Consta® não foi avaliado em pacientes com idade inferior a 18 anos.

Interrupção do tratamento

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Pacientes com esquizofrenia podem descontinuar o tratamento com Risperdal Consta® por diversas razões. Os médicos devem escolher tratamentos antipsicóticos posteriores baseando-se na reavaliação da condição clínica do paciente e na análise de risco-benefício. Deve-se notar que as concentrações plasmáticas de Risperdal Consta® estão presentes no paciente por aproximadamente 4-6 semanas após a última injeção. Portanto, os médicos devem considerar esse fato, além do nível dos sintomas do paciente, antes de decidir a dose e quando iniciar qualquer terapia antipsicótica alternativa, após a descontinuação de Risperdal Consta®.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o medicamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você perder uma injeção, contate seu médico, pois a mesma deverá ser administrada o mais breve possível.

Em caso de dúvida procure orientação do farmacêutico ou do seu médico ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Assim como todos os medicamentos, Risperdal Consta® pode causar efeitos adversos. As reações adversas relacionadas ao tratamento com Risperdal Consta® estão listadas a seguir. Se você tiver algum desses sintomas, consulte seu médico.

Dados de Estudos Clínicos

A seguir listamos as reações adversas observadas em estudos clínicos com a administração de Risperdal Consta® em pacientes com esquizofrenia e para o tratamento adjuvante de manutenção de pacientes com transtorno bipolar I (que estavam recebendo, também, diferentes estabilizadores do humor, antidepressivos e/ou ansiolíticos) e em monoterapia para o tratamento de manutenção do transtorno bipolar I. A maioria das reações foi de gravidade leve a moderada.

Pacientes com esquizofrenia

As seguintes reações adversas foram relatadas por ≥ 2% dos pacientes tratados com Risperdal Consta®:

  • Infecções e Infestações: infecção do trato respiratório superior;
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: dor de cabeça, parkinsonismo* (movimento lento ou comprometido, sensação de rigidez ou tensão dos músculos, tornando seus movimentos irregulares, e, algumas vezes, até mesmo a sensação de movimento “congelado” e depois reiniciando. Outros sinais de parkinsonismo incluem maneira de andar lenta e embaralhada, tremor em descanso, aumento da saliva e/ou baba, e perda da expressão do rosto), tontura, acatisia* (incapacidade de permanecer sentado, inquietação motora e sensação de tremor muscular), sonolência, tremores, sedação, síncope (desmaio), hipoestesia (sensibilidade diminuída ao estímulo);
  • Distúrbios Oftalmológicos: visão turva;
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: tosse, congestão sinusal;
  • Distúrbios Gastrintestinais: constipação, boca seca, dispepsia, náusea, dor de dente, hipersecreção salivar (secreção excessiva de saliva);
  • Distúrbios da Pele e do Tecido Subcutâneo: acne, pele seca;
  • Distúrbios Musculoesqueléticos e do Tecido Conjuntivo: dor nas extremidades;
  • Distúrbios Gerais e Condições no Local da Administração: fadiga, astenia (fraqueza), edema periférico, dor, febre;
  • Testes: ganho de peso, perda de peso.
    *Parkinsonismo inclui: distúrbio extrapiramidal, rigidez musculoesquelética, rigidez muscular e bradicinesia. Acatisia inclui: acatisia e agitação.

Pacientes com Transtorno Bipolar I

As seguintes reações adversas foram relatadas por ≥ 2% dos pacientes que receberam tratamento de manutenção com Risperdal Consta®:

  • Distúrbios do Sistema Nervoso: tontura;
  • Distúrbios vasculares: hipertensão (pressão alta);
  • Testes: aumento do peso.

As seguintes reações adversas foram relatadas por ≥ 4% dos pacientes que receberam tratamento adjuvante de manutenção com Risperdal Consta®a:

  • Infecções e Infestações: infecção do trato respiratório superior;
  • Distúrbios Metabólicos e Nutricionais: diminuição do apetite, aumento do apetite
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: tremor, parkinsonismob, discinesiab (movimentos involuntários dos músculos, podendo incluir movimentos repetitivos, espásticos ou contorcidos ou contorções), sedação, distúrbio de atenção;
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: tosse;
  • Distúrbios Musculoesqueléticos e do Tecido Conjuntivo:artralgia (dor nas articulações);
  • Distúrbios do Sistema Reprodutor e das Mamas: amenorreia (ausência de menstruação);
  • Distúrbios Gerais e Condições no Local da Administração: marcha anormal;
  • Testes: aumento do peso.
    a Pacientes que receberam Risperdal Consta® ou placebo de maneira duplo-cega em adição ao seu tratamento prévio, o qual incluiu estabilizadores de humor, antidepressivos e/ou ansiolíticos.
    b Parkinsonismo inclui: rigidez muscular, hipocinesia, rigidez da roda denteada e bradicinesia. Discinesia inclui: contração muscular e discinesia.

Outros dados de estudos clínicos

A seguir listamos as reações adversas adicionais observadas em pacientes com esquizofrenia tratados em estudos clínicos com risperidona e/ou paliperidona (composto resultante do metabolismo da risperidona).

As seguintes reações adversas adicionais foram relatadas com risperidona e/ou paliperidona por ? 2% dos pacientes com esquizofrenia tratados com Risperdal Consta®:

  • Distúrbios Psiquiátricos: agitação, ansiedade, depressão, insônia*;
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: acatisia*, parkinsonismo*;
  • Distúrbios Cardíacos: taquicardia (batimentos acelerados do coração);
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: congestão nasal;
  • Distúrbios Gastrintestinais: desconforto abdominal, diarreia, vômitos;
  • Distúrbios da Pele e do Tecido Subcutâneo: erupção cutânea;
  • Distúrbios do Tecido Conjuntivo e Musculoesquelético: dor nas costas, espasmos musculares, dor musculoesquelética;
  • Distúrbios Gerais e Condições no Local da Administração: edema*.

*Insônia inclui: insônia inicial, insônia de manutenção; Acatisia inclui: hipercinesia (movimento involuntário e frequente), síndrome das pernas inquietas, inquietação; Parkinsonismo inclui: acinesia, bradicinesia, rigidez em roda denteada, hipersalivação (secreção excessiva de saliva), sintomas extrapiramidais, reflexo glabelar anormal, rigidez muscular, tensão muscular, rigidez musculoesquelética; Edema inclui: edema generalizado, edema periférico, edema depressível.

As seguintes reações adversas foram relatadas com risperidona e/ou paliperidona por < 2% dos pacientes com esquizofrenia tratados com Risperdal Consta®.

  • Infecções e Infestações: infecção de ouvido, infecção, gripe, sinusite;
  • Distúrbios do Sistema Imunológico: hipersensibilidade (alergia);
  • Distúrbios Metabólicos e Nutricionais: redução do apetite, aumento do apetite;
  • Distúrbios Psiquiátricos: estado confusional, redução da libido, pesadelo;
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: tontura postural, disartria (dificuldade da fala), discinesia*, parestesia (sensação de formigamento, pontadas ou adormecimento da pele);
  • Distúrbios Oftalmológicos: fotofobia (hipersensibilidade dolorosa à luz);
  • Distúrbios do Ouvido e Labirinto: dor de ouvido;
  • Distúrbios Cardíacos: bradicardia (batimentos cardíacos lentos), transtorno de condução, eletrocardiograma anormal, eletrocardiograma com QT prolongado, palpitações (percepção do batimento cardíaco);
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: dispneia (falta de ar), dor faringolaríngea, chiado; Distúrbios Hepatobiliares: aumento da gama-glutamiltransferase, aumento das enzimas hepáticas; Distúrbios da Pele e do Tecido Subcutâneo: prurido (coceira), dermatite seborreica, transtorno da pele; Distúrbios do Tecido Conjuntivo e Musculoesquelético: rigidez articular, fraqueza muscular; Distúrbios Renais e Urinários: incontinência urinária;
  • Distúrbios do Sistema Reprodutor e das Mamas: desconforto das mamas, transtorno da ejaculação, disfunção erétil, galactorreia (produção anormal de leite);
  • Distúrbios Gerais e Condições no Local da Administração: desconforto no peito, sensação anormal, reação no local de injeção.
    *Discinesia inclui: atetose (movimentos involuntários anormais), coreia (movimentos involuntários arrítmicos, rápidos, não repetitivos e com distribuição variável), coreoatetose, transtorno do movimento, contração muscular, mioclonia (contrações repentinas, incontroláveis e involuntárias de um músculo).

As seguintes reações adversas foram relatadas com risperidona e/ou paliperidona em outros estudos clínicos, mas não foram relatadas por pacientes com esquizofrenia tratados com Risperdal Consta® (25 mg ou 50 mg):

  • Infecções e Infestações: acarodermatite (inflamação da pele causada por ácaros), bronquite, celulite, cistite (inflamação da bexiga), infecção no olho, infecção localizada, onicomicose (micose nas unhas), pneumonia, infecção no trato respiratório, abscesso subcutâneo, tonsilite (amigdalite), infecção no trato urinário, infecção viral; Distúrbios do Sangue e Sistema Linfático: anemia, contagem aumentada de eosinófilos, redução do hematócrito, neutropenia, contagem reduzida de células brancas do sangue;
  • Distúrbios do Sistema Imunológico: reação anafilática (reação alérgica grave que resulta em dificuldade de respirar e choque);
  • Distúrbios Endócrinos: presença de glicose na urina, hiperprolactinemia (secreção excessiva de prolactina, cujos sintomas podem incluir, nos homens, inchaço das mamas, dificuldade em obter ou manter ereções ou outra disfunção sexual, e, em mulheres, ausência de ciclos menstruais ou outros problemas com o ciclo menstrual); Distúrbios Metabólicos e Nutricionais: anorexia (perda do apetite), aumento do colesterol sanguíneo, aumento do triglicérides sanguíneo, hiperglicemia (aumento do açúcar no sangue), hiperinsulinemia (aumento da insulina no sangue), polidipsia (sede excessiva);
  • Distúrbios Psiquiátricos: catatonia (condição em que a pessoa não se mexe ou responde a estímulos embora esteja acordada, anorgasmia (incapacidade de atingir o orgasmo), embotamento afetivo (dificuldade em expressar emoções e sentimentos), transtorno do sono;
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: transtorno do equilíbrio, acidente vascular cerebral (perda súbita do suprimento de sangue para o cérebro), transtorno vascular cerebral (problemas nos vasos sanguíneos do cérebro), convulsão*, coordenação anormal, nível reduzido de consciência, coma diabético (coma devido à diabetes não controlada), distonia* (contrações musculares involuntárias lentas e prolongadas, incluindo movimentos anormais dos olhos, boca, língua ou mandíbula), instabilidade da cabeça, perda da consciência, síndrome neuroléptica maligna (confusão, redução ou perda da consciência, febre alta, e rigidez muscular grave), hiperatividade psicomotora, discinesia tardia (contraturas musculares involuntárias, predominantemente no rosto), ausência de resposta a estímulos;
  • Distúrbios Oftalmológicos: conjuntivite, olhos secos, transtorno do movimento dos olhos, crise oculógira (movimento espástico dos olhos para uma posição fixa, geralmente para cima), crosta na margem da pálpebra, glaucoma (aumento da pressão dentro do globo ocular), aumento do lacrimejamento, hiperemia ocular (olho avermelhado);
  • Distúrbios de Ouvido e Labirinto: zumbido, vertigem;
  • Distúrbios Cardíacos: bloqueio atrioventricular (interrupção da condução entre a parte superior e inferior do coração), síndrome da taquicardia postural ortostática, arritmia sinusal;
  • Distúrbios Vasculares: rubor (vermelhidão), hipotensão (pressão baixa), hipotensão ortostática (pressão baixa ao ficar em pé);
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: disfonia (rouquidão), epistaxe (sangramento nasal), hiperventilação, pneumonia por aspiração, congestão pulmonar, estertores (respiração ruidosa), transtornos respiratórios, congestão do trato respiratório;
  • Distúrbios Gastrintestinais: queilite (eritema e ulceração no canto da boca), disfagia (dificuldade de engolir), incontinência fecal, fecaloma (fezes endurecidas), flatulência (gases), gastroenterite, obstrução intestinal, inchaço da língua;
  • Distúrbios Hepatobiliares: aumento das transaminases;
  • Distúrbios da Pele e do Tecido Subcutâneo: erupção medicamentosa, eczema, eritema (vermelhidão da pele), hiperqueratose (endurecimento da pele), descoloração da pele, lesão da pele, urticária;
  • Distúrbios do Tecido Conjuntivo, Musculoesquelético e Ossos: aumento da creatina fosfoquinase sanguínea, edema articular, dor no pescoço, postura anormal, rabdomiólise (destruição das fibras musuculares e dor nos músculos);
  • Distúrbios Renais e Urinários: disúria (dificuldade ou dor para urinar), polaciúria (micção frequente com pouco volume);
  • Distúrbios do Sistema Reprodutor e das Mamas: secreção nas mamas, ingurgitamento das mamas, aumento das mamas, ginecomastia (crescimento das mamas em homens), transtorno menstrual*, atraso na menstruação, disfunção sexual, secreção vaginal;
  • Distúrbios Gerais e Condições no Local de Administração: redução da temperatura do corpo, aumento da temperatura do corpo, calafrios, desconforto, síndrome de abstinência (retirada do medicamento), edema de face, endurecimento, mal-estar, frieza nas extremidades, sede;
  • Lesões, Envenenamento e Complicações Posturais: queda, dor do procedimento.
    *Convulsão inclui: convulsão do tipo grande mal; Distonia inclui: blefaroespasmo (contrações involuntárias da pálpebra), espasmo cervical, emprostótono (espasmo tetânico que faz curvar o corpo para frente), espasmo facial, hipertonia (tensão extrema dos músculos), laringoespasmo, contrações musculares involuntárias, miotonia (diminuição da velocidade de relaxamento muscular), crise oculógira, opistótono (espasmo tetânico que faz curvar o corpo para trás), espasmo orofaríngeo, pleurotótono (espasmo tetânico que faz curvar o corpo para um dos lados), riso sardônico, tetania, paralisia da língua, espasmo da língua, torcicolo, trismo (contratura dolorosa da musculatura da mandíbula); Transtorno da menstrução inclui: menstruação irregular, oligomenorreia (menstruação infrequente ou muito leve).

Dados Pós-comercialização

As reações adversas observadas com a risperidona e/ou paliperidona durante a experiência após o início da comercialização de Risperdal Consta® estão descritas a seguir.

Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), incluindo relatos isolados:

  • Distúrbios do Sangue e do Sistema Linfático: agranulocitose, trombocitopenia (redução das plaquetas, células do sangue que auxiliam na interrupção do sangramento);
  • Distúrbios Endócrinos: secreção inapropriada do hormônio antidiurético (hormônio que controla o volume de urina);
  • Distúrbios Metabólicos e Nutricionais: diabetes mellitus, cetoacidose diabética (complicações da diabetes não controlada que podem ser fatais), hipoglicemia (diminuição do nível de açúcar no sangue), intoxicação por água;
  • Distúrbios Psiquiátricos: mania (humor elevado), transtorno alimentar relacionado ao sono, sonambulismo;
  • Distúrbios do Sistema Nervoso: disgeusia (diminuição do paladar);
  • Distúrbios Oftalmológicos: oclusão da artéria retiniana, Síndrome de Íris Flácida (Intraoperatória), uma condição que pode ocorrer durante a cirurgia de catarata em pacientes que utilizam ou já utilizaram Risperdal®;
  • Distúrbios Cardíacos: fibrilação atrial (ritmo anormal do coração);
  • Distúrbios Vasculares: trombose de veia profunda (coágulos de sangue nas pernas), embolia pulmonar (coágulos de sangue nos pulmões);
  • Distúrbios Respiratórios, Torácicos e do Mediastino: síndrome da apneia do sono (dificuldade para respirar durante o sono);
  • Distúrbios Gastrintestinais: pancreatite (inflamação do pâncreas), íleo (obstrução do intestino);
  • Distúrbios Hepatobiliares: icterícia (pele e dos olhos amarelados);
  • Distúrbios da Pele e do Tecido Subcutâneo: alopecia (queda de cabelo), angioedema (reação alérgica grave caracterizada por febre, inchaço da boca, face, lábio ou língua, falta de ar, coceira, erupção cutânea e, algumas vezes, queda na pressão arterial);
  • Distúrbios Renais e Urinários: retenção urinária;
  • Gravidez, Puerpério e Condições Perinatais: síndrome de abstinência neonatal (síndrome de retirada do medicamento que ocorre em recém-nascidos);
  • Distúrbios do Sistema Reprodutor e das Mamas: priapismo (ereção prolongada e dolorosa do pênis); Distúrbios Gerais: hipotermia (redução da temperatura do corpo), reação no local da injeção, incluindo abscesso; celulite, cisto, hematoma, necrose, úlcera.

Muito raramente, casos de reações anafiláticas após aplicação de Risperdal Consta® foram relatados durante o período pós-comercialização, em pacientes que apresentaram tolerância prévia à risperidona oral.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Risperdal Consta® deve ser aplicado por profissional da área da saúde através de injeção glútea ou deltoide, e não pelo paciente como no caso do tratamento oral. Portanto, dentro destas circunstâncias, o risco de superdose com Risperdal Consta® é considerado insignificante.

Sinais e Sintomas

Na eventualidade improvável de uma dose excessiva de Risperdal Consta® ser administrada, um ou mais dos seguintes sintomas podem ocorrer: redução da atenção, sonolência, tremor excessivo, rigidez muscular excessiva, alteração da frequência cardíaca e redução da pressão arterial. Casos de anormalidade na condução elétrica cardíaca (prolongamento do intervalo QT) e convulsões foram relatados. A superdose pode ocorrer se você tomar outro medicamento com Risperdal®. Procure seu médico se você apresentar algum dos sintomas acima.

Tratamento

Em caso de dose excessiva seu médico deverá estabelecer e manter as vias respiratórias abertas, se você estiver inconsciente. Além disso, se a sua pressão tiver baixa, seu médico administrará agentes chamados simpatomiméticos. Por fim, seu médico monitorará a atividade elétrica do seu coração.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA
 

MS - 1.1236.0031
Farm. Resp.: Marcos R. Pereira-CRF/SP n° 12.304 Registrado por:

JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, São Paulo – SP CNPJ 51.780.468/0001-87

Importado por:
Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. Rodovia Presidente Dutra, Km 154
São José dos Campos -SP
CNPJ 51.780.468/0002-68

Fabricado por:
Pó injetável: Alkermes Inc., Ohio - EUA
Diluente: Cilag AG, Schaffhausen – Suíça Ou
Diluente: Vetter Pharma-Fertigung GmbH&Co.KG Langernagen - Alemanha

Embalado (emb. secundária) por:
Cilag AG,
Schaffhausen – Suíça


SAC 0800 701 1851

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

Tem alguma dúvida sobre Risperdal Consta?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.