DRENOL

PFIZER

Atualizado em 08/12/2014

Composição de Drenol

CADA COMPRIMIDO CONTEM HIDROCLOROTIAZIDA 50 MG.

Posologia e Administração de Drenol

A TERAPIA DEVE SER INDIVIDUALIZADA DE ACORDO COM A RESPOSTA DO PACIENTE. A DOSE DEVE SER AJUSTADA PARA SE OBTER RESPOSTA TERAPEUTICA1 DESEJADA, BEM COMO PARA DETERMINAR A MENOR DOSE CAPAZ DE MANTER ESTA RESPOSTA. ADULTOS: HIPERTENSAO2: DOSE INICIAL: 50-100 MG/DIA DE UMA SO VEZ PELA MANHA OU EM DOSES FRACIONADAS. APOS 1 SEMANA: AJUSTAR A POSOLOGIA ATE SE CONSEGUIR A RESPOSTA TERAPEUTICA1 DESEJADA SOBRE A PRESSAO ARTERIAL3. - OBS.: QUANDO AS TIAZIDAS SAO USADAS COM OUTROS AGENTES ANTI-HIPERTENSIVOS, A DOSE DESTES ULTIMOS DEVE SER REDUZIDA PARA PREVENIR UMA QUEDA EXCESSIVA DA PRESSAO ARTERIAL3. EDEMA4: DOSE INICIAL: 50-100 MG, 1 A 2 VEZES POR DIA ATE OBTER O PESO SECO DO PACIENTE. DOSE DE MANUTENCAO: VARIA ENTRE 25 A 200 MG AO DIA EM DIAS ALTERNADOS DE ACORDO COM A RESPOSTA DO PACIENTE. - OBS.: COM UMA TERAPIA INTERMITENTE5 E MENOS FREQUENTE OCORRER DISTURBIOS HIDROELETROLITICOS. LACTENTES6 E CRIANCAS: FAIXA ETARIA/DOSE DIARIA TOTAL: ATE 2 ANOS: 12,5-25 MG (¼ - ½ COMPRIMIDO) FRACIONADA EM 2 VEZES. 2 A 12 ANOS: 25-100 MG (½ - 2 COMPRIMIDOS) FRACIONADA EM 2 VEZES. A DOSE DIARIA USUAL DEVE SER BASEADA EM 2 A 3 MG/KG DE PESO CORPORAL OU A CRITERIO MEDICO, DIVIDIDA EM 2 TOMADAS.

Precauções de Drenol

DEVE SER USADO COM CAUTELA EM PACIENTES COM DOENCA RENAL7 SEVERA, POIS OS TIAZIDICOS PODEM PRECIPITAR O APARECIMENTO DE AZOTEMIA NESTES PACIENTES. OS TIAZIDICOS DEVEM SER USADOS COM CUIDADO EM PACIENTES COM INSUFICIENCIA HEPATICA8 OU DOENCA HEPATICA9 PROGRESSIVA, POIS PEQUENAS ALTERACOES NO BALANCO HIDROELETROLITICO10 DESSES PACIENTES PODEM PRECIPITAR O COMA11 HEPATICO. DEVE-SE PROCEDER A AVALIACAO PERIODICA DOS ELETROLITOS12 SERICOS. TODOS OS PACIENTES EM USO DE TIAZIDICOS DEVEM SER OBSERVADOS CUIDADOSAMENTE QUANTO AO APARECIMENTO DE SINAIS13 CLINICOS DE DISTURBIOS HIDROELETROLITICOS, PRINCIPALMENTE HIPONATREMIA14, ALCALOSE15 HIPOCLOREMICA E HIPOCALEMIA16. PODE OCORRER HIPERURICEMIA OU MESMO GOTA17 EM CERTOS PACIENTES RECEBENDO TIAZIDICOS. AS NECESSIDADES DE INSULINA18 NOS PACIENTES DIABETICOS PODEM AUMENTAR, DIMINUIR OU PERMANECEREM INALTERADAS. DIABETES19 LATENTE PODE SE MANIFESTAR DURANTE O TRATAMENTO COM OS TIAZIDICOS. REACOES DE SENSIBILIDADE PODEM OCORRER EM PACIENTES COM OU SEM HISTORIA DE ASMA20 ALERGICA OU BRONQUICA. OS TIAZIDICOS ATRAVESSAM A BARREIRA PLACENTARIA. PORTANTO, SEU USO EM MULHERES GRAVIDAS REQUER AVALIACAO DOS BENEFICIOS CONTRA OS POSSIVEIS RISCOS PARA A MAE E PARA O FETO21. ESTES RISCOS INCLUEM ICTERICIA22 FETAL OU NEONATAL, TROMBOCITOPENIA23 E POSSIVELMENTE OUTRAS REACOES ADVERSAS QUE TENHAM OCORRIDO NO ADULTO. OS TIAZIDICOS SAO EXCRETADOS PELO LEITE MATERNO. ASSIM, SE O USO FOR CONSIDERADO ESSENCIAL, A PACIENTE DEVE INTERROMPER A AMAMENTACAO24, E INSTITUIR UM METODO ALTERNATIVO DE ALIMENTACAO PARA O LACTENTE25.

Reações Adversas de Drenol

GASTRINTESTINAIS: ANOREXIA26, DESCONFORTO GASTRICO, NAUSEAS27, VOMITOS28, CONSTIPACAO29, ICTERICIA22 COLESTATICA, PANCREATITE30. SISTEMA NERVOSO CENTRAL31: VERTIGENS32, PARESTESIAS33, CEFALEIAS34. HEMATOLOGICAS: LEUCOPENIA35, AGRANULOCITOSE36, TROMBOCITOPENIA23, ANEMIA37 APLASTICA, ANEMIA HEMOLITICA38. CARDIOVASCULARES: HIPOTENSAO39 ORTOSTATICA (PODE SER POTENCIALIZADA PELO ALCOOL, BARBITURICOS OU NARCOTICOS). HIPERSENSIBILIDADE: PURPURA40, FOTOSSENSIBILIDADE, URTICARIA41, ERUPCAO42 DA PELE43, REACOES ANAFILATICAS44. OUTRAS; HIPERGLICEMIA45, GLICOSURIA46, HIPERURICEMIA, FRAQUEZA, ESPASMO47 MUSCULAR. SEMPRE QUE AS REACOES ADVERSAS FOREM MODERADAS OU GRAVES, A DOSE TIAZIDICA DEVE SER REDUZIDA OU A TERAPIA INTERROMPIDA.

Contra-Indicações de Drenol

ESTA CONTRA-INDICADO EM PACIENTES COM ANURIA48 E NAQUELES QUE APRESENTEM HIPERSENSIBILIDADE A ESTA OU A OUTRAS DROGAS DERIVADAS DA SULFONAMIDA.

Indicações de Drenol

DRENOL E INDICADO NO TRATAMENTO DA HIPERTENSAO ARTERIAL49, QUER ISOLADAMENTE OU EM ASSOCIACAO COM OUTRAS DROGAS ANTI-HIPERTENSIVAS NOS CASOS MAIS SEVEROS DE HIPERTENSAO2. ESTA INDICADO TAMBEM NO TRATAMENTO DOS EDEMAS50 ASSOCIADOS COM INSUFICIENCIA CARDIACA CONGESTIVA51, CIRROSE52 HEPATICA9 E COM A TERAPIA COM CORTICOSTEROIDES OU ESTROGENOS. DRENOL TAMBEM E EFICAZ NO EDEMA4 RELACIONADO A VARIAS FORMAS DE DISFUNCAO RENAL7, COMO SINDROME NEFROTICA53, GLOMERULONEFRITE54 AGUDA E INSUFICIENCIA RENAL55 CRONICA.

Apresentação de Drenol

EMBALAGENS COM 30 COMPRIMIDOS.

DRENOL - Laboratório

PFIZER
Av. Presidente Tancredo de Almeida Neves, 1555
Guarulhos/SP - CEP: 07112-070
Tel: 0800-16-7575
Site: http://www.pfizer.com.br
CNPJ n° 46.070.868/0001-69

Ver outros medicamentos do laboratório "PFIZER"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
2 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
3 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
4 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
5 Intermitente: Nos quais ou em que ocorrem interrupções; que cessa e recomeça por intervalos; intervalado, descontínuo. Em medicina, diz-se de episódios de febre alta que se alternam com intervalos de temperatura normal ou cujas pulsações têm intervalos desiguais entre si.
6 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
7 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
8 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
9 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
10 Hidroeletrolítico: Aproximadamente 60% do peso de um adulto são representados por líquido (água e eletrólitos). O líquido corporal localiza-se em dois compartimentos, o espaço intracelular (dentro das células) e o espaço extracelular (fora das células). Os eletrólitos nos líquidos corporais são substâncias químicas ativas. Eles são cátions, que carregam cargas positivas, e ânions, que transportam cargas negativas. Os principais cátions são os íons sódio, potássio, cálcio, magnésio e hidrogênio. Os principais ânions são os íons cloreto, bicarbonato, fosfato e sulfato.
11 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
12 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
13 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
14 Hiponatremia: Concentração de sódio sérico abaixo do limite inferior da normalidade; na maioria dos laboratórios, isto significa [Na+] < 135 meq/L, mas o ponto de corte [Na+] < 136 meq/L também é muito utilizado.
15 Alcalose: Desequilíbrio do meio interno, produzido por uma diminuição na concentração de íons hidrogênio ou aumento da concentração de bases orgânicas nos líquidos corporais.
16 Hipocalemia: Concentração sérica de potássio inferior a 3,5 mEq/l. Pode ocorrer por alterações na distribuição de potássio (desvio do compartimento extracelular para intracelular) ou de reduções efetivas no conteúdo corporal de potássio por uma menor ingesta ou por perda aumentada. Fraqueza muscular e arritimias cardíacas são os sinais e sintomas mais comuns, podendo haver também poliúria, polidipsia e constipação. Pode ainda ser assintomática.
17 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
18 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
19 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
20 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
21 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
22 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
23 Trombocitopenia: É a redução do número de plaquetas no sangue. Contrário de trombocitose. Quando a quantidade de plaquetas no sangue é inferior a 150.000/mm³, diz-se que o indivíduo apresenta trombocitopenia (ou plaquetopenia). As pessoas com trombocitopenia apresentam tendência de sofrer hemorragias.
24 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
25 Lactente: Que ou aquele que mama, bebê. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
26 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
27 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
28 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
29 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
30 Pancreatite: Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda pode ser produzida por cálculos biliares, alcoolismo, drogas, etc. Pode ser uma doença grave e fatal. Os primeiros sintomas consistem em dor abdominal, vômitos e distensão abdominal.
31 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
32 Vertigens: O termo vem do latim “vertere” e quer dizer rodar. A definição clássica de vertigem é alucinação do movimento. O indivíduo vê os objetos do ambiente rodarem ao seu redor ou seu corpo rodar em relação ao ambiente.
33 Parestesias: São sensações cutâneas subjetivas (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) que são vivenciadas espontaneamente na ausência de estimulação.
34 Cefaléias: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaléia ou dor de cabeça tensional, cefaléia cervicogênica, cefaléia em pontada, cefaléia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaléias ou dores de cabeça. A cefaléia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
35 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
36 Agranulocitose: Doença causada pela falta ou número insuficiente de leucócitos granulócitos (neutrófilos, basófilos e eosinófilos), que se manifesta como ulcerações na garganta e outras mucosas, seguidas por infecções graves.
37 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
38 Anemia hemolítica: Doença hereditária que faz com que os glóbulos vermelhos do sangue se desintegrem no interior dos veios sangüíneos (hemólise intravascular) ou em outro lugar do organismo (hemólise extravascular). Pode ter várias causas e ser congênita ou adquirida. O tratamento depende da causa.
39 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
40 Púrpura: Lesão hemorrágica de cor vinhosa, que não desaparece à pressão, com diâmetro superior a um centímetro.
41 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
42 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
43 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
44 Reações anafiláticas: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
45 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
46 Glicosúria: Presença de glicose na urina.
47 Espasmo: 1. Contração involuntária, não ritmada, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosa ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
48 Anúria: Clinicamente, a anúria é o débito urinário menor de 400 ml/24 horas.
49 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
50 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
51 Insuficiência Cardíaca Congestiva: É uma incapacidade do coração para efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de enfermidades do próprio coração ou de outros órgãos. O músculo cardíaco vai diminuindo sua força para bombear o sangue para todo o organismo.
52 Cirrose: Substituição do tecido normal de um órgão (freqüentemente do fígado) por um tecido cicatricial fibroso. Deve-se a uma agressão persistente, infecciosa, tóxica ou metabólica, que produz perda progressiva das células funcionalmente ativas. Leva progressivamente à perda funcional do órgão.
53 Síndrome nefrótica: Doença que afeta os rins. Caracteriza-se pela eliminação de proteínas através da urina, com diminuição nos níveis de albumina do plasma. As pessoas com síndrome nefrótica apresentam edema, eliminação de urina espumosa, aumento dos lipídeos do sangue, etc.
54 Glomerulonefrite: Inflamação do glomérulo renal, produzida por diferentes mecanismos imunológicos. Pode produzir uma lesão irreversível do funcionamento renal, causando insuficiência renal crônica.
55 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre DRENOL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.