Preço de Neupro em Wilmington/SP: R$ 42,79

Neupro

UCB BIOPHARMA LTDA.

Atualizado em 12/11/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Neupro
rotigotina
Adesivo transdérmico 4,5 mg, 9,0 mg, 13,5 mg e 18,0 mg

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÕES

Adesivos transdérmicos de 4,5 mg (2 mg / 24 horas): embalagens com 7 e 28 adesivos 
Adesivos transdérmicos de 9,0 mg (4 mg / 24 horas): embalagens com 7 e 28 adesivos
Adesivos transdérmicos de 13,5 mg (6 mg / 24 horas): embalagens com 7 e 28 adesivos
Adesivos transdérmicos de 18,0 mg (8 mg / 24 horas): embalagens com 7 e 28 adesivos

USO ADULTO
USO TRANSDÉRMICO

COMPOSIÇÃO

Cada adesivo de Neupro 2 mg / 24 horas contém:

rotigotina 4,5 mg
excipiente q.s.p. 1 adesivo 10 cm2

Excipientes: adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4301, adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4201, povidona, metabissulfito de sódio, palmitato de ascorbila, racealfatocoferol (vitamina1 E), PET (revestido, siliconizado, aluminizado, colorido), PET (revestido fluoropolimerizado), nitrogênio, etanol anidro (com 1% de metiletilcetona), n-heptano e água purificada.
Cada adesivo libera 2 mg de rotigotina em 24 horas.


Cada adesivo de Neupro 4 mg / 24 horas contém:

rotigotina 9,0 mg
excipiente q.s.p. 1 adesivo 20 cm2

Excipientes: adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4301, adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4201, povidona, metabissulfito de sódio, palmitato de ascorbila, racealfatocoferol (vitamina1 E), PET (revestido, siliconizado, aluminizado, colorido), PET (revestido fluoropolimerizado), nitrogênio, etanol anidro (com 1% de metiletilcetona), n-heptano e água purificada.
Cada adesivo libera 4 mg de rotigotina em 24 horas. 


Cada adesivo de Neupro 6 mg / 24 horas contém:

rotigotina 6,0 mg
excipiente q.s.p. 1 adesivo 30 cm2

Excipientes: adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4301, adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4201, povidona, metabissulfito de sódio, palmitato de ascorbila, racealfatocoferol (vitamina1 E), PET (revestido, siliconizado, aluminizado, colorido), PET (revestido fluoropolimerizado), nitrogênio, etanol anidro (com 1% de metiletilcetona), n-heptano e água purificada.
Cada adesivo libera 6 mg de rotigotina em 24 horas.


Cada adesivo de Neupro 8 mg / 24 horas contém:

rotigotina 8,0 mg
excipiente q.s.p. 1 adesivo 10 cm2

Excipientes: adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4301, adesivo de silicone BIO-PSA Q7-4201, povidona, metabissulfito de sódio, palmitato de ascorbila, racealfatocoferol (vitamina1 E), PET (revestido, siliconizado, aluminizado, colorido), PET (revestido fluoropolimerizado), nitrogênio, etanol anidro (com 1% de metiletilcetona), n-heptano e água purificada.
Cada adesivo libera 8 mg de rotigotina em 24 horas.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Neupro é indicado para o tratamento de sinais2 e sintomas3 da Doença de Parkinson4 idiopática5 (Mal de Parkinson).

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Neupro pertence ao grupo de medicamentos chamado agonistas dopaminérgicos que estimulam certos tipos de células6 que se ligam aos receptores dopaminérgicos no cérebro7, reduzindo os sinais2 e sintomas3 da Doença de Parkinson4.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não use Neupro se você for alérgico (hipersensível) a rotigotina ou qualquer outro ingrediente de Neupro;

Se você precisar passar por uma ressonância magnética8 (método para visualizar os órgãos internos e tecidos do corpo) ou cardioversão (tratamento do ritmo cardíaco anormal) você deve retirar o adesivo de Neupro antes para evitar queimaduras. Você pode colocar um novo adesivo após o procedimento.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Leia toda essa bula cuidadosamente antes de começar a tomar este medicamento.

  • Guarde esta bula. Você pode precisar lê-la novamente.
  • Se você tiver questões posteriores, pergunte a seu médico ou farmacêutico.
  • Este medicamento foi prescrito para você. Não o repasse para outras pessoas. Isto pode prejudicá-las, mesmo que os sintomas3 sejam os mesmos que os seus.
  • Se qualquer um dos seus efeitos colaterais9 ficar sério, ou se você tiver qualquer efeito colateral10 não listado nessa bula, avise seu médico ou farmacêutico.

Antes de iniciar o tratamento com Neupro fale com seu médico, caso:

  • tenha problemas respiratórios, incluindo asma11;
  • apresente sonolência diurna a partir de um distúrbio do sono ou períodos de sono inesperados ou imprevisíveis;
  • tenha problemas psiquiátricos, tais como esquizofrenia12, distúrbio bipolar, psicose13 ou alucinações14;
  • sinta tonturas15, náuseas16, sudorese17, ou tenha desmaios ao se levantar (a partir de sentado ou deitado);
  • beba bebidas alcoólicas. Isto pode aumentar as chances de apresentar sonolência durante o uso de Neupro;
  • tenha pressão arterial18 baixa ou alta (a pressão arterial18 deve ser medida regularmente, especialmente no início do tratamento);
  • tenha ou tenha tido problemas cardíacos. Caso você seja portador de doença cardiovascular grave deve informar seu médico quanto a sintomas3 de síncope19 e pré-síncope19.

Exame dos olhos20 é recomendado em intervalos regulares durante o uso de Neupro. No entanto, se você notar qualquer problema com sua vista entre os exames, você deve entrar em contato com seu médico imediatamente.

Evite expor o local onde você aplicou Neupro a almofadas de aquecimento, cobertores elétricos, lâmpadas quentes, saunas, banheiras de hidromassagem, camas de água aquecida e luz solar direta. A exposição pode aumentar a absorção do medicamento pelo corpo.

Assim como com outros medicamentos dessa classe, Neupro pode causar vontade excessiva de jogar (ex.: cartas, jogos de azar), aumento do apetite sexual e fome. Se você notar esses efeitos, entre em contato com seu médico.

Assim como com qualquer adesivo ou curativo, Neupro pode causar reações na pele21, tais como vermelhidão ou coceira. Elas geralmente são leves ou moderadas e somente afetam a área da pele21 em que o adesivo esteve. As reações normalmente desaparecem após algumas horas depois que o adesivo for retirado. Se você tiver uma reação na pele21 que dure por mais do que alguns dias ou se espalhar para fora da área da pele21 que estava coberta com o adesivo, avise seu médico. Para ajudar a evitar as reações na pele21, você deve colocar o adesivo em uma área diferente a cada dia e usar a mesma área novamente apenas após 14 dias.

Neupro não deve ser usado por crianças.

Gravidez22 e Amamentação23

Você não deve usar Neupro se você estiver grávida, porque os efeitos da rotigotina na gravidez22 e nos fetos são desconhecidos. Diga a seu médico se estiver grávida ou planejando engravidar.

Categoria de risco na gravidez22: C

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

A amamentação23 não é recomendada durante o tratamento com Neupro. A rotigotina pode passar pelo leite materno e afetar seu bebê e também reduzir a quantidade de leite produzida.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Neupro pode fazer você se sentir muito sonolento e adormecer repentinamente. Você não deve dirigir veículos ou operar máquinas no início do tratamento, pois sua habilidade e capacidade de reação podem estar prejudicadas. Se isto afetar você, você não deve dirigir ou participar de atividades em que o fato de não estar alerta possa colocar você ou outros em risco de lesão24 grave, por exemplo, usando máquinas.

O uso deste medicamento pode causar tontura25, desmaios ou perda da consciência, expondo o paciente a quedas ou acidentes.

Neupro contém metabissulfito de sódio (E223), uma substância que raramente pode causar reações de hipersensibilidade e broncoespasmo26.

Outros medicamentos e Neupro

Não é aconselhável o uso dos seguintes medicamentos enquanto estiver usando Neupro, porque podem diminuir seu efeito: neurolépticos27 (por exemplo, fenotiazinas, butirofenonas, tioxantinas) ou metoclopramida (usado para tratar náusea28 e vômito29).

Se você for tratado com Neupro e levodopa ao mesmo tempo, alguns dos efeitos colaterais9 podem ficar mais sérios, como ver e ouvir coisas que não são reais (alucinações14), movimentos involuntários relacionados à Doença de Parkinson4 (discinesia) e inchaço30 nos pés e nas pernas.

Pergunte a seu médico quando é seguro para você tomar sedativos (por exemplo, benzodiazepínicos, antipsicóticos, antidepressivos) ou a combinação com álcool enquanto estiver usando Neupro.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde31.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESSE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Você deve conservar Neupro em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC).

Número de lote, datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Neupro é um adesivo transdérmico do tipo matriz que contém três componentes principais: suporte flexível bege a marrom claro impresso com marca de identificação, matriz de silicone autoadesiva e suporte de liberação.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Os adesivos usados ainda contém substância ativa, a qual pode ser prejudicial aos outros. Dobre o adesivo usado com o lado colante para fora. Coloque o adesivo no sache original e então descarte-o de maneira segura, fora do alcance das crianças. Os medicamentos não devem ser descartados pelo encanamento ou por lixo doméstico. Pergunte a seu farmacêutico como descartar os medicamentos que não estão mais sendo usados. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Neupro deve ser aplicado uma vez ao dia. O adesivo deve ser aplicado aproximadamente no mesmo horário diariamente. O adesivo se mantem na pele21 por 24 horas e então deve ser reposto por um novo em um local de aplicação diferente.

Dose em pacientes com Doença de Parkinson4 em estágio inicial

Uma dose diária única deve ser iniciada com 2 mg / 24 horas e então pode ser aumentada em incrementos semanais de 2 mg / 24 horas até uma dose efetiva de no máximo 8 mg / 24 horas.

4 mg / 24 horas pode ser uma dose efetiva em alguns pacientes. Para a maioria dos pacientes a dose efetiva é alcançada dentro de 3 a 4 semanas com doses de 6 mg / 24 horas ou 8 mg / 24 horas, respectivamente. A dose máxima é de 8 mg / 24 horas.

Dose em pacientes com Doença de Parkinson4 em estágio avançado com flutuações

Uma dose diária única deve ser iniciada com 4 mg / 24 horas e então pode ser aumentada em incrementos semanais de 2 mg / 24 horas até uma dose efetiva de no máximo 16 mg / 24 horas.

4 mg / 24 horas ou 6 mg / 24 horas podem ser a dose efetiva em alguns pacientes. Para a maioria dos pacientes, uma dose efetiva é alcançada dentro de 3 a 7 semanas com doses de 8 mg / 24 horas até uma dose máxima de 16 mg / 24 horas.

Para doses maiores que 8 mg / 24 horas, diversos adesivos devem ser usados para alcançar a dose final; por exemplo, 10 mg / 24 horas pode ser alcançada pela combinação de um adesivo de 6 mg / 24 horas e um de 4 mg / 24 horas.

Método de administração

O adesivo deve ser aplicado na pele21 limpa, seca e intacta do abdômen, coxa32, quadril, flanco33 (na lateral, entre suas costelas34 e seu quadril), ombro ou parte superior do braço. A reaplicação no mesmo local dentro de 14 dias deve ser evitada. Neupro não deve ser aplicado na pele21 que apresentar vermelhidão, irritada ou machucada.

  • Não coloque o adesivo em uma área que ele possa ser retirado devido ao contato com a roupa.
  • Não use cremes, óleos, loções, pós ou outros produtos para a pele21 na área da pele21 que você colará o adesivo ou então próximo à área onde você já tem um adesivo colado.
  • Se você precisar colar o adesivo em uma área com pelos, você precisa depilar a área pelo menos 3 dias antes de colocar o adesivo.
  • Banho e exercícios não devem afetar a maneira como Neupro atua. Apesar disso, verifique se o adesivo não saiu.

Manuseio e uso

  1. Para abrir o sache, segure os 2 lados do sache, puxe a aba e abra o sache.
  2. Retire o adesivo de dentro do sache.
  3. O lado colante do adesivo é coberto por um plástico transparente. Segure o adesivo com as duas mãos35 com o plástico protetor virado para você.
  4. Dobre o adesivo ao meio para que a linha em forma de S se quebre e abra as linhas pontilhadas.
  5. Retire um lado do plástico protetor. Não toque a parte colante do adesivo com seus dedos.
  6. Segure a outra metade do plástico protetor e coloque a superfície colante do adesivo na sua pele21. Pressione o lado colante do adesivo firmemente na pele21.
  7. Levante a outra metade do adesivo e remova o outro lado do plástico protetor.
  8. Pressione o adesivo firmemente com a palma da mão36 por cerca de 20 a 30 segundos para garantir que o adesivo está tocando a pele21 e que está sendo aderido.

Lave suas mãos35 com sabão e água imediatamente após colocar o adesivo. Para remover um adesivo usado, puxe-o devagar e com cuidado.

Lave a área gentilmente com água morna e sabonete neutro, isto deve remover qualquer parte colante que fique em sua pele21 após a remoção do adesivo. Você também pode usar uma quantidade de óleo de bebê para remover qualquer parte adesiva que não esteja saindo.

Não use álcool ou qualquer outro líquido para dissolver, tais como removedor de esmalte37, pois podem irritar sua pele21. Escolha uma nova área da pele21 onde você aplicará um novo adesivo e então siga as instruções acima.

Se o paciente se esquecer de trocar o adesivo no horário usual, a troca deve ser realizada e o novo adesivo deve ser aplicado durante o restante do intervalo de dosagem de 24 horas.

Se o adesivo cair, um novo adesivo deve ser aplicado durante o restante do intervalo de dosagem de 24 horas.

O adesivo não deve ser cortado em pedaços.

Descontinuação do tratamento

Neupro deve ser descontinuado gradualmente. A dose diária deve ser reduzida em etapas de 2 mg / 24 horas com uma redução de dose preferencialmente todos os dias, até a retirada completa de Neupro (ver item Advertências e Precauções).

Populações especiais

Disfunção renal38O ajuste de dose não é necessário para pacientes39 com disfunção renal38 leve a grave incluindo pacientes em hemodiálise40 (ver item Propriedades Farmacocinéticas).

Disfunção hepática41O ajuste de dose não é necessário em pacientes com falha hepática41 leve a moderada. A rotigotina não foi investigada em pacientes com disfunção hepática41 grave (ver item Propriedades Farmacocinéticas).

População Pediátrica: Neupro não é recomendado para uso em crianças e adolescentes, visto que não há dados disponíveis de segurança e eficácia.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você se esquecer de trocar o adesivo no horário usual, troque-o assim que se lembrar. Remova o adesivo velho e use um novo. Se você se esquecer de colocar um novo adesivo após remover o velho, use um novo adesivo assim que se lembrar.

Em ambos os casos, no dia seguinte você deve usar um novo adesivo no horário usual. Não use uma dose duplicada para compensar a dose esquecida.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou do seu médico, ou do cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Se você está usando Neupro para a Doença de Parkinson4, os seguintes efeitos colaterais9 podem ocorrer:

Reação adversa muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Sonolência, tontura25, dor de cabeça42;
  • Náusea28 (enjoo), vômito29 e reações no local de aplicação (eritema43, prurido44, irritação, rash45, dermatites, vesículas46, dor, eczema47, inflamação48, inchaço30, descoloração, pápulas49, esfoliações, urticária50, hipersensibilidade).

Reação adversa comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Distúrbio de percepção (incluindo alucinação51, alucinação51 visual, alucinação51 auditiva, ilusão), insônia (dificuldade em dormir), distúrbio do sono, pesadelo, sonhos anormais, transtorno do controle dos impulsos (incluindo jogo patológico, estereotipia52/punding [falta de habilidade para resistir ao impulso de realizar ações perigosas envolvendo jogatina excessiva e ações repetitivas sem sentido], compulsão por comprar);
  • Distúrbios de consciência (incluindo síncope19 [desmaio], síncope19 vasovagal, perda de consciência), discinesia (movimentos involuntários relacionados à Doença de Parkinson4), tontura25 postural (ao se levantar), letargia53 (perda temporária da sensibilidade e do movimento), síndrome54 da cabeça42 caída;
  • Vertigem55 (tontura25);
  • Palpitação56 (aumento dos batimentos cardíacos);
  • Hipotensão57 ortostática (diminuição da pressão sanguínea ao se levantar), hipertensão58 (pressão sanguínea alta);
  • Soluço;
  • Constipação59 (prisão de ventre), boca60 seca, dispepsia61 (azia62);
  • Eritema43 (vermelhidão), hiperidrose63 (suor aumentado), prurido44 (coceira);
  • Edema64 periférico (inchaço30 nas pernas e pés), condições astênicas (sentir-se fraco e cansado);
  • Perda de peso, aumento da creatina-fosfoquinase* (enzima65 encontrada no coração66, músculos67 e cérebro7);
  • Queda.

Reação adversa incomum (ocorre entre 0,1% 1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Hipersensibilidade (reação alérgica68), que pode incluir angioedema69 (inchaço30 nas camadas mais profundas da pele21), edema64 da língua70 (inchaço30 da língua70) e edema64 labial (inchaço30 nos lábios);
  • Ataque de sono/ataques súbitos de sono, paranoia (pensamentos anormais sobre realidade e comportamento), distúrbios de desejo sexual (incluindo hipersexualidade [aumento do apetite sexual], aumento da libido71), estado de confusão, desorientação, agitação;
  • Visão72 turva, insuficiência73 visual, fotopsia (clarões na visão72 que ocorrem mesmo com os olhos20 fechados);
  • Fibrilação atrial (ritmo cardíaco anormal);
  • Hipotensão57 (pressão sanguínea baixa);
  • Dor abdominal (desconforto estomacal e dor);
  • Prurido44 (coceira) generalizado, irritação na pele21, dermatite74 de contato;
  • Disfunção erétil (incapacidade de iniciar ou manter uma ereção75);
  • Enzimas do fígado76 aumentadas (incluindo AST, ALT, GGT), aumento do peso, aumento da taxa cardíaca.

Reação adversa rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Distúrbio psicótico, distúrbio obsessivo compulsivo (pensamentos e comportamentos incontrolados e indesejados), fome excessiva/transtorno alimentar, comportamento agressivo/agressão, alucinações14 e delirium77;
  • Convulsão78;
  • Taquicardia79 supraventricular (distúrbio do ritmo cardíaco caracterizado pela pulsação rápida no átrio cardíaco80);
  • Rash45 generalizado (vermelhidão da pele21, erupção81 cutânea82);
  • Irritabilidade.

Reação adversa com frequência desconhecida:

  • Síndrome54 de desregulação dopaminérgica (disfunção do sistema de recompensa, observada em pessoas utilizando medicações dopaminérgicas por longos períodos);
  • Diarreia83.

* Reação adversa observada em população japonesa

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

O uso de doses de Neupro maiores do que seu médico prescreveu pode causar reações adversas como náusea28, vômito29, baixa da pressão sanguínea, alucinações14, confusão, sonolência extrema, movimentos involuntários e convulsões.

Se você usou mais adesivos do que o seu médico recomendou, avise seu médico ou vá ao hospital imediatamente. Siga as instruções dele e remova os adesivos.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA
 

MS 1.2361.0082
Responsável Técnico: Tânia Regina S. Bacci CRF-SP: 23.642

Fabricado por:
LTS Lohman Therapie Systeme AG - Andernach - Alemanha

Embalado por:
Aesica Pharmaceuticals GmbH - Monheim am Rhein - Alemanha

Importado por:
UCB Biopharma Ltda.
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4300 - 2º Andar - Itaim Bibi
CEP: 04538-132 - São Paulo - SP
C.N.P.J.: 64.711.500/0001-14


SAC 0800 166613

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Doença de Parkinson: Doença degenerativa que afeta uma região específica do cérebro (gânglios da base), e caracteriza-se por tremores em repouso, rigidez ao realizar movimentos, falta de expressão facial e, em casos avançados, demência. Os sintomas podem ser aliviados por medicamentos adequados, mas ainda não se conhece, até o momento, uma cura definitiva.
5 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
6 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
7 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
8 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
9 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
10 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
11 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
12 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
13 Psicose: Grupo de doenças psiquiátricas caracterizadas pela incapacidade de avaliar corretamente a realidade. A pessoa psicótica reestrutura sua concepção de realidade em torno de uma idéia delirante, sem ter consciência de sua doença.
14 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
15 Tonturas: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
16 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
17 Sudorese: Suor excessivo
18 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
19 Síncope: Perda breve e repentina da consciência, geralmente com rápida recuperação. Comum em pessoas idosas. Suas causas são múltiplas: doença cerebrovascular, convulsões, arritmias, doença cardíaca, embolia pulmonar, hipertensão pulmonar, hipoglicemia, intoxicações, hipotensão postural, síncope situacional ou vasopressora, infecções, causas psicogênicas e desconhecidas.
20 Olhos:
21 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
22 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
23 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
24 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
25 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
26 Broncoespasmo: Contração do músculo liso bronquial, capaz de produzir estreitamento das vias aéreas, manifestado por sibilos no tórax e falta de ar. É uma contração vista com freqüência na asma.
27 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
28 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
29 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
30 Inchaço: Inchação, edema.
31 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
32 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
33 Flanco: 1. O lado (de qualquer coisa). Na anatomia humana, é cada um dos lados do corpo, dos quadris aos ombros. 2. Em construção, é a parte entre o baluarte e a cortina. 3. Em futebol, é o lado do campo. 4. Em geologia, é cada um dos lados de uma dobra. 5. Em termo militar, é a parte lateral de uma posição ou de uma tropa formada em profundidade.
34 Costelas:
35 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
36 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
37 Esmalte: Camada rígida, delgada e translúcida, de substância calcificada que reveste e protege a dentina da coroa do dente. É a substância mais dura do corpo e é quase que completamente composta de sais de cálcio. Ao microscópio, é composta de bastões delgados (prismas do esmalte) mantidos conectados por uma substância cimentante, e apresenta-se revestido por uma bainha de esmalte. (Tradução livre do original
38 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
39 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
40 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
41 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
42 Cabeça:
43 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
44 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
45 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
46 Vesículas: Lesões papulares preenchidas com líquido claro.
47 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
48 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
49 Pápulas: Lesões firmes e elevadas, com bordas nítidas e diâmetro que varia de 1 a 5 milímetros (até 1 centímetro, segundo alguns autores).
50 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
51 Alucinação: Perturbação mental que se caracteriza pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensação sem objeto. Impressão ou noção falsa, sem fundamento na realidade; devaneio, delírio, engano, ilusão.
52 Estereotipia: 1. Processo de reprodução, em chapa ou clichê único e inteiriço, de uma fôrma de composição tipográfica obtida por metal líquido moldado. 2. Na psicopatologia: comportamento verbal ou motor repetitivo, produzido de forma quase automática, sem relação com a situação e de aparência absurda.
53 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
54 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
55 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
56 Palpitação: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
57 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
58 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
59 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
60 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
61 Dispepsia: Dor ou mal-estar localizado no abdome superior. O mal-estar pode caracterizar-se por saciedade precoce, sensação de plenitude, distensão ou náuseas. A dispepsia pode ser intermitente ou contínua, podendo estar relacionada com os alimentos.
62 Azia: Pirose. Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, geralmente acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago.
63 Hiperidrose: Excesso de suor, que costuma acometer axilas, palmas das mãos e plantas dos pés.
64 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
65 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
66 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
67 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
68 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
69 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
70 Língua:
71 Libido: Desejo. Procura instintiva do prazer sexual.
72 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
73 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
74 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
75 Ereção: 1. Ato ou efeito de erigir ou erguer. 2. Inauguração, criação. 3. Levantamento ou endurecimento do pênis.
76 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
77 Delirium: Alteração aguda da consciência ou da lucidez mental, provocado por uma causa orgânica. O delirium tem causa orgânica e cessa se a causa orgânica cessar. Ele pode acontecer nos traumas cranianos, nas infecções etc. Os exemplos mais típicos são o delirium do alcoólatra crônico e o delirium febril.
78 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
79 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
80 Átrio Cardíaco: Câmaras do coração às quais o SANGUE circulante retorna.
81 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
82 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
83 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.

Tem alguma dúvida sobre Neupro?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.