AMPICILINA SODICA

ARISTON

Atualizado em 03/06/2015

Composição da Ampicilina Sodica

FRASCO-AMPOLA COM 250 MG, 500 MG OU 1.000 MG DE AMPICILINA SODICA E DILUENTE DE 2 ML, 3 ML E 3 ML RESPECTIVAMENTE.

Posologia e Administração da Ampicilina Sodica

ADULTOS: 1 A 2 G/24 HORAS EM DOSES DIVIDIDAS A CADA 6 A 8 HORAS. CRIANCAS: 25 A 100 MG/KG/DIA, EM DOSES DIVIDIDAS A CADA 6 OU 8 HORAS.

Precauções da Ampicilina Sodica

RECOMENDA-SE A REALIZACAO DE TESTES DE SENSIBILIDADE BACTERIOLOGICA ANTES DA INSTITUICAO DA MEDICACAO ANTIBIOTICA. VERIFICAR CUIDADOSAMENTE A SENSIBILIDADE DO PACIENTE, POIS PODEM OCORRER REACOES ANAFILATICAS1 QUE EXIGEM TRATAMENTO DE EMERGENCIA2. QUANDO O PRODUTO FOR USADO POR TEMPO PROLONGADO PODERAO SURGIR SUPERINFECCOES3 POR GERMES RESISTENTES. DOSES ELEVADAS EM RECEM-NASCIDOS OU EM PACIENTES COM UREMIA4 PODEM LEVAR A CONVULSOES. A INDICACAO DO PRODUTO DURANTE A GRAVIDEZ5 OU AMAMENTACAO6 DEVE LEVAR EM CONTA A RELACAO RISCO/BENEFICIO, POIS A SEGURANCA DO USO NESTES CASOS NAO ESTA COMPLETAMENTE ESTABELECIDA.

Reações Adversas da Ampicilina Sodica

PODEM OCORRER REACOES ALERGICAS ESPECIALMENTE EM PACIENTES COM ANTECEDENTES DE ASMA7, URTICARIA8 E FEBRE DO FENO9, BEM COMO NOS HIPERSENSIVEIS AS PENICILINAS E A AMPICILINA. EVENTUALMENTE OCORREM NAUSEAS10 E DIARREIAS.

Contra-Indicações da Ampicilina Sodica

HIPERSENSIBILIDADE AS PENICILINAS NATURAIS OU SEMI-SINTETICAS E NO PRIMEIRO TRIMESTRE DA GRAVIDEZ5.

Indicações da Ampicilina Sodica

NO TRATAMENTO DE INFECCOES11 CAUSADAS POR BACTERIAS SENSIVEIS A AMPICILINA.

Apresentação da Ampicilina Sodica

CAIXAS COM 1 OU 100 FRASCOS-AMPOLA.

AMPICILINA SODICA - Laboratório

ARISTON
Rua Adherbal Stresser, 84
São Paulo/SP - CEP: 05566-000
Tel: (011 )810-1079
Fax: (011 )810-2894
Site: http://www.ariston.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "ARISTON"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Reações anafiláticas: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
2 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
3 Superinfecções: Geralmente ocorrem quando os antibióticos alteram o equilíbrio do organismo, permitindo o crescimento de agentes oportunistas, como os enterococos. As superinfecções podem ser muito difícil de tratar, porque é necessário optar por antibióticos eficazes contra todos os agentes que podem causá-las.
4 Uremia: Doença causada pelo armazenamento de uréia no organismo devido ao mal funcionamento renal. Os sintomas incluem náuseas, vômitos, perda de apetite, fraqueza e confusão mental.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
7 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
8 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
9 Febre do Feno: Doença polínica, polinose, rinite alérgica estacional ou febre do feno. Deve-se à sensibilização aos componentes de polens, sendo que os alérgenos de pólen provocam sintomas clínicos quando em contato com a mucosa do aparelho respiratório e a conjuntiva de indivíduos previamente sensibilizados.
10 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
11 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.

Tem alguma dúvida sobre AMPICILINA SODICA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.