Preço de DAFLON 500 em Houston/SP: R$ 44,93

DAFLON 500

SERVIER

Atualizado em 08/12/2014

 daflon 500®

Venotôníco e vasculoprotetor

Composição de Daflon

Fração flavonóica purificada, sob forma micronizada contendo 450 mg de diosmina e 50 mg de flavonóides titulados em hesperidina.

Propriedades de Daflon

Venotónico e vasculoprotetor.

Farmacocinética de Daflon

No homem, após administração por via oral do medicamento verifica-se: rápida absorção pela mucosa1 digestiva; forte metabolização que é evidenciada pela presença de diferentes fenóis ácidos na urina2; meia-vida de eliminação de 11 horas com excreção essencialmente fecal (80%) e urinária de aproximadamente 14%.

Farmacologia3 de Daflon


DAFLON 500 exerce uma ação sobre o sistema vascular4 de retorno: ao nível das veias5, diminui a distensibilidade venosa e reduz a estase6 venosa; ao nível da microcirculação, normaliza a permeabilidade7 capilar8 e reforça a resistência capilar8.

Farmacologia3 Clínica de Daflon

Os estudos em duplo-cego utilizando métodos que permitem objetivar e quantificar a atividade de DAFLON 500 sobre a hemodinâmica9 venosa, confirmaram as propriedades farmacológicas deste medicamento no homem.

Relação Dose/Efeito de Daflon

A existência de relações dose/efeito, estatisticamente significativas, baseia-se nos parâmetros pletismográficos venosos: capacitância, distensibilidade e tempo de escoamento. A melhor relação dose/efeito é obtida com a posologia de 2 comprimidos ao dia.

Atividade Venotônica de Daflon

DAFLON 500 aumenta o tônus venoso. A pletismografia de oclusão venosa por manguito de compressão de mercúrio evidencia uma diminuição dos tempos de escoamento venoso.

Atividade Microcirculatória de Daflon

Os estudos realizados em duplo-cego mostraram uma diferença estatisticamente significativa entre o medicamento e o placebo10. Nos pacientes que apresentam sinais11 de fragilidade capilar8, DAFLON 500 aumenta a resistência capilar8 medida por angiosterometria.

Clínica de Daflon

Os estudos clínicos realizados em duplo-cego contra placebo10 colocam em evidência a atividade terapêutica12 de DAFLON 500 em flebologia, no tratamento da insuficiência13 venosa crônica, funcional e orgânica, dos membros inferiores.

Indicações de Daflon

Em Flebologia: Varizes14 e varicosidades, insuficiência13 venosa (edema15, sensação de peso nas pernas etc.), seqüelas de tromboflebites16, estados pré-ulcerosos e úlceras17 varicosas, edemas18 pós-traumáticos. Em Proctologia: Hemorróidas19 e crises hemorroidárias. Em Ginecologia a Obstetrícia: Insuficiência13 venosa da mulher grávida; prevenção da congestão pélvica20 e do risco venoso no decurso do tratamento com anticoncepcionais, menorragias funcionais, prevenção das menorragias devidas ao DIU (dispositivo intra-uterino). Em Oftalmologia: Hemorragias21 por fragilidade dos microvasos (hemorragias21 subconjuntivais e retinianas), na fragilidade epitelial devido ao uso de lentes de contato. Em  ORL: Hemorragias21 pós-amigdalectomia, epistaxes etc. Em Odontologia: Hemorragias21 gengivais e pós-extração dentária. Na prevenção do risco vascular4 geral: Nas manifestações hemorrágicas22 da arteriosclerose23, hipertensão24, diabetes25, doença hepática26 etc.

Precauções de Uso de Daflon

Não se dispõe, até o momento, de dados sobre o uso de DAFLON 500 em portadores de insuficiência hepática27 ou renal28. Embora os estudos realizados em animais de laboratório não tenham demonstrado toxicidade29 em relação às funções de reprodução30, não há avaliação em humanos  portanto, o uso do produto em gestantes e lactantes31 deverá ser cauteloso, considerando risco/benefício.

Contra-Indicações de Daflon

Não se conhece até o momento nenhuma contra-indicação para o uso de DAFLON 500. Veja o item Precauções.

Reações Adversas de Daflon

Alguns casos de alterações digestivas leves e de alterações neurovegetativas foram observados, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Posologia e Modo de Administração de Daflon

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pala manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Superdosagem de Daflon

Não se dispõe até o momento de dados a cerca de superdosagem.

Apresentações de Daflon

Caixas com 30 e 60 comprimidos revestidos.

SERVIER.

DAFLON 500 - Laboratório

SERVIER
RUA MARIO PIRAGIBE, 23
RIO DE JANEIRO/RJ - CEP: 20720320
Tel: (021 )289-2832
Fax: (021 )593-0774

Ver outros medicamentos do laboratório "SERVIER"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
2 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
3 Farmacologia: Ramo da medicina que estuda as propriedades químicas dos medicamentos e suas respectivas classificações.
4 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
5 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
6 Estase: 1. Estagnação do sangue ou da linfa. 2. Incapacidade de agir; estado de impotência.
7 Permeabilidade: Qualidade dos corpos que deixam passar através de seus poros outros corpos (fluidos, líquidos, gases, etc.).
8 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.
9 Hemodinâmica: Ramo da fisiologia que estuda as leis reguladoras da circulação do sangue nos vasos sanguíneos tais como velocidade, pressão etc.
10 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
11 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
12 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
13 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
14 Varizes: Dilatação anormal de uma veia. Podem ser dolorosas ou causar problemas estéticos quando são superficiais como nas pernas. Podem também ser sede de trombose, devido à estase sangüínea.
15 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
16 Tromboflebites: Processo inflamatório de um segmento de uma veia, geralmente de localização superficial (veia superficial), juntamente com formação de coágulos na zona afetada. Pode surgir posteriormente a uma lesão pequena numa veia (como após uma injeção ou um soro intravenoso) e é particularmente frequente nos toxico-dependentes que se injetam. A tromboflebite pode desenvolver-se como complicação de varizes. Existe uma tumefação e vermelhidão (sinais do processo inflamatório) ao longo do segmento de veia atingido, que é extremamante doloroso à palpação. Ocorrem muitas vezes febre e mal-estar.
17 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
18 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
19 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
20 Pélvica: Relativo a ou próprio de pelve. A pelve é a cavidade no extremo inferior do tronco, formada pelos dois ossos do quadril (ilíacos), sacro e cóccix; bacia. Ou também é qualquer cavidade em forma de bacia ou taça (por exemplo, a pelve renal).
21 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
22 Hemorrágicas: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
23 Arteriosclerose: Doença degenerativa da artéria devido à destruição das fibras musculares lisas e das fibras elásticas que a constituem, levando a um endurecimento da parede arterial, geralmente produzido por hipertensão arterial de longa duração ou pelo envelhecimento.
24 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
25 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
26 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
27 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
28 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
29 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
30 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
31 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.

Tem alguma dúvida sobre DAFLON 500?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.