NARCARICINA

EVOLABIS SIF

Atualizado em 09/12/2014

Composição da Narcaricina

cada comprimido contém: benzbromarona 100 mg;excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Posologia e Administração da Narcaricina

1 comprimido pela manhã, após o desjejum. Esta posologia permite, na maioria dos casos, normalizar a uricemia dentro de 6 a 8 dias. Necessitando-se uma ação mais rápida, pode-se administrar, inicialmente, 2 comprimidos após o desjejum. Os comprimidos são sulcados a fim de permitir a obtenção de doses de 50 mg, quando essas forem recomendáveis. Nos primeiros dias de tratamento de Narcaricina recomenda-se observar as precauções clássicas para evitar o aparecimento de crise aguda de gota1, sempre possível no princípio de terapias hipouricemiantes.

Precauções da Narcaricina

a benzbromarona deve ser utilizada com cuidado em pacientes com função renal2 alterada. Da mesma forma que com outros uricosúricos, o tratamento com benzbromarona não deve ser iniciado durante ataque agudo3 de gota1. Recomenda-se ainda manter uma diurese4 suficiente e alcalinizar a urina5, especialmente em pacientes com cálculos renais. - Interações medicamentosas: os salicilatos antagonizam os efeitos da benzbromarona. A benzbromarona aumenta a atividade anticoagulante6 dos anticoagulantes7 orais.

Reações Adversas da Narcaricina

pode ocasionalmente ocorrer diarréia8, a qual se normaliza com a interrupção do tratamento ou com o uso de medicação corretiva.

Contra-Indicações da Narcaricina

insuficiência renal9 de média ou grave intensidade. Litíase10 úrica. Apesar de não terem sido evidenciados efeitos teratogênicos11 em animais, recomenda-se evitar o emprego de Narcaricina durante a gestação.

Indicações da Narcaricina

hiperuricemia primária, secundária e gota1 de todas as etiologias.

Apresentação da Narcaricina

embalagem com 20 comprimidos sulcados.


NARCARICINA - Laboratório

EVOLABIS SIF
Rua Urussui, 92 cj 101 an 10
São Paulo/SP
Tel: (11)3168 0718
Fax: (11) 3168 4940

Ver outros medicamentos do laboratório "EVOLABIS SIF"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
2 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
3 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
4 Diurese: Diurese é excreção de urina, fenômeno que se dá nos rins. É impróprio usar esse termo na acepção de urina, micção, freqüência miccional ou volume urinário. Um paciente com retenção urinária aguda pode, inicialmente, ter diurese normal.
5 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
6 Anticoagulante: Substância ou medicamento que evita a coagulação, especialmente do sangue.
7 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
8 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Litíase: Estado caracterizado pela formação de cálculos em diferentes regiões do organismo. A composição destes cálculos e os sintomas que provocam variam de acordo com sua localização no organismo (vesícula biliar, ureter, etc.).
11 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.

Tem alguma dúvida sobre NARCARICINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.