NECAMIN

ACHÈ

Atualizado em 09/12/2014

Identificação do Produto de Necamin

NECAMIN

mebendazol

Comprimidos em blíster de 6                                                      
Suspensão oral em frasco de 30 ml acompanhado de copo-medida

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composição Completa de Necamin

Cada comprimido contém:

Mebendazol         100 mg


Cada 5 ml da suspensão oral contém:
   
Mebendazol         100 mg

Informação ao Paciente de Necamin

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob temperatura não superior a 25°C, ao abrigo da luz, calor e umidade, apresenta uma validade de 36 meses na forma de comprimidos e 24 meses na forma de suspensão oral a contar da data de sua fabricação.Não devem ser utilizados produtos fora do prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde1.

É conveniente que o médico seja avisado caso ocorra gravidez2 durante ou imediatamente após o tratamento.

Geralmente NECAMIN é bem tolerado. Contudo, quando há grande eliminação de vermes, podem ocorrer dor abdominal e diarréia3. O médico deve ser informado da ocorrência destes sintomas4 quando se mostrarem muito incômodos, bem como de quaisquer outras reações inesperadas.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Não se recomenda o uso de NECAMIN durante a gravidez2, especialmente no primeiro trimestre.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO.
PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica de Necamin

O mebendazol é um fármaco5 antihelmíntico de amplo espectro, que apresenta ação contra nematódios e cestódios. O mebendazol exerce sua atividade antihelmíntica através do bloqueio da captação de glicose6 pelo helminto7 e a consequente depleção8 do glicogênio9 resulta numa diminuição da formação de tristofato de adenosina (ATP10), necessária para a sobrevivência11 e para a reprodução12 do helminto7, acarretando a morte do parasita13.

NECAMIN é pouco absorvido pelo trato gastrintestinal (apenas 5 a 10% da dose total administrada).

Os níveis plasmáticos de mebendazol são muito baixos, uma vez que o fármaco5 é pouco e irregularmente absorvido no trato digestivo.

Apresenta alto índice de ligação às proteínas14 plasmáticas, cerca de 95%.

NECAMIN é intensamente metabolizado no fígado15. A baixa disponibilidade sistêmica do mebendazol resulta da combinação de baixa absorção, pouca solubilidade do fármaco5 e rápida metabolização hepática16, durante o efeito de primeira passagem. É transformado em metabólitos17 amino, hidroxi e hidroxilamino, que são inativos.

NECAMIN age por contato direto com os vermes na luz intestinal do hospedeiro. A imobilização e morte dos helmintos18 ocorre lentamente e sua eliminação do trato gastrintestinal se completa poucos dias após o tratamento.

Após a administração oral de uma dose de 1,18 mcg de mebendazol, o tempo para se atingir o pico de concentração plasmática máxima foi de 0,42 horas.

Cerca de 2% da dose de mebendazol administrada é eliminada na urina19, durante as primeiras 24 a 48 horas. O fármaco5 é, em sua maior parte, eliminado pela bile20, inalterado ou sob a forma de metabólitos17 conjugados.

Indicações de Necamin

Está indicado no tratamento das infestações simples ou mistas causadas por Necator americanus, Ancylostoma duodenale, Trichuris trichiura, Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Taenia solium e Taenia saginata.

Contra-Indicações de Necamin

HIPERSENSIBILIDADE COMPROVADA AO PRINCÍPIO ATIVO.

Precauções de Necamin

DURANTE A GRAVIDEZ2, ESPECIALMENTE NO PRIMEIRO TRIMESTRE, RECOMENDA-SE NÃO PRESCREVER NECAMIN.

NÃO SE SABE SE O MEBENDAZOL É EXCRETADO NO LEITE HUMANO, PORTANTO A ADMINISTRAÇÃO DE NECAMIN A LACTANTES21 DEVE SER FEITA COM CAUTELA.

ACONSELHA-SE PRATICAR MEDIDAS HIGIÊNICAS DE ROTINA, LIGADAS AOS VESTUÁRIOS, ALIMENTAÇÃO, ASSEIO, USO DE CALÇADO E DEFECAÇÃO EM LOCAL ADEQUADO, A FIM DE EVITAR NOVAS REINFESTAÇÕES.

Advertência de Necamin

Não há evidência de que o mebendazol, mesmo em altas doses, seja eficaz no tratamento de hidatidose22.

Interações Medicamentosas de Necamin

Não existe uma evidência suficiente que confirme a ocorrência de interações clinicamente relevantes.

Reações Adversas de Necamin

GERALMENTE É MUITO BEM TOLERADO. EM CASOS DE INFESTAÇÃO23 MACIÇA, E GRANDE ELIMINAÇÃO DE VERMES, PODEM OCORRER DOR ABDOMINAL E DIARRÉIA3 TRANSITÓRIAS.

Posologia de Necamin

Nematódios: 1 comprimido de 100 mg ou 1/2 copo-medida (5 ml) 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos, independentemente do peso ou idade do paciente.

Cestódios: 2 comprimidos de 100 mg ou 1 copo-medida (10 ml) 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos, independentemente do peso ou idade do paciente.

Cuidados de higiene:

Como medida profilática e também durante o tratamento, devem ser tomados os seguintes cuidados, para evitar infestações ou reinfestações pelos helmintos18.

1. Realizar exames coprológicos antes e após o tratamento (10 a 14 dias após).

2. Evitar contato permanente dos pés e mãos24 com a terra.

3. Ferver diariamente as roupas das crianças (fraldas e calcinhas).Trocar as roupas nas crianças com maior frequência para evitar a reinfestação.

4. Consultar o médico, sobre os exames que deverão ser realizados.

5. Manter limpas as instalações sanitárias.

6. Beber água somente fervida ou filtrada.

7. Evitar carne crua ou mal cozida.

8. Ferver as chupetas antes de dar às crianças.

9. Ferver sempre o leite.

10. Cortar e escovar as unhas25 das crianças.

11. Lavar com água fervida ou filtrada as frutas, verduras e legumes antes de comê-los.

12. Conservar alimentos e depósitos de água sempre bem cobertos.

Conduta na Superdosagem de Necamin

Na eventualidade de superdosagem acidental, podem ocorrer queixas gastrintestinais com duração de até algumas horas. Nesses casos se possível, induzir o vômito26 e a evacuação.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS4, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.


NECAMIN - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
6 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
7 Helminto: Designação comum a diversas espécies de vermes endoparasitas, pertencentes aos filos dos platelmintos, asquelmintos e outros de afinidade taxonômica incerta; verme.
8 Depleção: 1. Em patologia, significa perda de elementos fundamentais do organismo, especialmente água, sangue e eletrólitos (sobretudo sódio e potássio). 2. Em medicina, é o ato ou processo de extração de um fluido (por exxemplo, sangue) 3. Estado ou condição de esgotamento provocado por excessiva perda de sangue. 4. Na eletrônica, em um material semicondutor, medição da densidade de portadores de carga abaixo do seu nível e do nível de dopagem em uma temperatura específica.
9 Glicogênio: Polissacarídeo formado a partir de moléculas de glicose, utilizado como reserva energética e abundante nas células hepáticas e musculares.
10 ATP: Adenosina Trifosfato (ATP) é nucleotídeo responsável pelo armazenamento de energia. Ela é composta pela adenina (base azotada), uma ribose (açúcar com cinco carbonos) e três grupos de fosfato conectados em cadeia. A energia é armazenada nas ligações entre os fosfatos. O ATP armazena energia proveniente da respiração celular e da fotossíntese, para consumo imediato, não podendo ser estocada. A energia pode ser utilizada em diversos processos biológicos, tais como o transporte ativo de moléculas, síntese e secreção de substâncias, locomoção e divisão celular, dentre outros.
11 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
12 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
13 Parasita: Organismo uni ou multicelular que vive às custas de outro, denominado hospedeiro. A presença de parasitos em um hospedeiro pode produzir diferentes doenças dependendo do tipo de afecção produzida, do estado geral de saúde do hospedeiro, de mecanismos imunológicos envolvidos, etc. São exemplos de parasitas: a sarna, os piolhos, os áscaris (lombrigas), as tênias (solitárias), etc.
14 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
15 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
16 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
17 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
18 Helmintos: Designação comum a diversas espécies de vermes endoparasitas, pertencentes aos filos dos platelmintos, asquelmintos e outros de afinidade taxonômica incerta; verme.
19 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
20 Bile: Agente emulsificador produzido no FÍGADO e secretado para dentro do DUODENO. Sua composição é formada por s ÁCIDOS E SAIS BILIARES, COLESTEROL e ELETRÓLITOS. A bile auxilia a DIGESTÃO das gorduras no duodeno.
21 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
22 Hidatidose: Doença parasitária produzida pela ingestão de alimentos contaminados por fezes de cão ou outros animais. Caracteriza-se pela formação de cistos no fígado, pulmões e outros órgãos.
23 Infestação: Infecção produzida por parasitas. Exemplos de infestações são sarna (escabiose), pediculose (piolhos), infecção por parasitas intestinais, etc.
24 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
25 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
26 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.

Tem alguma dúvida sobre NECAMIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.