SELVIGON

ACHÈ

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Selvigon

gotas: cada 1 ml (25 gotas) contém: cloridratode pipazetato 40 mg. Veículo/excipiente q.s.p. 1 ml. Supositório infantil: cada supositório contém: cloridrato de pipazetato 10 mg. Veículo/excipiente q.s.p. 1 supositório. Xarope: cada copo-medida (10 ml) contém: cloridrato de pipazetato 20 mg. Veículo/excipiente q.s.p. 10 ml.

Posologia e Administração de Selvigon

doses médias diárias administradas a cada 8 horas: gotas: lactentes1: 5 gotas. Crianças: 10 a 15 gotas. Adultos: 20 a 25 gotas. Supositório infantil: lactentes1: 1/2 supositório. Crianças: 1 supositório. Xarope: lactentes1: 1/2 copo-medida. Crianças: 1 copo-medida. Adultos: 1 a 2 copos-medida. Na coqueluche2, administrar até o dobro da dose. Diluir as gotas em água ou outro líquido açucarado.

Reações Adversas de Selvigon

podem ocorrer ocasionalmente sonolência, náusea3, vômitos4, insônia, agitação e urticária5. Também têm sido relatados casos isolados de taquicardia6.

Indicações de Selvigon

todas as formas de tosse irritativa e espasmódica7. - Advertências: doses exageradas, como, por exemplo, a ingestão de uma só vez de todo o conteúdo deste medicamento, podem dar origem a graves intoxicações, caracterizadas por sonolência, agitação, convulsões e coma8. Necessário se torna, portanto, seguir a posologia recomendada pelo médico ou a mencionada na bula e guardar o medicamento em lugar inacessível às crianças.

Apresentação de Selvigon

gotas: frasco conta-gotas com 10 ml. Supositórios: caixas com 5 supositórios. Xarope: frasco com 100 ml + copo-medida.


SELVIGON - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
2 Coqueluche: Infecção bacteriana das vias aéreas caracterizada por tosse repetitiva de som metálico. Pode também ser denominada tosse ferina, tosse convulsa ou tosse comprida, e é produzida por um microorganismo chamado Bordetella pertussis.
3 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
4 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
5 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
6 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
7 Espasmódica: 1.    Relativo a espasmo. 2.    Que provoca ou revela espasmos repetidos.
8 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre SELVIGON?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.